IMG-20180402-WA0003

Por José Nivaldo Junior*

Caríssima amiga,

Ter tido oportunidade de conviver com você e os seus filhos, João Vicente e Denise, constitui um dos orgulhos da minha vida.

Você é a personalidade brasileira atual mais simbólica e emblemática, tendo sido a mais bela, expressiva e participativa primeira-dama de todos os tempos.

Você e o seu marido, João Goulart (Jango) além de belos, ricos e famosos, eram preocupados com os destinos do País e a libertação do povo.

João Goulart foi presidente da República até o fatídico 1o de abril de 1964.

Vice-presidente eleito, chegou ao poder com a renúncia de Jânio Quadros. Submetido a um plebiscito, ganhou com mais de 80% dos votos.

No dia 13 de março de 1964 você estava ao seu lado quando ele propôs, no Comício da Central do Brasil, as chamadas “reformas de base”.

Um conjunto de medidas capazes de modernizar a economia e a sociedade e estabelecer a verdadeira promoção social, a partir de uma Reforma Agrária planejada para dar certo.

A reação das elites conservadoras, da ala reacionária das forças armadas e da igreja obscurantista foi fulminante. Taxaram o plano de “comunista”, uma das mentiras mais ridículas de todos os tempos.

Com o apoio dos Estados Unidos, deram um golpe, rasgaram a Constituição. Instituíram uma ditadura e um estado terrorista que cassava mandatos, prendia, censurava a imprensa e as artes, torturava e/ou matava quem ousasse discordar ou reagir.

No dia 1o de abril de 64, há 53 anos, o Brasil renunciou à independência e ao desenvolvimento.

Quando a longa noite da ditadura acabou, você tinha sofrido perseguições, amargado o exílio, perdido o marido.

Retornou sem destilar mágoas nem ressentimentos.

Vive discretamente, ajudando a cultivar e preservar a memória de Jango e do sonho que vocês sonharam juntos.

Você é uma das maiores mulheres que o século XX produziu.

O não reconhecimento coletivo da grandeza do seu papel só revelam o quanto a nossa sociedade tem que avançar em matéria de consciência e valores históricos.

Você é a personificação da esperança que um dia nosso País acalentou.

E que, esperamos, um dia renasça.

Pois o sonho não morre nunca.

Receba um abraço carinhoso e emocionado.

*Publicitário, historiador e membro da Academia Pernambucana de Letras

IMG-20180402-WA0002

Na véspera do feriado de Páscoa havia rumores de que o Palácio estava buscando um nome que saísse do óbvio para a segunda vaga de senador na chapa de Paulo Câmara, uma vez que a primeira vaga esta pacificada que é de Jarbas Vasconcelos, que inclusive deverá oficializar a sua entrada no PSD ao longo desta semana devido a confusão envolvendo o MDB. Foram sondados alguns nomes como Janguiê Diniz, mas avançou muito a tese de Maurício Rands ser o nome que faltava para fechar a chapa de Paulo Câmara.

Rands tinha profunda relação com Eduardo Campos, sendo inclusive o seu nome preferido para disputar pelo PT a prefeitura do Recife em 2012, naquela confusão que acabou tirando João da Costa da disputa, indicando Humberto Costa e culminou na sua saída da política, inclusive com a sua renúncia ao mandato de deputado federal conquistado em 2010. Fora da política há seis anos, Rands circula no meio empresarial e no meio político com muita desenvoltura e poderia significar a unidade da Frente Popular no sentido de preterir outros nomes como André Ferreira, Eduardo da Fonte, Sebastião Oliveira e Humberto Costa que são lembrados para o posto.

O ex-deputado e ex-petista teve uma conversa na semana passada com o deputado federal Augusto Coutinho e o prefeito de Olinda, Professor Lupercio, e praticamente sacramentou a sua entrada no Solidariedade, um partido neutro que está bastante fortalecido junto ao governador Paulo Câmara, inviabilizando qualquer possibilidade de o partido rumar para a oposição.

Com a conta de Rands e Jarbas confirmada na chapa majoritária, ficaria a vaga de vice-governador em aberto, certamente para ser dada a alguém do Agreste ou do Sertão que oscilaria entre Odacy Amorim, caso seja do PT a indicação, José Queiroz do PDT ou Sebastião Oliveira do PR. O governador teria uma chapa eclética, leve e robusta para buscar a reeleição e jogaria a pressão para a oposição que até agora não sabe que rumo tomar para as eleições deste ano.

Fonte:Blog do Edmar Lyra

IMG-20180330-WA0066

Blog do Elielson

Depois de ficarem em cima do muro e valorizar o passe, tanto com o Palácio quanto com o Grupo das Oposições, os Ferreiras bateram o martelo com a Frente Popular e vão anunciar isso nos próximos dias. Mesmo sonhando em ser senador, André Ferreira terá que esperar até maio ou junho, quando será fechada a chapa governista e ele poderá integrar a mesma como candidato ao Senado. Os Ferreiras farão uma composição no Governo, assumindo uma pasta importante de Paulo, como a do Desenvolvimento Econômico. O prefeito de Jaboatão Anderson Ferreira sonha grande. E com eventual reeleição de Paulo, o socialista só teria mais quatro anos na cadeira, abrindo margem para uma oxigenação depois do segundo mandato. Governando uma das maiores cidades do Estado, Anderson ser se cafifar politicamente para ser o nome ideal para a sucessão. Com o apoio dos Ferreiras o favoritismo de Paulo amplia, pois ele fecha cidades importantes da Região Metropolitana, além do Recife, Jaboatão, Cabo (viria por gravidade) e Olinda, que já está na conta palaciana.

IMG-20180330-WA0068IMG-20180330-WA0067

IMG-20180329-WA0113

Por Alceu Valença

Bato palmas para sua boa intenção.
Infelizmente, você não percebe que a ideologia que nos sobrou, domina o mundo e é aquela que promove a ganância, o acúmulo e o individualismo.
Sou e serei sempre contra as grandes corporações.
Nunca, o poeta chegará perto de ideologias mesquinhas como muita gente, sem notar, vai se engajando.
Precisamos ficar atentos porque Hitler está renascendo das cinzas.
Lembram da campanha contra Marielle?
-“Ela era a favor do tráfico”.
-“Ela era a favor da legalização das drogas”.
Ninguém pode ter essas duas posições ao mesmo tempo. São antagônicas.
Lamento, mas não sou a favor da mão de ferro do Estado.
Por outro lado, o poeta nunca será a favor do Estado Mínimo.
No mínimo, o Estado tem que ser equilibrado. Senão, nunca existirá a meritocracia.
Sou mais Lisboa do que Orlando, viu amiguinha?
Escola, saúde, educação, moradia para todos.
Jesus, o humanista e revolucionário, é o meu guia.
Foi crucificado entre dois ladrões.
Pilatos lavou as mãos.
Salve a transposição imaginada desde Dom Pedro II. Salve a água no sertão.
A Justiça também é dominada pelas grandes corporações? Claro. Existe algo por trás da cortina do teatro.
Cuidado com Rússia, China e o Tio Sam? Cuidado com quem nos domina.
Cuidado com Facebook! Olha a eleição de Trump!
As grandes corporações adoram…privatizações !!!
O último apagão foi promovido por uma empresa de energia chinesa.
Água…
Metais.
Natureza.
Valeu a pena privatizar a Vale?
Virou um mar de lama.
Afogou Mariana. Sabias que a Samarco é Australiana? A culpa foi do canguru?
A Vale do Rio Doce empurra com a barriga uma dívida ao IR que se fosse paga e usada na saúde e educação, resolveria esse crucial problema.
O Judiciário é corrompido o induzido para empurrar o processo com a barriga. Daqui a dez anos, não tenhas dúvidas, a dívida será perdoada.
BILHÕES, BILHÕES e BILHÕES !!!!

A internet, nos transforma em mulas e repassadores de mensagens enviadas por marqueteiros que nos usam e nem sequer desconfiamos. Cuidado com os marqueteiros…
Como não pertenço a grupos virtuais, me salvo da “Bolha do Domínio.”
Felizmente, permaneço menino, traquino…
Já falava, há muito que estávamos sendo usados, escravizados como mulas e, por isso, sempre foi contestado por aqueles que argumentam:
– “Ele é um adepto da Teoria da Conspiração”.
Acredite, não sou não.
Sempre fui um questionador.
A minha professora de filosofia, Bernadete Pedrosa, me ensinou a raciocinar com lógica.
O silogismo é a salvação. Mas, cuidado com as premissas! Quando uma delas é falsa, a conclusão também se torna falsa.
Estávamos em tournée na Europa, no fim da década de 80, e ao passar pela Alemanha Oriental, previ a queda do Muro de Berlim.
Por quê?
Por causa do papel higiênico.
Falei:
-A bunda dos comunistas não aguenta mais essa lixa.
O saudoso Clávio Valença ouviu, sorriu e não acreditou na afirmação do primo doidão.
Conclusão:
Acertei!!!!
O Muro caiu, logo após minha louca afirmação.
Cagada? Não!
Sou chegado ao uso de metáforas e por isso, não agrado a quem não se permite soltar a imaginação. Práticos, retilíneos, dogmáticos!
Sempre levei porrada de todos os lados.
Não, não tenha pena de mim. Já estou acostumado.
Na faculdade de Direito era tido como meio torto.
Doido.
Fui preso no DOPS e nunca vesti a camisa de herói.
Devo confessar que não fui torturado fisicamente, mas aquilo parecia coisa da ditadura do Diabo.
Não gosto do Super-Man.
Prefiro João Grilo.
Lampião para mim é uma metáfora.
O que existe por trás do Cangaço e da Justiça?
Malícia. Milícias.
– O Poder é irmão da policia que é prima carnal do Estado e de uma cega chamada Justiça…
Cega não, dissimulada. Tem um olhinho aberto, que por vezes, só enxerga os inimigos do donos do Poder e do cifrão $$$$$.
Morro de pena dos moradores do Morro.
Olha a previsão:
Um dia desses eu tive um sonho
Que havia começado a grande guerra entre o morro e a cidade,
E meu amigo Melodia era o comandante em chefe
Da primeira bateria lá do Morro de São Carlos.
Ele falava, eu entendia:
Você precisa escutar a rebeldia!
Pantera Negra, FM Rebeldia,
Transmitindo da Rocinha primeiro comunicado:
Por pão e circo e o poder da maioria,
O país bem poderia ter seu povo alimentado.
E era um sonho ao som de um samba tão aflito
Que eu quase não acredito, não queria acordar…
Profecia? Não.
Pensar livremente.
Escola, Saúde, Educação.
Eis a solução para diminuir a violência.
Cuidado com a Bancada da Bala!!!
Cuidado com o boato.
Eu era tido como drogado e nunca fumei um baseado.
Na Ditadura fui Censurado pelo Cenimar,
Continuei a compor e a me expressar.
Segui em frente sem Medo e sem Ódio.
Finalizando, minha doce e querida amiga, atente para isso:
O pré-sal que há pouco era ridicularizado, como inviável, hoje está sendo explorado pela Chevron, EUA
Sheel, Holandesa
Companhia Norueguesa e de outros países …
Estranho, não é?
Você devia
deveria adivinhar
Que atrás do Samba havia o Semba
Que atrás do Semba havia a África
Que atrás de tudo havia o Açúcar
E a Companhia das Índias Ocidentais.
Primeira multinacional do Planeta.

Açucar é doce,
Doce, doce, doce
como mel
Doce, doce
Doce como o fel
Não acredite,
não tem mistério
O velho é novo
e o novo é velho
É como o Ovo e a Galinha
Se a culpa é nossa
A culpa é minha

Mas que nunca
é preciso DESCONFIAR
Eu desconfio no sentido estrito
Eu desconfio no sentido lato
Eu desconfio dos cabelos longos
Eu desconfio do Diabo a Quatro.

Alceu Valença

IMG-20180329-WA0112

1. Não há saída fora da Constituição e da democracia.
O brasileiro vive um momento de grande descrença na política e até mesmo na democracia, mas não há saída fora dela. Esse fenômeno não é só brasileiro. Vivemos a era de líderes fortes, que o diga a Rússia, a China e os Estados Unidos, entre outros. Tivemos agressões a caravanas, ameaças a ministros, o radicalismo cresce nas redes sociais, se não pensa igual ao outro é inimigo, caracterizando tempos de intolerância. Para crise de democracia mais democracia. Que 2018 seja uma grande festa da democracia, livre e soberana, em que os brasileiros saibam escolher bem o seu destino e haja um reencontro entre o Brasil oficial e o Brasil real. A verdadeira política é um exercício de esperança.
Esse ano celebramos 30 anos da Constituição Cidadã e que ela seja uma bússola perene para vencermos a crise e que cumpramos o compromisso de respeitá-la. O compromisso com a democracia e a convivência com o contrário é um princípio básico.
2. Pernambuco quer mudar. O Governo Paulo Câmara não é de continuidade política e de gestão de Eduardo Campos.
Paulo Câmara descuidou do Pacto Pela Vida e quando acordou ele já tinha saído do controle e Pernambuco mergulhou numa grave crise de segurança sem precedentes. Pernambuco tem taxa de desemprego recorde, chegando a 17,9%, sendo o segundo do país. O Estado está estagnado, com mais de 1.500 obras inacabadas, segundo dados do TCE. O Estado vive uma situação de crise fiscal, tendo o pior desempenho fiscal entre os estados nordestinos no ano passado, tendo sua nota rebaixada, perdendo o direito de aval da União para novos empréstimos. Quem discorda ou não reza na cartilha da situação é tratado como inimigo, nem mesmo como adversário político.
Como considerar o atual governo estadual a continuidade da obra social de Arraes e desenvolvimentista social de Eduardo? Não será a benção de herdeiros ungidos pelos beneficiários que conseguirão vencer os fatos e apagar a história.
3. O Brasil necessita de um Estado Social e não um Estado policial e militar.
O Governo Federal interveio no Rio de Janeiro e lançou um pacote de segurança, que possui aspectos importantes, com resultados ainda tímidos. O Brasil não pode se transformar num narco-país. O Brasil já o maior consumidor de crack, o segundo de cocaína e a principal passagem de drogas do mundo. Precisamos fortalecer as nossas fronteiras, o serviço de inteligência e combater isso fortemente. Colocar em prática um plano de segurança nacional.
Contudo, o verdadeiro Estado que o Brasil reclama é o Estado Social, com mais investimentos na área social, em programas de educação e emprego para nossos jovens, em geração de renda.
O Brasil é marcado por uma profunda desigualdade social. A luta de Joaquim Nabuco pela abolição da escravatura, foi a luta de Arraes pelos direitos no campo e nos projetos de inclusão social. Arraes fez de Pernambuco um dos maiores laboratórios de programas sociais do Brasil. Muitos beberam na sua água imorredoura.
Precisamos de um pacote e um conjunto de medidas de proteção social de nossos jovens, dos nossos idosos, dos brasileiros, que certamente contribuirá de forma decisiva na diminuição da violência, por mais respeitáveis e necessárias que sejam as atuações policiais e militares.
Se vencemos 50 anos de inflação com o Plano Real, precisamos um plano social urgente e de geração de empregos, fortalecendo e aperfeiçoando alguns já existentes, criando novos.
Por mais que alguns critiquem, o Bolsa Família foi e é um plano de distribuição de renda que salvou muitas vidas, a um custo de 0,5% do PIB.
Temos 52 milhões de brasileiros na linha de pobreza, com renda familiar de cerca de R$ 400,00, sendo 13 milhões em extrema pobreza, com renda de R$ 85,00 mensais, cerca de R$ 3,00 ao dia.
São essas desigualdades que precisamos enfrentar e não fazer o velho jogo das elites e do cartel dos grandes bancos que dão as cartas do jogo.
Todos que enfrentaram essa luta muito sofreram, mas certamente ficaram em paz com as suas consciências e escreveram seus nomes na história.
4. A educação é o projeto de desenvolvimento social que pode transformar a nossa realidade e redefinir a sociedade brasileira para os desafios do século XXI.
A revolução da educação e o seu poder transformador é o projeto nacional que precisa ser implantado no Brasil. Aliar a esse projeto inovação e tecnologias que sirvam a população.
Arraes criou o MCP com outros valorosos companheiros. O método Paulo Freire é referência mundial e mostra a nossa capacidade de pensar e que é possível fazer diferente, sem necessariamente fazer cópias estrangeiras.
O grande legado de Eduardo Campos foi na educação. Pernambuco ter o melhor IDEB, no ensino médio no Brasil, o Programa Ganhe o Mundo, são orgulhos para os pernambucanos e para o Brasil.
A educação tem que ser um compromisso nuclear para qualquer frente política que queira transformar e melhorar a realidade de seus conterrâneos. Esse é um dos compromissos que venho pedir.
É de se registrar, também, importantes iniciativas do Ministro Mendonça Filho em sua gestão e a sua preocupação em trazer recursos para Pernambuco.
Um projeto de desenvolvimento social baseado na educação deve ser a base de uma renovada agenda para Pernambuco e o Brasil para termos o país que sonhamos.

5. Água para todos. O Sertão está em calamidade pública.
A questão da água em Pernambuco é crucial. A causa da água é uma questão global. Em 2050, a demanda de água no mundo superará a oferta em mais de 40%.
No último dia 22 de março, celebrou-se o Dia Mundial da Água e levei ao 8º Fórum Mundial da Água, em Brasília, juntamente com entidades vinculadas a causa da água, proposta à Unesco de tornar o Rio São Francisco Patrimônio Natural da Humanidade, tendo já outros 7 biomas e ecossistemas brasileiros esse reconhecimento. O Velho Chico, que atravessa o Nordeste, marcado por 64% de semiárido, é um patrimônio dos nordestinos inalienável.
Tenho defendido também um Consórcio Intermunicipal Público para Revitalização da Bacia do Rio Capibaribe e a retomada da Hidrovia do Rio Capibaribe, no Recife, que poderá beneficiar 400 mil pessoas na sua mobilidade.
Recentemente, o Governo do Estado lançou um decreto com 52 municípios do Sertão em calamidade pública em razão da seca. O Sertão está em calamidade pública. Tal desafio é superável. Um exemplo é o trabalho feito por Israel.
6. Um novo municipalismo
Nos próximos dias 05 e 06 de abril, teremos o 5º Congresso Pernambucano de Municípios realizado pela Amupe, tendo como tema o desenvolvimento sustentável.
Precisamos criar, na prática, um novo municipalismo, baseado em um novo modelo de gestão mais eficiente e transparente e uma plataforma inovadora de educação nos municípios.
Defenderei, no evento, a criação do Consórcio de Revitalização da Bacia Hidrográfica do Rio Capibaribe.
7. Diálogos, divergências e convergências. Colocar Pernambuco acima dos partidos e dos interesses pessoais. #MovimentoPernambucoQuerMais.
Pernambuco quer mudar e quer voltar a liderar o Nordeste. As forças políticas das oposições, se souberem colocar a causa de Pernambuco acima das divergências e traçar um projeto que coloque o interesse do povo e da nossa soberania acima de interesses menores, certamente poderão liderar um movimento para mudar Pernambuco, que quer mais e está vivendo em câmara lenta e tem pressa em mudar, com mais emprego, mais saúde, mais educação e segurança para os pernambucanos.
Coloco-me como um soldado nessa luta, tendo a dimensão da história e da importância do momento político que vivemos.
Estarei lançando o #MovimentoPernambucoQuerMais, no próximo dia 07/04, no ato das oposições. Pernambuco quer mais segurança, quer mais saúde, quer mais emprego. Pernambuco quer mais liderança. Tal movimento vai além dos partidos políticos e vai dialogar com a sociedade civil, intelectuais, sindicatos, sendo uma força viva de diálogos.
Poderemos dar uma nova largada e trilhar o caminho que devolverá a esperança aos nossos irmãos pernambucanos.
Pernambuco quer mudar. Pernambuco quer mais. Pernambuco vai voltar a liderar o Nordeste e ter esperança!

Recife/ Olinda, 29 março de 2018.

Antônio Campos

amendonaça-1
Uma chapa que está sendo montada por setores da oposição ao governador Paulo Câmara (PSB) tem amplas chances de sair vitoriosa nas eleições do próximo mês de outubro. Ela é formada de nomes fortes e tradicionais da política pernambucana e tem condições de conseguir um bom tempo no horário da televisão e unir os candidatos dos mais importantes partidos oposicionistas.
O candidato ao Governo do Estado é o ministro da Educação, Mendonça Filho (DEM), que já comunicou ao presidente Michel Temer (MDB) sua disposição de deixar o Ministério para concorrer a uma vaga. O candidato a vice-governador seria o deputado estadual André Ferreira (PSC), que exerce uma forte liderança política em vários municípios na Região Metropolitana e no Sertão e na comunidade evangélica. Os candidatos ao Senado Federal seriam o senador Armando Monteiro Neto (PTB) e o deputado federal Bruno Araújo (PSDB), tendo como suplentes o ex-governador João Lyra Neto (PSDB) e o escritor Antônio Campos (Podemos), irmão do ex-governador Eduardo Campos.
A chapa com essa formação engessaria Paulo Câmara, que ficaria obrigada o formalizar a coligação com o PT e prejudicado pelo pequeno espaço no horário do Guia Eleitoral no Guia Eleitoral. Fernando Bezerra segue pra o ministério da integração para turbinar e dá suporte ao grupo, o seu filho Fernandinho será candidato a deputado federal com promessa de ser futuro candidato a prefeitura do Recife em 2020.

Esta decisão está tomada pelo impasse do PMDB.

IMG-20180324-WA0124

Na tarde de sexta feira 23/03/2018, enquanto o Presidente Temer e grande caravana visitavam a fábrica da Fiat em Pernabuco, o Deputado PASTOR EURICO, defensor do povo pernambucano, prestava sua solidariedade aos CEGONHEIROS que estão acampados há 235 dias ao lado da fábrica da Fiat, esperando que a Justiça resolva a questão dessa categoria, vítima do “Cartel dos transportes de veículos novos” no Brasil.
Cerca de 100 empresas de transporte de pernambuco, estão sem poder trabalhar vitimizadas pelo esquema cartelista que impera causando dificuldades até as montadoras de veículos.
Os verdadeiros cegonheiros de Pernambuco, acampados no local por esse longo período, aguardam uma solução pacífica da justiça, junto à Fiat e ao Governo de Pernambuco.
O Deputado PASTOR EURICO sempre aguerrido na defesa dos pernambucanos, já fez pronunciamentos diversos na Câmara dos Deputados e disse não se vender aos esquemas dos que estão por trás de tudo isso.
Sua luta lhe rendeu alguns processos no STF impetrados por quem estar por trás desse esquema
“Ninguém vai me comprar, o meu preço é a vitória dos pernambucanos” concluiu.

(Assessoria de imprensa)

IMG-20180324-WA0125IMG-20180324-WA0125

 

IMG-20180323-WA0016

De José Paulo Cavalcanti Filho

Michel Foucault começa o seu bem conhecido livro, Surveiller et Punir, descrevendo o suplício de Damiens. Condenado em 02.03.1757, por ter matado o pai, foi “atenazado nos mamilos, braços, coxas e barrigas das pernas, sua mão direita, segurando a faca com que cometeu o parricídio, queimada com fogo de enxofre”. Sobre essas partes, ainda se aplicando “chumbo derretido, óleo fervente, piche em fogo, cera e enxofre”. Seu corpo, em seguida, seria “puxado e desmembrado por quatro cavalos”. Problema é que “os cavalos não estavam afeitos à tração” e foi “preciso colocar seis”. Como não fosse o bastante, desmembrou-se as suas coxas, cortou-lhe os nervos e retalhou-lhe as juntas. À faca. Enquanto o infeliz dizia só “Meu Deus, tende piedade de mim”, ou “Jesus socorrei-me”. Com o cura de Saint Paul, em êxtase, lhe prometendo o paraíso.

Ninguém quer que condenados por corrupção cumpram tão cruel castigo. Por não ser adequado, segundo os padrões atuais da civilização. Mas também não é justo que vão para casa rindo, de todos nós. Como se fossem pessoas de bem. E se divirtam. E comemorem, indo a churrascarias luxuosas. E flanem pelo mundo, nos seus jatinhos, com as fortunas que acumularam. Apropriadas de todos nós. Sobretudo por serem tão diferenciados, como ricos empresários ou políticos poderosos, é fundamental que tenham penas exemplares. E as cumpram nas penitenciárias. Democracia é isso. Até para mostrar, ao indeterminado cidadão comum, que o crime não compensa.

Apesar disso, não falta quem brade pela prisão só depois de julgados os casos por STJ e Supremo. Quando prisão em primeira ou segunda instância, só para lembrar, é a regra no mundo todo. Em todos os 194 países da ONU, assim funciona. Só que isso incomoda. Especialmente corruptos, seus advogados ou militantes que tem líderes partidários presos ou em vias de o ser, por tão infame crime. Sem contar suspeitosos defensores dos direitos humanos, em outros países, querendo que sejamos o único em que criminosos permanecem soltos depois de julgados por tribunais. Acho graça quando protestam contra a prisão de Lula. Onde moram, sabem disso, ele já estaria preso. Não protestam contra o fato de que réus vão para a cadeia, nos seus próprios países, antes de manifestação do Supremo. Mas protestam, em relação ao Brasil. Como se fosse apenas perseguição política. Ou violência contra os direitos humanos. Só mesmo rindo.

Mas há outras consequências dessa tese que é bom lembrar. Uma é que ninguém mais vai fazer colaboração premiada. Posto que nunca seriam presos. Ou quase nunca. Outra é soltarmos a granel. Temos 726.712 presos, no país. Mais de metade sem sentença definitiva, no Supremo. Entre esses também estupradores, assassinos, chefes de tráfico. Queremos que vão todos para as ruas? É isso? Com prisão provisória são (cerca de) 240 mil. E com mandatos de prisão por cumprir, (cerca de) 500 mil. Para ser coerente, essa gente deve pleitear que ninguém mais seja preso. Nenhum deles. Posto não ter sentido prender se são inocentes, como proclamam. Ao menos até pronunciamento do Supremo.

Todos soltos, então, é o que pretendem? Todos os estupradores? Todos os matadores? Todos os chefes do tráfico? Mesmo sabendo que, uma vez nas ruas, ninguém vai mais conseguir prendê-los? Essa gente vai ter que dizer isso claramente. Querem todos nas ruas? Para deixar Lula livre, devemos soltar Sérgio Cabral e Eduardo Cunha? O goleiro Bruno e os matadores de Marielle – quando (e se) forem identificados? Os traficantes Marcola e Fernandinho Beira Mar? Pelo amor de Deus. Na linha de Foucault, meus senhores, não basta só vigiar os traficantes. É preciso, também, punir.

José Paulo Cavalcanti Filho.
jp@jpc.com.br

IMG-20180322-WA0081

Em comemoração ao Dia Internacional da Mulher, comemorado no último dia 8 de março, foi realizado um evento no Centro de Convenções de Pernambuco, em Olinda, que reuniu representantes dos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário, da sociedade civil e dos 185 Organismos Municipais de Políticas Públicas para as Mulheres.

IMG-20180322-WA0080

Na ocasião, o governador Paulo Câmara enfatizou a relevância das políticas e ações públicas estatais em prol dos direitos da mulher na sociedade moderna. Durante o evento, também foi lançada a 12ª edição do Anuário 8 de Março – 2018, importante instrumento de políticas para as mulheres que faz um balanço das ações realizadas em 2017 e estabelece as metas prioritárias para esse ano.

Paulo Câmara disse as ações devem ser integradas entre as diversas entidades públicas e privadas. “Tenho me aplicado muito para impor avanço a esse processo tão caro às mulheres, aqui em Pernambuco. Venho fazendo tudo o que posso para que as mulheres tenham mais voz, mais dignidade, mais respeito e mais qualidade de vida. Ajo assim porque acredito que não poderá haver desenvolvimento e democracia onde não se promove igualdade social, política e econômica entre homens e mulheres. Por isso, precisamos enfatizar políticas e ações que acelerem esse processo de promoção de uma igualdade justa e efetiva”.

IMG-20180322-WA0076

No evento, também foram anunciadas as vencedoras da 1ª Edição do Prêmio Literário da Mulher Idosa Anita Paes Barreto. Na categoria Contos, a senhora Maria Vanise Pires foi a vencedora, com “A surpreendente Clarice”. Na categoria Poesias, o primeiro lugar ficou com Marli Marques, com o conto “Envelhecer (?)”. A premiação literária foi lançada em outubro passado e presta homenagem à educadora, psicóloga e pioneira na área de Educação de Crianças Especiais em Pernambuco, Anita Paes Barreto.

IMG-20180322-WA0079

A secretária estadual da Mulher, Silvia Cordeiro, ressaltou as ações realizadas nos últimos quatro anos em favor das mulheres pernambucanas e reforçou que a luta em busca de igualdade seguirá firme. “Nós fizemos parte da historia e temos um futuro na mão, então, não vamos nos deixar por último. Vamos, juntas, construir um futuro melhor para todas as mulheres”, conclamou. A gestora da pasta ainda ressaltou que, desde a criação da secretaria, em 2007, o Governo de Pernambuco vem ampliando o raio de ação. “Aumentamos a nossa presença com os movimentos sociais e o resultado, a gente percebe, é que Pernambuco tem, sim, políticas públicas voltadas para as mulheres”.

Santina Tereza de Oliveira, à frente da pasta da Mulher no município de Buíque,  no Sertão de Pernambuco, destacou a importância do evento em favor dos direitos das mulheres. “Este é um momento importante e de decisão, de não retroceder, de entender como estamos enquanto estrutura e quais as políticas voltadas para as mulheres para que, cada vez mais, nos fortaleçamos”.

IMG-20180322-WA0077

Estiveram presentes à cerimônia, os secretários coronel Eduardo Pereira, da Casa Militar, Pedro Eurico, da Justiça e Direitos Humanos, e Carlos Cavalcanti, do Meio Ambiente e Sustentabilidade, a presidente da Fundarpe, Márcia Souto, a secretária da Mulher do Recife, Cida Pedrosa, a primeira-dama de Olinda, Cláudia Cordeiro, que representou o prefeito Professor Lupércio, a desembargadora do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE), Daisy Pereira, representando o presidente Adalberto de Oliveira Melo, a defensora pública Virgínia Moury Fernandes, a promotora de Justiça Taciana Alves, as deputadas federais Creuza Pereira e Luciana Santos, a deputada estadual Laura Gomes e prefeitos de diversas cidades do Estado.
Fotos: Roberto Pereira/SEI

IMG-20180322-WA0075

O presidente da empresa de aviação portuguesa. Antonoaldo Neves, recebeu os títulos de cidadão Pernambucano e Recifense, pela contribuição do dirigente da companhia para o desenvolvimento do turismo e da companhia do Estado e da Capital. Os investimentos feitos pela empresa em Pernambuco, também ajudaram a estreitar a relação entre o Brasil e a Europa e em especial, a Portugal., durante os últimos 50 anos.

As comendas propostas pelo deputado estadual Aluízio Lessa e pelo vereador Augusto Carreras, foram entregues pelo governador Paulo Câmara e pelo prefeito Geraldo Julio, em solenidade realizada no Palácio do Campo das Princesas, no Recife. Antonoaldo nasceu em Salvador (BA) e tem dupla nacionalidade, brasileira e portuguesa.

O homenageado assumiu em 2014, a presidência da Azul Linhas Aéreas, uma das maiores empresas do Brasil. Em 2016, Pernambuco foi escolhido para receber o Hub da companhia aérea. Com isso, a partir de fevereiro desse ano, o número de cidades ligadas a Pernambuco por voos dobrou. Hoje, a Azul liga Recife a 12 cidades, com 24 decolagens diárias e com condições futuras para novas bases nas regiões Norte e Nordeste. Em janeiro de 2018, Antonoaldo assumiu a presidência da TAP.

Antonoaldo Neves falou da alegria de receber os títulos.  “A primeira coisa que me fez acreditar no Hub da Azul em Pernambuco foi a competência com que o Recife e Pernambuco são geridos. Aqui, dá para confiar. Aqui, o que  a gente combinar será cumprido. Precisamos de gestores públicos assim. E só isso vai fazer com que a gente consiga avançar. Não foi só o povo e a economia de Pernambuco que nos trouxeram até aqui, mas a gestão pública também. Quero elogiar o secretário de Turismo, Esportes e Lazer, Felipe Carreras, pela vontade de fazer acontecer, para tornar realidade o Hub da Azul no Estado. Líderes precisam de gestores capazes.”.

RECONHECIMENTO – O governador Paulo Câmara ressaltou que os títulos são o reconhecimento da importância da parceria e que outras parcerias virão. “Sou testemunha do esforço que foi feito para avançarmos com essa parceria que começou com a Azul Linhas Aéreas e continuou com a TAP. Com essa ligação, conseguimos avançar  em um problema histórico de Pernambuco que era a questão da conectividade. Éramos ligados a 14 destinos. Hoje, temos 30 conexões. Tínhamos quatro destinos internacionais, hoje, temos dezesseis. Isso abriu portas porque, quando investidor chega aqui, ele olha também a conectividade do nosso Estado. Por isso, só tenho a agradecer a confiança e a parceria, que é a favor de Pernambuco e do Nordeste”.

Paulo agradeceu o apoio para a concretização do programa “Ganhe o Mundo”, que leva alunos de escolas públicas para vários países e também frisou que Pernambuco vem se destacando em meio à crise que assola todo o País. “Fizemos uma retrospectiva do nosso Governo e Pernambuco conseguiu avanços fundamentais. Na saúde, tivemos a menor taxa de mortalidade e um maior combate ao tráfico de drogas e de armas. Pernambuco tem dado respostas efetivas também na área de segurança. Na área de educação, conquistamos marcas. Temos a melhor educação pública do Brasil e isso é olhar para o futuro”.

Para o prefeito do Recife, Geraldo Julio, a homenagem ao presidente Antonoaldo foi bastante justa, uma vez que ele trouxe o Hub da Azul, e tantos benefícios à capital pernambucana. “Trouxe empregos, incrementou o Turismo e tornou o Recife mais competitivo para o mundo dos negócios porque a conectividade aérea é fundamental para a tomada de decisão dos investimentos que acontecem em todos os países”.

O secretário Felipe Carreras destacou o empenho do presidente da TAP para aumentar o número de voos no Estado. “Antonoaldo sempre participou e ajudou diretamente as ações que impactaram o segmento, como a criação do Hub do Azul. Atualmente à frente da TAP, tem contribuído cada vez mais com a conectividade aérea entre Recife e Lisboa, que passa agora a contar com dez frequências semanais”.

Também prestigiaram a cerimônia os presidentes da Assembleia Legislativa de Pernambuco, Guilherme Uchôa, e da Câmara dos Vereadores do Recife, Eduardo Marques, a secretária de Turismo, Esportes e Lazer do Recife, Ana Paula Vilaça, e representantes do trade turístico de Pernambuco e da comunidade portuguesa do Recife.

IMPORTÂNCIA – A TAP foi fundada em 14 de março de 1945, com o nome Transportes Aéreos Portugueses. É a maior companhia aérea de bandeira portuguesa, com sede em Lisboa e Hub no Aeroporto Humberto Delgado, em Santa Maria dos Olivais, Lisboa. A empresa cobre 83 destinos, em 35 países, com a operação de 2.500 voos semanais, em média, com uma frota de 88 aviões. Em Pernambuco, o voo Recife- Lisboa existe há 50 anos e opera diariamente com uma média de ocupação de aproximadamente, 81%. Em 2018, Pernambuco passa a contar com dez frequências semanais entre as duas capitais. Portugal é um dos maiores emissores de turistas para o Estado, ocupando o segundo lugar no ranking dos estrangeiros em geral.
Fotos: Aluísio Moreira/SEI

Fechar