Os atos foram assinados no Palácio do Planalto, logo após a cerimônia de entrega da faixa presidencial

 (crédito: Divulgação/Senado Federal)(crédito: Divulgação/Senado Federal)

Entre as primeiras medidas tomadas logo após a posse, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva Lula determinou aos ministros da área econômica a retirada de empresas estatais do programa de privatização. As duas empresas imediatamente atingidas pela medida são a Petrobras e os Correios. A petroleira vinha tocando um programa de venda de ativos, inclusive refinarias, que agora deverá ser interrompido. O processo de privatização dos Correios aguardava análise do Tribunal de Contas da União (TCU). Outra companhia que deve ficar de fora do programa, com a decisão, é a Empresa Brasileira de Comunicação, a EBC, que controla as televisões públicas e educativas do governo federal.

Os atos foram assinados no Palácio do Planalto, logo após a cerimônia de entrega da faixa presidencial. Pouco antes, no discurso que marcou a posse na Presidência, Lula apontou a estratégia do novo governo de fortalecer os bancos públicos e as estatais. “Vamos resgatar o papel das instituições do Estado, bancos públicos e empresas estatais no desenvolvimento do país para planejar os investimentos na direção de um crescimento econômico sustentável, ambientalmente e socialmente”, assinalou.

Correio Braziliense

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar