Posts da Categoria: Blog


A ITA Transportes Aéreos, a mais nova companhia aérea brasileira, está nos trâmites finais para o seu lançamento e fará o primeiro voo na próxima semana. Ainda não se trata de um voo regular e, sim, de uma série de voos de certificação junto à Agência Nacional de Aviação Civil para ter o Certificado de Operador Aeronáutico. Com ele, a empresa se registra oficialmente como companhia aérea, posteriormente já podendo lançar os voos na Anac e iniciar a venda de passagens.

Os voos de certificação serão realizados entre os dias 12 e 15 de abril, apenas com equipe operacional a bordo para os testes. As rotas simuladas serão entre o Aeroporto de Guarulhos, Confins (Belo Horizonte), Aeroporto de Salvador, Aeroporto de Porto Alegre e Aeroporto do Galeão (Rio de Janeiro). A ITA está finalizando a etapa 4, que representa a fase de “inspeções e demonstrações”, sendo a penúltima até enfim o processo de certificação.
“Chegamos à etapa final para a concretização da companhia aérea e estamos muito felizes com tudo o que conquistamos até aqui. Completaremos nosso cronograma para obtermos as certificações junto à Anac dentro do prazo planejado”, comenta Sidnei Piva, presidente do Grupo Itapemirim.
Estamos ansiosos para ver logo o avião amarelinho da ITA nos céus brasileiros! E você, empolgado com a chegada da nova companhia? Comente abaixo e participe!


Em entrevista ao programa Cidade em Foco, do comunicador Alberes Xavier, que compõe a Rede Agreste de Rádios, o prefeito de Petrolina, Miguel Coelho (MDB) respondeu a diversas perguntas sobre o enfrentamento da pandemia no estado e, principalmente, sobre sua possível candidatura a governador de Pernambuco em 2022.

O Pernambuco em Pauta perguntou a Miguel Coelho o que ele avalia dos investimentos feitos pelo Governo de Pernambuco durante a pandemia, tendo em vista que o Governo Federal enviou R$ 800 milhões para o estado combater a pandemia em 2020, mas, em uma resposta a um requerimento de informação, o Governo do Estado informou que só foi gasto R$ 451 milhões:

“Sem sombra de dúvida, não foi só para o Governo de Pernambuco. O Governo Federal não se omitiu em poder garantir os recursos financeiros para que, tanto o estado quanto os municípios pudessem fazer todos os esforços no sentido de testagem, de abertura de leitos, de medicamentos e etc. Acredito ainda que aqueles que não tiverem a competência, que não tiverem compromisso de puder aplicar o dinheiro da maneira correta, serão julgados não apenas pelos órgãos órgãos de controle mas, principalmente pela própria população no tempo hábil”, disse o prefeito. “No final do mês de março, se a memória não me falha, saiu um estudo a nível nacional de que quase 80% das prefeituras do estado fecharam as suas contas num saldo positivo, ou seja, com dinheiro em caixa graças aos repasses do Governo Federal”, completou.

O prefeito de Petrolina também foi questionado sobre o tom crítico que tem adotado em relação ao Governo de Pernambuco e se esse será o tom adotado por ele daqui para frente:

“Quanto à oposição, que tem diversos outros quadros tão bem capacitados, eu defendo que a gente faça a crítica do fato. Você pegar a questão dos impostos, você tem um dos estados que mais arrecada impostos no Nordeste, e, consequentemente é o que menos investe”, disse Miguel Coelho. “No ano de 2019, Pernambuco investiu, per capta, ou seja, para cada habitante do nosso estado, o valor de R$ 67 a R$ 69, em média. Petrolina investiu R$ 234 reais por cada habitante. E não adianta dizer “Petrolina é uma cidade e Pernambuco é um estado”, essa é a conta proporcional por habitante. Então, a parametrização é justa e equânime para qualquer cidade que a gente possa fazer no Brasil. Então, isso mostra que Pernambuco cobra muito e faz pouco. Briga muito, esperneia bastante e não entrega para a população um serviço de qualidade, seja em qual esfera for”.

Na entrevista, Miguel Coelho também afirmou que está dialogando com o núcleo do seu partido ligado ao presidente estadual Raul Henry para que o MDB caminhe com a oposição em 2022, possivelmente, com Miguel encabeçando a chapa da oposição ou com Fernando Bezerra Coelho candidato à reeleição para senador. Miguel também descartou a possibilidade da família Coelho voltar para a base da frente popular em Pernambuco.

“Nós não queremos fazer apenas um projeto de oposição, nós estamos querendo construir uma nova força política em Pernambuco, onde o MDB, junto com todos os demais partidos que queiram construir um novo Pernambuco a partir da próxima eleição, que eles somem conosco”, afirmou o prefeito. (Por Diego lagedo do Pernambuco em Pauta)


Na quinta, o Estado recebeu mais 187 mil doses de vacina que já foram distribuídas a todos os municípios, nesta sexta-feira

O governador Paulo Câmara informou, por meio de pronunciamento nesta sexta-feira (09.04), que o Estado atingiu uma importante marca na vacinação, ao ultrapassar o quantitativo de um milhão de pernambucanos e pernambucanas que receberam pelo menos a primeira dose do imunizante contra a Covid-19. Ele aproveitou para destacar, ainda, a importância da continuidade da imunização para garantir o controle da pandemia.
“Ainda temos um longo caminho pela frente, mas os reflexos da imunização nos idosos e trabalhadores da saúde já podem ser sentidos na diminuição dos índices de internação desses dois grupos”, argumentou Paulo Câmara. Na última quinta-feira (08.04), Pernambuco recebeu um novo lote com mais de 187 mil doses de vacinas, sendo 102 mil doses da Astrazeneca/Oxford e 85.400 da Coronavac/Butantan.
No início da tarde desta sexta, todas as Gerências Regionais de Saúde já haviam recebido esse novo lote. A operação de logística, que durou nove horas, teve início às 5h e terminou por volta das 14h. Nesta 12ª distribuição, foram utilizados os modais de transporte aéreo (para Serra Talhada) e terrestre, o que permitiu que todas as GERES tenham disponíveis os imunizantes no mesmo dia.
“Vamos continuar avançando na imunização dos idosos, dos trabalhadores da saúde e dos profissionais de segurança pública, como previsto no Plano Nacional de Imunização”, afirmou Paulo Câmara. Segundo ele, foi registrada uma desaceleração da pandemia no Estado, mas mesmo assim os patamares de contaminação seguem elevados. “É fundamental que todos continuem apostando na prevenção, para evitar a disseminação do vírus. Evite sair de casa, higienize as mãos e, sempre, sempre use máscara”, finalizou.

Fonte FalaPE


Diante dos avanços conquistados na campanha de vacinação contra a Covid-19, o prefeito do Jaboatão dos Guararapes, Anderson Ferreira, determinou a abertura de mais um ponto de imunização no município, na Praça Murilo Braga, em Cavaleiro. O novo drive-thru passa a funcionar a partir da próxima segunda-feira (12), quando terá início a vacinação dos idosos com 62 anos ou mais. O cadastramento deve ser feito antecipadamente, por meio do aplicativo De Olho na Consulta, ou pelo site: deolhonaconsulta.jabotatao.pe.gov.br.
Além do novo ponto, em Cavaleiro, funcionam como locais para vacinação contra o novo coronavírus: as escolas municipais Iraci Teixeira (Curado) e Benjamin Constant (Socorro); a UniFG, o Shopping Guararapes e o Sesc, em Piedade; a Casa da Cultura, em Jaboatão Centro; o Palácio da Batalha e o Centro Cultural Miguel Arraes, em Prazeres. O atendimento ao público é realizado de segunda a sexta, das 8h30 às 17h.

E para manter o ritmo da campanha, o prefeito Anderson Ferreira estendeu, para este sábado (10) e a próxima segunda-feira (12), feriado municipal em homenagem à Nossa Senhora dos Prazeres, o funcionamento dos nove pontos de imunização. “Conto com o apoio de todos, para que sigam tomando os cuidados necessários. Continuem usando máscara, lavando as mãos e evitando aglomerações. Já ultrapassamos a marca de mais 70 mil doses, o que significa que imunizamos mais de 10% da população da nossa cidade, mas é preciso que as pessoas mantenham as medidas de segurança”, pontuou o gestor.

Foto: Chico Bezerra
Fonte Edmar Lyra.

Em entrevista ao programa Cidade em Foco, apresentado pelo radialista Alberes Xavier, o prefeito Miguel Coelho respondeu a uma pergunta feito pelo blogueiro político Silvinho Silva a respeito da relação do MDB com a Frente Popular e se isso atrapalharia o projeto de Miguel ao governo de Pernambuco. Na mesma ocasião, Silvinho fez uma pergunta a respeito da volta do grupo político do prefeito a Frente Popular.
Com relação a uma aliança com a frente popular, Miguel foi categórico e disse que a chance é zero. “Pernambuco deu o recado em 2020 que não quer mais o atual modelo de gestão que existe hoje no estado. Das seis maiores cidades de Pernambuco, cinco foram vitórias da oposição” disse o prefeito.
Miguel também fez elogios ao deputado federal Raul Henry e ao senador Jarbas Vasconcelos e disse que uma relação pessoal não quer dizer que se tenha uma relação política. “Todos vocês conhecem a trajetória de vida do senador Jarbas Vasconcelos e do deputado Raul Hery. Você não pode sequer imaginar que eles fazem política pensando em cargos ou que eles vão colocar os projetos pessoais acima de projetos políticos coletivos. Jarbas tem uma vida dedicada ao povo de Pernambuco ao longo de mais de 40 anos de vida pública, assim como o deputado Raul Henry que também é um político dedicado ao estado. A questão do MDB vai ter um momento que será resolvida, com muito diálogo e muita conversa, colocando sempre os interesses do povo pernambucano acima de qualquer interesse partidário” disse Miguel.
O prefeito disse que está animado para 2022 e vai trabalhar para a união da oposição afim de apresentar o melhor projeto de mudança para Pernambuco.

Fonte FalaPE

Pesquisa do Instituto Exatta, repercutida pela Rádio Jornal, foi realizada entre 30 de março e 6 de abril e ouviu moradores do Recife, Jaboatão dos Guararaes e Olinda

O prefeito do Recife, João Campos, é o mais bem avaliado durante a pandemia. É o que revela a pesquisa do Instituto Exatta a respeito da percepção dos moradores do Recife, Olinda e Jaboatão sobre a covid-19. Sendo realizada entre 30 de março e 6 de abril, totalizando 1.100 entrevistas, a amostragem foi repercutida no programa Super Manhã, com Geraldo Freire, da Rádio Jornal. Somando as respostas “boa” e “ótima”, o gestor tem 38,89% de aprovação (Bom: 28,24% Ótimo: 10,65%). Avaliam a administração de forma “regular” 31,48% dos recifenses e apenas 21,76% veem a administração de forma negativa (Ruim: 9,26% Péssimo: 12,50%). Do total de entrevistados, 7,87% não souberam ou preferiram não responder.
“A minha impressão é mais ou menos a percepção de todos: João Campos está tendo um bom desempenho”, disse o radialista Geraldo Freire, durante o anúncio da pesquisa. Os outros jornalistas e comentaristas também fizeram menções positivas à gestão da PCR, alegando que o cenário ideal seria a vacinação em massa, algo que depende do Governo Federal. Elogiou-se o processo eficiente de imunização, com transparência, organização e educação no trato às pessoas.
Em contraponto, o prefeito de Jaboatão dos Guararapes, Anderson Ferreira, tem uma avaliação negativa maior do que a positiva: 21,51% de avaliação positiva (Bom: 13,92% Ótimo: 7,59%), 43,04% de regular e 35,45% de negativa (Ruim: 18,99% Péssimo: 16,46%). Já o prefeito de Olinda, Professor Lupércio, registra 26,21% de avaliação positiva (Bom: 16,81% Ótimo: 9,24%), 45,38% de regular e 26,89% de negativa (Ruim: 8,40% Péssimo: 18,49%). Do total de entrevistados, 1,68% não souberam ou preferiram não responder.

EFICÁCIA DAS VACINAS

Entre outras questões, a pesquisa também quis saber dos entrevistados a opinião deles sobre a eficácia das vacinas contra a covid: 86,81% responderam que, “sim”, acreditam nos imunizantes; 9,68% responderam que “não” acreditam e 3,51% não souberam ou preferiram não responder à questão.

Em entrevista ao programa Cidade em Foco, do comunicador Alberes Xavier, que compõe a Rede Agreste de Rádios, o prefeito de Petrolina, Miguel Coelho (MDB) respondeu a diversas perguntas sobre o enfrentamento da pandemia no estado e, principalmente, sobre sua possível candidatura a governador de Pernambuco em 2022.

O Pernambuco em Pauta perguntou a Miguel Coelho o que ele avalia dos investimentos feitos pelo Governo de Pernambuco durante a pandemia, tendo em vista que o Governo Federal enviou R$ 800 milhões para o estado combater a pandemia em 2020, mas, em uma resposta a um requerimento de informação, o Governo do Estado informou que só foi gasto R$ 451 milhões:
“Sem sombra de dúvida, não foi só para o Governo de Pernambuco. O Governo Federal não se omitiu em poder garantir os recursos financeiros para que, tanto o estado quanto os municípios pudessem fazer todos os esforços no sentido de testagem, de abertura de leitos, de medicamentos e etc. Acredito ainda que aqueles que não tiverem a competência, que não tiverem compromisso de puder aplicar o dinheiro da maneira correta, serão julgados não apenas pelos órgãos órgãos de controle mas, principalmente pela própria população no tempo hábil”, disse o prefeito. “No final do mês de março, se a memória não me falha, saiu um estudo a nível nacional de que quase 80% das prefeituras do estado fecharam as suas contas num saldo positivo, ou seja, com dinheiro em caixa graças aos repasses do Governo Federal”, completou.

O prefeito de Petrolina também foi questionado sobre o tom crítico que tem adotado em relação ao Governo de Pernambuco e se esse será o tom adotado por ele daqui para frente:
“Quanto à oposição, que tem diversos outros quadros tão bem capacitados, eu defendo que a gente faça a crítica do fato. Você pegar a questão dos impostos, você tem um dos estados que mais arrecada impostos no Nordeste, e, consequentemente é o que menos investe”, disse Miguel Coelho. “No ano de 2019, Pernambuco investiu, per capta, ou seja, para cada habitante do nosso estado, o valor de R$ 67 a R$ 69, em média. Petrolina investiu R$ 234 reais por cada habitante. E não adianta dizer “Petrolina é uma cidade e Pernambuco é um estado”, essa é a conta proporcional por habitante. Então, a parametrização é justa e equânime para qualquer cidade que a gente possa fazer no Brasil. Então, isso mostra que Pernambuco cobra muito e faz pouco. Briga muito, esperneia bastante e não entrega para a população um serviço de qualidade, seja em qual esfera for”.

Na entrevista, Miguel Coelho também afirmou que está dialogando com o núcleo do seu partido ligado ao presidente estadual Raul Henry para que o MDB caminhe com a oposição em 2022, possivelmente, com Miguel encabeçando a chapa da oposição ou com Fernando Bezerra Coelho candidato à reeleição para senador. Miguel também descartou a possibilidade da família Coelho voltar para a base da frente popular em Pernambuco.
“Nós não queremos fazer apenas um projeto de oposição, nós estamos querendo construir uma nova força política em Pernambuco, onde o MDB, junto com todos os demais partidos que queiram construir um novo Pernambuco a partir da próxima eleição, que eles somem conosco”, afirmou o prefeito.

Foto: reprodução/Facebook
Fonte Pernambuco em pauta

Mais 21 famílias da zona rural de Caruaru puderam realizar o sonho da casa própria. As novas moradias fazem parte do Programa Nacional de Habitação Rural (PNHR) e foram entregues na última quinta-feira (8) aos moradores do 1º, 3º e 4º distritos do município. Em razão da pandemia da Covid-19, as entregas seguiram as orientações dos órgãos de saúde, respeitando o distanciamento entre as pessoas e a utilização de máscaras de proteção facial.

Ao todo, o PNHR prevê a construção de 416 residências nas áreas rurais da cidade. Até o momento, 256 delas já foram entregues. “É sempre uma alegria visitar a zona rural de Caruaru e ver a transformação da vida de tantas pessoas. É vida nova, diferente de tudo o que era antes. É muito bom para a gente, mesmo diante de tanta dificuldade trazida pela pandemia, poder gerar esperança e sonhos na vida de tantas famílias”, enfatizou a prefeita de Caruaru, Raquel Lyra.

As unidades habitacionais foram construídas nas localidades de Olho D’água da Cana, Murici, Serra dos Cavalos, Sítio Riachão, Serra Velha, Sítio Azevém, Riacho do Veado, Serra Verde, Sítio Coimbra e Sítio Ipueiras e foram destinadas a famílias de baixa renda da zona rural, cadastradas no PNHR. Os imóveis seguem o modelo de dois quartos, banheiro, sala de estar, cozinha e área de serviço.

A dona de casa Joelma Maria, 50 anos, foi uma das contempladas. Há pelo menos cinco anos ela esperava para ter a casa própria no Sítio Capim, no 4° distrito. “Estou emocionada e satisfeita em ter sido contemplada com essa casa. Agora poderei ter um lar para morar com meus três filhos. É vida nova, momento de agradecer e aproveitar a casa linda que recebi”, disse.

Fotos: Janaína Pepeu



Prioridade na fila da vacina contra a Covid-19 para pessoas com comorbidades. Esse foi o pleito apresentado pelo deputado Henrique Queiroz Filho (PL) na Reunião Plenária desta quinta (8). No tempo destinado à Comunicação de Lideranças, ele pediu a Estados e municípios que reservem doses a pacientes com enfermidades como diabetes, asma, câncer e insuficiência renal, os quais têm maiores chances de desenvolver problemas graves de saúde em razão do vírus.

“Pessoas com comorbidades, ou seja, que sofrem com a associação de duas ou mais doenças, já estão no rol de cobertura instituído pelo Ministério da Saúde. Todavia, Estados e municípios têm autonomia para montar seus próprios esquemas de vacinação, de acordo com demandas específicas e as características de sua população”, registrou, defendendo que Pernambuco priorize esse público.

A demanda motivou a apresentação do Projeto de Lei nº 2018/2021, de autoria do parlamentar. “Essa medida beneficiaria pacientes de todas as faixas etárias que sofram com comorbidades”, concluiu Queiroz Filho.

Alepe


Humberto Martins, presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), decidiu nesta sexta-feira (9), suspender a medida do Tribunal Regional Federal da 1ª Região que determinava lockdown no Distrito Federal.

Segundo o ministro, não cabe ao Judiciário decidir sobre as medidas tomadas pelo Executivo local no combate à pandemia da covid-19 e no reforço à economia.

“O Distrito Federal tomou decisão político-administrativa conciliatória dos relevantes interesses em conflito, com suporte em estudos técnico-científicos, sem descurar dos cuidados com a saúde pública e a importante preocupação com proteção da população contra a doença, mas também sem deixar de ter responsabilidade com relação ao regular funcionamento da economia na medida do possível, que, ao final, também diz respeito ao bem-estar dos cidadãos, o que ratifica a legitimidade de sua postura administrativa”, declarou o ministro.

Fonte: DFmobilidade

Fechar