IMG-20190519-WA0084
O STF ainda tem na pauta quatro ações que podem gerar gastos extras para o governo de R$ 140 bilhões.

Elas envolvem discussões sobre o Fundef (fixação de valor mínimo nacional), LRF (repartição de receita), TR x inflação (precatórios) e Filantrópicas (benefícios fiscais).

Na quinta-feira, o STF decidiu pela constitucionalidade da URV (atualização monetária), evitando um prejuízo de R$ 2,4 bilhões para a União.

IMG-20190519-WA0083

O governador Paulo Câmara lança, nesta segunda-feira (20.05), no Palácio do Campo das Princesas, o Programa Caminhos de Pernambuco, o maior Programa de Reestruturação da Malha Viária Estadual já proposto. Com o objetivo de garantir segurança e conforto à população, a iniciativa conta com um investimento de R$ 505 milhões até 2022, e já no primeiro ano de atuação vai requalificar cerca de dois mil quilômetros de rodovias.

O Programa busca otimizar a gestão da manutenção do pavimento, priorizando ações de manutenção corretiva e preventiva, voltadas para a garantia da trafegabilidade nas estradas, além de maior durabilidade ao pavimento. O foco está nos serviços de capinação, desobstrução dos dispositivos de drenagem, requalificação asfáltica, além de sinalização vertical e horizontal. Ao longo de dois meses, cerca de 50 profissionais percorreram todos os 5.554,5 km das estradas pavimentadas do Estado para fazer o diagnóstico a partir do levantamento das necessidades de cada rodovia.

As ações começam nesta segunda-feira pela BR-232, com 200 profissionais atuando simultaneamente nos 130km que compreendem o trecho Recife – Caruaru nos dois sentidos. Em menos de um mês, haverá frentes de trabalho em todas as regiões, totalizando 24 equipes. A mobilização envolverá, anualmente, o trabalho de 1.248 profissionais, além de um conjunto de 638 máquinas, como escavadeiras, patrols, caminhões basculantes, entre outros.

As ações propostas foram resultado de análises técnicas que indicaram o tipo de material e intervenção necessárias para cada situação identificada nas estradas. Para otimizar os serviços, as rotas foram traçadas de acordo com a logística de cada região, levando em conta o escoamento de produção, rota turística e, inclusive, fatores climáticos, para a definição do calendário de execução das obras.

IMG-20190518-WA0014

Pouco mais de R$ 620 milhões será o montante referente  2º decêndio do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) a ser dividido pelos 5.568 Entes locais. O crédito será realizado na próxima segunda-feira, 20 de maio, e já é levado em consideração o desconto de 20% do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb). Em valores brutos, sem o desconto do Fundeb, o montante chegará a R$ 775 milhões.

A área de Estudos Técnicos da Confederação Nacional de Municípios (CNM) alerta que no 2º decêndio, a base de cálculo é dos dias 1 a 10 do mês corrente. Esse decêndio geralmente é o menor do mês e representa em torno do 20% do valor esperado para o mês inteiro.

De acordo com os dados da Secretaria do Tesouro Nacional (STN), esse 2º decêndio, comparado com mesmo decêndio do ano anterior, apresentou crescimento de 4,90% em termos nominais – valores sem considerar os efeitos da inflação. O acumulado do mês, em relação ao mesmo período do ano anterior, teve crescimento de 7,91%.

Quando o valor do repasse é deflacionado, levando-se em conta a inflação do período, comparado ao mesmo período do ano anterior, o crescimento é de 0,36%. A soma do 1º e 2º decêndio mostra que o fundo está em crescimento de 3,24% dentro do mês, se comparado ao mesmo período de 2018, levando-se em conta a inflação.

Acumulado do ano
Com relação ao acumulado do ano, verifica-se que o valor total do FPM vem apresentando crescimento positivo. O total repassado aos Municípios no período de janeiro até o 2º decêndio de maio de 2019, apresenta crescimento de 9,57% em termos nominais (sem considerar os efeitos da inflação) em relação ao mesmo período de 2018. Ao considerar o comportamento da inflação, observa-se que o FPM acumulado em 2019 registra crescimento de 5,08% em relação ao mesmo período do ano anterior.

Alerta CNM
O FPM, bem como a maioria das receitas de transferências do País, não apresenta uma distribuição uniforme ao longo do ano. Quando avaliamos mês a mês o comportamento do fundo nos repasses realizados pela Receita Federal, nota-se que ocorrem dois ciclos distintos. No primeiro semestre estão os maiores repasses do FPM (fevereiro e maio), mas no outro ciclo, entre os meses de julho a outubro, os repasses diminuem significativamente, com destaque para setembro e outubro.

Conforme análise da série histórica do FPM, os repasses nos cinco primeiros meses do ano representa uma entrada elevada de recursos nas contas municipais. É importante nestes meses, que os gestores municipais mantenham cautela em suas gestões e fiquem atentos ao gerir os recursos municipais. A Confederação ressalta que é preciso planejamento e reestruturação dos compromissos financeiros das prefeituras para que seja possível o fechamento das contas.

Você, gestor, pode conferir o valor do 2º decêndio que será creditado para seu Município nas tabelas divulgadas pela entidade com informações por coeficientes e por Estado.

Veja aqui o estudo completo e os valores por Município.
Por: Mabilia Souza

Da Agência CNM de Notícias

No Twitter, ao menos 12 contas ligadas à rede bolsonarista usaram a hashtag #dia26nasruas para convocar simpatizantes do presidente à manifestação

Apoiadores do candidato à Presidência Jair Bolsonaro, do PSL gritam palavras de ordem durante uma manifestação em Brasília - 21/010/2018 (Eraldo Peres/AP)
Apoiadores do candidato à Presidência Jair Bolsonaro, do PSL gritam palavras de ordem durante uma manifestação em Brasília – 21/010/2018 (Eraldo Peres/AP)

Por Estadão Conteúdo

Postado por Marcos Lima Mochila

 

 

Perfis de apoiadores do presidente Jair Bolsonaro iniciaram, na quarta-feira, 16, um movimento nas redes sociais para promover atos a favor do governo no dia 26. No Twitter, ao menos 12 contas ligadas à rede bolsonarista usaram a hashtag #dia26nasruas para convocar simpatizantes do presidente à manifestação.

O texto disparado por Bolsonaro no WhatsApp nesta sexta-feira, 17, é visto por esses apoiadores como sinal de motivação para a realização dos atos. Partidos integrantes do Centrão e ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), classificados pelos organizadores como “inimigos do Brasil”, estão na mira dos manifestantes. Eles também defendem o ministro da Justiça, Sérgio Moro, a Medida Provisória 870 (da reforma administrativa) e a reforma da Previdência.

“Bolsonaro sangrou por este País, mas seus inimigos acham pouco. Querem enterrá-lo. No dia 26, vamos às ruas em protesto contra o Centrão, o STF, e todos os inimigos do Brasil e deste governo, que se faz tão necessário”, diz uma mensagem do Movimento Brasil Conservador (MBC) no Twitter.

Movimento Brasil Conservador

@EuSouMBC

Bolsonaro sangrou por este país, mas seus inimigos acham pouco. Querem enterrá-lo. No dia 26 (próximo domingo) vamos às ruas em protesto contra o Centrão, o STF, e todos os inimigos do Brasil e deste governo, que se faz tão necessário.

Outros grupos conservadores também usaram as redes sociais para divulgar a manifestação.

A iniciativa é uma resposta às manifestações contra o governo na última quarta-feira, 15. O movimento, porém, não tem a adesão dos principais grupos que lideraram os atos pelo impeachment da presidente Dilma Rousseff: Vem Pra Rua, NasRuas e MBL. Memes anônimos com o logotipo dessas organizações circularam pelas redes sociais convocando para uma marcha em defesa do governo em Brasília dia 26.

“Apoiamos a nova Previdência, a reforma tributária e o pacote anticrime. Como a grande maioria dos brasileiros queremos que o País dê certo e se desenvolva. Não estamos aderindo a esta manifestação pois achamos as pautas confusas e dispersas. Somos apartidários”, disse Tomé Abduch, porta-voz do movimento NasRuas.

18 05 BOLSON AS RUAS 1A ativista Adelaide Oliveira, porta-voz do Vem Pra Rua, conta que o grupo defende a reforma da Previdência e o pacote anticrime elaborado por Moro, mas não apoia o presidente Jair Bolsonaro. “O Vem Pra Rua não defende a política do governo e o partido dele, mas ideias e iniciativas como a reforma da Previdência”, afirmou.

Um dos principais temas no Twitter é a oposição do MBL, que afirmou por meio de sua conta no Twitter não estar na organização do ato. Apoiadores de Bolsonaro como Pedro Medeiros, aluno de Olavo de Carvalho e seguido por 11 mil pessoas, criticaram a postura do movimento. Já o economista Leandro Ruschel, com 240 mil seguidores, também citou o movimento. “O MBL é oposição ao governo, só não entendo por que não declararem abertamente”, disse.

Ex-ministro, que não cumpriu prazo dado pelo juiz Luiz Antonio Bonat, cumprirá pena de oito anos e dez meses prisão por corrupção e lavagem de dinheiro

Dirceu saiu de carro de Brasília, onde mora, para Curitiba, a caminho da carceragem da PF (Vagner Rosário/VEJA)
Dirceu saiu de carro de Brasília, onde mora, para Curitiba, a caminho da carceragem da PF (Vagner Rosário/VEJA)

Da Redação de Veja

Postado por Marcos Lima Mochila

 

 

O ex-ministro da Casa Civil José Dirceu se apresentou à Superintendência da Polícia Federal (PF), em Curitiba, na noite desta sexta-feira, 17. Ele chegou por volta das 21h30 e, portanto, não cumpriu o prazo estipulado pelo juiz federal Luiz Antonio Bonat, que determinou que o petista se apresentasse até as 16h.

Na tarde desta sexta-feira, pouco antes das 17h, Bonat emitiu um despacho autorizando que Dirceu se apresentasse fora do prazo. A defesa do ex-ministro alegou que o “mau tempo” e a “distância” atrasaram a viagem – o petista saiu de carro de sua casa, em Brasília, a caminho da carceragem da PF, em Curitiba, ainda de madrugada.

O ex-ministro do governo Lula vai cumprir pena de oito anos e dez meses de prisão. Ele foi condenado em segunda instância em uma ação da Operação Lava Jato pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro.

A ordem de prisão foi expedida na quinta-feira 16, pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4). Os desembargadores da Corte rejeitaram, por unanimidade, o recurso da defesa do ex-ministro, que buscava reverter sua segunda condenação na Lava Jato. Segundo entendimento do Supremo Tribunal Federal (STF), réus condenados em segundo grau podem ser presos para cumprir pena.

A denúncia que levou José Dirceu de volta à cadeia mostra que executivos da empresa Apolo Tubulars, interessados em celebrar contratos com a Petrobras, solicitaram a intervenção de um operador junto a Renato Duque, ex-diretor da Área de Serviços da estatal, para que a empresa fosse beneficiada.

Os procuradores da Lava Jato afirmam que Duque possibilitou a contratação da empresa mediante pagamento de propinas no valor de mais de 7 milhões de reais. Segundo o Ministério Público Federal (MPF), 30% dos valores recebidos pelo operador foram transferidos ao ex-ministro, por meio de um contrato com uma construtora e despesas com uso de aeronaves executivas.

IMG-20190517-WA0136

Trabalhando incansavelmente pela necessidade de se rever pontos importantes na Reforma da Previdência, o deputado federal Fernando Monteiro (PP) esteve nesta sexta-feira (17) em mais uma audiência pública sobre o tema, desta vez em Araripina, no Sertão do Araripe. O parlamentar tem se mostrado um dos mais atuantes nas discussões sobre o assunto, sendo enfático sobre sua posição contrária ao modelo proposto.

Afrânio, João Alfredo, Jupi, Buíque, Santa Cruz do Capiberibe, Pedra e Petrolina, com entrevistas nas rádios locais e participações em audiências públicas, além de debate em São Paulo realizado pelo Movimento Política Viva, são as agendas mais recentes em uma lista grande de suas participações em discussões sobre o tema.

Em seus pronunciamentos semanais na Comissão de Finanças e Tributação (CFT), onde o deputado é titular, Fernando Monteiro é taxativo sobre a importância de se debater pontos importantes sobre o modelo de contribuição dos trabalhadores brasileiros. “O Brasil precisa de uma reforma na Previdência Social, mas não esta que se apresenta”, atesta.

Na CFT o parlamentar apresentou requerimento, aprovado pela Comissão na última semana, convocando o ministro da Economia, Paulo Guedes, que deverá apresentar detalhes da proposta em audiência no próximo dia 4. Em caso de convocação, o ministro é obrigado a comparecer

“Precisamos de dados concretos, de esclarecimentos detalhados. Enquanto uma proposta desfavorecer quem mais precisa, ela não é justa. Nosso país precisa de uma reforma para a Previdência que seja mais do que um ajuste para equilíbrio fiscal e que preserve seu caráter de previdência social solidária. Precisamos de equilíbrio social”, defende o pernambucano.

Foto: Juana Carvalho/Divulgação.

IMG-20190517-WA0107

Por Ricardo Antunes

O Jornal O Globo, na sua edição de quarta-feira (15) , tentou ironizar o fato do novo presidente da Embratur, Gilson Machado Neto, ser sanfoneiro e dono de uma banda de forró eletrônico chamada Brucelose, mas não é bem assim.

Além de sanfoneiro, o novo presidente da empresa brasileira de turismo também é médico veterinário, navegador internacional, pescador, mergulhador, empresário pecuarista,empresário de radiofusão,piloto de avião, produtor de eventos e etc.

Ele colocou no currículo até o nome da sua esposa e do seu filho.Trata-se da “Dra” Sarita Pessoa de Melo, e de Gilson Machado que tem apenas 21 anos.

Confiram aqui o currículo completo que o seu assessor de comunicação Osvaldo Matos, distribuiu depois da nota do colunista Lauro Jardim:

Membro da comissão de transição do Meio Ambiente

Secretário de Florestas do Ministério do Meio Ambiente

• Empresário Turístico em São Miguel Dos Milagres Alagoas (Hotel de Charme) e Porto de Galinhas Pernambuco (Flat)

• Membro do Trade Turístico da Rota dos Milagres.

• Membro do Convention de Maragogi.

Experiência de Viagens:

• Conhece mais de 30 países e Velejou comandando embarcações por vários Mares.

• Piloto Privado pelo aeroclube de Pernambuco.

• Empresário de Comunicação ,Radiodifusão e Eventos.

• Compositor e Músico Profissional.

• Apresenta programa semanal Turismo em Foco nas rádios Maragogi AL e Gravatá PE.

• Diretor executivo do Sindicato Nacional do Coco.

• Produtor Rural em Alagoas e Tocantins.

• Completou ensino fundamental na Concord High School Indiana Usa.

• Fluente em Inglês e Espanhol.

Casado há 21 anos com a Médica Cardiologista Dra Sarita Pessoa de Melo.

Tem um Filho de 21 anos, Gilson Machado estudante de Internacional Businnes na San Diego State University. Religião Cristã.

Empresário Pecuarista no Tocantins.

Empresário de radiodifusão em Pernambuco e Alagoas

Empresário de Agronegócios em Alagoas

Empresário de entretenimento e cultura nacional

Navegador internacional, pescador e mergulhador e Ecoturista habitual.

IMG-20190517-WA0083
O secretário de Turismo e Lazer de Pernambuco, Rodrigo Novaes, elogiou a nomeação do pernambucano Gilson Machado Neto para a presidência do Instituto Brasileiro do Turismo (Embratur). O empresário ocupava a chefia da Secretaria de Ecoturismo do Ministério do Meio Ambiente.

“Quero parabenizar Gilson Neto e desejar a ele boa sorte na missão de ajuda a fomentar o Turismo no Brasil. Pernambuco vai trabalhar em conjunto com a Embratur; tenho certeza que faremos muitas parcerias no sentido de desenvolver e interiorizar o Turismo no nosso estado”, destacou Rodrigo Novaes.

IMG-20190517-WA0079

Em pouco mais de quatro meses de governo, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) indicou o terceiro presidente do Instituto Brasileiro de Turismo, a Embratur. Bolsonaro preferiu uma solução caseira e escolheu o atual secretário de Ecoturismo do Ministério do Meio Ambiente, Gilson Machado Neto, para o cargo.

Empresário pernambucano, Gilson Neto é amigo pessoal do presidente e trabalhou na transição como coordenador do grupo temático de turismo. O nome do pernambucano chegou a ser cotado para assumir o Ministério do Turismo, comandado pelo deputado federal licenciado Marcelo Álvaro Antônio (PSL-MG), alvo de investigação sobre supostas candidaturas laranjas.

Nas últimas eleições, o novo presidente da Embratur tentou ser candidato a senador pelo PSL, mas o partido preferiu integrar a coligação encabeçada pelo ex-senador Armando Monteiro Neto (PTB) e sua postulação acabou preterida.
Na última sexta-feira (10), o ex-presidente da Companhia de Turismo do Rio de Janeiro (Turisrio), na gestão do ex-governador Antônio Pezão (MDB), Paulo Senise foi nomeado para a presidência da Embratur. Segundo o Blog de Lauro Jardim, Senise foi pego de surpresa com a anulação da sua nomeação enquanto já despachava no cargo. Ele foi o nome escolhido para substituir a ex-deputada Tetê Bezerra, que comandava a autarquia desde do governo Michel Temer (MDB).

Ela pediu demissão do cargo, que assumiu em maio de 2018, no último dia 28 de março, não informando o motivo da decisão. Em transmissão no Facebook no mesmo dia, Bolsonaro disse que mandou demitir a ex-presidente após tomar conhecimento de um jantar no valor de R$ 290 mil, que seria patrocinado pela Embratur.

 

Fonte: blog do Jamildo

13 04 RT BOLSO

Por Márcio Maia e Marcos Lima Mochila

 

Foram 15 anos de sucesso, desde a edição de lançamento – em abril de 2004 – até novembro 2019, com o foco voltado para todo o Estado de Pernambuco, mas, a partir de dezembro do ano passado, coincidindo com a posse do pernambucano José Mucio Monteiro como presidente do TCU, a Revista Total foi lançada nacionalmente.

Desde o lançamento, têm sido inúmeros os elogios para a revista: o teor das matérias, a qualidade editorial, a linha jornalística, que busca noticiar a verdade, sendo sempre imparcial, mas sem agredir nem tomar partido de nenhum grupo.

13 04 RT TRUMP

A nova edição de circulação nacional da Revista TOTAL vem repercutindo intensamente em todos os setores empresariais e políticos do Brasil, principalmente em Pernambuco, onde todos têm-se mostrado impressionados com a coragem e o arrojo da equipe.

Todos enfatizam que, enquanto as grandes publicações de circulação nacional, como a Veja, Carta, Isto é e outras, vêm tendo sérios problemas para continuarem sendo impressas, a TOTAL mostra uma vitalidade impressionante, como ressaltou o presidente nacional do PSL, deputado federal Luciano Bívar. “Sou um entusiasta do empreendedorismo e a TOTAL me surpreende a cada dia pela ousadia de seus integrantes”.

O também deputado federal Pastor Eurico (PATRIOTA) disse conhecer o trabalho e a competência do diretor-presidente Marcelo Mesquita há muito tempo, mas, mesmo assim, nunca imaginou que a revista iria se expandir tão rapidamente e alcançar tão ampla repercussão. “Fico muito satisfeito com o que está acontecendo, pois sou um defensor das coisas de Pernambuco e a TOTAL tem-nos representado muito bem. Aqui em Brasília, os elogios são enormes e constantes”.

FBCPara Fernando Bezerra Coelho (MDB), líder do Governo na Câmara Federal, a TOTAL vem mostrando uma pujança digna dos maiores elogios. “Quando vi muita gente lendo a revista no prédio do Congresso Nacional, fiquei surpreso. Logo depois, adquiri um exemplar e constatei o porquê do sucesso. Eram as matérias de capa com os presidentes do Brasil, Jair Bolsonaro (PSL), e dos Estados Unidos, Donald Trump. A TOTAL tem demonstrado muito fôlego”.

O prefeito de Jaboatão dos Guararapes, Anderson Ferreira (PR), também demonstrou alegria ao ser informado através de correligionários em Brasília, do sucesso alcançado pela revista. “Algumas vezes eu comentei com amigos, em Brasília, sobre a qualidade editorial da Revista TOTAL e alguns chegaram a duvidar das minhas palavras. Agora, eles estão confirmando tudo que eu falava”.

Marcelo Mesquita tem agradecido o apoio recebido e promete que a TOTAL continuará com seu projeto de ampliação da área de circulação, pois já atinge, além de Brasília, o Rio de Janeiro e São Paulo. Na próxima edição, está prevista a edição de reportagens sobre a vida política e empresarial de Minas Gerais. “Estamos felizes com a repercussão positiva de nosso trabalho e prometemos aos nossos leitores, que vamos continuar investindo no setor, pois confiamos na qualidade do trabalho editorial realizado por nossa equipe comandada pelo experiente jornalista Márcio Maia, desde julho/2018 também com o jornalista Marcos Lima Mochila que, inclusive, é o editor do Blog Revista TOTAL, outro veículo nosso que vem crescendo bastante” salienta, orgulho, Mesquita.

Opiniões

Outros políticos e empresários também vêm acompanhando o sucesso da Revista TOTAL e também têm comentado e emitido suas opiniões, em encontros com nossa equipe.

“Marcelo Mesquita é um grande amigo, um grande companheiro. Eu fico muito feliz com o sucesso de sua revista, AGLAILSON JÚNIORveículo que ele comanda com muita competência”.  (Aglailson Júnior (PSB/PE) – Prefeito de Vitória de Santo Antão)

“A Revista Total é, como a Pitu, um orgulho para o povo vitoriense. Eu costumo dizer que ela segue o mesmo caminho da Pitu: de Vitória para ALEXANDRE FÉRRERtodo o Estado de Pernambuco, para todo o Brasil e depois para o mundo. A Total só falta agora conquistar o mundo porque nos Estados Unidos ela já chegou, com essa excelente matéria de Donald Trump”. (Alexandre Férrer – Diretor Comercial e de Marketing da Pitu)

 

ERIBERTO MEDEIROS 1

“É sempre um grande orgulho, para todos os pernambucanos, o sucesso de um produto nosso. E é este sentimento que todos nós temos ao ver o sucesso da Revista Total”. (Eriberto Medeiros (PSB/PE)Presidente da ALEPE)HENRIQUE QUEIROZ A

 “Quando a gente fica sem mandato, como me encontro no momento, fica muito curioso pra se inteirar dos fatos políticos. É aí que entra a Revista Total, nos abastecendo e nos atualizando nesse segmento. Parabéns a toda a equipe”.  (Henrique Queiroz (PR/PE) – ex-Deputado Estadual)

14 05 AMUPE 9A “Marcelo Mesquita é um grande amigo, um grande companheiro e eu fico muito feliz com o sucesso de sua revista, veículo que ele comanda com muita competência”. (João Campos (PSB/PE) – Deputado Federal)

 “Como empresário e como profissional de rádio, eu sempre tive a curiosidade de conhecer de perto e ver como funciona um veículo impresso. O convite de Marcelo Mesquita para ser diretor da revista em Brasília (DF) satisfez meus dois desejos. Tenho muito orgulho de fazerMARÍLIA ARRAES parte desta grande equipe”. (Joaquim Neto – Diretor da Revista Centro-Oeste)

 “Qual não foi minha surpresa ao me deparar com Marcelo Mesquita nos corredores da Câmara e receber de suas mãos um exemplar da Revista Total, da minha terra. De imediato eu o parabenizei e fiz votos de que ela continue sendo distribuída aqui  e cresça ainda mais”. (Marília Arraes (PT/PE)

MÁRIO FLOR PREF DE BETÂNIA 1“Durante a XXII Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios eu recebi um exemplar da revista e me surpreendi quando a moça que entregou me falou que a revista agora era distribuída também em Brasília. Parabéns”. (Mário Flor(PTB/PE) – Prefeito de Betânia)

 “Marcelo é meu amigo e meu parceiro e eu o conheço também que nada disso me surpreende. Ela vai ainda mais longe, vocês vão ver”. (Sérgio Redó – Presidente da API – Associação Paulista de Imprensa)SÍLVIO COSTA FILHO

 “O primeiro mandato gera sempre muita expectativa, principalmente quando é fora do nosso Estado. Mas quando eu cheguei e, no primeiro dia, recebi um exemplar da Revista Total lá na Câmara, em Brasília, eu disse: estou em casa. E só tenho a parabenizar essa visão empreendedora do Marcelo e de sua equipe”. (Silvio Costa – (PRB/PE))

 “Independente de partido, de viés político, de qualquer coisa, todos que conhecem admiram a Revista Total como um grande veículo de comunicação pernambucano, dirigido por pernambucanos e orgulho de todos nós. Só tenho a parabenizar a toda equipe e a seu presidente, Marcelo Mesquita”. (Tadeu Alencar – (PSB/PE).

Fechar