Vice-presidente concedeu entrevista exclusiva à EBC

Presidente da República em exercício, Hamilton Mourão, durante Sessão Solene de posse dos novos dirigentes do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (Foto: Romério Cunha/VPR )

Por Pedro Rafael Vilela – Repórter da Agência Brasil  Brasília

Postado por Marcos Lima Mochila

O vice-presidente da República, Hamilton Mourão, defendeu uma atuação “independente e pragmática” do Brasil no cenário internacional. Em entrevista exclusiva à Empresa Brasil de Comunicação (EBC), nesta sexta-feira (10), ele fez uma breve análise do panorama geopolítico atual, reforçou a ideia de que o país deve buscar uma inserção soberana e colaborativa com as demais nações.

“O Brasil, tradicionalmente, sempre se voltou ao mundo de uma forma independente e pragmática. Nós temos que ter essa visão de perseguir os interesses do país. Costuma-se se dizer que, em relações internacionais, não existem amizades eternas nem inimigos perpétuos, existem apenas os nossos interesses. Essa é a visão que nós temos que continuar, buscando uma inserção soberana do país, apresentando o Brasil como solução, e não como problema, seja aqui no nosso entorno próximo, na América do Sul e, ao mesmo tempo, com as grandes nações, como Estados Unidos, que nós consideramos o grande farol da democracia, a China, nosso maior parceiro comercial, a Comunidade Europeia, a Rússia e a África, não podemos descuidar da África, um grande número de brasileiros veio de lá.”

Mourão tem tido uma atuação de destaque como representante do governo brasileiro em assuntos estratégicos da agenda internacional. Logo no início do mandato, em fevereiro do ano passado, ele foi designado pelo presidente Jair Bolsonaro para ser o principal representante do país na reunião do Grupo de Lima, em Bogotá, no auge do agravamento da crise política na Venezuela. O Grupo de Lima reúne países das Américas para tratar sobre as questões que envolvem o país vizinho.

Em maio do mesmo ano, Mourão fez uma visita oficial à China, onde reativou a Comissão Sino-Brasileira de Alto Nível de Concertação e Cooperação (Cosban) e se reuniu com o presidente do país, Xi Jinping. Essa viagem serviu como importante preparação para a visita do presidente Bolsonaro ao país, alguns meses depois. O vice-presidente também foi o principal integrante da comitiva de autoridades brasileiras que foram ao Vaticano para assistir à cerimônia de canonização de Irmã Dulce, em outubro de 2019, em que manteve um rápido encontro com o papa Francisco. Mais recentemente, em dezembro, Mourão cumpriu outra missão diplomática importante: foi o representante brasileiro na posse do novo presidente da Argentina, Alberto Fernández.

Nas viagens que tem feito, o vice-presidente brasileiro diz que tem percebido um conjunto de mudanças estruturais em curso no mundo. “O cenário internacional não é simples, porque estamos vivendo três revoluções no mundo. A revolução do mais, que as pessoas passaram a ter mais acesso ao conhecimento, a informações, e, ao ter mais acesso, elas também querem mais. Temos a revolução da mobilidade, então as pessoas se deslocam mais facilmente, viajam e conhecem coisas diferentes. E temos a revolução da mentalidade, a juventude hoje mudou totalmente a sua mentalidade. O mundo enfrenta isso daí, gera intranquilidades e, ao mesmo tempo, existem as tensões sociais e econômicas, entre duas grandes economias, como a China e os Estados Unidos, com reflexos nos demais países e comunidades, digamos assim.”

Ajuste fiscal e reformas

Hamilton Mourão fez um balanço do primeiro ano do governo Bolsonaro, em que destacou principalmente a aprovação da reforma da Previdência, que é, na sua opinião, base para a recuperação econômica do país. Ele também citou a reorganização administrativa do governo e a redução dos índices de criminalidade. “Tivemos um enxugamento da Esplanada dos Ministérios, não é simples você reduzir de 29 para 22 ministérios, como foi feito. Nós temos dificuldades de reestruturação disso aí. Ao mesmo tempo, a questão da segurança pública também foi colocada de forma primordial, o trabalho do ministro [da Segurança Pública, Sergio] Moro, da equipe dele, em conjunto com os governos estaduais, levou a que os resultados fossem extremamente expressivos.”

Para 2020, o vice-presidente enfatizou a necessidade de aprofundamento das reformas e privatizações pretendidas pelo governo, além da continuidade do ajuste fiscal. “Na questão da economia, onde nós temos dois problemas sérios que têm ser enfrentados. Começou o ano passado, mas essa tarefa continua. Um é o ajuste fiscal, temos que trabalhar em cima da reforma administrativa, em cima das privatizações das empresas estatais, de modo que a gente consiga colocar receita e despesa equilibradas e, em consequência, o governo ter condições de investir em áreas onde hoje ele não tem condições de fazer. Ao mesmo tempo, temos que atacar na questão da baixa produtividade, fruto daquilo que é chamado custo Brasil. E aí entram os projetos na área de infraestrutura, por meio de parcerias público-privadas, as concessões que têm que ser feitas e, principalmente, a reforma tributária”, afirmou.

Outra prioridade do governo, segundo Mourão, deve ser a agenda social. Ele citou a expectativa de reformulação de programas sociais do governo, como o Bolsa Família, e a meta de buscar um salto de qualidade na educação. “Temos que avançar na questão de uma educação de qualidade. Vamos lembar que a gente já conseguiu, nos últimos anos, conseguir colocar um grande número de crianças e jovens na escola, mas agora nós temos que fazer com que essas crianças e jovens efetivamente aprendam. Então, esse é o salto de qualidade que o Brasil tem que dar em termos educacionais. E também nos programas sociais que atingem aquela população que vive em situação de pobreza e extrema pobreza, que o presidente está definindo aí junto com o ministro Onyx [Lorenzoni, da Casa Civil] e os ministros ligados à área social.”

Edição: Juliana Andrade

A declaração foi feita por meio do Twitter

Por Redação – Conexão Política

Postado por Marcos Lima Mochila

Foto: Alan Santos/PR

O presidente da República, Jair Bolsonaro, usou o Twitter para fazer um comunicado sobre uma medida urgente.

Segundo o presidente, uma das principais ocupações do governo para os primeiros dias do ano é a criação de alternativas para fazer o preço dos botijões de gás caírem.

Ele escreveu:

“Como alternativa determinei estudar (urgente) a possibilidade de criar locais especializados p/ se encher botijões de gás. No Brasil existem poucas engarrafadoras. O botijão “anda” centenas de quilômetros p/ ser enchido e, depois, mais uma centena até o consumidor”, escreveu.

Ele frisou a questão das centrais de estados.

“Com dezenas de centrais nos estados e mais empresas, essa verdadeira viagem do botijão deixaria de existir, teríamos mais competição e o preço cairia”, disse.

E completou dizendo que o inimigo ‘dessa guerra’ será os burocratas.

“Nessa guerra o inimigo a ser derrotado serão os burocratas (sem dificuldade da minha parte), e os “especialistas”, que se dividem em 2 grandes grupos: os idiotas úteis que gostam de aparecer nas TVs e os lobistas (graneiros)”.

O Governo Federal tem adotado importantes medidas em favor do Nordeste. Encontra-se no Congresso Nacional para discussão e votação o Novo Plano para Sudene, denominado Plano Regional de Desenvolvimento do Nordeste, com seis eixos principais. Foram liberados para estados e municípios relevantes recursos da partilha do pré-sal. Cerca da metade dos recursos aplicados pelo Ministerio do Desenvolvimento Regional foi para a Região. Expressivos montantes foram direcionados para recursos hídricos, inclusive para a Adutora do Agreste, em Pernambuco. Está sendo revogada a tentativa de taxar a energia solar.
O Presidente Bolsonaro fez o 13º do Bolsa Família e liberou recursos do FGTS para ativar a economia. Só em Pernambuco mais de R$ 1 bilhão do Fundo foram injetados na economia. O Enem 2019, sob coordenação do Ministério da Educação, foi o melhor exame de todos os tempos, sem fraudes e com a maior participação da história. O MEC lançou o Enem Digital com versão piloto já neste ano. A Fundaj/MEC está nacionalizando o Projeto Alumiar, tornando o cinema acessível a todos. A economia dá claros sinais de retomada do crescimento, ante a firmeza do Banco Central e a política de regras claras e de austeridade fiscal do ministro Paulo Guedes, sob o comando do Presidente Bolsonaro, apesar das turbulências do ambiente externo, acentuadas no início do ano.
A convite do novo superintendente da Sudene, Douglas Cintra, a direção da Fundaj estará no dia 13 deste mês fazendo uma visita protocolar aquela importante instituição. A meta é ampliar as parcerias em 2020, se estendendo além do convênio para realização de dois cursos semipresenciais, cujos conteúdos versam sobre implementação e avaliação de políticas públicas, com análise regional, realizados em 2019.
Não é uma visita qualquer, mas de grande simbolismo. Nos 60 anos da Sudene e no ano do centenário de Celso Furtado estamos nos aproximando mais ainda dessa superintendência de desenvolvimento do Nordeste, propondo uma agenda com sinergia, cada uma das instituições dentro das suas atribuições.
Entre outras parcerias, estamos propondo a criação de um núcleo de Geodesastre, para monitoramento de desastres ambientais, nucleado na Fundaj. Neste ano a Fundaj lançará o Projeto Fundaj Verde e, entre outras iniciativas, utilizará energia solar e dará início a um projeto ambiental interno da instituição, com coleta seletiva, eficiência energética e de uso da água. No bojo dessas iniciativas relacionadas ao meio ambiente, a Fundação solicitou à Prefeitura do Recife que a área do Campus da Fundaj Casa Forte e seu entorno sejam tidas como área de patrimônio histórico cultural do Poço da Panela, pedido esse em sinergia com o momento atual, quando está sendo discutida a revisão da Lei de uso e ocupação do solo em Recife.
Defenderemos a importância da economia criativa e da educação como um eixo matriz no desenvolvimento do Nordeste. A importância do turismo para a Região. Convidaremos a Sudene para participar de um seminário Nordeste e China, com data marcada, a princípio, para o dia 30 de março, na Fundaj, mostrando as sinergias econômicas, culturais, entre a China e o Nordeste. Foi o mestre Gilberto Freyre que viu os traços orientais no nascedouro do Brasil, que sistematizou em sua obra China Tropical. Entre outras iniciativas, haverá uma exposição: “Orientes e o Brasil, antevisões e atualidades no pensamento de Gilberto Freyre”.
O Brasil, em 2020, abre mais ainda uma nova página. E o Nordeste mostrará seu grande potencial nesse contexto. A Fundaj e a Sudene, órgãos do Governo Federal, serão incansáveis nesse desafio, de trazer mais desenvolvimento para a Região, promovendo, assim, a redução da desigualdade regional e social.

Recife, 10 de janeiro de 2020
Antônio Campos
Presidente da Fundação Joaquim Nabuco

O deputado Aglailson Victor esteve ao lado do prefeito Aglailson Jr. e do governador Paulo Câmara para inaugurar o sistema de abastecimento d’água do distrito de Pirituba, em Vitória de Santo Antão. A ação, com valor estimado de R$ 800 mil, beneficiará aproximadamente seis mil habitantes da localidade.

“Um sonho antigo da população, que o deputado Aglailson Jr acreditou e hoje eu tenho a honra de levar adiante e ver se tornar uma feliz realidade”, afirmou Victor.

O prefeito também aproveitou a
oportunidade para anunciar o calçamento de 9 novas ruas em Pirituba, assim como solicitar ao governador a implantação do sistema de água na comunidade do Oiteiro

Por Márcio Maia

As ampliações dos sistemas de abastecimento dágua do distrito de Pirituba, em Vitória de Santo Antão, e do distrito de Guadalajara, em Paudalho, foram inauguradas pelo governador Paulo Câmara (PSB). Nas obras em Pirituba, o Governo do Estado investiu cerca de R4 800 mil, beneficiando mais de 6 mil moradores, enquanto em Guadalajara, o investimento foi na ordem de R$ 4 milhões e a obra vai garantir abastecimento para cerca de 12 mil pessoas. Os sistemas vão funcionar com água oriunda da Barragem do Goitá, em Paudalho.

Em Pirituba, distrito de Vitória de Santo Antão, o entusiasmo da população era imenso, pois há tempo que o serviço era solicitado. Após inaugurar o sistema de abastecimento, o governador falou sobre sua satisfação de entregar mais essa obra e elencou desafios para este ano que se inicia. “É importante estar aqui em Vitória de Santo Antão, ter condições de entregar mais uma obra de água. A comunidade aqui, maior distrito do município, ainda não tinha água com regularidade e qualidade, e estamos trazendo isso”.

A presidente da COMPESA, Manoela Marinho, explicou que aobra foi realizada com recuros próprios do Governo de Pernambuco e da empresa e consistiu na perfuração de um novo poço tubular, instalação de estação elevatória, construção de unidade de desinfecção, implantação da rede de distribuição e ligações às residências. O prefeito de Vitória, Aglaílson Junior (PSB), agradeceu o empenho do governador Paulo Câmara para a concretização do projeto e ressaltou a importância para o abastecimento da população. “O distrito de Pirituba é o mais importante de nosso município e agora, com o abastecimento dágua regularizado, os moradores terão melhores condições de vida”.

Dona Severina Farias, de 67 anos, nascida e criada em Pirituba, foi uma das beneficiadas. “Quando não tinha água na torneira era agonia demais. Tinha que ficar comprando garrafão para dar conta de tudo e era um dinheiro que fazia falta. Agora, graças a Deus, a gente não precisa mais se preocupar com isso. A vida é outra coisa. Tem água para beber, tomar banho, lavar a roupa. Só tenho a agradecer ao governador, porque sem ele não isso não ia se tornar realidade”. GUADALAJARA – Em Paudalho, Paulo Câmara supervisionou o trabalho realizado e falou sobre a importância da obra. “Acompanhei desde o início essa questão aqui em Guadalajara, essa ausência do abastecimento regular e de água tratada. Isso precisava ser finalizado e ter um encaminhamento. A crise infelizmente existe, e os recursos são poucos, mas temos que priorizar aquilo que é importante e que não pode ser adiado. O abastecimento de água e o saneamento são questões que temos priorizado ano a ano em Pernambuco”.

O prefeito Marcelo Gouveia, que estava acompanhado do vice, André Nunes Viana, disse que as obras eram aguardadas há décadas pela população e agradeceu ao governador por ter tomado a decisão de realizar a ampliação do fornecimento dágua. “Todos nós estamos muito satisfeitos e só temos que agradecer a Paulo Câmara, que, mesmo com a crise que atinge o Brasil e os Estados, está conseguindorealizar obras importantes para melhorar a vida dos pernambucanos, principalmente os mais pobres e caentes dos serviços públicos”

A partir de agora, os habitantes serão beneficiados com a operação do sistema comandada pela COMPESA. Antes, a população contava com um calendário irregular de abastecimento. Dona Angelina Marinho, moradora há 20 anos da comunidade, consumiu água sem tratamento e reclamava muito. “Era suja e não subia para a caixa. Agora, está subindo e eu estou economizando até na minha energia, já é mais um dinheirinho no bolso. A água agora é boa, limpinha. Antes a gente precisava ficar tratando, botando cloro em pó. Agradeço ao governador por ter colocado água limpinha para a gente”.

Ao final das inaugurações, Paulo Câmara destacou ainda que há muito o que ser feito em todo o Estado em 2020 em favor da população. “Vamos continuar trabalhando para gerar emprego, renda, para continuar atraindo empresas para cá, melhorando a educação, diminuindo os índices de violência, entre outras coisas. Isso vai ser feito com muito trabalho, parcerias e unidade com o nosso povo, em favor da melhoria da qualidade de vida”.

Fotos: Hélia Scheppa/SEI

Ferramenta acessada por turistas do mundo inteiro, o Calendário Nacional de Eventos do Ministério do Turismo (MTur) teve 3.151 festividades registradas em 2019 – número que cresceu 254% em relação a 2016. Ao todo, 85,4 mil pessoas de 90 países, além do Brasil, acessaram o site para programarem suas viagens pelo país.

Como o ano está apenas começando e brasileiros e estrangeiros ainda têm 12 meses para definir qual será o próximo destino, a Confederação Nacional de Municípios (CNM) recomenda aos gestores municipais que registrem seus eventos na plataforma. No próprio site em que são consultadas as datas, há opção de cadastrar o evento e um manual de preenchimento.

Qualquer Estado ou Município pode inscrever sua festividade de forma colaborativa e quem registra em janeiro tem a vantagem de entrar no radar daqueles que ainda não sabem para onde vão em 2020. Todas as informações do site são alimentadas pelas próprias secretarias estaduais ou municipais de Turismo, além dos responsáveis pela realização dos eventos. A CNM lembra ainda que o Brasil ocupa a nona colocação entre 136 países no quesito atrativos culturais, segundo o Fórum Econômico Mundial. Com uma lista de festividades extensa, o calendário fica disputado.

Orientações
No entendimento da entidade municipalista, a visibilidade do calendário oficial do MTur reforça as estratégias, muitas vezes com recursos limitados, de divulgação do evento. O cadastro é gratuito e os dados são úteis para auxiliar o turista no momento de planejar suas viagens e escolher destinos com oferta turística diferenciada e diversificada. Então é importante também manter o site e as redes sociais da prefeitura e dos pontos turísticos atualizados.

Para a CNM, os eventos são importantes indutores do turismo nacional e atraem visitantes de todo o Brasil e do mundo que desejam conhecer a diversidade cultural que o país tem a oferecer. A participação das prefeituras é indispensável para garantir um bom fluxo nacional e internacional porque, quanto maior a lista dos eventos, maior a divulgação dos destinos.

Acessos
Em 2019, os americanos, portugueses, argentinos, franceses e britânicos foram os que mais buscaram informações sobre os eventos. No ranking nacional, São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais lideram as buscas. Mais da metade (51%) dos que acessaram tinham idade entre 18 e 34 anos e eram do sexo masculino (54,5%). O mês de janeiro foi o período mais procurado.

Passo a passo
Para inscrever sua festa, basta acessar o site e preencher o formulário com os dados do solicitante e do evento. Clica em “submeter”, no canto direito da página, e aguarda a análise, aprovação e divulgação da equipe técnica do MTur. Se aprovado, o evento é incluído no Calendário e fica disponível para milhares de pessoas. O cadastro de novos eventos é aberto o ano todo, 24 horas por dia, durante os sete dias da semana.

Da Agência CNM de Notícias com informações da Panrotas

Baseada na obra de Edinaldo Ribeiro com outros fragmentos, peça “E, Antes de tudo, seria o Fim” entra em cartaz no Centro Cultural de Limoeiro, em Março.

A Companhia de Eventos Lionarte – um dos mais importantes grupo de teatro do interior pernambucano – dando continuidade as atividades comemorativas de 31 anos de grupo, estreia seu mais novo espetáculo, nos dias 21 e 22 de março de 2019 (sábado e domingo), no Centro Cultural em Limoeiro.

A peça com direção de Cleiton Santiago e Edinaldo Ribeiro e texto baseado na Obra “Interiores” com outros fragmentos, “E, Antes de tudo, seria o Fim” é o resultado de um trabalho de estudo iniciando em maio de 2019, pelo elenco da companhia e atores convidados. A trama reúne um jogo de sentimentos, com um discurso cênico e uma interpretação naturalista e épica, a peça traz ao público reflexões sobre os temas diversos temas abordados na história.

No universo apresentado na trama, encontramos a sombra da tradição na figura da Senhora Mãe, refletida nos parâmetros sociais presentes nas personas das sete filhas, que ela mantém numa relação familiar perturbara, agregada a uma herança machista. A presença do homem no texto, da figura masculina, é constante, porém, sem existir fisicamente. O discurso machista é mantido em toda história.

O espetáculo estreou ainda em dezembro de 2019, na cidade de Igarassu, dentro da programação do 10º Festival de teatro de Igarassu, e agora prepara-se para fazer sua estreia perante o público Limoeirense. No elenco, estão Ially Pollyne, Luiz Pereira Neto, Luanna Santos, Paullino Henryque, Paulinho Gonçalves, Radaméis Moura, Rosângela Maria e Wallace Hallan. A montagem conta ainda com a participação de Alisson Almeida, Elivelton Amorim e Lillian Lima, respectivamente respondem pela Execução de Sonoplastia, Iluminação e Contrarregragem.

Serviço

ESTREIA do Espetáculo “E, Antes de Tudo, seria o fim”Dias 21 e 22 de março de 2020, sábado e domingo, às 20hOnde: Centro Cultural Ministro Marcos Vinícios Vilaça (Praça da Bandeira – Limoeiro)

Informações: (81) 9 9668-2378 ou lionarte@gmail.com

por Luiz Pereira Neto

A Secretaria do Tesouro Nacional (STN) publicou estimativa para o Fundo de Participação dos Municípios (FPM), com a previsão de transferência de R$ 93,9 bilhões aos Entes municipais ao longo deste ano. A partir dos números, a Confederação Nacional de Municípios (CNM) divulgou a Nota Técnica (NT) 01/2020 com alerta para a programação financeira das prefeituras.

Pelos dados do Tesouro, por meio do FPM, os cofres municipais receberão R$ 93.988.475.959,00. Valor que considera os 1% adicionais de julho e dezembro – trazidos pelas Emendas Constitucionais (EC) 55/2007 e 84/2014 – e o desconto constitucional do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb).

Ao analisar a estimativa, a CNM indica um possível crescimento de 6% no valor líquido total, em relação ao que foi transferido em 2019 – R$ 88,6 bilhões. Cálculo apresentado da NT, que objetiva auxiliar os gestores municipais na condução das ações administrativas e políticas públicas com os recursos do Fundo. A entidade reforça que a previsão depende do comportamento da arrecadação durante o ano para se confirmar.

Publicação

Quando se compara a estimativa do FPM de 2019 da STN com o montante repassados aos Municípios durante o ano, a área de Finanças da CNM indica que o Fundo foi 1,76% menor que o previsto. Vale lembrar que a estimativa do Tesouro foi alterada nove vezes durante todo o ano passado, e os R$ 88,6 bilhões foram apontados na última publicação.

Em relação à estimativa do FPM de 2020, a STN informa que foram utilizados os coeficientes estabelecidos pelo Tribunal de Contas da União (TCU), conforme a Decisão Normativa 179/2019 do órgão. Ao valor total indicado para os próximos doze meses também considera a previsão de arrecadação dos Impostos de Renda e Sobre Produtos Industrializados (IR e IPI) apontados na Lei Orçamentária Anual – LOA 2020 (modificado).

Da Agência CNM de Notícias

Em anos de eleições como este de 2020, já no início começam a fervilhar notícias sobre prováveis candidatos, sobre quem tem ou não condições de ser eleito ou reeleito e formam-se os mais diversos grupos de discussão.

É neste cenário que as equipes da Revista Total se colocam para proceder os estudos técnicos que, desde 2006, vêm comprovando que o trabalho é de grande fundamento e, o que prova isso, são os percentuais de acerto que vêm sendo cada vez maiores, desde então.

Na realidade, foi Marcelo Mesquita, diretor-presidente da Revista Total, quem primeiro trouxe para Pernambuco e, concomitantemente, para o Brasil, esse sistema diferenciado de fazer pesquisa eleitoral através de estudos e não de consultas, em que se apresentam várias opções, como uma prova acadêmica que disponibiliza várias respostas. Os idealizadores desse sistema o classificam como futurismo, que há muito já vem sendo muito utilizada em vários países da Europa e da América do Norte.

Nas eleições para presidente, governador, senador, deputados estaduais e federais de 2006, no primeiro ano de utilização desse sistema pelas equipes da Revista Total, Eduardo Campos detinha, segundo os institutos de pesquisa, apenas 3% da preferência dos eleitores. No mesmo período, a Revista Total anunciou que ele seria o governador de Pernambuco. No 1º turno, Eduardo ficou em 2º lugar (com 33,81% dos votos válidos), e Mendoncinha em 1º (com 39,32%), com uma diferença de apenas 221.051 votos.

No 2º turno, Eduardo Campos venceu a eleição com o percentual de 65,36, com quase o dobro de votos de Mendonça Filho: 2.623.297   contra 1.390.273.

De lá para cá, a revista foi se firmando cada vez mais, sempre acertando a maioria dos candidatos eleitos, tanto em eleições estaduais como municipais.

Um outro caso de bastante realce foi quando a Revista Total, em sua edição de nº 93, de 30/09/2017, afirmou que o candidato Aglaílson Victor ganharia a eleição, posicionando-se entre a 5º e a 10º colocação. Um ano depois, Aglaílson venceu a eleição para deputado estadual, ficando em 8º lugar como o mais votado de Pernambuco.

Nas eleições majoritárias de 2018, em Pernambuco, por exemplo, a equipe técnica da Revista Total teve um acerto de 100% dos candidatos eleitos – o governador Paulo Câmara e os dois senadores Jarbas Vasconcelos e Humberto Costa.

Em sua edição de nº 100, em 15 de setembro, período em que o governador Paulo Câmara, candidato à reeleição, tinha mais de 30% de rejeição e estava praticamente empatado com o segundo colocado, o senador Armando Monteiro – segundo os institutos de pesquisa -, a Revista Total estampou em sua capa a manchete “PAULO CÂMARA: REELEIÇÃO GARANTIDA PARA MAIS 4 ANOS DE GOVERNO”.

Em matéria de 16 páginas, 8 das quais citando as obras realizadas por Paulo Câmara em sua 1ª gestão, os redatores da Revista Total enumeravam as razões pelas quais o governador seria reeleito.

Não é à toa que os políticos consultam sempre as matérias dos blogs e as edições da Revista Total em que sai a lista dos candidatos que serão eleitos. E quem não é político, mas se interessa pelo assunto, também está sempre buscando essas informações.

Com relação às eleições municipais deste ano, a Revista Total já começou a divulgar os prefeitos que serão reeleitos, em duas edições – a 1ª com uma relação de 30 e a 2ª, com o acréscimo de mais 20.

Uma nova edição, com o nome dos pré-candidatos à eleição já está sendo produzida, onde serão relacionados os novos daqueles que mais têm chances ou que serão eleitos.

Em relação à capital, no entanto, a Edição 107, que vem recheada de excelentes matérias, como a do 1º ano do presidente Jair Bolsonaro, o nome do futuro prefeito de Goiana (PE), traz uma matéria especial e afirma que o ‘Pastor Jairinho será o novo prefeito do Recife’.

O povo recifense, como todo o brasileiro, está cansado da velha política. O Pastor Jairinho é o fato novo que surge para atender os anseios da população e está preparado para enfrentar e vencer os desafios como o novo prefeito de Recife a partir de 2021, uma das grandes lideranças da política pernambucana atual.

Nas últimas eleições, sem contar com recursos para uma campanha de grande porte, ele foi bem votado e conquistou o coração de milhares de pernambucanos.

Jairinho já viajou por diversos países, sempre preocupando-se em analisar os meandros políticos de todos eles, estudando, comparando e, sobretudo, se preparando para empreender uma grande gestão e se firmar definitivamente como um dos grandes políticos do nosso Estado.

Além de grandes nomes da política pernambucana, de evangélicos e de empresários, o Pastor Jairinho tem, a seu favor, esses estudos que empreendeu em suas viagens.

O Pastor Jairinho é também conhecido nacionalmente, pela comunidade evangélica, por ser também um grande compositor de músicas gospel. Uma dessas músicas, “Um Adorador Por Excelência”, foi gravada por Nani Azevedo e é sucesso em todo país, como diversas outras música suas.

A busca por recursos para atendimento a demandas dos municípios pernambucanos pelo deputado federal Fernando Monteiro (PP-PE) tem rendido bons frutos já neste início de 2020. Entre os mais recentes está a liberação de R$ 1,9 milhão para a pavimentação asfáltica em Santa Filomena. A conquista para a cidade sertaneja deve-se a solicitações do prefeito da cidade, Cleomatson Vasconcelos, que contou com o apoio do parlamentar.

Fernando Monteiro levou a demanda, ainda em junho passado, ao ministro do Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto, que se comprometeu em estudar a viabilidade da solicitação, que acaba de ser atendida. “Esse é um pleito antigo que, graças ao deputado, poderá se concretizar. Com o empenho e capacidade de articulação de Fernando Monteiro, conseguimos”, destaca Cleomatson.

O deputado pernambucano reitera que não medirá esforços nem conversas com todas as esferas federais para a conquista de mais verbas para o Estado. “São obras que, ao serem concluídas, impulsionam o desenvolvimento das regiões e é para isto que trabalho”, reforça Fernando Monteiro.

Há poucos meses, o deputado federal esteve na cidade da região do Araripe para a entrega para a população de uma máquina retroescavadeira e um caminhão caçamba, ambos conquistados através de emendas do parlamentar pernambucano. Na ocasião, o prefeito Cleomatson destacou a atuação do deputado na busca por recursos para o município sertanejo. “Já são inúmeras as conquistas também para a área da saúde. Se não fosse a sua ajuda, a gente não teria avançado como avançamos, honrando com nossos compromissos”, reiterou o gestor de Santa Filomena.

Fechar