O presidente do STF e CNJ, Luís Roberto Barroso, entrou em contato com a governadora de Pernambuco, Raquel Lyra, o ministro da Justiça, Flávio Dino, e o presidente do TJPE, Luiz Carlos de Barros Figueiredo, para discutir o assassinato do juiz Paulo Torres Pereira da Silva. O magistrado, conhecido como Paulão, foi encontrado morto com um tiro na nuca em seu carro em Jaboatão dos Guararapes.

O caso está sob investigação local, com a governadora mobilizando a polícia estadual e designando três delegados para o caso. Barroso chamou o crime de “covarde” e expressou a necessidade de apuração rápida e punição dos envolvidos. O carro do juiz tinha seu celular, uma toalha e uma garrafa de água, sem sinais de roubo aparente.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar