Na hipótese de o prefeito de Petrolina, Miguel Coelho, não disputar o Governo de Pernambuco, em 2022, Jair Bolsonaro praticamente já decidiu quem será seu candidato ao Palácio do Campo das Princesas. Trata-se do Coronel Meira, bolsonarista de carteirinha com acesso ao presidente da República e a chancela do principal bastião do Bolsonarismo em Pernambuco, o ministro Gilson Machado Neto, do Turismo.
Sem fazer tanto alarde quanto de costume, o Coronel Meira já se coloca nos bastidores como candidato a governador. Para tal, o presidente já operou no Centrão para assegurar o mínimo necessário ao aliado: um partido com tempo de televisão. No caso, uma legenda representativa, o PTB, que garantirá espaço para Meira defender a reeleição do presidente – isso sem falar em outras siglas do Centrão que podem juntar-se ao petebista no estado, garantindo ainda mais tempo de TV.
O discurso do Coronel Meira está muito claro. Ele vai bater o quanto puder no governador Paulo Câmara na tentativa de se colocar como o verdadeiro contraponto ao PSB. Nesse cenário, o pré-candidato do PTB tende a receber a maioria dos votos da Direita e da extrema Direita pernambucanas, que, certamente, irão marchar com o Bolsonarismo.
Com o Coronel Meira postulando o Governo de Pernambuco, Gilson Neto, de quem ele é amigo e parceiro, iria para uma eleição mais tranquila, a de deputado federal. O atual ministro do Turismo deve seguir Bolsonaro na legenda em que o ex-capitão se filiar e tentar uma vaga na Câmara para reforçar a tropa de choque do líder em um eventual segundo governo. Se a situação de Bolsonaro melhorar aqui em Pernambuco, Gilson, então, sairá para senador na chapa encabeçada pelo Coronel Meira ou em outra, tendo à frente o filho do senador Fernando Bezerra Coelho.

FalaPE

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar