Reunião online contou com participação de prefeitos das regionais de saúde com sedes em Garanhuns e Caruaru

O governador Paulo Câmara reuniu mais de 50 prefeitos do Agreste na tarde desta sexta-feira (14) para avaliação do quadro preocupante da pandemia da Covid-19 nos municípios que fazem parte das regionais de saúde com sedes em Garanhuns e Caruaru. Participaram também do encontro o secretário estadual de saúde, dr. André Longo, o presidente da AMUPE, José Patriota e o Procurador-Geral do Estado, dr. Paulo Augusto.

Em sua fala, o prefeito de Garanhuns, também presidente da Codeam, Sivaldo Albino, mostrou-se preocupado com os números das últimas semanas e pediu que fossem implementadas medidas restritivas que dificultem aglomerações, e não somente comércio, mas também bancos e fiscalização para evitar eventos clandestinos.

Sivaldo Albino e a prefeita de Caruaru, Raquel Lyra, solicitaram um aumento percentual de doses de vacinas, para a V e IV Regionais de Saúde, respectivamente.

O prefeito de Lajedo, Adelmo Duarte, acompanhou a reunião no Palácio Celso Galvão, ao lado de Albino, apoiando as solicitações do prefeito de Garanhuns.

O governador Paulo Câmara afirmou que a prioridade é a vida, que o estado vem fazendo um investimento mensal na ordem de R$ 122 milhões mensais, somente em leitos, e que se forem necessários mais investimentos, estes serão feitos.

O encontro serviu para ouvir os gestores e novas medidas restritivas devem ser adotadas, e possivelmente ampliadas em cada município por decisão dos prefeitos, como deve acontecer em Garanhuns.

Sivaldo aproveitou para solicitar a ampliação dos leitos de retaguarda e UTI no município, que se encontram com capacidade máxima ocupada há mais de 15 dias.

“Vamos anunciar as medidas que possam salvar vidas, esta é a prioridade de momento. Precisamos impedir que o vírus possa se alastrar ainda mais, e cuidar das pessoas que precisam dos cuidados médicos, desde os exames até os leitos de UTI”, finalizou Albino.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar