Posts da Categoria: Notícias do TCU

TCU LANÇA PLATAFORMA DE PESQUISA INTEGRADA

28 05 TCU 3A plataforma permite buscar termos e expressões simultaneamente em diversas bases e ter resultados categorizados. Também é possível obter todas as respostas referentes a um termo em segundos. Com isso, o Tribunal de Contas da União (TCU) fica mais acessível e transparente a gestores, advogados, jornalistas e cidadãos

 

Por Secom TCU

Postado por Marcos Lima Mochila

 

Agora, suas pesquisas ficaram mais fáceis. Em um formato semelhante aos dos buscadores mais famosos, a plataforma de pesquisa integrada do TCU permite buscar termos e expressões simultaneamente em diversas bases e obter resultados categorizados.

Até o desenvolvimento da ferramenta, para procurar um determinado tema era necessário selecionar a base da pesquisa – em atos normativos, processos, atas das sessões etc. Usuários externos, entre eles jornalistas e gestores de unidades jurisdicionadas, consumiam longo período para verificar, por exemplo, o posicionamento do TCU a respeito de um determinado tema, em cada base de pesquisa.

Com o atual método, é possível obter todos os resultados de um termo em segundos. Com isso, o TCU fica mais acessível e transparente a gestores, advogados, jornalistas e cidadãos. A plataforma atende tanto a usuários “logados”, quanto a visitantes do portal, sem login. Nesse caso, o usuário pode acessar somente as bases públicas. Feito o login, são disponibilizadas, além das bases públicas, as bases autorizadas para cada usuário. Também é possível salvar e consultar pesquisas e documentos favoritos.

Ao iniciar a digitação no campo de busca, a plataforma de pesquisa integrada vai sugerir bases de dados mais prováveis para localizar o termo desejado. O usuário pode optar por todas as bases ou aproveitar a sugestão da plataforma, em uma base específica. Para aqueles que já sabem o que desejam encontrar, a pesquisa especializada continua disponível. Na pesquisa especializada por base, é possível utilizar operadores e salvar e recuperar o histórico.

28 05 TCU A

O ícone de pesquisa estará disponível em diversas soluções do TCU. Em qualquer tela, o usuário poderá acessar a ferramenta para otimizar seu trabalho. O ícone está localizado no canto superior direito das aplicações, como o e-TCU, portal e outros sistemas do Tribunal.

A plataforma de pesquisa integrada incorpora conceitos modernos de usabilidade e acessibilidade. Foram colhidos feedbacks de grupos de usuários para oferecer a melhor experiência possível. A pesquisa foi desenvolvida com as tecnologias mais sofisticadas, utilizadas por grandes empresas globais como a Apple, Instagram, Nasa, Netflix, Ford, Boeing, entre outras.

Há cerca de um ano e meio, equipes do TCU estão envolvidas no projeto. Amanhã (21/5), você vai conhecer um pouco mais sobre o desenvolvimento da ferramenta, um trabalho da Secretaria de Soluções de Tecnologia da Informação (STI), em parceria com diversas unidades do Tribunal.

28 05 TCU 1A

Web

ACORDO ENTRE TELEBRAS E VIASAT ESTÁ LIBERADO, MAS AINDA PRECISA DE ADEQUAÇÕES

O acordo celebrado entre a Telebras e a americana Viasat para exploração da banda Ka do satélite geoestacionário de defesa e de comunicações estratégicas (SGDC) foi aprovado pelo TCU, que constatou o cumprimento das determinações feitas pelo tribunal.

Em acórdão anterior, o tribunal havia ordenado a adequação do contrato em vários itens, entre eles o equilíbrio financeiro e a adequação do Estudo de Viabilidade Técnica e Econômica (EVTE).

28 05 TELEBRÁS X VIASAT

No acórdão julgado na última sessão, o tribunal recomendou à Telebras que avalie excluir a margem de lucro adicional conferida à Viasat, de 9,3%, incidente sobre o fornecimento e a instalação de equipamentos. Essa remuneração já estaria abarcada em outras rubricas do plano de negócios.

 

Foto: BR 040 Fernando Primo / Tribuna de Minas
                                                                                                                     Foto: BR 040 Fernando Primo / Tribuna de Minas

PEDÁGIO DA BR-040 TERÁ QUE SER REVISTO PELA ANTT

O TCU considerou irregular o aumento do pedágio cobrado pela concessionária que explora a BR-040 (DF, GO e MG). De acordo com o Tribunal, Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) não apresentou fundamentação técnica que justifique a primeira revisão extraordinária da tarifa. Além disso, o cálculo apresentado pela agência não fornece estimativa correta dos custos de investimentos. A corte determinou que sejam suprimidos da tarifa básica de pedágio os valores referentes aos custos de investimentos em retornos que ainda não foram implantados.

Por Simone Caldas / Secom-TCU

Postado por Marcos Lima Mochila

 

Fechar