Dúvidas da população da Reserva Serra Verde sobre prevenção e combate a incêndios florestais foram esclarecidas pelos bombeiros

Além de possuir incontáveis riquezas históricas, o município de Orobó ocupa uma área de 126 km² do Planalto da Borborema, região serrana do Agreste de Pernambuco. A cidade possui 55% de serras que se destacam pela sua beleza. Uma delas, a Mata Serra Verde, situada na Chã do Rocha, traz um contraste na vegetação e na natureza preservada.


Na última semana, um incêndio foi registrado no local, mais precisamente no Sítio Guarani, que faz parte da Reserva Serra Verde, pertencente à família do saudoso Adelino da Matta Ribeiro. A situação, evidentemente, trouxe preocupação à conservação da reserva florestal.

Neste final de semana, através de uma solicitação dos proprietários da Reserva Serra Verde, o Corpo de Bombeiros de Surubim realizou um treinamento com a finalidade de conscientizar a população local acerca da importância de preservar as matas da região. A iniciativa também visou a capacitação dos cidadãos da comunidade para casos de incêndio e ensinou os moradores a evitar essas ocorrências no dia-a-dia.


Os proprietários da Reserva Serra Verde sempre buscaram conscientizar a população a preservar o meio ambiente e, junto ao poder público, solicitam maior assistência para o reflorestamento da área e apoio para transformá-la em uma reserva florestal. A preocupação aumenta agora, devido ao incêndio da semana passada.

Na ocasião, o Corpo de Bombeiros pôde esclarecer aos presentes quais são os primeiros procedimentos a serem tomados quando ocorre um incêndio florestal. “Essa ação já estava prevista desde o ano passado, coincidindo com o incêndio que aconteceu na semana passada. Informamos à população como evitar e como realizar o primeiro combate aos incêndios florestais. O primeiro combate é de suma importância, pois ele minimiza os danos na natureza. Após acionar o Corpo de Bombeiros, a pessoa pode passar a monitorar o incêndio, observando a sua proximidade a residências, além de outras medidas que impedem uma tragédia”, explicou o Cabo Eufrásio Muniz, do 8º Grupamento do Corpo de Bombeiros do Agreste.

Outra medida importante orientada pelo Corpo de Bombeiros, antes da chegada do órgão à localidade, é a utilização dos Equipamentos de Proteção Individual (EPI). “Orientamos as pessoas a estarem com os equipamentos de proteção individual, como, bota, calça, as máscaras que chamamos de bala clava para não inalar a fumaça, e também um abafador. Na falta dele, podem utilizar um galho de árvore. Isso evita uma tragédia e protege vidas. Vimos que a Reserva Serra Verde possui boa parte dos equipamentos, mostrando que eles se preocupam com a preservação da vida”, ressaltou Eufrásio.

Vale lembrar que 99% dos incêndios florestais são ocasionados pela ação humana, enquanto apenas 1% ocorre de forma natural. Quando envolve a ação humana, trata-se de um crime prescrito em lei. Para acionar o Corpo de Bombeiros, basta ligar para o 193 e solicitar uma ação como a realizada na Mata Serra Verde. A iniciativa só é autorizada mediante envio de oficio ao órgão.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar