Com um orçamento gigantesco, a primeira secretaria da Câmara Federal vai parar nas mãos de Luciano Bivar. Presidente nacional do PSL, Luciano Bivar que já administra um enorme contingente financeiro de fundo partidário agora passará a administrar também um orçamento de mais de R$ 6 bilhões da Câmara. Tudo passará por suas mãos.
Bivar, assumiu o posto que antes estava destina a uma outra parlamentar pernambucana: Marília Arraes. Mas, tão logo assumiu o comando da casa, Arthur Lira tratou de em uma canetada anular o bloco formado por seu adversário que terminou atingindo em cheio Marília que seria a maior beneficiada pois além de ser o seu primeiro mandato, a cadeira que ela se assentaria seria justamente a que tem a chave do cofre.
Coube ao PSL a indicação por este partido ter um deputado a mais que o PT que ficará com a segunda secretaria da casa que apesar de também ser um cargo importante não chega nem um pouco aos pés da primeira. 
Marília disse que foi vítima de um golpe. “O ato autoritário de Arthur Lira deixa claro que os próximos dois anos serão de muita luta. A dissolução do bloco do qual fazemos parte e a suspensão da eleição da Mesa Diretora foi mais que um golpe, foi um atentado contra a Democracia. Mas não nos renderemos!”, escreveu Marília no Twitter. No entanto, nos bastidores o que se fala é que foi uma luta para que o PT aceitasse indicar a parlamentar que tentou ainda causar uma discórdia no partido ao ameaçar lançar seu nome avulso e concorrer com o candidato oficial da legenda na disputa.

Fonte Blog do Silvinho
Materia jornalista Silvinho

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar