Aberta ao público, atividade reúne Secretarias de Educação do Estado, União dos/as Estudantes Secundaristas, Universidade, sociedade civil organizada, dirigentes de educação e Tribunal de Contas de Estado, para debater o contexto educacional de Pernambuco à luz do conceito de escolas seguras e acolhedoras para  enfrentamento ao racismo e à desigualdade de gênero

No dia 1º de agosto, acontece o Lançamento do Projeto Escolas Seguras e Acolhedoras para Meninas e Jovens Mulheres de Pernambuco, no auditório da Escola Estadual Professor Agamenon Magalhães – ETEPAM, das 14h às 18h30, na Avenida João de Barros, 1769, no bairro da Encruzilhada, no Recife. 

O Projeto é realizado coletivamente pelo Comitê Pernambuco da Campanha Nacional pelo Direito à Educação, pelas ONGs, Centro de Cultura Luiz Freire (CCLF), Centro das Mulheres do Cabo (CMC) e Centro de Assessoria e Apoio aos Trabalhadores e Instituições Não Governamentais Alternativas – CAATINGA, com apoio do Fundo Malala. 

A iniciativa defende o direito à educação pública, gratuita, laica e inclusiva, reivindicando e influenciando gestores, poderes executivo e legislativo, conselhos de educação e sociedade civil, para  implementação de políticas públicas que assegurem os 12 anos de educação escolar básica de  meninas e jovens mulheres, vulnerabilizadas pela pobreza, racismo e desigualdade de gênero. Nesse sentido, promoverá vários debates públicos com foco no monitoramento e revisão dos planos decenais de educação, sobretudo o plano  estadual e municipais – nas cidades onde o projeto atuará mais diretamente. 

Chamando atenção para necessidade das dimensões de gênero e raça serem consideradas como referências para uma educação de qualidade em Pernambuco,  o Projeto Escolas Seguras e Acolhedoras desenvolve atividades tanto junto às instâncias de educação estaduais, quanto as municipais, em específico nas cidades do Cabo de Santo Agostinho, localizada na Região Metropolitana do Recife (RMR), Mirandiba e Ouricuri, ambas localizadas no Sertão pernambucano.   

No lançamento, além dos objetivos do projeto, suas atividades, e principais iniciativas, haverá a apresentação de um estudo analítico, ancorado em  dados do Censo Escolar de 2020/2021 e do Documento de Recomendações para os protocolos das redes de educação, elaborado a partir de um amplo processo de consulta, nos meses de outubro e novembro de 2020, realizado no âmbito do projeto emergencial “Escolas Seguras e Acolhedoras para a Convivência das Meninas e Jovens Mulheres com a Covid-19 em Pernambuco”, entre 2020-2022. O estudo será apresentado por Liz Ramos, educadora do Centro de Cultura Luiz Freire, mestra em Educação e integrante do Comitê Pernambuco da Campanha Nacional de Educação. 

Debatem os objetivos do Projeto, bem como os principais achados do estudo –  conectando a situação da educação e das escolas no contexto da pandemia ao momento atual da educação no estado: Anair Silva Lins e Mello – chefe da Unidade de Educação em Direitos Humanos e Cultura de Paz da Secretaria Estadual de Educação – PE; Andreika Asseker Amarante, presidente da União dos Dirigentes Municipais de Educação – UNDIME PE; Diego Maciel, Gerente de Padrões, Métodos e Qualidade e Gestor do Programa Especial para a Primeira Infância do TCE-PE; Evandro José da Silva, atual presidente da União dos Estudantes Secundaristas de Pernambuco – UESPE;  Janayna Silva Cavalcante de Lima, Professora do Centro de Educação da Universidade Federal de Pernambuco,  Doutora e Mestra em educação.


A atividade reunirá ainda: profissionais de educação, gestores/as escolares, representantes governamentais, estudantes, ativistas e organizações que atuam no campo do direito à educação, direitos humanos, direito das mulheres e feministas, representações do legislativo estadual e municipais, pesquisadoras/es, conselheiros/as de educação, entidades de classe, movimentos sociais, entre outros/as. 

Serviço:  

O quê: Lançamento do Projeto Escolas Seguras e Acolhedoras para Meninas e Jovens Mulheres de Pernambuco.

Local: Escola Estadual Professor Agamenon Magalhães – ETEPAM

Data: 1° de agosto. 

Horário: 14h

Mais informações:

Michela Albuquerque – coordenadora do Projeto Escolas Seguras e Acolhedoras para Meninas e Jovens Mulheres de Pernambuco

(81) 98361-7066

Assessor de Comunicação do Centro das Mulheres do Cabo.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar