IMG-20190829-WA0355 IMG-20190829-WA0353 IMG-20190829-WA0350

 

Os trabalhos de moagem da cana-de-açúcar pela antiga Usina Cruangi, localizada no município de Timbaúba, uma das mais importantes e tradicionais do Estado, estão sendo iniciados. A estimativa dos gestores da Cooperativa do Agronegócio dos Fornecedores de Cana-de-Açúcar) COAF) para a safra 2019/2020 é de que sejam esmagadas cerca de 780 mil toneladas de cana.

 

O governador Paulo Câmara (PSB), o secretário de Desenvolvimento Agrário Dilson Peixoto (PT), o presidente da COAF, Alexandre Andrade Lima, o deputado estadual Antônio Moraes (PP) e diversos fornecedores participaram de uma missa campal celebrada em comemoração ao início da moagem.

 

Ele disse estar muito satisfeito com a revitalização da usina, que passou algum tempo desativada ocasionando graves problemas para os moradores da região. “É o quinto ano que eu venho, faço questão. A COAF tem feito um trabalho muito importante aqui. Diante de um cenário muito adverso por que passa o Brasil, a gente vê na Mata Norte, condições de as usinas funcionarem e de as cooperativas gerarem emprego e renda”.

 

Paulo Câmara lembrou que, nesse ano, o período de chuvas foi bem melhor que o de anos anteriores e por isso, acredita em uma safra muito positiva. “Uma safra que, com certeza, vai ser muito importante para Timbaúba e para a economia pernambucana”.. Com os trabalhos da moagem,apenas a COAF gera cerca de4 mil empregos diretos na Zona da Mata Norte”.

 

O presidente Alexandre Andrade Lima reforçou a relevância do funcionamento da usina para a região. “O faturamento se divide para pagamento dos trabalhadores, dos fornecedores e dos impostos. Então esses recursos giram em torno de toda a região da Mata Norte, beneficiando grande parte da população. Costumo dizer que uma usina é sempre um patrimônio do Município, porque o que ela gera de emprego e renda para toda a comunidade é uma coisa imensurável”.

 

Para o deputado Antônio Moraes, a retomada da moagem da Usina Cruangi é muita importância não só para o município de Timbaúba. “A moagem de uma usina é muito importante para a vida de milhares de pessoas que residem nos municípios vizinhos. Além de gerar milhares de empregos diretos e indiretos, a moagem também movimenta o comércio e os serviços em várias cidades das proximidades”.

 

Atualmente, em Pernambuco, existem 11 usinas de açúcar e destilarias que estão com suas capacidades plenas de operação e a estimativa dos empresários do setor é de que a indústria do açúcar gere cerca de 200 mil empregos diretos e indiretos nas Zonas da Mata Norte e Sul do Estado.

 

Fotos: Hélia Scheppa/SEI

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar