A troca de farpas ocorrida ontem entre os candidatos a prefeito do Recife mostra o tom que a campanha eleitoral que começa de fato no próximo domingo deve tomar. João Campos, embora ainda novo na política já mostra que não é de levar “desaforo para casa”. Tudo ocorreu quando o deputado Isaltino Nascimento que é líder do governo na ALEPE, chamou Mendonça Filho de oportunista. A resposta de Isaltino veio após uma crítica de Mendonça sobre a condução dos governos do PSB na crise da pandemia do coronavírus.

Em todos as notas tanto do líder do Governo na Assembleia como do próprio candidato João Campos, fizeram questão de frisar que Mendonça Filho fez parte do governo do ex-presidente Temer a quem consideram responsável pelo desequilíbrio fiscal e econômico do país e o responsável pelo aumento de desemprego.

Mendonça disse que prefere debater os assuntos do Recife com João Campos. Em sua nota, o democrata disse que são inúmeros os problemas da capital e que o candidato do PSB não pode fugir deles. João, em resposta, disse que Mendonça era o “eterno candidato” e que estava faltando, apesar de seu extenso currículo, maturidade para o democrata. João Campos afirmou ainda que seu debate é com a população do Recife.

bolg do Silvinho

Nessas idas e vindas de notas, os recifenses começam a acompanhar uma das mais eletrizantes disputas eleitorais. Ainda não se tem ideia sobre qual assunto vai dominar a campanha pelo comando da capital, no entanto, no que depender dos candidatos tem espaço para uma boa discussão e até mesmo respeitando-se ao máximo “uma boa briga”.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar