Posts de Revista Total

IMG-20190813-WA0023

Por Márcio Maia

Há cinco anos (13 de agosto de 2014), os principais órgãos de Imprensa do País correram atrás de uma informação bombástica. O ex-governador Eduardo Campos (PSB), então candidato à Presidência da República, poderia estar em um avião que havia caído antes de aterrissar no aeroporto de Santos, em São Paulo. Depois de algum tempo, houve a confirmação.

É importante relembrar que na noite anterior, Eduardo havia sido entrevistado por William Bonner, durante o Jornal Nacional, da Rede Globo, e a repercussão havia sido extraordinária, demonstrando estar preparado para assumir o novo cargo. Suas palavras, seus pensamentos e seus objetivos como o principal gestor do País, haviam atingido um nível altíssimo, como fora avaliado por diversos especialistas políticos e empresariais, que demonstraram deslumbramento com a performance do considerado jovem político, ainda desconhecido da maioria da opinião pública nacional.

Sua frase “Não vamos desistir do Brasil”, com a qual encerrou sua participação no noticiário, está marcada até hoje, como um verdadeiro caminho a ser trilhado pelos que pernambucanos conheciam sua atuação como deputado estadual e federal, secretário de Estado e governador de Pernambuco por dois mandatos.

Eduardo Campos será lembrado por muito tempo, como um dos maiores líderes políticos de nosso Estado. Carismático, competente, eficiente e aglutinador. Em sua segunda campanha para o Governo do Estado, reuniu nada menos de 21 partidos políticos para compor a Frente Popular de Pernambuco, alcançando naquele pleito o maior percentual de votos da história.

Conseguiu reunir o pragmatismo de Agamenon Magalhães, a astúcia política de Marco Maciel e a visão popular do avô Miguel Arraes.

Com ele vivo, com absoluta certeza, nosso País estaria em melhor situação, com mais desenvolvimento e, principalmente, com melhor distribuição de renda não só entre as pessoas mas também entre as regiões.

IMG-20190813-WA0020

Cerca de 70 casais realizaram o sonho de formalizar seus relacionamentos durante a terceira edição do projeto Casamento dos Meus Sonhos, ocorrida no último sábado (10), no auditório da Prefeitura de Olinda. A inciativa é das Organizações Não-Governamentais (Ongs) Juventude de Cara Limpa e Resgate da Vida, tendo contado com o apoio da prefeitura.

Na abertura do evento os pombinhos tiveram a oportunidade de participar de palestra do mercadólogo e coach sistêmico, Warner Siqueira, cujo conteúdo e abordagem é focado na busca por resultados positivos, na vida pessoal e profissional, além de estratégias para o aprimoramento de administrações de empresa.

“Gostei muito da intervenção do senhor Warner. Neste momento da vida os casais precisam de palavras de incentivo e motivação para levar o relacionamento adiante, tornar o casamento duradouro e resistente às crises. A palestra foi muito comovente”, avaliou Marcela Tavares Brito, familiar de uma das noivas.

Ao final do evento Warner Siqueira revelou que deverá lançar, em breve, curso de oratória lecionado à distância – tipo EAD – em formato 100% online. “Provavelmente deveremos utilizar a plataforma da hotmart como hospedeiro e praticar preços populares”, explicou o coach.

O projeto Casamento dos Meus Sonhos já contabiliza a celebração de mais de 2.000 matrimônios, na soma das edições anteriores.

 

IMG-20190813-WA0018 IMG-20190813-WA0019
A engenheira civil Manuela Marinho deverá ser a primeira mulher a presidir a Companhia Pernambucana de Saneamento (COMPESA). Ela foi indicada pelo governador Paulo Câmara (PSB), substituindo o administrador de empresas Roberto Tavares, que estava na empresa desde 2007 e ocupava o cargo de presidente desde janeiro de 2011, quando foi nomeado pelo então governador Eduardo Campos.
Manuela é auditora fiscal da Secretaria da Fazenda do Estado da Paraíba, pós-graduada em Segurança do Trabalho, coordenou o Programa de Desenvolvimento do Turismo (PRODETUR) e foi secretária de Turismo e Lazer em 2018. Atualmente, comanda a área de Transportes da Secretaria de Infraestrutura e Recursos Hídricos.
O nome de Manuela Marinho, indicado pelo governador, será submetido ao Conselho de Administração da companhia responsável pelo tratamento e distribuição das águas e saneamento básico.
Caso seu nome seja aprovado, sua principal missão será ampliar e consolidar as ações da COMPESA, dando continuidade ao programa de construção das Adutoras do Agreste e do Sertão, com a utilização das águas oriundas da transposição do Rio São Francisco.
Roberto Tavares, que se destacou no comando da empresa, chegando a ser eleito presidente da Associação Brasileira das Empresas Estaduais de Saneamento (AESBE), deverá ser nomeado para a Assessoria Especial do secretário da Fazenda de Pernambuco, Décio Padilha.

Fotos: Heudes Regis/SEI

IMG-20190812-WA0116

Com a nova onda de mudança que vem assolando a Mata Sul e todo o Estado, os gestores que não tem cumprido suas promessas, ou que se envolveram em algum escândalo estão sendo rechaçados pelo povo. Velhas Oligarquias e feudos políticos estão se desmanchando como açúcar na chuva e aparecendo políticos novos, com novos discursos preparados, bons gestores e com muito carisma, esse é o caso do Coronel Souza filho em Palmares. Há uns meses atrás começamos a monitorar suas andanças, suas reuniões, seu caminhar político e tudo que temos visto e ouvido dele é maior do que se imagina. Homem sincero, sensato, educado, bom gestor e que não faz discriminação de pessoas, cor da pele, de gênero, credo religioso e posição na sociedade, com isso Souza filho ganha a cada dia mais simpatia e avança forte rumo a Prefeitura. Morando em Palmares, Souza Filho vem se tornando um Político de muito futuro, pode escrever, Colocando sempre Deus a frente de tudo e com muita ética é uma grande promessa de boa gestão na Mata Sul. Conhecedor dos problemas de Palmares pela gestão que fez a frente do Batalhão, onde andava pessoalmente por todos os bairros da cidade e zona rural foi conhecendo de perto o sofrimento da população e como pós graduado em gestão e psicólogo que é ficou fácil traçar um diagnostico para os principais problemas de Palmares. Souza filho que disse a este Blog que é pré candidato a prefeito e que não abre nem para o trem, disse ainda que trabalha pra ganhar eleição e fazer a melhor gestão de todos os tempos. Como temos monitoramento e estudos a cerca do seu trabalho em Palmares acreditamos que Souza filho é o homem certo, na hora certa e no lugar certo e que fará uma grande gestão a frente da Prefeitura de Palmares. Hoje ele tem alcançado grande aprovação e daqui para frente a tendência é crescer ainda mais. Resta esperar quem será o vice em sua chapa, mas ele já adiantou que gostaria de ter um vice vindo do PP, mas que não tem nada definido e que está aberto ao dialogo, mas que tudo será feito dentro da ética e para o bem de Palmares. Tá ai um homem de futuro e de visão.

IMG-20190812-WA0131

Os universitários Gabriela Alves, de Primavera, e Jadson Danilo, de Belém do São Francisco, foram os mais votados na promoção para participar do Estágio-Visita de Curta Duração da Câmara dos Deputados, em Brasília. A iniciativa, incentivada pelo deputado federal Fernando Monteiro (PP-PE) contou com a participação de milhares de pessoas, que escolheram os vídeos produzidos pelos finalistas mostrando a vocação econômica de suas cidades através do Instagram do deputado (@fernandomonteirope).

O vídeo de Gabriela, que estuda Direito na Uninassau do Cabo do Santo Agostinho, mostra a vocação turística da Cachoeira do Urubu e somou 2.562 votos. Já o de Jadson Danilo, universitário de Direito da Faculdade de Ciências Humanas e Exatas do Sertão do São Francisco (Facesf), falou sobre a força da agricultura e da economia da sua cidade e conquistou 2.373 votos.

Os escolhidos passarão cinco dias na capital federal com hospedagem e alimentação pagas pela Câmara dos Deputados e passagens custeadas pelo deputado Fernando Monteiro, acompanhando a rotina de trabalho na Câmara, inclusive votações em comissões e no Plenário. “Mais do que indicar universitários, o que queríamos era democratizar o acesso a esta promoção através da escolha popular”, destaca Fernando Monteiro. A Câmara dos Deputados anunciará nos próximos dias as datas do estágio, que deve ocorrer entre os meses de outubro e novembro.

Screenshot_20190812-171437(1)

O governador da Paraíba, João Azevedo (PSB), disse que o seu Estado não tem recebido verbas para a realização de obras que são relevantes para melhoria da vida dos 4 milhões residentes na Região Metropolitana e no Interior. Ele denunciou que o Governo Federal não liberou recursos para obras importantes e que a liberação já havia sido anunciada Apontou R$ 50 milhões que seriam liberados para dragagem do Porto de Cabedelo e cerca de R$ 80 milhões para a construção de uma barragem para abastecimento dágua em João Pessoa e Região Metropolitana.
Ele citou também o caso da implantação do projeto de Veículo Leve sobre Trilho (VLT), em Campina Grande, que tem como prefeito Romero Veiga (PSDB), seu adversário político. “O presidente Jair Bolsonaro (PSL) gravou um vídeo com o prefeito, dizendo que iria liberar as verbas para a Prefeitura realizar o serviço”.
Para o gestor socialista, o presidente Bolsonaro vem cortando os recursos destinados ao Nordeste, não levando em consideração que dos treze Estados que estão com suas contas controladas, dez estão localizados no Nordeste. “Os governadores de nossa Região fizeram um grande esforço para controlar as finanças estaduais e estão conseguindo manter as contas em dia, pagando ao funcionalismo e aos fornecedores. Precisamos da liberação dos recursos federais para iniciar e concluir serviços”.
João Azevedo considera a criação do Conselho do Nordeste como muito importante para a solução da falta de verbas, uma vez que vai permitir a formalização de convênios, inclusive com organismos internacionais. “O Conselho vai possibilitar que consigamos implantar um sistema para melhoria do atendimento médico nas cidades mais distantes, onde existe uma enorme deficiência de pessoal”.
O governador achou estranha a declaração do presidente Jair Bolsonaro de que os gestores nordestinos estão querendo separar a região do restante do Brasil e transformar a região em uma nova Cuba. “Nós não temos essa intenção. Queremos apenas que o presidente da República tenha um posicionamento republicano, tratando todos os Estados da Federação por igual, como está determinado na Constituição Federal promulgada em 1988″.

DENTAL SANTÉ 2Por Marcos Lima Mochila

 

Desde setembro de 2018, está funcionando em Piedade uma clínica odontológica que é totalmente diferente das clínicas similares, pelo menos a nível de Brasil

Especializada em todas as áreas da saúde odontológica e estética orofacial, a Dental Santé dispõe de uma ampla estrutura física e ambientes exclusivos, dedicando-se a proporcionar a melhor experiência a pacientes de todas as idades.DENTAL SANTÉ 1

A Dental Santé trabalha com tecnologia de última geração, utilizando técnicas modernas e atuais. Sob a gestão clínica da Dra. Juliana Leite, a clínica conta com especialistas experientes e renomados, comprometidos com a satisfação total do cliente e com o aumento de sua autoestima.

A partir de uma concepção moderna idealizada pelo Dr. Augêncio Leite, um dos sócios-diretores, a clínica se diferencia das demais clínicas do gênero a partir do atendimento inicial.

Os ambientes da clínica são adaptados para atendimento especializado a pacientes com necessidades especiais, gestantes, idosos, noivas, atletas e qualquer outro tipo de paciente que exija atenção diferenciada.

DENTAL SANTÉ

 

Dental Kids

Para que as crianças tenham a melhor experiência possível, a Dental Santé dispõe de uma brinquedoteca completa e exclusiva. Durante o atendimento, os pequenos podem contar com o espaço lúdico e acolhedor do consultório Disney ou podem ser atendidos simultaneamente com seus pais e familiares num ambiente exclusivo para consultas em família.

A Dental Santé ainda acomoda um café-lounge, cozinha gourmet, salas de reunião para executivos, sala VIP e aposento para repouso pós-cirúrgico. Além, é claro, de estacionamento privativo com segurança e monitoramento 24h.

Tudo inserido na mais alta tecnologia, com equipamentos supermodernos. Mas tudo isso fica muito pequeno quando se conhece a clínica, seus idealizadores/diretores e se conhece o principal objetivo da unidade odontológica: resgatar a autoestima do cliente.

E, para que tudo aconteça a contento, uma das principais exigências na avaliação dos colaboradores, desde o/a servente ao/a odontólogo/a é o amor pela profissão e pelas pessoas.

Eis aí a principal e a grade diferença dessa clínica odontológica.

A Dental Santé está localizada em Piedade, à Avenida Bernardo Vieira de Melo, 2418, Piedade – Jaboatão dos Guararapes – PE e atende pelos telefones +55 81 3094-0020 |  9.9235-6537 (WhatsApp).

Suas especialidades são, pela ordem alfabética:

Check-up Digital Preventivo

Cirurgia

Clareamento

Dentística Restauradora

Endodontia

Facetas de Porcelana

Harmonização Orofacial

Implantodontia

Laserterapia

Lentes de Contato Dental

Lipo de Papada

Odontologia Desportiva

Odontologia do Trabalho

Odontopediatria

Ortodontia

Periodontia

Preenchimento Facial

Prótese

Teste da linguinha

Tratamento da DTM

Tratamento da Halitose

Tratamento de Bruxismo

 A clínica é dirigida pelos diretores:

CASAL SANTÉ 1

  • Juliana Leite – Cirurgião Dentista – Sócia-Diretora Responsável Técnica da Dental Santé

Especialista em Endodontia pela ABO-PE

Especialista em Odontologia do Trabalho pela São Leopoldo Mandic-SP

Especialista em Prótese pela FOR-PE (em andamento)

Especialista em aperfeiçoamento em Odontologia Estética pela ABO-PE

Especialista em aperfeiçoamento em Prótese pela ABO-PE

  • Augêncio Leite – Sócio-Diretor, projetista da clínica

Equipe de Profissionais:

  • Karen Melo – Cirurgião Dentista – Especialista em Odontopediatria
  • Anne Simões – Cirurgião Dentista – Especialista em Ortodontia – Especialista Harmonização Orofacial
  • André Gomes – Cirurgião Dentista – Mestrado em Implantodontia pelo ILAPEO, Curitiba-PR
  • Especialista em Implantodontia pela ITV, Recife-PE
  • Roberta Riff – Cirurgião Dentista – Mestre em Ortodontia
  • Carolina Costa – Cirurgiã Dentista – Especialista em Odontopediatria – Especialista em Ortodontia pelo CPO, Recife-PE
  • Gisele Camboim – Cirurgião Dentista – Mestre em Clínica Integrada pela UFPE – Especialista em Endodontia pelo COESP – Especialista em Dentística pelo CPO-PE – Especialista em aperfeiçoamentos em Dentística pelo CPO-PE – Especialista em aperfeiçoamento em Prótese fixa pela ABO-PE
  • Fernanda Fonseca – Cirurgião Dentista – Especialista em Periodontia – Especialista em Odontologia do Trabalho – Especialista em Harmonização Orofacial.

IMG-20190812-WA0109

O índice de consumo de álcool no Brasil é mais alarmante do que o do uso de substâncias ilícitas, segundo o 3º Levantamento Nacional sobre o Uso de Drogas pela População Brasileira, divulgado pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). A pesquisa revelou que mais da metade da população brasileira de 12 a 65 anos declarou ter consumido bebida alcoólica alguma vez na vida.

Cerca de 46 milhões (30,1%) informaram ter consumido pelo menos uma dose nos 30 dias anteriores. E aproximadamente 2,3 milhões de pessoas apresentaram critérios para dependência de álcool nos 12 meses anteriores à pesquisa.

O levantamento que ouviu cerca de 17 mil pessoas com idades entre 12 e 65 anos, em todo o Brasil, entre maio e outubro de 2015, é apontado como um dos mais completos por sua abrangência. Pesquisadores da fundação afirmam, inclusive, que os resultados são representativos inclusive de municípios de pequeno porte e de zonas de fronteira.

Álcool e violência

A relação entre álcool e diferentes formas de violência também foi abordada pelos pesquisadores que detectaram que, aproximadamente 14% dos homens brasileiros de 12 a 65 anos dirigiram após consumir bebida alcoólica, nos 12 meses anteriores à entrevista. Já entre as mulheres esta estimativa foi de 1,8%. A percentagem de pessoas que estiveram envolvidos em acidentes de trânsito enquanto estavam sob o efeito de álcool foi de 0,7%.

Cerca de 4,4 milhões de pessoas alegaram ter discutido com alguém sob efeito de álcool nos 12 meses anteriores à entrevista. Destes, 2,9 milhões eram homens e 1,5 milhão, mulheres. A prevalência de ter informado que “destruiu ou quebrou algo que não era seu” sob efeito de álcool também foi estaticamente significativa e maior entre homens do que entre mulheres (1,1% e 0,3%, respectivamente).

Percepção de Risco

A percepção do brasileiro quanto às drogas atrela mais risco ao uso do crack do que ao álcool: 44,5% acham que o primeiro é a droga associada ao maior número de mortes no país, enquanto apenas 26,7% colocariam o álcool no topo do ranking.

Segundo coordenador do levantamento e pesquisador do Instituto de Comunicação e Informação em Saúde da Fiocruz, Francisco Inácio Bastos,os principais estudos sobre o tema, como a pesquisa de cargas de doenças da Organização Mundial de Saúde, não deixam dúvidas: o álcool é a substância mais associada, direta ou indiretamente, a danos à saúde que levam à morte”, afirmou Bastos.

“Tanto o álcool quanto o crack, porém, representam grandes desafios à saúde pública. Os jovens brasileiros estão consumindo drogas com mais potencial de provocar danos e riscos, como o próprio crack. Além disso, há uma tendência ao poli uso [uso simultâneo de drogas diferentes]. Por isso é tão importante atualizar os dados epidemiológicos disponíveis no país, para responder às perguntas de um tema como o consumo de drogas, que se torna ainda mais complexo num país tão heterogêneo quanto o Brasil”, advertiu.
Folha PE
Tags: #àlcool #consumo #saúde

Locais que antes traziam segurança para a comunidade, espaços destinados a policiais militares se transformaram em abrigo para moradores de rua e usuários de drogas. Muitos desses equipamentos foram incendiados e destruídos

(Foto: Ana Rayssa/CB/D.A Press)
(Foto: Ana Rayssa/CB/D.A Press)

Isa Stacciarini

Postado por Marcos Lima Mochila

 

Criados em 2008 para trazer segurança e garantir presença ostensiva da polícia, os postos comunitários da PM se transformaram em estruturas fantasmas ao gasto de R$ 18 milhões aos cofres públicos. Nas regiões do Distrito Federal onde alguns resistem, apenas a estrutura se mantém erguida. Mas, dentro das unidades, o abandono de anos se reflete em equipamentos públicos quebrados, lixo no interior dos ambientes, restos de materiais e dejetos humanos. Sem uso, eles se tornam alvo da criminalidade. São incendiados, vandalizados, depredados e utilizados como abrigo para usuários de droga.

No Sudoeste, o posto da quadra 105 está abandonado e com a porta aberta, com acesso livre para qualquer pessoa. O interior da unidade se transformou num banheiro para moradores de rua. Na 216/416 da Asa Sul, a unidade está protegida com corrente e cadeado, restam apenas um banner da PM, uma televisão com antena e um ventilador quebrado. Já nas quadras QE 38 e QE 40 do Guará 2, os postos acabaram desativados após serem incendiados em abril e dezembro de 2014, respectivamente.

Para quem vive nessas cidades ou trabalha próximo aos postos, a sensação é de desperdício de dinheiro público. Morador do Sudoeste há 30 anos, Nelson Ribeiro, 73, se lembra que a presença dos policiais trazia segurança. “Com a PM aqui, o criminoso pensa melhor antes de cometer um crime. Agora, além do abandono e da falta da presença deles, a estrutura fica vulnerável para quem tem má intenção”, opina.

A bancária Raquel Sales, 38 anos, trabalha bem próximo à unidade abandonada há cerca de cinco anos. “O que era para dar segurança agora traz sensação de insegurança porque, com pouco movimento, atrai pessoas de rua e usuários de droga. É um dinheiro gasto que poderia ter sido investido em outras áreas, como na saúde”, ressalta.

Cada posto de segurança custou, em média, entre R$ 100 mil a R$ 150 mil. Eles foram instalados em 31 regiões administrativas, à época, para garantir a segurança da comunidade. Ao todo, eram 131 postos equipados com computador, telefone e torre de controle.

Autônomo e com um comércio no Sudoeste, José Mauro Barbosa, 48 anos, lamenta o abandono das unidades. “No estado em que estão, esses postos acabam servindo de esconderijo de bandido e abrigo para moradores de rua. Não adianta em nada ter um ponto de segurança que traz mais medo do que solução”, destaca.

Fechamento

Em junho de 2015, o Comando da Polícia Militar fechou 60 postos comunitários do Distrito Federal com a justificativa de não estarem ajudando a manter a segurança da população. Na época, a corporação questionava a

Neusa Vicentini: "A nossa insegurança acaba sendo maior, porque são postos sem uso e deteriorados" (Foto: Ana Rayssa/CB/D.A Press)
Neusa Vicentini: “A nossa insegurança acaba sendo maior, porque são postos sem uso e deteriorados” (Foto: Ana Rayssa/CB/D.A Press)

efetividade de se colocar uma equipe fixa na unidade, sem poder circular. Com baixo efetivo, a prioridade foi para que os policiais fizessem a chamada ronda.

Mas a aposentada Neusa Vicentini, 66 anos, discorda da justificativa: “Se era para eles estarem circulando, cadê os policiais? Por que não se pensou nisso antes de construir as unidades”, questiona. Na opinião dela, uma estrutura abandonada causa fragilidade. “A nossa insegurança acaba sendo maior, porque são postos sem uso e deteriorados. É um absurdo se deparar com o tamanho de dinheiro público malgasto”, acrescenta.

‘Pode fazer bom uso dessa grana’, afirmou o presidente da República, sobre cortes anunciados pela ministra alemã aos projetos na Amazônia

(Foto: Carolina Antunes/PR)
(Foto: Carolina Antunes/PR)

Postado por Marcos Lima Mochila

 

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) disse que o Brasil não precisa do dinheiro da Alemanha para preservar a Amazônia. A declaração ocorreu na manhã deste domingo (11), em Brasília. Em resposta a questionamentos de jornalistas, o presidente da República afirmou que a Alemanha tentava “comprar” a Amazônia.

“Investir? Ela não vai comprar a Amazônia. Vai deixar de comprar a prestação a Amazônia. Pode fazer bom uso dessa grana. O Brasil não precisa disso”, declarou. “Eu já dei minha resposta. Você acha que grandes países estão interessados com a imagem do Brasil ou em se apoderar do Brasil?”

Bolsonaro comentou sobre o apoio alemão no dia seguinte em que o país europeu anunciou que suspenderá financiamentos a projetos de conservação na região amazônica. Está congelado, em primeiro momento, o valor de 35 milhões de euros, aproximadamente 155 milhões de reais.

A Alemanha contribui ainda para o Fundo Amazônia, para o qual já repassou 55 milhões de euros, equivalentes a 245 milhões de reais. A Noruega também apoia o fundo. Em entrevista ao jornal alemão Tagesspiegel, a ministra do Meio Ambiente Svenja Schulze demonstrou temor com as medidas adotadas pelo presidente Jair Bolsonaro.

“A política do governo brasileiro na Amazônia levanta dúvidas sobre se uma redução consistente das taxas de desmatamento ainda está sendo perseguida”, afirmou Schulze. Ela diz que o país europeu só deve retomar a cooperação quando as estratégias do governo estiverem claras.

O jornal alemão aponta preocupação com o crescimento de 278% no desmatamento entre julho de 2018 e julho de 2019, segundo dados de imagens via satélite do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe).

Além disso, o periódico supõe a possibilidade de falta de transparência nas próximas estimativas sobre a Floresta Amazônica, tendo em vista a exoneração do físico e engenheiro Ricardo Galvão da diretoria do Instituto na última semana.

Fechar