CLÓVIS MIYACHI 5
Por Marcos Lima Mochila

 

Dono de um invejável currículo, o cientista político Clóvis Miyachi, um dos grandes parceiros da Revista TOTAL, teve um relevante papel na vitória do Juiz  Wilson Witzel na eleição para governador do Rio de Janeiro.

O professor Miyachi recebe o abraço emocionado do Juiz Witzel, após o resultado da eleição no RJ
O professor Miyachi recebe o abraço emocionado do Juiz Witzel, após o resultado da eleição no RJ

O professor Miyachi foi integrado à equipe de coordenação do juiz quando o candidato do PSC aparecia nas pesquisas de intenção de voto no primeiro turno com 1%. Na última pesquisa do 1º turno, na véspera da eleição, surpreendentemente, ele chegou empatado tecnicamente em segundo lugar com o candidato Romário (Podemos). No dia seguinte, surpreendeu novamente, quando obteve mais do que o dobro dos votos de Paes – votação já apontada pela boca de urna. Na votação, teve 3.154.771 (41,28%) dos votos válidos, contra 1.494.831 (19,56%) do candidato do DEM.

No 2º turno, o Juiz Witzel repetiu a dose,  obtendo 4.675.355 votos, o equivalente a 59,87% dos votos válidos, e vencendo a eleição. E, tão logo confirmada a vitória, emocionado, ele deu um grande abraço no Prof. Clóvis Miyachi, demonstrando toda a sua gratidão pelo excelente trabalho desenvolvido pelo professor.

CLÓVIS MIYACHI COM MARCELO MESQUITAO Prof. Clóvis Miyachi sempre acompanha os anúncios de candidatos a que serão eleitos realizados pela Revista TOTAL, e costuma dizer que esse “é um trabalho de fôlego e que merece os elogios de políticos e profissionais da área. É o verdadeiro desempenho da Futurologia”.

Aliás, esta ciência – da futurologia  – que, segundo Aurélio Buarque de Holanda é o estudo que trata das possibilidades futuras, levando em conta tendências manifestadas no presente, é algo que o professor conhece muito bem. No dia 27 de novembro de 2012, no programa Opinião Brasil,do LeiaJá, em que se discutiam os novos rumos do Partido Socialista Brasileiro (PSB), ele já falava  sobre a possível candidatura do governador de Pernambuco e presidente nacional do PSB, Eduardo Campos, à presidência do Brasil.

O professor também tem uma destacada atuação em construção de mandatos, processos da cristalização da intenção do voto, comportamento eleitoral, pesquisa eleitoral, propaganda eleitoral e marketing político/eleitoral.

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Fechar