O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha decretou estado de calamidade pública por conta da pandemia causada pelo novo coronavirus.
A decisão deve ser mantida enquanto durar a nova onda da epidemia de Covid-19.
A medida entra em vigor nesta terça-feira (9) e vale “enquanto perdurar os efeitos da pandemia do novo coronavírus”.

A regra foi publicada no Diário Oficial e cita o “risco iminente de superlotação das UTIs [Unidades de Terapia Intensiva] e unidades hospitalares na fase aguda da pandemia”. A publicação ocorre um dia após o Executivo determinar “toque de recolher” na capital entre 22h e 5h no DF.
De acordo com o balanço mais recente da Secretaria de Saúde, divulgado nesta segunda-feira (8), o DF registra 4.979 óbitos pela doença, e os infectados somam 308.539. No mesmo dia, a rede pública de saúde alcançou a taxa de 100% de ocupação dos leitos de UTI reservados para casos da Covid-19.
O decreto considera ainda “o emprego urgente de medidas de prevenção, controle e contenção de riscos, danos e agravos à saúde pública”, para evitar a disseminação da doença na capital federal. O texto, entretanto, não detalha as ações que deverão ser adotadas.

Fonte BSB Magazine
Foto divulgação

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar