A deputada federal e pré-candidata a governadora de Pernambuco pelo Solidariedade, Marília Arraes (SD), esteve no São João da Moda, em Santa Cruz do Capibaribe. A parlamentar, em entrevista ao programa Cidade em Foco, da Rede Pernambuco de Rádios, argumentou que o pernambucano deseja mudança e compreenderá quem sempre esteve ao lado do pré-candidato à Presidência, Lula (PT).

Ao lado do pré-candidato ao Senado Federal na sua chapa, André de Paula (PSD), Marília cumprimentou apoiadores e saboreou comidas típicas do São João.

“Quando abraço as pessoas na rua, sinto que elas olham e vêm que agora tem em quem votar para a mudança de Pernambuco. Alguém que está alinhado, por uma questão ideológica e de lealdade. Um projeto, um grupo liderado por uma pessoa que sempre esteve ao lado do presidente Lula no bom e no ruim”, falou.

Segundo ela, o fato de ela liderar as pesquisas de intenção de votos é o seu posicionamento frente à polarização nacional. “A minha diferença para os outros candidatos é que eu me posiciono nacionalmente em um projeto de alinhamento com o presidente Lula. Não dá para a gente no Brasil polarizado como está, com gente brigando até com a família por causa de política e amigos deixando de se falar, ignorar o que está acontecendo”.

Marília ainda alfinetou o PSB pelo fato de querer monopolizar a imagem de Lula em Pernambuco, ligando ele ao pré-candidato da Frente Popular Danilo Cabral (PSB). “Quem quer fazer um candidato ganhar a eleição une, junta apoio e junta voto. O PSB pelo visto não quer. Está mais preocupado em amenizar a grande rejeição que Paulo Câmara tem, que é maior que a de Bolsonaro aqui em Pernambuco”, finalizou.


Após três meses desde a oficialização da pré-candidatura ao Governo do Estado, quando passou a percorrer todas as regiões com a caravana Simbora Mudar Pernambuco, o ex-prefeito do Jaboatão dos Guararapes, Anderson Ferreira (PL), divulgou, nesta sexta-feira (1), por meio de publicação em redes sociais, um vídeo no qual convoca a população para um grande ato a ser realizado no próximo domingo (3), no bairro do Pina, no Recife. O evento irá contar com a presença de prefeitos, vereadores, deputados estaduais e federais, pré-candidatos e lideranças políticas que apoiam as pré-candidaturas de Anderson Ferreira e Gilson Machado (PL).

“Pessoal, eu e Gilson Machado (PL), nosso pré-candidato ao Senado, vamos estar reunidos em um grande ato neste domingo, dia 3 de julho, a partir das 14h30, na Avenida Herculano Bandeira, no Pina. Será um grande encontro e eu conto com a sua presença. E vamos, juntos. Simbora mudar Pernambuco!”, diz Anderson na peça divulgada aos seguidores.
O ato vai ser realizado a partir das 14h30, em uma área próxima ao túnel do Pina, na saída para a Avenida Herculano Bandeira.

Foto: divulgação.


O deputado estadual Antonio Fernando, juntamente com seu parceiro, deputado federal Augusto Coutinho, tiveram muito o que comemorar durante a visita que o Governador fez, nesta quinta-feira (30.06), ao Sertão do Araripe.
 
Um dos pontos altos dos eventos do Plano Retomada – muito aplaudido pelo público presente – foi o anúncio da obra da rodovia PE-630. Paulo Câmara também garantiu, a pedido dos dois deputados, a conclusão da implantação do IML de Ouricuri, ainda neste ano de 2022.
“A rodovia estadual PE-630 é, realmente, uma das conquistas mais importantes para o Sertão do Araripe. Essa estrada, que liga o município de Trindade ao distrito de Barra de São Pedro, em Ouricuri, é estratégica e de fundamental importância para a nossa região. Há muito tempo que lutamos – junto com a população local – para que a PE-630 fosse implantada. Agora o Governador atendeu o nosso pedido e garantiu pessoalmente as obras da estrada”, comemorou o deputado Antonio Fernando.
No quesito pavimentação, o deputado Antonio Fernando pode também comemorar uma conquista extra e de fé: o Governador confirmou que será feito o asfaltamento do trajeto de acesso ao Santuário Frei Damião do Araripe, em Ouricuri. ”Esta obra contempla a religiosidade do povo de nossa região, mas também tem efeitos socioeconômicos, porque o Santuário pode vir a compor um projeto de turismo religioso, a ‘Rota da Fé’, integrando o Santuário de Frei Damião aos de Santa Cruz da Venerada (em Santa Cruz) e de Padre Cícero (Juazeiro) e São Francisco (Canindé), ambos no Ceará”, explicou Antonio Fernando.
Outro destaque da visita de Paulo Câmara envolveu, ainda, outro pleito importante de Antonio Fernando e Augusto Coutinho. O Governador garantiu que a conclusão da ampliação do IML de Ouricuri será concretizada.
“Hoje o nosso IML realiza perícias apenas em pessoas vivas (IML-Vivos), mas agora temos a certeza de que, muito em breve, vai funcionar completo, com perícias também em vítimas de mortes violentas (IML-Mortos)”, disse o deputado Antonio Fernando.
Na visita, o Governador assinou, ainda, a Ordem de Serviço da Estação de Tratamento de Água da Compesa (ETA Voluntários da Pátria), em Ouricuri, uma obra de quase R$ 25 milhões. Paulo Câmara também deu a Ordem de Serviço das Adutoras de Patos, Canto Alegre, Sítio Solta e Cova do Anjo, que vão beneficiar 2 mil famílias na Zona Rural de Ouricuri, com investimento de R$ 9 milhões. Deu a Autorização de Licitação para a Quadra da Escola Professor Telesforo Siqueira e também a Ordem de Serviço da Quadra do Erem São Sebastião, que vai custar mais de um milhão de reais. Outras duas obras nas estradas do Araripe, pedidas por Antonio Fernando, foram anunciadas: a requalificação da PE-545 (de Ouricuri até a divisa com o Ceará), e da PE-590 (de Santa Rita até Ipubi).

FalaPE

Moradores de Antônio Dias, Ipaba e Entre Folhas receberam os documentos durante a 6ª Conferência Metropolitana, que marca os dez anos da ARMVA


O governador Romeu Zema realizou, nesta quarta-feira (29/6), a entrega simbólica de 124 títulos de regularização fundiária urbana para o município de Antônio Dias, 500 títulos para Entre Folhas e 364 documentos para Ipaba.

Durante a 6ª Conferência Metropolitana, que marca os dez anos da Agência de Desenvolvimento da Região Metropolitana do Vale do Aço (ARMVA), em Ipatinga, 15 moradores dos três municípios receberam os títulos de propriedade, representando todos os quase mil contemplados. Atualmente, o programa está em execução em 14 dos 28 municípios da área de atuação da ARMVA.

Além de garantir a propriedade do imóvel, o documento propicia dignidade, acesso a linhas de crédito e melhorias no desenvolvimento urbano. A concessão dos registros faz parte do Minas Reurb, maior programa de integração e regularização territorial já realizado em Minas Gerais e uma das prioridades da atual gestão estadual.

Impacto

Zema, durante coletiva de imprensa, explicou que poucas coisas geram um impacto tão grande na dignidade das pessoas e na economia do município como os títulos de regularização fundiária.

Gil Leonardi / Imprensa MG

“Quando regularizamos os títulos de propriedade, oferecemos oportunidade de as pessoas realizarem investimentos. A construção improvisada dá lugar a uma construção mais digna. Isso acontece porque o morador sabe que a posse do imóvel será definitiva”, afirmou.

O governador lembrou de histórias de pessoas que aguardaram décadas à espera da realização do sonho de ter a escritura da casa própria. “Conheci uma pessoa em Ladainha que aguardou 40 anos. Essa família morou durante todo este tempo em um lugar que não tinha certeza se teria a posse definitiva ou se perderia o imóvel”, disse.

De 2019 até maio 2022, o governo entregou 931 títulos de regularização fundiária urbana para diversos moradores do Vale do Aço/Rio Doce e 2.393 títulos no estado.

Novos municípios

Ainda durante a solenidade realizada em Ipatinga foram assinados os termos de cooperação técnica para a realização do Minas Reurb nos municípios de Bom Jesus do Galho, Bugre, Marliéria, Naque, São João do Oriente e Vargem Alegre.


O procedimento de regularização fundiária, além da atuação do Governo de Minas e dos municípios, necessita da cooperação e parceria dos cartórios de registros de imóveis. Neste sentido, a ARMVA homenageou os titulares dos cartórios que possuem relação nos processos do Minas Reurb.

6ª Conferência Metropolitana da ARMVA

A edição de 2022 da 6ª Conferência Metropolitana da ARMVA celebrou os dez anos de criação da Agência de Desenvolvimento da Região Metropolitana do Vale do Aço. A ARMVA é uma autarquia do Estado que atua em Coronel Fabriciano, Ipatinga, Timóteo e Santana do Paraíso, no Vale do Aço, e em 24 cidades do Colar Metropolitano.

A conferência é realizada a cada dois anos para a eleição do representante da sociedade civil no Conselho Deliberativo de Desenvolvimento Metropolitano. Além do governador Romeu Zema, o evento reuniu autoridades do Poder Público estadual, prefeitos da Região Metropolitana e Colar Metropolitano, deputados federais e estaduais, autoridades regionais, representantes do setor produtivo e da comunidade do Vale do Aço.

Gil Leonardi / Imprensa MG

 O diretor-geral da ARMVA, João Luiz Teixeira Andrade, traçou um breve histórico da agência com as principais ações desenvolvidas em sua primeira década de existência. Ele também pontuou o pioneirismo da autarquia na aplicação das novas legislações referentes à regularização fundiária e liberdade econômica.

Selo de Integração Metropolitana

Como forma de reconhecer as administrações municipais que executam projetos e ações voltadas para o desenvolvimento integrado da região, a ARMVA realizou pela primeira vez a entrega do Selo de Integração Metropolitana, previsto nas legislações e atos normativos que regem a autarquia.

Entre os critérios necessários para a concessão do selo estão: adesão aos programas prioritários do Governo de Minas Gerais, como Minas Reurb e Minas Livre Para Crescer, cumprimento das diretrizes do Plano Diretor de Desenvolvimento Integrado – PDDI, entre outras medidas. Assim, o selo foi concedido aos municípios de: Antônio Dias, Córrego Novo, Iapu, Ipaba, Jaguaraçu, Marliéria, Naque, Pingo-D’água, São João Do Oriente e Timóteo.


Agência de Minas


Levantamento da Potencial traz o ex-ministro disputando o primeiro lugar em cenário sem a lista prévia de pré-candidatos

O ex-ministro do Turismo e pré-candidato ao Senado, Gilson Machado Neto (PL), aparece empatado em primeiro lugar em pesquisa espontânea do Instituto Potencial divulgada nesta quarta-feira (29.06). O pré-candidato de Bolsonaro apresenta 3% das intenções de voto, junto com Armando Monteiro (3,4%) e Teresa Leitão (3,2%). Na pesquisa espontânea, a pergunta é feita aos entrevistados sem a divulgação dos nomes dos concorrentes. Neste cenário aparecem, ainda, nomes como Humberto Costa (1,5%), André de Paula (0,4%), Fernando Coelho (0,3%).

Na pesquisa estimulada, Gilson Machado Neto aparece em segundo lugar quando vinculado ao presidente da República, Jair Bolsonaro. Declarado o pré-candidato de Bolsonaro, o ex-ministro sobe de 10,2% para 13,9% e passa a ocupar a segunda posição nas intenções de voto. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob os números PE-04435/2022 e BR-08372/2022. Levantamento da Potencial traz Gilson com 13,9% para Senado e Anderson com 16,4% para Governo, ambos em segundo lugar.


Realizada no período em que o presidente da República, Jair Bolsonaro (PL), visitou o São João de Caruaru, no Agreste de Pernambuco, a pesquisa de intenção de votos para o Governo do Estado e Senado Federal do Instituto Potencial, divulgada nesta quarta-feira (29), comprova que a eleição do próximo mês de outubro vai seguir a tendência de polarização entre os candidatos apoiados pelo líder do Executivo Nacional e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). De acordo com o levantamento, Marília Arraes (SD) conta com 25,5% das intenções de voto, seguida por Anderson Ferreira (PL), com 13,1%, e Raquel Lyra, do PSDB, com 11,9%. Danilo Cabral (PSB) e Miguel Coelho (UB) aparecem empatados com 8,6%.
Entretanto, quando há cruzamento de apoios entre os pré-candidatos ao Governo de Pernambuco e à Presidência da República, Marília Arraes cai para 20,3%, quando associada a Paulinho da Força, enquanto Anderson Ferreira, ligado ao presidente Jair Bolsonaro, sobe para 16,1%. Danilo Cabral, do PSB, quando relacionado a Lula, vai para 14,8%. Raquel Lyra aparece com 10,9% e Miguel Coelho tem 7,7% no cenário estimulado com os seus pré-candidatos ao Planalto, Simone Tebet (MDB) e Luciano Bivar (UB), respectivamente.
O mesmo conceito se aplica na disputa pelo Senado, quando, na modalidade estimulada, Armando Monteiro (PSDB) aparece com 18,1%, Teresa Leitão (PT) com 15,8% e Gilson Machado Neto (PL), 10,2%. Após o cruzamento de apoio presidencial, Teresa Leitão, associada ao ex-presidente Lula, sobe para 22,5%, enquanto a segunda posição passa a ser ocupada por Gilson Machado, nome ligado ao presidente Jair Bolsonaro, com 13,9%. Armando Monteiro cai para a terceira posição, com 12,1%.
A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob os números PE-04435/2022 e BR-08372/2022.

Foto Divulgação

Entre 2015 e 2021, ANS contabilizou 130 mil processos dessa natureza

Apesar da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) ter aprovado o reajuste de 15,5% nos planos de saúde individuais e familiares em maio e dos recorrentes aumentos das mensalidades dos planos coletivos, que não dependem de autorização da ANS – o reajuste médio dessa modalidade em 2021 foi de 5,55% para os contratos com pelo menos 30 vidas e de 9,84% para aqueles com até 29 vidas – muitos usuários têm sofrido com práticas limitantes ou abusivas dos planos. Diante da não cobertura de procedimentos essenciais, reajustes abusivos e negativas diversas dos planos, consumidores têm recorrido à justiça para fazer valer o seu direito. Entre 2015 e 2021, cerca de 400 mil novos processos ligados à temática da saúde foram registrados por ano no Brasil. Desses, 130 mil são contra planos e seguros de saúde. As soluções jurídicas variam conforme as diferentes ações que podem ser movidas.

Entre as demandas mais frequentes, destacam-se os pedidos de cobertura de procedimentos (inclusive estéticos reparadores), de materiais essenciais ao ato cirúrgico e de honorários médicos (inclusive de anestesia); e realização de exames e procedimentos que exigem o uso de novas tecnologias (ainda que não estejam previstos no rol da ANS). Além disso, a cobertura de fisioterapias, psicoterapias, fonoterapias, terapia ocupacional e demais terapias necessárias aos tratamentos contínuos, sem restrição de atendimento, tem sido foco de um bom número de processos judiciais. A dificuldade para obter tanto a cobertura de tratamento domiciliar (Home Care) quanto o ressarcimento ou reembolso das despesas médico-hospitalares são outras reclamações frequentes de beneficiários dos planos.

Segundo a advogada Marina Basile, especialista em Direito à Saúde, boa parte dos 12 mil clientes já atendidos por ela corresponde a beneficiários de planos, que também têm recorrido à judicialização para discutir carências e danos morais em razão de abusividades cometidas; para a manutenção dos convênios coletivos em casos de demissão e aposentadoria; pela negativa de cobertura de internação em hospital de referência; e para a realização de cirurgias altamente especializadas (como é o caso das cirurgias robóticas). “Outra demanda que só cresce vem da família de pessoas com Transtorno do Espectro Autista e de pessoas com alguma deficiência, que buscam garantir a cobertura de tratamentos multidisciplinares, tais como Método ABA; Terapia Ocupacional e Fonoaudiologia com Integração Sensorial, Neuropsicologia, Equoterapia, Psicopedagogia e Natação Funcional, dentre outros”, relatou.

Ainda segundo a consultora jurídica, usuários de planos têm acionado a justiça também pela necessidade de fornecimento de medicamentos imprescindíveis de alto custo para o tratamento de doenças graves, tais como Câncer, Hepatite, Doença de Crohn e Esquizofrenia; para cobertura de quimioterapia, radioterapia e exames avançados de imagens; para liberação de imunoterapia e hormonioterapia para tratamento de câncer; e para fornecimento de medicamentos para uso domiciliar. “Há casos urgentes em que precisamos entrar com pedido de liminar. É o caso, por exemplo, de negativas de internação urgente em Unidades e Centros de Terapia Intensiva (UTI e CTI) e de negativas de cirurgias fetais”, destacou Marina Basile.

Para a advogada, que acumula 20 anos de experiência em ações dessa natureza, “o mais importante é entender a dor que sofre o consumidor para, a partir daí, encontrar a melhor solução jurídica. Sem dúvida, a informação especializada, adequada e precisa, nesse momento, faz toda a diferença na efetiva busca pelo restabelecimento dos direitos violados pelo plano de saúde”, completou.

Recentemente, Marina Basile comentou a decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ) pelo caráter taxativo do rol da ANS em detrimento do exemplificativo. Na opinião da especialista, os planos de saúde não podem se limitar a cobrir apenas aquilo que está previsto na lista da ANS, uma vez que ela serve apenas como exemplo para tratamentos básicos. Na prática, quando um paciente autista ou em tratamento oncológico, por exemplo, necessitar de um serviço de saúde que não está expressamente inserido no rol, será preciso procurar o Sistema Único de Saúde (SUS) ou, ainda, pagar de forma particular. Contudo, “sabemos que nem o SUS consegue atender a uma demanda tão grande nem os brasileiros estão ‘nadando em dinheiro’ a ponto de, além de pagar a mensalidade do plano de saúde, custear os procedimentos não contemplados no rol”, declarou.

O julgamento do STJ, comemorado pelas operadoras de saúde que se beneficiam da mudança, tem sido questionado por organizações da sociedade civil, coletivos, movimentos sociais e familiares de pacientes. O Superior Tribunal Federal (STF) e o Congresso Nacional ainda vão avaliar a pauta. “Estamos torcendo para que o entendimento de ambos seja diferente. Enquanto isso, seguimos oferecendo consultoria especializada aos pacientes que, de alguma forma, podem ser prejudicados pela decisão do STJ”, concluiu Marina Basile.

Ação do programa TecPop, que oferece mais de 150 cursos on-line gratuitos, vai ampliar oportunidades de capacitação profissional e inclusão digital


Governo de Minas fez a entrega de 2 mil notebooks para 100 prefeituras nesta terça-feira (28/6), em cerimônia no Palácio da Liberdade, em Belo Horizonte. Os municípios estão entre os menores Índices de Desenvolvimento Humano (IDH) do estado e recebem os equipamentos como parte do programa TecPop Minas, iniciativa desenvolvida pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sede).  

Os municípios contemplados neste edital de 2021 recebem 20 notebooks, cada, e um carrinho de recarga para a criação de laboratórios móveis, estruturas montadas para a interiorização e o fortalecimento da inclusão digital e da capacitação profissional. Em contrapartida, cabe às prefeituras promoverem o TecPop Minas para a população O programa oferece, de maneira gratuita, mais de 150 cursos on-line de instituições parceiras nas áreas de Tecnologia da Informação e Comunicação, Empreendedorismo, Gestão e Negócios, Profissões do Futuro e Saúde Pública.

O governador Romeu Zema participou da solenidade, que reuniu cerca de 70 prefeitos, ao lado do secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sede), Fernando Passalio, e da secretária de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag), Luísa Barreto. Eles entregaram, de forma simbólica, notebooks para os prefeitos de dez municípios de diferentes regiões do estado, contemplados pelo TecPop.

O governador salientou o papel da formação profissional para o fomento à atividade econômica em Minas. “Com a inclusão digital e a qualificação profissional, estamos dando a oportunidade de jovens terem uma remuneração que o pai e a mãe jamais sonharam, e emprego é o que não falta nessa área de tecnologia”, disse.

Cristiano Machado / Imprensa MG


Romeu Zema disse ainda que o projeto complementa o Trilhas de Futuro, programa que disponibilizou 115 mil vagas de cursos profissionalizantes gratuitos para jovens.

Mão de obra qualificada

O TecPop Minas foi criado pela Subsecretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação da Sede, e deve ampliar o número de cursos e parceiros em 2023. De acordo com o subsecretário Felipe Attiê, um dos idealizadores do programa, essa capacitação preenche uma demanda por profissionais no estado.

“Um estudo realizado pela empresa de consultoria Mckinsey, e divulgado pela rede social profissional LinkedIn, indica que até 2030 no Brasil, 1 milhão de vagas como programadores, analistas e desenvolvedores, cargos com remuneração entre R$6 mil e R$60 mil, não serão preenchidas por falta de mão de obra qualificada. Então o TecPop Minas é um caminho para dar resposta a esse quadro por parte do Governo do Estado”, disse Attiê.

O prefeito David Carvalho Pimenta, da cidade de Simão Pereira, na Zona da Mata, comemorou a chegada dos computadores e a diferença que isso trará para a população de sua cidade. “É um programa importante para nós, dos pequenos municípios, que não temos internet nem fibra ótica. Temos o profissional, temos o espaço e agora temos o equipamento para atendermos não apenas os jovens, mas também os idosos, gente da zona rural que nunca teve a oportunidade de fazer um curso de informática, mas tem essa vontade”, falou o prefeito do município de cerca de 2.600 habitantes.

Já Mauro Roberto Francisco Batista, prefeito de Machacalis, no Vale do Mucuri, acredita que a chegada das máquinas “vem em bom momento para darmos condições de nossa população entrarem no mercado de trabalho e competirem em melhores condições com os grandes centros”.

Agência de Minas


Pesquisa realizada pelo Instituto Potencial aponta Marília Arraes (SD) na liderança com 25,5%. Anderson Ferreira (PL) surge em segundo lugar com 13,1% das intenções de votos seguido por Raquel Lyra (PSDB) que aparece com 11,9%. Danilo Cabral (PSB) e Miguel Coelho (União Brasil) estão empatados com 8,6%. Os demais pretendentes não chegam a 1%. Não sabem 17,9%. Branco 4,3%.Nulo 7,1%. Não respondeu 0,7.
O levantamento é assinado pelo estatístico e cientista político Zeca Martins. No total foram  1.202 eleitores entrevistados. A pesquisa está registradas no TSE sob os números 04435/2022 e BR 08372/2022.
Notas de Claudio Humberto
Quando citados os apoiadores dos candidatos, há mudanças: Marília cai para 20,3% se associada ao presidente do partido, Paulinho da Força.
Quando o entrevistado é informado sobre o apoio de Bolsonaro, Anderson sobe para 16,1% e o apoio de Lula turbina Danilo Cabral para 14,8%.


O espaço Acolhe atende pessoas com problemas depressivos e de dependência química, gratuitamente.

Sob o reconhecimento de várias autoridades e cidadãos, o vereador Felipe Cezar cumpriu sua promessa de campanha e inaugurou hoje no seu antigo comitê, a associação Antonia Bezerra da Silva – Espaço Acolhe Vitória.


O local que conta com recepção, 3 consultórios, e 1 estúdio de rádio, foi montado com recursos próprios do vereador e entregue oficialmente a população na manhã desta terça.

O casal Collins (Dep. Estadual Pastor Collins e Miss. Michele Collins) estiveram presentes no evento ao lado do secretário nacional de prevenção às drogas, Dr. Quirino Cordeiro.


Além destes, estiveram presentes os vereadores Biu de Genario, Celso Bezerra, Jota Domingos, Marcos da Prestação, Doutor Saulo, o Secretário de Assistência Social Aderval Barros, e a diretora do Hospital APAMI VITÓRIA, Doutora Socorrinho, para falar do apoio dado ao Acolhe, com acolhimento de usuários de álcool.

Banner indisponível

Fechar