Na última sexta-feira (12), chegaram ao Centro Acadêmico de Vitória (CAV), da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), as placas fotossensíveis. Os equipamentos foram angariados a partir da emenda participativa indicada pelo deputado federal Túlio Gadêlha (PDT-PE), e com intermédio do vereador André Carvalho (PDT), de R$ 1,2 milhão.

De acordo com José Eduardo Garcia, diretor do CAV, o objetivo final dos equipamentos é montar uma usina fotovoltaica, para assim gerar uma economia para a Universidade. “A expectativa é que a gente consiga zerar a nossa conta de energia”, comentou o professor e diretor do CAV, José Eduardo Garcia.

“A importância desse investimento para a faculdade federal é que ele vem totalmente ao encontro do programa de sustentabilidade da universidade, não só ambiental mas a busca de um equilíbrio financeiro”, detalhou.


O projeto foi apresentado por professores e direção do Centro para o deputado federal Túlio Gadêlha (PDT), com mediação de André Carvalho (PDT). Para o vereador, o projeto é essencial. “Vai ser o primeiro centro da UFPE sustentável energeticamente. É um projeto essencial num momento de crise econômica e cortes de gastos públicos”.

O CAV abriga seis cursos e recebe cerca de 1,7 mil alunos. O dinheiro economizado poderá ser empregado em iniciativas como projetos de ensino, pesquisa e extensão para os próprios discentes do Centro Acadêmico.

“Estamos vivendo um momento de recessão completa e essa economia de recursos com a energia solar certamente vem muito boa hora”, apontou o diretor do Centro.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar