Posts da Categoria: Blog

IMG-20190722-WA0094

Um dia histórico para o Hospital Júlio Alves de Lira. A segunda (22), marcou como o dia da primeira cirurgia de “osso”, no hospital de Belo Jardim. Como todos sabem o bloco cirúrgico, passou anos desativado em nossa cidade por conta do fechamento do hospital na antiga gestão de Belo Jardim, mas graças ao esforço do Prefeito Hélio dos Terrenos, e do Secretário de Saúde Zé Pereira, o Hospital não só voltou como também o bloco cirúrgico, que nesta manhã escreveu mais um capítulo na sua história, com a primeira cirurgia de ortopedia realizada em nossa cidade.

O Prefeito Hélio dos Terrenos, esteve de perto acompanhando esse fato e disse:

“Isso tudo é fruto de muito esforço, pois sei da luta minha e do Secretário Zé Pereira, para colocar a saúde em ordem, hoje é mais um passo para registrar, mas também para comemorar.”

O médico responsável por essa cirurgia, foi Dr. Cleber, que também comemorou a conquista que entra para história da cidade com este feito.

#AgoraÉAssim
#MenosPrefeituraEMaisPovo

IMG-20190722-WA0063

Universitários pernambucanos de qualquer área têm até o próximo dia 31 para participar da seleção promovida pelo deputado federal Fernando Monteiro (PP-PE) para o Estágio-Visita de Curta Duração da Câmara dos Deputados, em Brasília.

Para concorrer a uma das duas vagas disponíveis, o candidato precisa morar em Pernambuco, estar matriculado em alguma instituição de ensino superior e gravar um vídeo de, no máximo, 60 segundos, evidenciando a vocação da sua região. Os vídeos, que podem ser feitos com celular, serão avaliados pela criatividade do universitário em mostrar o potencial do lugar onde vive.

Os cinco vídeos melhor avaliados pela comissão julgadora passarão à segunda fase do concurso, em que os dois vencedores serão escolhidos pelo público, através das redes sociais do deputado Fernando Monteiro. O parlamentar explica que a ideia é democratizar o acesso às vagas para o Estágio-Visita e, ainda, estimular que os candidatos reconheçam as vocações do seu Estado.

O PROGRAMA – Os selecionados para o programa Estágio-Visita passarão cinco dias em Brasília com hospedagem e alimentação pagas pela Câmara dos Deputados e terão as suas passagens custeadas pelo deputado Fernando Monteiro. O programa possibilita a universitários de todo o País o acesso a conhecimentos relacionados ao funcionamento da Câmara dos Deputados e à forma de atuação de seus representantes, incentivando a participação democrática e o exercício da cidadania.

Durante cinco dias, os universitários participam de palestras, debates, visitas, vivências e simulações que possibilitam o desenvolvimento de conhecimentos sobre democracia e o papel do Legislativo e de habilidades necessárias ao exercício de sua cidadania.

COMO PARTICIPAR – Os interessados em participar da seleção de vagas para o Estágio-Visita na Câmara dos Deputados têm duas opções: podem postar seu vídeo no Instagram e marcar o perfil do deputado Fernando Monteiro (@fernandomonteirope) ou, se preferirem, enviar seu vídeo até o dia 31/07 para o e-mail dep.fernandomonteiro@gmail.com. Mais informações podem ser obtidas por meio das redes sociais do deputado Fernando Monteiro: @fernandomonteirope (Instagram) e FernandoMonteiroPe (Facebook).

IMG-20190722-WA0031

O Deputado Federal André de Paula (PSD) que é presidente estadual da legenda e líder na Câmara Federal, convidou Souza Filho ex-comandante do 10 Batalhão de Polícia Militar de Pernambuco para ingressar na legenda. “É uma honra para o nosso partido ter uma pessoa com o currículo de Souza Filho que só tem a engrandecer nossa legenda” disse André de Paula.

Souza Filho vem colocando seu nome à disposição para disputar a Prefeitura da cidade. “Estamos aqui em busca de somar e de fazer uma grande mudança na cidade de Palmares que tanto precisa de um gestor que saiba pensar e se dedicar mais ao nosso povo” declarou o pré-candidato.

Fonte

IMG-20190720-WA0079

Logo em seguida, texto segue para apreciação do Senado federal
Geraldo Bastos
geraldo.bastos@redebahia.com.br

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou ontem, durante visita à Bahia, que a nova previsão de economia com a reforma da Previdência – de R$ 933,5 bilhões em 10 anos – anunciada anteontem pela equipe econômica de Bolsonaro, é “expressiva” para o país. Segundo ele, somados com os R$ 200 bilhões de redução de gastos que serão obtidos com o pente-fino nos benefícios do INSS, se alcançará uma economia global de R$ 1,1 trilhão. “É um número expressivo e que garante o equilíbrio das contas previdenciárias nos próximos anos”, disse o parlamentar.

A previsão inicial do governo, só com a reforma da Previdência, era de uma economia de mais de R$ 1 trilhão. Os acordos entre os partidos para aprovar concessões à reforma reduziram este valor. Maia reafirmou que a previsão é mesmo votar o segundo turno da reforma na Câmara no início de agosto. A intenção é recomeçar os trabalhos no dia 5 de agosto. No dia seguinte, à noite, será realizada a votação em segundo turno. A discussão e a votação dos destaques ficarão para os dois dias seguintes. “A partir daí o protagonismo será todo do Senado”, disse o democrata.

O presidente da Câmara afirmou ainda que se reuniu nos últimos dias com o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, com o secretário especial de Previdência e Trabalho, Rogério Marinho, e assessores, no sentido de organizar a votação, e assim tentar garantir um quorum com o mesmo número de deputados do primeiro turno. Maia entende que para garantir a aprovação da reforma, o governo Bolsonaro deve continuar dialogando com os partidos e explicando alguns temas que, às vezes, são colocados de forma “distorcida pela própria mídia”.

“Nosso papel é mostrar o que a gente está fazendo com a reforma é reduzir as desiguldades. É tirar mais recursos de quem se aposenta com grandes valores a protegendo quem ganha menos”, afirmou o deputado, durante visita ao Centro de Reabilitação Fundação Dr. Jesus, mantido pelo pastor e deputado federal Pastor Sargento Isidório (Avante).

Terceira autoridade mais importante do país, Maia ganhou protagonismo com a reforma da Previdência. Ele disse, porém, que o sucesso da votação da matéria no primeiro turno, quando foi aprovada por ampla maioria (379 votos a favor e 131 contra), não se deve a um esforço pessoal.

“Quem preside um Parlamento não pode ter projeto pessoal. O sucesso é de todos, principalmente dos 379 deputados que compreenderam a importância da aprovação desta matéria. Tenho certeza que todos irão para o segundo turno com a mesma convicção e certeza que não tem milagre e discurso fácil”, afirmou, para acrescentar: “O que a gente precisa fazer é reformar o Estado brasileiro, buscar um Estado mais moderno, que atenda melhor a população, e que seja mais eficiente nas áreas da saúde, educação e segurança pública”.

Reforma tributária

Rodrido Maia desconversou quando questionado se tem projetos de candidatura à Presidência da República. “Eu sou presidente da Câmara. Como disse o Isidório, segundo poder da República já é muito poder”. Ele afirmou ainda que após a reforma da Previdência, a prioridade é a reforma tributária.

“Hoje (ontem), o presidente Bolsonaro deu uma declaração muito importante, dizendo que quer unificar impostos, mas não quer CPMF. Graças a Deus. Ninguém quer CPMF nesse país, então acho que a reforma tributária tem convergência entre governo, Câmara e Senado. Vamos trabalhar para que a gente consiga fazer um trabaho conjunto”.

Café da manhã e visita

A agenda de Rodrigo Maia, na Bahia, começou logo cedo, com um café da manhã com o prefeito ACM Neto. “Falamos sobre a conjuntura política, sobre o fortalecimento do DEM no Brasil. A gente confia muito no prefeito, é o nosso principal líder não apenas na Bahia, mas no Brasil”, assinalou.

No final da manhã, Maia seguiu para a Fundação Dr. Jesus, que fica às margens da BR-324, no município de Candeias. Ele chegou acompanhado dos deputados Elmar Nascimento (DEM) e Leur Lomanto Júnior (DEM). Foi recepcionado pelo Pastor Sargento Isidório. Também estavam presentes os senadores Jaques Wagner (PT), Otto Alencar (PSD) e Ângelo Coronel (PSD) – da base do governador Rui Costa (PT).

O presidente da Câmara visitou todas as instalações da megaunidade assistencial – que oferece tratamento gratuito para dependentes de drogas e álcool. A estrutura do local impressiona: são três grandes prédios em forma de embarcação, várias quadras de esporte, campo de futebol, piscina, várias salas de aula onde serão oferecidos cursos de capacitação profissional, uma grande área de lazer com mesas de jogos. O local fervilha. São 1.300 pessoas internadas hoje – em sua maioria pessoas de baixíssima renda. Detalhe: toda a família de Pastor Sargento Isidório mora também no local.

O “tour” pelas dependências do centro de reabilitação durou mais de duas horas. Durante o percurso, Maia pouco falou. Com a Bíblia na mão, Pastor Sargento Isidório deu detalhes sobre o funcionamento da unidade. No final da visita, houve uma espécie de culto. Num amplo salão, com a presença de centenas de internos e colaboradores do projeto, Isidório comandou as atividades. Ora se comportava como político, ora como líder religioso, ora como um ator.

Com um cassetete de madeira às mãos, fez discurso “em defesa da família” e disse que o centro também estava aberto para a “cura” de homossexuais. Cantou, dançou, batucou, deu cambalhotas, brincou com os internos, fez piada, e disse que aceitaria emendas parlamentares que trouxesse mais recursos para o projeto. “Claro que aceito. Eu sou pobre, mas não sou maluco. Eu não quero dinheiro para a corrupção, mas se o senhor (Rodrido Maia), tiver dinheiro lá eu quero sim”. No final orou e abençoou o presidente da Câmara.

Tratamento dura, em média, nove meses

A Fundação Dr. Jesus, criada há 27 anos, recebe anualmente cerca de R$ 10 milhões do governo do estado. O convênio prevê o atendimento de 570 pessoas, mas atualmente são 1.380 internos. O tratamento do dependente químico dura, em média, nove meses, podendo se estender por até um ano.

“A taxa de reincidência é alta”, diz o pastor Edvaldo Oliveira. Uma pessoa que passa pela unidade e depois volta a consumir drogas, se optar em retomar o tratamento na fundação, acaba sendo privada de alguns benefícios como atividade externas (idas semanas à praia e ao circo) e de lazer, como assistir TV. A punição vale por 90 dias. “É uma punição para que ele possa, de fato, se esforçar”, diz o pastor.

A Fundação pretende nos próximos meses captar recursos para construir uma faculdade. “É um sonho meu ter uma faculdade evangélica filantrópica”, diz o Pastor Sargento Isidório (Avante). Ontem, o deputado federal Elmar Nascimento (DEM) disse que os parlamentares terão um “olhar especial” para a unidade. “Nós vamos assegurar no orçamento do ano que vem recursos para construir instalações ainda maiores aqui”, disse.

A função de fala é limitada a 200 caracteres

IMG-20190719-WA0116

Às vésperas do recesso legislativo e ao ultrapassar os 60 mil quilômetros rodados pelo interior do Estado somente neste primeiro semestre de 2019, o deputado federal Fernando Monteiro (PP-PE) reforça a fama de parlamentar que mais anda por Pernambuco. Desde o início do segundo mandato na Câmara dos Deputados, em fevereiro, Fernando esteve em 37 municípios pernambucanos de todas as regiões do Estado. Na maioria deles, inclusive, esteve mais de uma vez. Se somar os atendimentos no gabinete em Brasília e no escritório político, em Recife, o deputado atendeu 67 municípios.

Fernando Monteiro completou o primeiro mandato como deputado federal, em 2018, rodando mais de 400 mil quilômetros pelas estradas de Pernambuco. “Ouvir as pessoas é, sem dúvidas, a melhor forma de aprender sobre a nossa terra e o nosso povo. E isto é o que eu mais tenho feito”, orgulha-se o parlamentar.

Nos primeiros seis meses deste ano, Fernando assinou convênio para o início das obras da nova adutora de Serra Talhada, orçada em R$ 1,5 milhão, e inaugurou a adutora Caetés-Capoeiras, beneficiando mais de 15 mil pessoas que tinham água num dia e ficavam outros sete dias sem. Em Santa Maria da Boa Vista, destravou as obras para revitalização da Adutora do Rio Garças. “O acesso à água é a bandeira deste segundo mandato. Onde pudermos atuar, será nossa prioridade”, confirmou.

Na Câmara, o parlamentar protocolou projeto de lei que cria a Zona Franca do Sertão do São Francisco e outro que propõe que 80% dos incentivos criados pela Lei de Incentivo à Cultura sejam destinados para preservação e difusão do patrimônio histórico e cultural brasileiro.

Fernando Monteiro movimentou o Congresso Nacional com a proposta para o novo marco regulatório do saneamento e foi autor da convocação que levou o ministro Paulo Guedes a detalhar sua proposta para a reforma da Previdência na Comissão de Finanças e Tributação da Câmara dos Deputados.

De janeiro para cá já inaugurou escolas, unidades de saúde da família, assinou ordem de serviço para o início de obras de unidades de pronto atendimento e entregou veículos para a saúde, para conselhos tutelares e para a educação. Fez frente à luta das casas de farinha e, junto ao Ministério Público do Trabalho, vem propondo a inclusão da atividade das raspadeiras de mandioca na agricultura familiar com o caráter artesanal.

“Levar dignidade para a população que tanto precisa de projetos direcionados para a sua realidade são minhas metas”, reforça ele, focado em ações factíveis e que valorizam a vocação de cada região. “Precisamos preservar e, tanto quanto isto, estimular as vocações das nossas regiões”, completa.

Tendo o acesso à água como bandeira, o deputado virou parceiro da Cáritas Diocesana de Pesqueira no projeto de gestão comunitária de abastecimento de água para a instalação de poços em comunidade rurais. Também fez chegar no Governo Federal o projeto Roça Solar, que visa produzir energia através de mini usinas, instaladas nos sítios dos produtores rurais do semiárido pernambucano em troca de renda para a agricultura familiar.

Com demandas de Pernambuco, esteve em audiência com os ministros da Saúde, Luiz Henrique Mandetta; do Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto; da Agricultura, Tereza Cristina; e do Turismo, Marcelo Antônio. Apresentou o Canal do Sertão, as dificuldades com os custos de tecnologia para irrigação, as necessidades de infraestrutura para estradas e principais demandas para o atendimento básico e de complexidade na saúde.

Nos primeiros meses do novo governo, o pernambucano também já despachou com o presidente do FNDE, Carlos Alberto Decotelli; da Funasa, Ronaldo Nogueira; da Conab, Newton Silva, Jr; da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, e do Sebrae, Carlos Melles.

IMG-20190718-WA0413
Programação inclui comemoração dos 40 anos do Museu do Homem do Nordeste, entrega de selos e medalhas, exposições e intervenções museológicas e mostra de cinema

Dia 21 de julho a Fundação Joaquim Nabuco celebra seus 70 anos com uma ampla programação. Na mesma data o Museu do Homem do Nordeste completa 40 anos. Na programação, lançamento dos selos Joaquim Nabuco, patrono da Casa, e Gilberto Freyre, seu fundador, entrega de medalhas, exposições e mostra de cinema.

“Há um profundo significado em completar 70. Iremos não apenas lembrar a vida e o legado de Joaquim Nabuco e Gilberto Freyre, mas também o que é a Fundaj e o que vamos fazer daqui para frente”, afirma o presidente Antônio Campos. As comemorações, ressalta, é a melhor forma de celebrar os dois grandes nomes e, ao mesmo tempo, reforçar o compromisso e a responsabilidade da Fundaj com seus propósitos.

Selos
O dia começará às 10h com a entrega de selos comemorativos no Engenho Massangana, Cabo de Santo Agostinho, onde o abolicionista Joaquim Nabuco viveu até os oito anos. Serão dez homenageados no lançamento dos selos Joaquim Nabuco e Gilberto Freyre pelo 70 anos da Fundação e 40 anos do Museu do Homem do Nordeste. Entre os contemplados, família de Joaquim Nabuco, representada na cerimônia pelo bisneto Pedro Nabuco, e a presidente da Fundação Gilberto Freyre, Sônia Freyre, filha do sociólogo.

Exposições
Há quatro décadas levando ao público quem é o homem do Nordeste, o Muhne aniversaria no mesmo dia da Fundaj. O coordenador do museu, Frederico Almeida, ressalta que o espaço é uma referência nacional. “Por sua tradição, pela contribuição para a sociedade no entendimento antropológico do homem do Nordeste”, observa, acrescentando que as exposições que serão abertas no domingo (21/07) são fruto de um trabalho em conjunto com os servidores do Muhne.
A exposição “40 anos Educando”, que homenageia Silvia Brasileiro, que integrou a equipe do Educativo do Museu de 1987 a 2015, será aberta às 16h na sala Waldemar valente, no campus da Fundaj em Casa Forte. “Ela acreditava que era brincando que se aprendia. Normalmente, crianças não podem mexer em nada nem falar alto em museus. No Muhne, elas cantam, dançam, brincam e se divertem”, explica a antropóloga do Muhne, Ciema Mello.
A proposta da exposição é mostrar por meio de brinquedos, bonecos, caminhões, carrinhos de lata, oficinas de máscaras e brinquedos, que a identidade é um pedaço escondido dentro de alguém. A ideia, destacou a antropóloga, é que elas saiam mais nordestinas e mais brasileiras. A mostra ficará por seis meses na Waldemar Valente, onde a criança será protagonista, mas os adultos são muito bem vindos.

Logo em seguida, será aberta a intervenção museológica “Muhne 40 Anos, 40 Peças”. Serão 15 peças da exposição permanente do museu somadas a outras 25 da reserva técnica para contar toda história do Muhne. “A exposição dará oportunidade às pessoas de conhecerem mais profundamente o museu e entender essa trajetória que engloba também o Museu do Açúcar, o Museu de Antropologia e o Museu de Arte Popular,” conta o coordenador do setor de Museologia, Albino Oliveira.
As 40 peças foram identificadas e escolhidas em acordo com a equipe do Museu considerando seus significados para cada época da instituição. A mostra vai virar uma publicação impressa, reunindo as 40 pessoas para escreverem textos sobre as 40 peças escolhidas.

Medalhas
Às 17h, o jardim do Museu do Homem do Nordeste sediará a cerimônia de entrega das medalhas Joaquim Nabuco e Gilberto Freyre. Serão 110 homenageados entre servidores da casa, personalidades e instituições que contribuíram com a Fundação e o Museu. “Cada uma dessas medalhas estabelece um vínculo com a grandeza de seus patronos. A valorização da nossa região Nordeste perpassa o praticar, ousar, cultivar e inspirar-se na imagem e nos ideais de Joaquim Nabuco”, diz o presidente Antônio Campos.
Entre os homenageados, 50 servidores com mais de 40 anos de casa, artistas, como Lia de Itamaracá, artesãos, como mestre J. Borges, instituições, entre elas a Academia Pernambucana de Letras, o Tribunal de Justiça de Pernambuco e a Assembleia Legislativa de Pernambuco. Também serão agraciadas as famílias de personalidades que contribuíram para o desenvolvimento da Fundação, como as famílias Mário Lacerda, Mário Souto maior e Ulysses Pernambuco de Melo.

Cinema
As comemorações continuam na próxima semana. De 25 a 28 de julho, o Cinema da Fundação estreia a Mostra Inéditos do Cinema Português. Serão sete longas de diretores contemporâneos portugueses nunca vistos no estado, numa parceria com a Embaixada Portuguesa e o Instituto Camões. A mostra evoca o conceito “luso-tropicalismo”, elaborado pelo sociólogo e escritor Gilberto Freyre, que destaca, entre outros aspectos, a língua portuguesa como um dos principais elos de identidade cultural dos países lusófonos. A entrada será gratuita
“Essa mostra é uma excelente oportunidade não só de conhecermos mais o cinema atual produzido em Portugal, como, também, de difundirmos as ideias de Gilberto Freyre neste ano de comemoração dos 70 anos de criação da Fundação Joaquim Nabuco”, diz a coordenadora do Cinema da Fundação, Ana Farache.

Programação
21 de julho (domingo)
10h – Engenho Massangana, Cabo de Santo Agostinho
Lançamento dos selos comemorativos Joaquim Nabuco e Gilberto Freyre

16h – Campus Casa Forte, Av. 17 de Agosto, 2187, Casa Forte
Abertura da exposição 40 anos Educando
Sala: Waldemar Valente,
Abertura da intervenção museológica Muhne, 40 anos, 40 peças
Local: Museu do Homem do Nordeste

17h – Jardim do Museu do Homem do Nordeste
Entrega das medalhas Joaquim Nabuco e Gilberto Freyre
25 a 28 de julho (quinta-feira a domingo), Cinema do Museu, em Casa Forte
20h – Fado Camané
[Portugal, 2014], de Bruno de Almeida. Gênero: documentário. Classificação: Livre.
Duração: 72 minutos.
Sinopse: O documentário mostra o processo de criação de uma das maiores vozes
da atualidade do fado português. Carlos Manuel Moutinho Paiva dos Santos –
nascido em Oeiras, em 1967, abre as portas do seu universo numa análise profunda
do que é o fado, uma tradição oral, a escolha dos poetas e a misteriosa magia do
processo criativo.

Sexta, 26
18h20 – Voltar à Terra
[Portugal, 2015], de João Pedro Plácido (Fênix Filmes). Gênero: documentário.
Classificação: Duração: 78 minutos.

Sinopse: Nas montanhas do norte de Portugal um pequeno vilarejo, chamado UZ,
sobrevive, cada vez mais deserto devido à imigração. Com 49 moradores locais, o
documentário acompanha esses habitantes durante as quatro estações do ano.
Dentre eles, o jovem pastor Daniel que ao entardecer sonha com os amores da
vida.

20h Colo,
[Portugal, 2017], de Teresa Villaverde (Zeta Filmes). Gênero: drama. Elenco: João
Pedro Vaz, Alice Albergaria Borges, Beatriz Batarda. Classificação: 14 anos.
Duração: 136 minutos.
Sinopse: A rotina diária de pai, mãe e filha é absorvida pelos efeitos da crise
econômica. A mãe se desdobra em dois empregos para pagar as contas, pois seu
marido está desempregado. A filha adolescente guarda segredos e tenta manter sua
vida, apesar da falta de dinheiro. Para escapar dessa realidade comum, eles se
tornam, estranhos uns aos outros, enquanto a tensão se transforma em silêncio e
culpa.

Sábado, 27
20h Correspondências
[Portugal/Brasil/Grécia/Argentina/França, 2016). Gênero: documentário biográfico.
Classificação: Livre. Duração: 145 minutos.
Sinopse: Um filme-ensaio onde a realizadora Rita Azevedo Gomes encena a
correspondência de 20 anos entre dois amigos: Sophia de Mello Breyner Andresen,
poetisa que ficou no Portugal cinzento salazarista onde tudo se percebia nas
entrelinhas; e Jorge de Sena, escritor auto-exilado, primeiro no Brasil e depois nos
EUA, em busca de uma liberdade que também acabaria por sentir escapar-lhe entre
as mãos. Recusando a simples ilustração visual, este filme coloca actores, amigos,
artistas e figuras públicas a lerem excertos de cartas ou de poemas de Sophia e
Jorge de Sena, intercalados com planos de lugares com evocações das suas vidas.

Domingo, 28
18h30 John From
[Portugal, Brasil, 2015], de João Nicolau (Fênix Filmes). Gênero: drama. Elenco:
Júlia Palha, Filipi Vargas, Leonor Silveira. Classificação: Livre. Duração: 95 min.
Sinopse: Rita é uma adolescente que não tem muito o que fazer na vida e ocupa o
tempo ocioso pegando sol na varanda e interagindo com sua melhor amiga Sara no
prédio onde moram. Um dia ela se interessa por um novo vizinho bem mais velho
que ela e tenta atrair sua atenção.
20h20 -A Floresta das Almas Perdidas
[Portugal, 2016], de José Pedro Lopes. Gênero: Drama, terror. Elenco: Daniela
Love, Jorge Mota, Mafalda Banquart, Lígia Roque. Clássificação: 14 anos. Duração:
71 minutos.
Sinopse: No interior de Portugal, em uma remota floresta conhecida pelas
recorrentes práticas de suicídio, duas pessoas se encontram. Ricardo é um pai de
família que recentemente perdeu a filha, e Carolina é uma jovem no começo da vida
adulta que tem gostos sombrios peculiares que envolvem a morte.

IMG-20190718-WA0091

As eleições municipais do ano de 2020 estão se aproximando e a esquerda está se organizando para estar presente em todos os 184 municípios de Pernambuco. Para isso contam com o apoio do Governador Paulo Câmara (PSB) e da sua vice Luciana Santos (PC do B), do Senador Humberto Costa (PT) e dos deputados estaduais e federais da base. Pernambuco existe a ala de esquerda e de centro esquerda. A direita não existe aqui.

E poderia até existir. No entanto, o Presidente que tanto defenderam, simplesmente deu-lhes às costas. Preferiu voltar a tática de velha política de entregar cargos federais (Que deveriam ser preenchidos por pessoas preparadas de ideologia de direita) aos deputados que votam de acordo com o governo federal em Pernambuco. Segundo informações que corre nos bastidores a nova cartada do senador Fernando Bezerra Coelho (MDB) seria a nomeação de Felipe Carreras para o Ministério do Turismo, em uma eventual substituição de ao atual ministro Marcelo Álvaro, que está enrolado até o pescoço no laranjal do PSL.

Fernando Bezerra Coelho que está com às chaves do governo Bolsonaro em Pernambuco para abrir e fechar às portas foi o primeiro a acenar caso Carreras saia do MDB. Quem já indicou o irmão de Eduardo Campos e neto de Arraes Antonio Campos para a Fundaj e tantos outros que não rezam pela cartilha de direita aqui em Pernambuco, tem sim força necessária e suficiente e moral junto ao Presidente Bolsonaro para indicar o substituto de Álvaro.

Enquanto, vários militantes que lutaram pelo Presidente Bolsonaro desde 2014 até sua chegada ao Palácio devem estar com seus currículos jogados em alguma lata do lixo do Palácio. O único pernambucano que galgou algo por vontade do presidente foi Gilson Machado Neto, e este sequer atende o telefonema de quem realmente levantou a bandeira de Bolsonaro em Pernambuco. É triste a realidade, mas estamos vendo todos migrarem de partidos de esquerda para o MDB e ganhando cargos federais, e quem levantou a bandeira está abandonado!

IMG-20190716-WA0126

A Prefeitura de Camaragibe, por meio da Secretaria de Planejamento e Meio Ambiente, reuniu, nesta terça-feira (16), sociedade civil e gestão no Conselho Municipal de Meio Ambiente, para discutir questões ligadas à área verde no município.

Dentre os assuntos abordados, o Privê Vermont, local no centro urbano onde se encontra parte remanescente da Mata Atlântica, e o Parque Aldeia dos Camarás, no quilômetro 10,5 do bairro de Aldeia.

“Nosso trabalho será sempre no sentido de promover o desenvolvimento sustentável com respeito ao meio ambiente”, pontuou a prefeita Nadegi Queiroz, durante o encontro.

Também participaram da reunião a secretária da pasta, Conceição Barreto, o secretário de Articulação Política, Paulo Wilton, além da equipe da Diretoria de Meio Ambiente e representantes do Fórum de Aldeia.

IMG-20190716-WA0177
O prefeito de São Lourenço da Mata, Bruno Pereira, se reuniu com o governador Paulo Câmara para tratar de parcerias administrativas. O encontro, que contou também com a participação do deputado estadual Guilherme Uchôa Júnior, ocorreu no Palácio do Campo das Princesas, no Recife. Em pauta, investimentos importantes para obras de infraestrutura e ações culturais na cidade.

Para o chefe do Executivo municipal, a reunião foi bastante proveitosa. “Nosso encontro foi muito agradável e proveitoso; discutimos sobre novos investimentos para a infraestrutura de São Lourenço da Mata. O governador nos ouviu e se comprometeu ainda mais com nossa cidade, mostrando todo seu respeito e cooperação com o nosso município”, frisou Bruno.

Já Guilherme Uchôa Júnior ressaltou o respeito e o compromisso de ambos com São Lourenço da Mata. “Tanto eu como o governador temos um carinho muito grande por todos os são-lourencenses; e estamos empenhados, junto com o prefeito Bruno Pereira, em trazer novos e bons ares à população, assegurando recursos necessários para a realização de serviços e obras”, disse o deputado.

O fenômeno poderá ser visto de qualquer parte do Brasil e acontece quando a Terra, o Sol e a Lua ficam alinhados

No Brasil, o eclipse poderá ser visto no início da noite, com o auge do espetáculo às 18h30 (Foto: Miguel Medina/AFP)
No Brasil, o eclipse poderá ser visto no início da noite, com o auge do espetáculo às 18h30 (Foto: Miguel Medina/AFP)

CB Correio Braziliense

Postado por Marcos Lima Mochila

 

 

No dia em que é comemorado os 50 anos do lançamento da missão Apollo 11, quando o homem pisou pela primeira vez na Lua, o Brasil poderá acompanhar um eclipse lunar parcial, nesta terça-feira (16/7).

O fenômeno acontece quando parte da Lua passa pela umbra, que é a parte da Terra que não recebe luz solar. Como é parcial, a lua cheia ficará parecida com a sua fase crescente. No Brasil, o eclipse poderá ser visto no início da noite, com o auge do espetáculo às 18h30.

16 07 ECLIPSE DA LUA RENOVA MÍDIAPor 3 horas, eclipse lunar total é observado em várias partes do mundo

A duração da fase umbra será de 2 horas e 51 minutos. Essa é a fase que a sombra da Terra começa a ser observada na Lua. Se todo o período do eclipse for considerado, incluindo a fase de penumbra (quando a sombra da Terra sobre a Lua ainda é vista de forma borrada), a duração total do fenômeno chega a 5 horas e 33 minutos.

Confira:

15h43: começa a fase de penumbra

                                                17h01: começa a fase da umbra

                                                19h52: fim da fase da umbra

                                               21h17: fim da fase da penumbra

O fenômeno desta terça-feira, é diferente do eclipse solar observado duas semanas atrás. A Terra, o Sol e a Lua vão se alinhar novamente, mas desta vez não será um alinhamento perfeito. No entanto, será mais fácil observar o eclipse de hoje em relação ao anterior. Por ser lunar, não é necessário o uso de proteção para os olhos.

(Foto: Bernd Thissen/DPA/AFP )
(Foto: Bernd Thissen/DPA/AFP )

Esse será o segundo eclipse lunar do ano. O primeiro aconteceu em janeiro. O próximo evento astronômico do tipo só acontecerá novamente em 2021.

Fechar