Tag: Agreste

 
Blog do Governo
Bloqueios estarão no Festival de Inverno de Garanhuns, Missa do Vaqueiro e Exposerra
images (12)
Com uma agenda intensa de eventos, o Interior de Pernambuco recebe – de forma mais intensa até o final do mês de julho – equipes educativas e de fiscalização da Operação Lei Seca (OLS). Bloqueios serão montados em locais estratégicos, próximos ao 26º Festival de Inverno de Garanhuns; Missa do Vaqueiro, em Serrita; e Exposerra 2017, em Serra Talhada. Montados em horários variados, os bloqueios abordarão motoristas e motociclistas que passarem pelos locais do evento.
Um trabalho de orientação também será realizado pelas equipes educativas, composta por pessoas com deficiência, cadeirantes ou muletantes que distribuem panfletos e folders informativos, além de seus depoimentos de vida. “Queremos evitar que ocorram acidentes de trânsito durante as festas, principalmente, pela associação do álcool e da direção. Os horários serão alternados, variando o tempo de permanência em cada uma dessas cidades, de acordo com agenda formatada em conjunto por vários órgãos de trânsito”, comenta o coordenador da OLS em Pernambuco, Luciano Nunes.
Atualmente, o reforço está ocorrendo no Sertão do Pajeú, que recebe a Exposerra. As equipes ficam na Região até o dia 18 de julho. Ações em Belo Jardim, no agreste central, também ocorrerão no dia 19, junto com o Serviço Social do Transporte e o Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte de Caruaru. Entre os dias 20 e 30 de julho, a OLS estará em Garanhuns e, a partir do dia 21 até 24, os pontos serão montados em Serrita, no Sertão Central. As abordagens até o final do mês serão realizadas em parceria com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), Departamento de Estradas de Rodagem do Estado de Pernambuco (DER-PE), 8º, 9º e 14º Batalhão de Polícia Militar, além das Gerências Regionais de Saúde (Geres) e seus respectivos Comitês Regionais de Prevenção de Acidentes de Moto (CRPAM).

REDUÇÃO DE ACIDENTES – A Operação Lei Seca (OLS) em Pernambuco, criada em dezembro de 2011, é referência nacional quando o assunto é política pública para redução de acidentes de trânsito por embriaguez. O Estado também é pioneiro na implantação de uma vigilância sentinela de Acidentes de Transporte Terrestre (ATT) e o único no Brasil que tornou a notificação obrigatória em 21 unidades de saúde, que geram informações sobre os ATT. Baseado nessas informações é possível definir com mais precisão os locais que devem receber as ações da Lei Seca. Com essa sistematização e operacionalização, a OLS vem cumprindo o seu papel e reduzindo o número e a taxa de mortalidade por acidentes de transporte terrestre desde sua implantação.

Em todo o ano passado, o Sistema de Informações sobre Mortalidade (SIM) registrou 1.705 mortes no trânsito, 211 casos a menos que em 2014 (total de 1.916). Em relação aos atendimentos das vítimas de acidentes, nas 21 Unidades Sentinelas de Informação sobre Acidentes de Transporte Terrestre (USIATT), foram 42.807 notificações em 2015, contra 46.632 em 2014. Do total de acidentados em 2015, 11,4% relataram o uso de bebida alcoólica pelo condutor (no ano anterior, esse número correspondia 12,4%), outros 59,6% afirmaram que não houve uso e 29% não responderam.

A taxa de óbitos de acidentes de transporte terrestre por 100 mil habitantes também apresentou queda, saindo de 20,7 em 2014, para 18,2 no ano passado (diferença de 11,7%). A redução na taxa de mortalidade por acidentes de motos foi ainda maior: 7,7 em 2015 contra 8,8 no ano anterior – um recuo de 12,9%.  Ainda assim, os ocupantes de motocicletas continuam liderando as ocorrências de trânsito e correspondem a 42% das mortes e 77% dos acidentados. Em 2015, 32.881 condutores de motos se envolveram em acidentes de trânsito (5,5% a menos que 2014, quando foram registrados 34.794) e 719 vieram a óbito (uma redução de 12,3% em relação a 2014, que apresentou 820 registros).

whatsapp-image-20160628_pzN1tq8Com a intenção de preparar melhor os estudantes da pré-escola e do ensino fundamental, o governo de Pernambuco lançou o programa Educação Integrada no início da tarde desta terça-feira (28). A ideia é que esses jovens cheguem ao Ensino Médio com uma base educacional menos deficitária. Ainda em fase de teste, o projeto será aplicado em 15 municípios.

Atualmente, Pernambuco ocupa o quarto lugar no Índice do Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB). A pretensão é tentar aplicar parte do que é feito a nível estadual nos municípios. “Nosso trabalho envolve qualificar a pré-escola, ajudar os municípios a construir estratégias para a melhoria do processo de alfabetização e implantar uma escola de horário integral em cada uma dessas cidades. Queremos usar nossa experiência para aperfeiçoar as gestões municípios”, detalhou o secretário de Educação do estado, Fred Amâncio.

Na prática, a iniciativa prevê ações de apoio pedagógico com qualificação dos professores, distribuição de material escolar e a melhoria dos ambientes escolares. Esses trabalhos já vêm sendo feitos há dois meses com reforço de leitura para a alfabetização dos pequenos e visitas a possíveis escolas de tempo integral. “Estamos analisando qual escola em cada município será de tempo integral. Queremos implantar essas escolas em tempo integral já em 2017”, completou o secretário.

A verba para o projeto surge de uma parceria entre o governo estadual e instituições como a Unicef, Neoenergia, Instituto Natura, Instituto de Corresponsabilidade pela Educação (ICE) e Instituto Sonho Grande. Por parte do estado, será desembolsado o valor de R$ 10 milhões. “Tem instituição dando apoio financeiro, algumas dando aporte de equipe técnica e outras entregando materiais. Além de designar uma equipe da secretaria de educação para supervisionar esse projeto, o estado está fazendo investimentos nesses municípios para a reforma dessas escolas”, acrescentou Amâncio.

A escolha de cada município partiu de indicadores educacionais e socioeconômicos. Foram selecionados os que apresentaram um nível de educação mediana e uma situação financeira não tão boa, mas também nem tão ruim. São eles: Camaragibe, Itapissuma, Timbaúba, Tamandaré,Santa Cruz do Capibaribe, Bonito, São Bento do Una, Bom Conselho, Arcoverde, Afogados da Ingazeira, Flores, Floresta, Salgueiro, Cabrobó e Trindade. A intenção é que o programa seja ampliado para outras localidades em 2019.

A iniciativa vai atender 780 mil alunos de 447 escolas distribuídas nesses 15 municípios. “Educação é o alicerce de qualquer política pública. Entendemos que chegou o momento de levar nossa experiência, que tem tido resultado, aos municípios. Vamos trocar experiências e mostrar que a qualidade do ensino em Pernambuco pode melhorar”, concluiu o governador Paulo Câmara (PSB).

 

Fonte:Portal PE

 

Blog da Folha

O abastecimento de água no município de Santa Cruz do Capibaribe foi tema uma reunião entre o deputado Diogo Moraes (PSB) e o diretor Regional do Interior da Compesa, Leonardo Selva, nesta terça-feira (18). Durante o encontro, Leonardo Selva informou que o governo estadual já tem um empréstimo autorizado para viabilizar uma obra que vai transferir água do Rio Pirangi para a cidade.

A obra deve durar entre seis meses e um ano e está orçada em R$ 40 milhões. O empréstimo ao Banco Mundial (Bird) já havia sido autorizado pelo Governo Federal no ano passado. O projeto final deverá ser apresentado até outubro, segundo o diretor da Compesa. Esta foi a alternativa encontrada pelo governo estadual, já que a Adutora do Agreste é uma solução a longo prazo.

O socialista reforçou a importância da água para o desenvolvimento da região, que tem o Polo de Confecções como principal atividade econômica. Ele ainda destacou o esforço que o governo estadual tem feito para solucionar a falta de água no município, que tem aproximadamente 100 mil habitantes.

“Essas soluções para achar a saída da falta de água já vêm sendo estudadas há muitos anos, mas estamos reforçando agora. Temos como solução emergencial reverter o sistema e receber água da Estação de Tratamento de Salgadinho, ao invés da Estação Petrópolis. Depois será feita essa espécie de transposição das águas do Pirangi para a estação de tratamento, permitindo que chegue a Santa Cruz. O governo do Estado, o presidente Roberto Tavares e Leonardo Selva colocaram Santa Cruz como umas das prioridades”, afirmou Moraes.

O encontro com contou com a presença de vereadores, representantes do Polo de Confecções e sociedade civil. Antes de se encontrar com Leonardo Selva, Diogo Moraes e o prefeito de Santa Cruz do Capiberibe, Edson Vieira (PSDB), também se reuniram com o secretário de Desenvolvimento Econômico, Thiago Norões, e com o presidente da Compesa, Roberto Tavares, para reforçar a importância do assunto.

Fechar