A temperatura está subindo a cada dia em torno das manifestações do Pastor Silas Malafaia que vem se intitulando o maior líder evangélico do Brasil, desagradando, inclusive, sua própria classe.
Polêmico, como sempre, o “maior pregador evangélico” brada aos quatro ventos que tem alto poder de influência sob o Presidente Jair Bolsonaro, as vezes querendo fazer crer que único e como se ele fosse a “voz de liderenca dos evangélicos do Brasil.
O mais recente exemplo disso é que nas últimas semanas, Malafaia tentou e tenta empurrar André Mendonca e William Douglas para cima do Presidente, criando, com isso, grande mal estar entre os evangélicos, pois vem tentando empurrar seus pupilos a qualquer custo à vaga no STF. Qual o interesse dele tomar essa frente de peito aberto?
O fato é que outras lideranças com “influência” igual ou maior, sequer precisam convencer quem quer que seja, como Malafaia vem fazendo.
Essas atitudes polêmicas e declarações autoritárias, vem incomodando líderes, Deputados e Senadores da bancada, bem como Representantes das Igrejas Universal, Assembleia de Deus e Internacional do Reino de Deus, que já começaram a se incomodar com a postura de Malafaia.

Fonte Portal quarto poder .

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar