IMG-20180407-WA0176
“Desenvolvimento Rural: caminhos para produção e consumo consciente” foi o tema em discussão

Com o tema “Desenvolvimento Rural: caminhos para produção e consumo consciente”, o secretário de Agricultura e Reforma Agrária, Wellington Batista, proferiu palestra nesta sexta-feira (06/04), durante realização do 5º Congresso Pernambucano de Municípios. O evento, da Associação Municipalista de Pernambuco (Amupe), foi realizado no Centro de Convenções, reunindo autoridades estaduais, municipais, empresas, ONGs e sociedade. A Secretaria de Agricultura esteve presente em todo o congresso, com estande temático sobre as principais ações e projetos da pasta e suas vinculadas.
Incialmente, o secretário abordou o contexto lobal da produção e consumo, alertando para o desperdício, o risco da segurança alimentar e a necessidade de se garantir às futuras gerações o uso dos recursos naturais sem comprometer o futuro. Fez ainda uma abordagem das ações desenvolvidas pela secretaria para alcançar alguns dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, Agenda 2030 da ONU, no que se refere a pasta, como o Fome Zero e Agricultura Sustentável e Consumo e Produção Responsáveis.
Entre as principais realizações da secretaria para estes objetivos estão o Programa Leite de Todos, com a distribuição de 40 mil litros de leite a pessoas carentes através de cooperativas, e o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), com compra direta local da agricultura pelo governo, sendo os mesmos doados a escolas, creches, asilos e outras entidades. Outros assuntos abordados pelo secretário foram a entrega de títulos de terra; incentivo a feiras de orgânicos; monitoramento de resíduos de agrotóxicos em hortifrutigranjeiros; sementes crioulas; cisternas para produção e para consumo humano; barragens; perfuração de poços; dentre outras ações.
Além de Wellington Batista, participaram como palestrantes da mesma temática Josué Lucena, gerente executivo do Pronaf do Banco do Nordeste; Jorge Mattos, professor da Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE); e Aldo Santos, diretor de Articulação e Meio Ambiente da Compesa. Estiveram presentes o diretor presidente da Adagro, Paulo Roberto Lima; o secretário executivo de Acompanhamento e Gestão da Secretaria de Agricultura, Álvaro Jordão; e o chefe de gabinete e gestor do Programa do Leite da Secretaria de Agricultura, Augusto Miranda.
Agricultura familiar – Cerca de 70% dos alimentos que chega a mesa dos brasileiros é da agricultura Familiar, segundo dados do IBGE/MDA. São aproximadamente 280 mil agricultores familiares em Pernambuco, o que corresponde a 94% dos estabelecimentos rurais, responsáveis por 52% do valor da produção agropecuária de Pernambuco.

WhatsApp Image 2018-04-03 at 14.01.56
Meus amigos e minhas amigas de São Miguel de Ipojuca, Terra de Nossa Senhora do Ó,
Peço licença para saudar todos aqui, nessa manhã, lembrando a figura de um artista nascido em Ipojuca. O pintor, escultor e escritor José Cláudio.
José Cláudio esculpiu a obra A Mulher de Sargaço, que fica logo em frente da PE-60, na entrada da cidade.
Fez inspirado nos versos do poeta Carlos Pena Filho: “Tu nasceste no mundo do sargaço / da gestação de búzios, nas areias. / Correm águas do mar em tuas veias, dormem peixes de prata em teu regaço.”
Ao fazer a saudação e homenagem a um artista nascido em Ipojuca, quero reverenciar o poder criador de Pernambuco e sua capacidade de sonhar, lutar e vencer dificuldades. O mesmo criador que ao visitar o Benin, na África, disse “Quando cheguei ao Benin, vi que emocionalmente estava na Ipojuca da década de 40”. Na Ipojuca de quando era menino.
Aqui fizemos 6 edições da Fliporto, inclusive duas neste Hotel Armação, porto de diálogos culturais e de reflexão do contemporâneo, que está mais ainda complexo e desafiador.
Plantamos quatro Baobás em praças de Porto de Galinhas e um neste Hotel Armação, em 2009, homenageando um autor brasileiro e um africano, para simbolizar a nossa gratidão a Mãe África, que trouxe a marca da alegria e a força do trabalho para construir esse Brasil, que vive um momento tão difícil, mas que nos chama a responsabilidade de construir o futuro próximo, que definirá o futuro do Brasil. Por nossa sugestão a Câmara de Vereadores tombou os mais antigos Baobás de Ipojuca e criou o dia do Baobá, árvore símbolo da resistência da vida.
Fui buscar na força dos nossos criadores e nas raízes profundas dos baobás, a energia e a inspiração para falar nesse momento tão delicado que vive o Brasil. Aqui, assisti o poeta Thiago de Melo recitar: “Faz escuro, mas eu canto por que a manhã vai chegar”. Fizemos aqui, nesse Hotel, o encontro do mestre Ariano Suassuna com o grande escritor uruguaio Eduardo Galeano. Galeano que fez uma palestra aqui sobre o seu livro Espelhos, uma tentativa de interpretação das Américas.
O poeta Carlos Drummond de Andrade, poeta predileto do meu avô Arraes, que tive a oportunidade de trazer um dos seus dois netos a essa praia de Porto de Galinhas, disse: “O mundo é grande, mas cabe numa janela para o mar”. Essa janela está aqui. Infelizmente, estamos vendo, através dela, uma era de intolerância, ódios, radicalismos. Mas tenho certeza que o amor vencerá. E ao falar do poder da resistência das artes e da energia da natureza venho pregar a necessidade de se unir Pernambuco para fazer a mudança que nosso Estado precisa fazer para voltarmos a liderar o Nordeste na política, nas artes e na economia.
Assim, é que me ponho como um soldado da frente das oposições, mas também lanço aqui um movimento, que ultrapassa as estruturas políticas tradicionais, que é Pernambuco Quer Mais, para termos um projeto que faça as verdadeiras mudanças que o nosso povo necessita. Pernambuco quer mais segurança, quer mais emprego, quer mais arte, quer mais desenvolvimento, quer uma nova liderança para liderar uma nova era econômica e política, abrindo uma nova página de nossa história.
Será do fruto de nossa união, de nossa capacidade de fazer política e de fazer um novo projeto para Pernambuco, que essa frente política de oposição construirá, junto com o povo de Pernambuco, a grande vitória eleitoral e política, que derrotará as forças que se desviaram dos caminhos e legados que dizem defender, mas que só pensam e trabalham para manter o poder.
Pernambuco quer mudar. Pernambuco quer mais. A verdadeira política é um ato de esperança.
Muito obrigado.
Antônio Campos
Ipojuca, 07 de abril de 2018.

Amigos, amigas

Saudacões

Ninho
Caros pernambucanos,

IMG-20180407-WA0175
Muito se falou sobre uma possível saída minha do Partido Socialista Brasileiro (PSB) em decorrência do processo eleitoral. Na verdade, por uns dias admiti essa hipótese. Enquanto pensava, recebi propostas tentadoras. Entretanto, a coerência e o compromisso histórico com causas mais caras ao povo, me fazem agora, de público, externar que seguirei no PSB, legenda onde milito há 30 anos, e que ajudei a fundar em Igarassu, cidade onde tive a honra de ser prefeito por dois mandatos. Tenho, na minha trajetória política, o DNA do PSB. Uma vida de luta em prol dos mais necessitados; dos que precisam e esperam respostas mais rápidas do poder público. Sou da escola política de Miguel Arraes, e tenho em Dom Helder Câmara e Madre Tereza de Calcutá, entre tantos outros, como exemplos, que doam e doaram as suas vidas e suas melhores qualidades no esforço de fazer do nosso estado e o mundo um lugar melhor para se viver.

Refletindo melhor, cheguei a conclusão de que deixar do PSB seria renegar a minha história e virar as coisas para todos que contribuíram com a minha luta e com os ideais socialistas que defendo e defendi a vida toda. Afeito ao bom combate, não me furtarei a um chamado de Pernambuco e do meu partido para disputar a eleição de 2019, defendendo, uma vez eleito, as bandeiras do PSB no Congresso Nacional. Com a história que tenho no PSB, acredito que os dirigentes partidários terão em mim uma das prioridades da sigla.

No entanto, quero aproveitar este espaço para fazer uma crítica à força do poder econômico nas campanhas políticas. Estão deixando de discutir ideias, projetos, de pautar os problemas da população para discutirem dinheiro e conveniências. A pauta do país, dos estados e dos municípios deu lugar aos anseios pessoais dos donos do dinheiro; ao individualismo e ao balcão de negócios. Sou radicalmente contra esse sistema que tem afastado pessoas de bem da política. Todos os grandes avanços que vivemos vieram a partir da boa política, termo bastante em moda, mas de prática rara. A política feita com honestidade, sem corrupção, preservando o erário e ouvindo o povo é a melhor ação que devemos exercitar, seja em Brasília, seja nas minhas andanças por Pernambuco. E assim vou continuar: trabalhando incansavelmente pelo povo do meu estado, em especial do meu litoral norte. Juntos, vamos adiante! Viva o Partido Socialista Brasileiro.

Brasília, 03 de abril de 2018

Severino Ninho
Deputado Federal

IMG-20180406-WA0263

Em plena expansão no segmento beachwear a Via Sol terá seu primeiro espaço físico, localizado no novo shopping Patteo de Olinda, que será inaugurado no dia 25 de abril. O carro chefe da marca são as camisas de Proteção UV com fator de proteção 50+ – ela bloqueia 98% da radiação liberada pelo sol através dos raios ultravioletas. Mas, há um ano, a administradora Ana Paula Silva, à frente da Via Sol, sentiu a necessidade de inserir a linha praia nesse mix de produtos.
A novidade foi bem aceita no mercado e hoje a Via Sol, que tem fabricação própria, conta com uma equipe formada, cujo produto se destaca no setor não só pela qualidade da matéria-prima de seus produtos, mas pelo trabalho de acabamento das peças, com estampas exclusivas. A mais nova coleção “Sol e Mar” chega com peças modernas e confortáveis sem esquecer o fato principal: a proteção. Outro ponto forte da marca beachwear é que ela atende a todos os públicos desde a linha infantil até a linha adulta (masculino e feminino) com coleções voltadas também para “tal pai, tal filho” e “tal mãe, tal filha” tudo alinhado com as principais tendências na área da moda.
Trajetória
Criada há três anos pelo empresário Alexandre Alliz, que também está à frente da Super Fardas – atuando há mais de 25 anos como líder regional no ramo de confecção de e comercialização de uniformes profissionais em Pernambuco, a Via Sol tem se consolidado no mercado de moda praia. A marca já é presença confirmada em vários eventos que fazem parte do calendário de moda no Estado. Agora, devido à demanda, ela dá mais um passo importante com uma estrutura física no novo centro de compras localizado no coração de Olinda. O primeiro Shopping da Cidade possui uma localização privilegiada, na área de maior movimentação de Olinda, com espaço para lazer, moda, gastronomia e diversos serviços. Considerado o maior empreendimento privado da cidade, o centro de compras tem um investimento total de R$ 500 milhões e uma geração de 5 mil empregos diretos, representando um grande avanço para a economia do município e do Estado de Pernambuco.

IMG-20180406-WA0262IMG-20180406-WA0260IMG-20180406-WA0261

IMG-20180406-WA0217

As fortes chuvas que têm caído às margens dos rios que abastecem a nova Barragem Governador Eduardo Campos, em Serro Azul, município de Palmares, estão fazendo com que a Secretaria Executiva de Recursos Hídricos (SERH), vinculada à secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag-PE), tome algumas providências para evitar problemas futuros. Sendo assim, a partir de sexta-feira (6), serão abertas de forma programada as válvulas dispersoras.

As válvulas serão abertas para aumentar o volume de espera da barragem durante o próximo inverno, quando estão previstas chuvas em um volume acima da média. Trata-se de uma operação normal e planejada. A previsão é abrir as válvulas, dentro do nível de segurança, pois o rio está, hoje, dois metros abaixo da calha normal. Então, a abertura proporcionará a segurança necessária para o acúmulo de água e não oferece nenhum tipo de prejuízo ou insegurança à população.

A descarga de água ocorrerá exclusivamente no Rio Una, o que não afetará qualquer um dos afluentes, ou seja, os rios Pirangi, Camevô, Panelas, Carimã e outros. Serão liberados 20 metros cúbicos por segundo de água.

Atualmente, a Barragem de Serro Azul acumula 130 milhões de m³ e tem capacidade total de acumulação de 303 milhões de m³. A ação irá baixar 10 metros de água e vai manter a barragem na cota de acumulação abaixo da galeria livre.

WhatsApp Image 2018-04-03 at 14.03.06

Neste sábado, 07 de abril, a partir das 21h. o Bloco Carnavalesco de Glória do Goitá, na Mata Norte pernambucana, Coyote, há 17 anos prossegue promovendo seu tradicional desfile com o Trio Asas da América e Banda. O evento promete agitar as principais ruas do Centro da cidade. O Bloco desfila duas vezes ao ano: Ressaca do Coyote – após o Carnaval; e o Coyote Fest quando desfila pelas principais vias neste período.

O Bloco Coyote está em festa, em seu quadragésimo desfile, quando inicialmente era apenas uma troça carnavalesca formada por um grupo de amigos sem muita pretensão, porém, segundo os organizadores, com a grande participação do povo gloriense e sempre com apoio de vários comerciantes, empresários e políticos local e da região, inclusive do seu maior patrocinador oficial, o ENGARRAFAMENTO PITÚ LTDA, o bloco cresceu e se transformou no gigante da folia em Glória do Goitá.

Hoje, o Coyote contribui positivamente com a economia do Município movimentando o comércio formal e informal durante as suas duas manifestações anuais, atraindo muitos foliões de outros municípios numa grande manifestação cultural com entusiasmo e irreverência.

Sua organização sempre liderada pelo jovem gloriense filho natural da cidade, Jarbas José ou do Coyote, que inclusive em uma oportunidade foi nomeado Secretário de Cultura e Esportes da Prefeitura de Glória, o mesmo está a frente da agremiação desde os seus 17 anos de idade, prometendo realizar mais essa manifestação popular que tornou-se indispensável no calendário festivo de Glória do Goitá.

As atrações e a irreverência da agremiação atraem muitos foliões não só de Glória, bem como dos municípios em seu entorno, a exemplo de Carpina, Passira, Limoeiro, Feira Nova, Lagoa do Itaenga, Chã de Alegria, Vitória de Santo Antão, Moreno, Pombos, Gravatá, Bezerros, além da Capital.

 

Fonte Blog a voz da vitória

WhatsApp Image 2018-04-03 at 14.01.56

Antônio Campos, titular da Campos Advogados, com 27 anos de atividades jurídicas do titular do escritório, que advoga desde 1991, e Romão Advogados, tendo a frente o advogado José Durvalino Romão, fizeram uma parceria e unificaram atividades jurídicas, desde o início de março de 2018.
Estão fortalecendo o escritório regionalmente, com atividades em Recife, João Pessoa, Fortaleza, Salvador, Natal, no Nordeste.
Agora, fortalecem o núcleo eleitoral e administrativo, fazendo uma aliança com o advogado eleitoral Bruno Brennand, que passa a fazer parte da aliança dos três escritórios de advocacia, que trabalham integrados, fortalecendo o grupo como um dos principais escritórios de advocacia eleitoral e administrativo no Estado, mas que advogará nacionalmente. O núcleo eleitoral já conta com outros advogados eleitorais como Pedro Bezerra e Francisco Lima, além de Antônio Campos.
O novo escritório inaugura, em abril, as atividades do INDI – Instituto Novo Direito e Inovação, voltado a cursos, palestras, seminários, sobre as tendências do Direito no século XXI, inclusive as novas ferramentas em tecnologia e inteligência artificial nas atividades jurídicas. O INDI terá um blog dedicado ao tema.
O novo escritório fechou também uma parceria com a Mello Advogados, com sede em São Paulo, que tem como titular Roberto Mello, fundado em 1952, referência na área de propriedade intelectual.
Antônio Campos faz parte também da ALBRAE – Aliança Brasileira de Advocacia Empresarial, que possui escritórios filiados em todas unidades da federação.

Abril de 2018

Antônio Campos
José Romão
Bruno Brennand

IMG-20180403-WA0069
Grandes nomes pernambucanos das artes visuais protagonizam dois lançamentos da coleção Memória, da Cepe Editora: Montez Magno e Tereza Costa Rêgo

Se um dos papéis da arte é nos ajudar a compreender a vida, muitas vezes se faz necessário percorrer as entrelinhas do caminho de um artista para entender o seu mundo – e o nosso. Duas publicações da coleção Memória, da Cepe Editora, se voltam ao universo das artes visuais – Montez Magno: Poeta, Artista, Camaleão, assinada pela jornalista Olívia Mindêlo; e Tereza Costa Rêgo: Uma Mulher em Três Tempos, escrita pelo também jornalista e filiado à Associação Brasileira de Críticos de Arte (ABCA), Bruno Albertim. O evento de lançamento ocorre no dia 18 de abril, às 19h, no Museu do Estado.

IMG-20180403-WA0073IMG-20180403-WA0070
Defensor da liberdade de experimentação, o pernambucano de Timbaúba Montez Magno, 83 anos, sempre foi avesso a movimentos e grupos, mas nunca indiferente a tudo o que o cerca. Acabou por se tornar um colecionador, um acumulador de objetos, livros, papéis… Tudo o que esse poeta-pintor viu e leu já virou arte ou poesia.
A também artista e pernambucana Tereza Costa Rêgo, 89, passou muitos anos da vida resguardando a liberdade – a sua própria, a de seu grande amor, um dos líderes do Partido Comunista Brasileiro Diógenes Arruda Sampaio, e por que não dizer a dos ‘camaradas’ a quem ela ajudou nos tempos de exílio durante a Ditadura Militar?

IMG-20180403-WA0071
Nas 240 páginas da biografia Tereza Costa Rêgo: Uma Mulher em Três Tempos, escrita pelo jornalista e crítico filiado à Associação Brasileira de Críticos de Arte (ABCA), Bruno Albertim, e com texto de apresentação do artista José Cláudio, se desnuda ao apreciador a prolífica e, por muito tempo, conturbada vida de uma mulher que foi três: Terezinha, na infância e adolescência cercada pelos mimos e rigidez patriarcal herdados da aristocracia açucareira, quando seguia “enfeitando o piano da sala” – assim se definia. Na clandestinidade largou tudo para ser Joanna, fugitiva política ao lado do amado Diógenes. Só mais tarde, já confortavelmente aboletada em seu sobrado em Olinda, onde vive até hoje, tem sido Tereza, a artista do vermelho, dos gatos e dos corpos femininos. Conta Bruno, em trecho do livro, que certa vez disse o escritor Raimundo Carrero: “(Em Tereza) não se constrói uma obra de arte com plumas e lantejoulas, mas com dor e sangue”.

IMG-20180403-WA0068IMG-20180403-WA0072
Em prosa e muita poesia, na biografia Montez Magno: Poeta, Artista, Camaleão (256 páginas), assinada pela jornalista Olívia Mindêlo, e com prefácio da curadora do Museu de Arte do Rio (Mar), Clarissa Diniz, o leitor encontrará a trajetória de Montez até aqui, colhida em 11 entrevistas gravadas com cerca de duas horas e meia, cada, além de incontáveis conversas em um ano de convivência, e ainda leitura de correspondências trocadas entre Montez e nomes como o escritor Osman Lins e os poetas Carlos Drummond de Andrade, Augusto de Campos e Ferreira Gullar.
Assim foi se desenhando o perfil do homem de juventude boêmia, que se metia em brigas e já chegou a ser preso por isso. A bebedeira, diz ele, era para curar a timidez. O indivíduo corajoso o bastante para viajar pela Europa só com a passagem de ida para uma residência artística, ou percorrer de fusca dez mil quilômetros do Recife a Buenos Aires. Mas um ser temeroso da morte.  “Todo dia eu acordo e sopro minhas duas mãos para me certificar de que estou vivo”, declarou o artista em trecho da publicação.
Aliás, segundo Olívia, suas publicações de poesia “dizem mais sobre sua personalidade e vida do que a produção visual de pinturas, objetos, instalações e um sem-número de invenções, ainda que, claro, todo poeta seja ‘um fingidor’, para citar Fernando Pessoa, que, neste caso, seria melhor lembrado pela frase ‘eu sou muitos’, que se aplica bem ao espírito de Montez”.
Tanto na publicação sobre Tereza quanto na de Montez, destaque para um capítulo dedicado apenas às fotografias e reproduções de obras dos artistas. Ele, abstracionista; ela, figurativista.
Bruno cita quadros de Tereza “responsáveis por cravar fendas na memória do público per-

nambucano”, como A ceia larga ou A pátria nua (4,8mx2,2m, 1999), em que “(…) a pátria é

materializada numa grande e curvilínea dama nua, servida à mesa diantede vultos proeminentes da política brasileira. De Dom Pedro a Collor, passando por Vargas, a tela mostra cenas da execução de Frei Caneca, os conflitos gerados pelo Estado Novo e pelo

Golpe Militar de 1964”, escreve Albertim.
SERVIÇO
Lançamento de dois títulos da coleção Memórias, da Cepe Editora:

Montez Magno: Poeta, Artista, Camaleão (Olívia Mindêlo) e Tereza Costa Rêgo: Uma Mulher em Três Tempos (Bruno Albertim)

Quando: 18 de abril

Horário: 19h

Onde: Museu do Estado (Avenida Rui Barbosa, 960, Graças)

Preço dos livros: R$ 80 (cada), R$ 19,90 (e-book)
Contatos para entrevistas
Olívia Midêlo – 99242-9451

Montez Magno – 3265-0880/ 3268-5967/ magnomontez@gmail.com
Bruno Albertim – bruno.albertim@gmail.com/ 99865-7000

Tereza Costa Rêgo – 3429-2008

Assessoria de Imprensa da Cepe: 31832770

Roziane Fernandes – 9.9748.6072

Rodrigo Sobreira – 9. 8833.2100

Carolina Botelho – 9.8666-5106

IMG-20180403-WA0067

Cerca de R$ 80 milhões foi assegurado para a continuação das obras da Adutora do Agreste, que vai levar água do Rio São Francisco para várias cidades da região do Agreste. O ministro da Integração Nacional, Hélder Barbalho, determinou o empenho de R$ 79,9 milhões, atendendo pedido do governador Paulo Câmara, feito no mês passado. Os dois conversaram por telefone e o ministro convidou Paulo para a última reunião do Conselho Deliberativo da Sudene, que irá acontecer amanhã (4).

O governador confirmou presença. Será a última reunião presidida por Barbalho, que deixará o cargo de ministro nesta semana. “Nosso trabalho e esforço é para que a obra da Adutora do Agreste não pare e a gente consiga manter o calendário de obras”.

O pedido de Pernambuco para a Adutora do Agreste foi apresentado durante reunião do presidente da Compesa, Roberto Tavares, com o secretário Nacional de Infraestrutura Hídrica, Antônio de Pádua. “Esse anúncio demonstra o apreço e atenção do ministro Hélder à solicitação do governador Paulo Câmara para que a mais importante obra hídrica de Pernambuco não seja paralisada por falta de recursos”, afirmou Tavares.

Até o momento, o Governo Federal repassou R$ 804 milhões para a Adutora do Agreste de um total conveniado de R$ 1,246 bilhão. Segundo o presidente da Compesa, Roberto Tavares, em 2018, a obra segue em ritmo acelerado, pois graças ao repasse conseguido em dezembro foi possível quitar as faturas em atraso e permitiu  colocar 26 frentes de trabalho.

Tavares enfatizou a importância do dinheiro. “A liberação de mais R$ 68 milhões, completando os 70% previstos nas regras de liberação dos recursos, será muita bem-vinda  neste momento em que precisamos  entregar a primeira etapa útil da Adutora do Agreste, que se integrará a Adutora do Moxotó, em Arcoverde, beneficiando 400 mil pessoas ainda nesse semestre”.

O presidente da Compesa adiantou que esses recursos permitirão abrir novas frentes de trabalho, a exemplo dos trechos que vão para os municípios de Águas Belas, Iati, São Bento do Una e Lajedo. “Temos o desafio imposto pelo governador Paulo Câmara de ampliar o atendimento das águas do Rio São Francisco para outras cidades, além das dez previstas na etapa inicial”, finalizou Tavares.

 

_20180403_125504
Evento aberto ao público ocorre na sexta-feira, seis de abril, véspera do Dia Mundial do Combate à doença.
Em virtude do Dia Mundial do Combate ao Câncer, em oito de abril, o Instituto Cristina Tavares de Apoio ao Adulto com Câncer (ICT) promove o Seminário “Câncer: prevenir e enfrentar é possível”. Na ocasião será abordada a importância da prevenção e do enfrentamento à segunda doença que mais mata no mundo, de acordo com dados da Organização Mundial da Saúde (OMS). O evento, aberto ao público, ocorre na sexta-feira, seis de abril, no auditório da Uninassau, bairro das Graças, área central do Recife-PE, no horário das 13h30 às 17h30. A entrada é mediante doação de uma fralda descartável para adulto tamanho G, com inscrição realizada previamente pelo e-mail ict.inscricao@yahoo.com.br. Ao término, serão concedidos certificados a todos os participantes.
O seminário contará com palestras referentes aos temas sobre cidadania, garantias de direitos, prevenção e formas de enfrentamento à enfermidade. Todas serão guiadas por profissionais de diversas áreas, entre advogados, médicos oncologistas, psicólogos, estomatologista, nutrologia e gerontologia (conferir programação completa abaixo). “É fundamental estarmos sempre atentos à saúde por meio da adoção de hábitos saudáveis, atitudes de prevenção, diagnóstico precoce e tratamento, visto que é preciso conviver com a realidade de que quanto mais a população envelhece, maior a probabilidade de desenvolver a doença”, explica a presidente do ICT e médica Oncologista, Christiane Violet, que também coordena o evento.
Segundo Christiane, outro fator importante que precisa ser levado em consideração quando se trata do paciente com câncer é o apoio a ele próprio e aos seus familiares. “A aceitação, a revolta e o preconceito desestruturam a pessoa adulta diante de um diagnóstico desta natureza, com reflexos diretos sentidos por toda a família. Muitas vezes, por exemplo, a pessoa diagnosticada com um tipo de neoplasia é obrigada a se afastar do trabalho, implicando em um comprometimento imediato da renda familiar e dos recursos domésticos com medicação, transporte para tratamentos médicos, aumento nos gastos de higiene, limpeza, entre outros”.
Diante desta realidade, o Instituto Cristina Tavares de Atenção ao Adulto com Câncer surgiu e ainda é a única instituição na cidade do Recife que busca contribuir, de forma integral, com estas pessoas e suas famílias. “As causas para o surgimento da doença podem ser as mais variadas possíveis, desde motivos externos – como o ambiente, costume ou hábitos que o indivíduo possui – até fatores internos, como características geneticamente predeterminadas. Seguir um tratamento médico adequado é o mais importante. No entanto, além disso, é preciso oferecer aos pacientes todo apoio, carinho e amor neste momento”, enfatiza Christiane Violet.
O Dia Mundial de Combate ao Câncer foi criado pela OMS para que organizações ao redor do planeta se reúnam em prol da prevenção dos vários tipos de neoplasias, além de dar força aos pacientes que lutam contra esta doença. A data também serve para conscientizar a população mundial sobre os cuidados com a prevenção e na hora da recuperação. Somente em 2018, segundo estimativas do Instituto Nacional do Câncer (Inca), o Brasil terá quase 500 mil casos de câncer. Os mais comuns em todas as regiões do país serão os de pele não melanoma, próstata e mama feminina. Esses dois últimos tipos são prevalentes em pessoas adultas.

 

SOBRE O ICT – Organização sem fins lucrativos, criada em novembro de 2005, que atua na cidade do Recife e Região Metropolitana, buscando promover a cidadania do adulto com câncer, provenientes, em sua maioria, dos segmentos sociais mais vulneráveis. O Instituto tem como foco acolher, orientar e encaminhar o paciente para a busca da promoção e defesa dos seus direitos e consolidar sua condição cidadã, merecedora de uma atenção integral devido às especificidades das doenças neoplásicas. O público beneficiado compreende adultos encaminhados pelo Serviço Social, Médico e Psicológico, setor oncológico adulto, do Hospital Universitário Osvaldo Cruz e da Clínica Barão de Lucena, além de demanda espontânea. De forma indireta, seus familiares.
Atividades Desenvolvidas:

– Atendimento Jurídico: orientação à pessoa com câncer e à sua família, referente aos direitos garantidos por lei, uma vez que muitos desses pacientes não têm conhecimentos relativos à aposentadoria, retirada do FGTS, isenção do Imposto de Renda, gratuidade em alguns serviços públicos, assistência médica pública e privada.

– Atendimento Psicológico: assistência ao paciente e a seus familiares, uma vez que a confirmação do diagnóstico é de difícil aceitação por parte do paciente e da sua família.

– Distribuição de Lanche: disponibilização aos usuários do Ambulatório Oncológico do Hospital Osvaldo Cruz, e aos seus acompanhantes, durante a manhã e a tarde. Esta atividade é de grande importância, uma vez que, para muitos, esta é a primeira alimentação do dia e, mais sério ainda: para alguns, esta é a única refeição.

– Distribuição de Cestas Básicas: às pessoas em situação de vulnerabilidade social, encaminhadas pelo Serviço Social Médico e Psicológico, setor oncológico adulto, dos seguintes estabelecimentos: Hospital Osvaldo Cruz; Hospital das Clínicas; Hospital Barão de Lucena.

– Distribuição de Fraldas Descartáveis de uso adulto: às pessoas em situação de vulnerabilidade social, encaminhados pelo Serviço Social Médico e Psicológico, setor oncológico adulto, dos seguintes estabelecimentos: Hospital Osvaldo Cruz e Hospital das Clínicas.

– Banco de perucas e lenços: O ICT estimula pacientes a doarem perucas e lenços de cabeça, que são repassados a outras mulheres que necessitem.

– Bazar Solidário: comercialização de diversos artigos novos e semi novos na sede do ICT, que fica na avenida João de Barros, 366, térreo.

GRADE DE PROGRAMAÇÃO DO SEMINÁRIO

13h30: Credenciamento

14h: Abertura

14h30: Palestra – Luta pela Cidadania e a Garantia de Direitos
Palestrante: Ana Karla Dias Rocha – advogada
15h30: Mesa Redonda – “Prevenir e Enfrentar é Possível”

Participantes: Cristiana Tavares – médica oncologista, Thereza Motta – psicóloga, Rita de Cássia Cavalcanti Gonçalves – estomatologista

17h: Palestra – Hábitos Saudáveis Na Prevenção Do Câncer

Palestrante: Eduardo Magalhães – Nutrologia e Gerontologia. Medicina Funcional e do Estilo de Vida

SERVIÇO

SEMINÁRIO “CÂNCER: PREVENIR E ENFRENTAR É POSSÍVEL”

LOCAL: Auditório da Uninassau – Bloco B – Rua Guilherme Pinto, n 400, Graças, Recife-PE

DATA: 06.04.18

HORÁRIO: 13h30 às 17h30

INSCRIÇÃO PELO E-MAIL: ict.inscricao@yahoo.com.br

ENTRADA: um pacote de fralda descartável (adulto)

INFORMAÇÕES: 81. 3222.7936

APOIO: Uninassau, Roche e Onkos
INSTITUTO CRISTINA TAVARES DE APOIO AO ADULTO COM CÂNCER

ENDEREÇO: Avenida João de Barros, 366, térreo

CONTATO: 81. 3222.7936

Fechar