Por DF Mobilidade

Postado por Marcos Lima Mochila

.

Pela sua conta na rede social Twitter, governador do DF disse não ceder à pressão e destacou que, no momento, a prioridade é a vida da população.

Caso o planejamento do chefe do executivo local se concretize a flexibilização das medidas restritivas sejam revistas e alguns setores retornem à suas atividades.

Não suscetível a pressões o governador do Distrito Federal escreveu que toma suas decisões respaldado pelos dado técnicos de seus auxiliares.

“Não sou muito suscetível à pressão. Eu tomo decisões com base na avaliação dos técnicos da Secretaria de Saúde. Na sexta, nós abrimos 60 novos leitos de UTI e, em 24h, 54 já estavam ocupados” escreveu Ibaneis.

Segundo governador, a taxa de ocupações de leitos já havia reduzido. “Vamos acompanhar e tomar decisões com base nisso. Ninguém aguenta mais as restrições, mas a saúde vem em primeiro lugar. A capacidade de expansão de leitos é limitada. Temos condição de ampliar mais 200 novos leitos de UTI na próxima semana”, reforçou.

Até o fim da semana passada, a previsão do GDF era de 150 novos leitos de UTI. Com a nova estimativa, outras 50 unidades foram incluídas no planejamento da Secretaria de Saúde.

Leia abaixo o post que o governador postou nesta tarde:

Ao @uol falei hoje sobre a pressão contra o lockdown. Não sou muito suscetível à pressão. Eu tomo decisões com base na avaliação dos técnicos da @secsaudedf. Na sexta nós abrimos 60 novos leitos de UTI e em 24h 54 já estavam ocupados. (1/2) — Ibaneis Oficial (@IbaneisOficial) March 2, 2021

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar