O Ministério Público Federal emitiu petição solicitando à Polícia Federal a realização de mandado de busca e apreensão na Prefeitura do Ipojuca. A gestão ipojucana é apontada por adquirir respiradores testados apenas em porcos, sem certificação da Anvisa para uso em humanos, colocando em risco a saúde da população afetada pelo novo coronavírus. A Operação Apnéia, que investiga a aquisição dos aparelhos irregulares, entrou em sua terceira fase nesta quarta-feira (23).

De acordo com nota de empenho apreendida pela PF na residência do representante da empresa “fantasma” Juvanete Barreto Freire, Ipojuca adquiriu os respiradores irregulares em 31 de março. Em 1º de abril, a prefeitura divulgou para a imprensa a aquisição dos 20 respiradores pulmonares que seriam instalados na UPA do município dentro de 10 dias. “Os kits que compramos são os mesmos adquiridos pela Prefeitura do Recife e serão utilizados para garantir o atendimento desses pacientes com problemas mais agravados”, afirmou na ocasião o secretário de Saúde do Ipojuca, Wendel França.

Com a palavra, a Prefeitura do Ipojuca.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar