IMG-20190502-WA0095
Por Márcio Maia

Felizes os amantes da grande Música Popular Brasileira que tiveram o prazer de assistir a um show da extraordinária Beth Carvalho. Mais felizes e privilegiados ainda, os que tiveram a chance de conviver com ela ou mesmo ter alguns momentos de conversa, como aconteceu comigo.
A primeira vez que vi Beth Carvalho aconteceu no Rio de Janeiro, na casa de uma jornalista pernambucana, Edileide, que comemorava seu aniversário. Ela chegou acompanhada do deputado Miro Teixeira e deu o tom da animação. Meu anjo da guarda estava de plantão e ela sentou-se na mesma mesa onde eu estava.
Conversamos bastante. Procurei me tornar íntimo, dizendo que também torcia pelo Botafogo e que era amigo de Marinho Chagas. Algum tempo depois, chegou o também imenso Nelson Cavaquinho. Mais uma vez, meu anjo da guarda mostrou serviço porque ela pediu que alguém trouxesse uma cadeira para ele sentar junto.
Foi um dos dias mais maravilhosos de minha vida de fã da grande Beth Carvalho. Algum tempo depois, ela veio cantar no antigo Boa Viagem Praia Clube, em uma festa organizada pelo bloco Donzelos de São José. Foi extraordinário.
Além de seu grande talento, Beth tinha uma personalidade fortíssima, uma grande cultura e nunca teve medo de enfrentar os preconceitos. Levou o samba de qualidade da praia de Ramos, de Madureira, da Mangueira e outros celeiros para os salões e palcos das elites.
Fez com que o Brasil conhecesse a essência de Cartola, Monarco, Nelson Cavaquinho, as turmas do Fundo de Quintal, do Cacique de Ramos e alhures. Foi madrinha de Zeca Pagodinho, Almir Guineto, Noca da Portela, Jorge Aragão e tantos outros.
Obrigado, Beth Carvalho, pela felicidade de ter tido a oportunidade de ser um de seus milhões de fãs.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar