IMG-20190704-WA0058

O Setor de Emergência do Hospital Getúlio Vargas, no bairro do Cordeiro, Recife, onde são atendidas centenas de pessoas por dia vítimas dos mais diversos tipos de traumas, foi ampliado e agora, terá condições de atender o duplo de pacientes. A nova etapa da reforma acrescenta mais 28 leitos de urgência e emergência, com a instalação das salas vermelha e amarela para o atendimento aos pacientes mais graves – sendo 14 em cada uma delas. A primeira fase da reforma foi concluída e entregue ainda no final de setembro de 2018. Foi realizada também a modernização da subestação de energia, que vai promover um aumento de 50% em sua capacidade elétrica.

A segunda fase da ampliação da Emergência foi entregue à população, depois de uma visita ao local do governador Paulo Câmara, ao lado do secretário estadual de Saúde, André Longo. O governador explicou que, apesar dos desafios de se fazer saúde pública no País, o Estado não tem medido esforços para melhorar os serviços prestados. “”Temos cuidado disso com recursos próprios, pois o SUS não tem uma política nova de ampliação. Todo esse esforço está vindo do Governo do Estado. Foram R$ 13,6 milhões aplicados aqui, e vamos continuar a olhar todas as unidades, procurar cada vez mais humanizar o atendimento e fazer campanhas preventivas””.

Paulo Câmara ressaltou que o aumento do número de pacientes, oque provoca superlotação em determinadas ocasiões, é devido ao crescente montante de acidentes de trânsito, principalmente envolvendo motoqueiros. O HGV é certificado como hospital de ensino e referência em traumato-ortopedia no Estado. “Desde o ano passado, foram instalados 22 novos leitos para ampliação da sala verde, que atualmente conta com 72 vagas. A conclusão total das obras permitiu uma expansão total de 275%, saindo de 825 m² para 2.268 m², e a duplicação da capacidade de leitos, de 50 para 100. “Tivemos uma preocupação de aumentar essa área. O espaço físico hoje é três vezes maior que o original. Onde puder haver ampliações e melhoria do serviço, como estamos fazendo aqui no Hospital Getúlio Vargas, nós vamos continuar a fazer nos outros hospitais de Pernambuco””.

O secretário André Longo enfatizou o aumento da capacidade de atendimentos. “É um reforço importante não só para o hospital, mas para toda nossa rede de emergência. Sabemos que um dos maiores desafios hoje é qualificar essa atenção para fazer com que a intervenção possa ocorrer no tempo oportuno. Então, é atender com qualidade e em tempo oportuno. E, sem dúvida, essa expansão vai ajudar no processo de qualificação da assistência aos doentes mais graves que procuram a nossa emergência””.

Os índices indicam uma grande quantidade de acidentes de transportes terrestres, com destaque para as motos, que correspondem a mais de 72% dos sinistros. Segundo os dados, Pernambuco registra cerca de 100 acidentes por dia, dos quais 20% requerem internamento por mais de 72 horas. O secretário lembrou que a crise fez com que mais de 200 mil pernambucanos perdessem a condição financeira de continuar com plano de saúde.

Longo disse que a estrutura de atendimento do Estado deve estar preparada para a expansão de toda a rede, para dar conta dessa nova demanda por conta da crise econômica. “É todo um esforço que estamos fazendo no sentido de reduzir a superlotação das nossas emergências. Temos um plano sendo estruturado para que a gente possa ampliar a resolutividade do interior do Estado, para que a gente tenha menos doentes vindo para a Capital e para que a gente possa também ampliar os leitos de retaguarda. Esse é um investimento de mais de R$16 milhões, sendo mais de R$ 13 milhões do Tesouro Estadual, e em torno de R$ 3 milhões de recursos federais. É um esforço grande do Governo do Estado, mostrando todo o compromisso do governador Paulo Câmara em dotar a Saúde de uma melhor qualidade”.

Fotos: Helia Scheppa/SEI

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar