Candidato a prefeito do Recife pela terceira vez, Mendonça Filho vive seu melhor momento desde o início da pré-campanha. Ele conseguiu ganhar as ruas da cidade e polarizar a disputa com o candidato do PSB, João Campos. Durante a entrevista concedida à Rádio Folha FM ontem, o ex-ministro da Educação foi incisivo nas críticas ao PSB e enalteceu seu currículo para ser o próximo prefeito do Recife.

Para um observador político, existem dois Mendonças, o de antes da passagem pelo MEC, e o de depois, quando passou a ter uma identidade própria e mais segurança para fazer a defesa de seu projeto. Isso faz dele um candidato extremamente competitivo para enfrentar o PSB em novembro. Mendonça também tem sido beneficiário de um eleitorado de direita e simpatizante do presidente Jair Bolsonaro, que tem enxergado nele a condição de fazer um contraponto firme à esquerda na capital pernambucana.

Seus mais de trinta anos de vida pública como deputado estadual, federal, secretário, vice-governador, governador e ministro também têm sido vistos como um importante contraponto a João Campos por parte do eleitorado, e isso ajudará não só na polarização com o PSB no primeiro turno como também numa eventual segunda etapa, quando as oportunidades se igualam e a estrutura proporcional, que hoje é diferencial para o socialista, perde um pouco de força num segundo momento. Quem achava que Mendonça era carta fora do baralho, já avalia que ele pode ter melhor sorte em novembro.

blog do Edmar Lyra

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar