Posts de Revista Total

IMG-20190131-WA0112

O deputado estadual Gustavo Gouveia, eleito com uma expressiva votação, decidiu apoiar a candidatura de Aglaílson Victor para a primeira vice-presidência. Para o deputado, além da relação positiva com Victor, pesa a favor dele o fato de ser novato, tal como outros 24 deputados. Gustavo disse que quer um vice-presidente que dialogue com a Casa e que possa ajudar a Alepe a enfrentar os desafios desta nova legislatura.

 

IMG-20190131-WA0111
A única deputada reeleita do Araripe, Roberta Arraes (PP), tomará posse amanhã (1), para seu segundo mandato, juntamente com os demais deputados eleitos e reeleitos.
A cerimônia ocorrerá no plenário Eduardo Campos da Assembleia Legislativa de Pernambuco, às 15 horas.
Representante legítima do Sertão, Roberta continuará a sua luta em busca de ações que melhorem a qualidade de vida de todos os pernambucanos.
Em seu primeiro mandato, a parlamentar lutou e conquistou obras importantes junto ao Governo do Estado, principalmente para a Região do Araripe.
Podemos destacar na área da segurança, a conquista da 9º Companhia Independente de Policia Militar em Araripina, o DENARC e o Núcleo de Polícia Científica, ambos em Ouricuri.
Na saúde, foram muitos os avanços, como o Centro de Nefrologia do Araripe, um convênio no Hospital e Maternidade Santa Maria para as mulheres da região do Araripe, além de ter destinado emenda parlamentar para a UTI do HMSM e também para o Hospital Regional Fernando Bezerra.
Na Alepe, assumiu a presidência da Comissão de Saúde e Assistência Social.
As construções de barragens, instalação de sistema simplificado de abastecimento de água e perfuração de poços artesianos, também fizeram parte das ações realizadas no seu primeiro mandato.
“Meu trabalho foi e continuará sendo intenso e ininterrupto em busca de libertar o nosso povo da peregrinação por água, vamos trabalhar firmemente para levar esse bem precioso para todos. Precisamos unir forças políticas”, afirmou a deputada.
Nos próximos quatro anos, a expectativa da deputada Roberta Arraes é continuar avançando com seu trabalho juntamente com o governador Paulo Câmara.
“Foram dois anos de muito trabalho, e agora teremos mais quatro para trabalhar e assim, levar mais esperança e uma melhor qualidade de vida para nossa gente”, finalizou.

Sistema exige certificado digital (Foto: Aloisio Mauricio /Fotoarena/Folhapress)
Sistema exige certificado digital (Foto: Aloisio Mauricio /Fotoarena/Folhapress)

Ao arrematar produto, usuário recebe boleto por e-mail e é instruído a retirar o produto em uma unidade do órgão

Postado por Marcos Lima Mochila

 

 

A Receita Federal alerta para a existência de uma página falsa na internet sobre leilões de mercadorias apreendidas pelo órgão.

Segundo a Receita, os verdadeiros leilões não são realizados por sites privados, somente pelo Sistema de Leilões Eletrônicos, acessado via site da Receita Federal e é preciso ter certificado digital para poder participar.

O órgão afirma que o site falso usa o logo da Receita indevidamente “para dar credibilidade ao serviço”. O site pede que os usuários apresentem RG, CPF e comprovante de endereço.

Quando a pessoa arremata uma mercadoria, precisa pagar um boleto enviado por e-mail. O produto seria retirado em uma unidade da Receita.

O órgão afirma que um caso já foi identificado pela Delegacia da Receita Federal em Jundiaí, que enviou ofício à Polícia Federal sobre o assunto.

Empresário é alvo de operação que investiga pagamento de suborno para liberação de recursos de fundos de pensão

CUOCO FILHO PF

Fábio Fabrini

Postado por Marcos Lima Mochila

 

Piscina do Hotel LSH Lifestyle, antigo Trump Hotel, no Rio de Janeiro - Divulgação
Piscina do Hotel LSH Lifestyle, antigo Trump Hotel, no Rio de Janeiro – Divulgação

O empresário Diogo Cuoco, filho do ator Francisco Cuoco, se entregou nesta terça (29) à Superintendência da Polícia Federal em São Paulo. Ele ficará preso preventivamente por suspeita de participar de uma esquema de lavagem de dinheiro e desvio de recursos de fundos de pensão e entidades de previdência para projetos privados, como a construção do extinto Trump Hotel, no Rio de Janeiro, atual LSH Lifestyle.

Cuoco foi um dos alvos  da Operação Circus Máximus, que apura um suposto esquema de pagamento de propinas a diretores do BRB em troca de investimentos em projetos imobiliários. A investigação do caso teve início com a força-tarefa da Operação Greenfield, grupo da Procuradoria da República no Distrito Federal dedicado a investigar esquemas em fundos de pensão de estatais.

No final da tarde desta quarta-feira (30), a Polícia Federal considerou foragido um outro investigado no esquema, o empresário Paulo Renato de Oliveira Figueiredo Filho, neto do general João Baptista Figueiredo, último presidente brasileiro na ditadura militar (1979-1985).

A PF tem informações de que o empresário está nos Estados Unidos e, por isso, pedirá que ele seja incluído na lista de difusão vermelha da Interpol, a relação de procurados da polícia internacional.

Paulo Renato foi um dos criadores do fundo de investimentos criado para captar os recursos destinados ao hotel de luxo. A Trump Organization —propriedade do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump— cedeu sua marca para o empreendimento até 2016, mas se retirou do negócio depois que ele passou a ser investigado.

O combate a fraudes e esquemas em fundos de pensão e institutos de Previdência em diversos municípios tem sido intenso e levou a realização de várias operações, como as Papel Fantasma, Encilhamento e Abismo.

Além de Diogo Cuoco, também já estão presos outros dez alvos da Operação Circus Máximus, deflagrada na terça por ordem da Justiça CUOCO FILHO 1Federal em Brasília. Entre eles, estão o presidente licenciado do BRB (banco estatal de Brasília), Vasco Cunha Gonçalves, e os diretores da instituição Nilban de Melo Júnior, Marco Aurélio Monteiro de Castro, Andréa Moreira Lopes, Carlos Vinícius Raposo Machado Costa e Adonis Assumpção Pereira Júnior.

Outros presos são os ex-dirigentes do BRB Ricardo Leal e Henrique Leite, além dos empresários Henrique Neto, Felipe Bedran Calil e Dilton Castro Junqueira Barbosa.

No escopo da Circus Máximus, a investigação indica que ao menos R$ 40 milhões em subornos teriam sido pagos para que dirigentes de fundos de pensão e entidades de previdência, administrados pelo banco e da própria instituição financeira,  liberassem recursos  para os projetos, que davam prejuízo e não passavam por análise técnica adequada, entre eles o do hotel. O prejuízo estimado é de R$ 400 milhões.

Dentro da operação, a PF também fez busca e apreensão nos endereços de 25 investigados, apreendendo joias, dinheiro e documentos que possam servir de provas para apurar a dimensão do suposto esquema.

Nota da Redação

Apenas por uma questão de curiosidade: será que vão execrar e culpar Francisco Cuoco pelo erro do filho???

BOLSO NO EINSTEIN

Daniel Weterman

Postado por Marcos Lima Mochila

No primeiro dia de despachos após passar por uma cirurgia, o presidente Jair Bolsonaro assinou três decretos do Hospital Albert Einstein, em São Paulo, nesta quarta-feira, 30. Os decretos serão publicados ainda hoje em edição extra do Diário Oficial da União, conforme a assessoria do Planalto, e se tratam de alterações de estrutura nos ministérios da Economia, da Casa Civil na Controladoria Geral da União.

VALE ALEX GARCIA

Por Repórter do Povo

Postado por Marcos Lima Mochila

 

Diante das calamidades geradas pela imprudência da empresa Vale, responsável pelo rompimento da barragem de Brumadinho na última sexta (25), agora a empresa tenta amenizar a gravidade da tragédia contratando um marqueteiro.

O escolhido foi o publicitário Nizan Guanaes, da agência África, que já esteve em reuniões com a direção da empresa. O publicitário já recebeu diversas premiações no ramo de comunicações, dentre elas a eleição como um dos cinco brasileiros mais influentes do mundo pelo Financial Times em 2010; foi eleito uma das 100 pessoas mais criativas do mundo pela Fast Company em 2011; e em 2014, foi eleito o Homem do Ano, na categoria Liderança pela GQ.

Nizan Guanaes, publicitário
Nizan Guanaes, publicitário

Com a escolha de Nizan pela Vale, fica claro o interesse da empresa em querer recuperar sua imagem, ao invés de, antes, tomar todas as medidas cabíveis e eficazes para resolver os males que causou.

Diante do ocorrido, o jornalista Alexandre Garcia fez comentários certeiros, dentre eles:

“O QUE VAI FAZER O MARQUETEIRO? REERGUER A BARRAGEM? RESSUSCITAR OS MORTOS? VAI DEVOLVER O QUE AS PESSOAS PERDERAM COM A LAMA?… [A VALE] NÃO SE DEU CONTA DA REALIDADE. […] DEVERIA, AO INVÉS DE CONTRATAR MARQUETEIRO, CONTRATAR UM ENGENHEIRO DE CONFIANÇA.”.

LULA E VAVÁ

 

Postado por Marcos Lima Mochila

 

O corpo de Genival Inácio da Silva, o Vavá, irmão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, foi enterrado no início da tarde desta quarta-feira (30), no Cemitério Pauliceia, em São Bernardo do Campo, interior de São Paulo. Ele tinha 79 anos e foi vítima de câncer. Minutos antes do enterro, o Supremo Tribunal Federal (STF) autorizou que Lula deixasse a prisão para acompanhar o velório de Vavá.

O corpo de Vavá foi velado pela manhã, no próprio cemitério. Em seguida, ele foi levado para uma capela no mesmo local para que ocorresse uma cerimônia religiosa. Além dos parentes, compareceram amigos e integrantes do PT, além de membros do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, do qual Vavá fez parte.

Após ser negado por várias vezes o pedido de liberação de Lula, Toffoli autorizou sua saída  para encontrar familiares. Como essa decisão se deu pouco antes do enterro do irmão Lula desistiu de ir a São Bernardo do Campo.

“O presidente Lula gostaria de participar do enterro e se despedir do seu querido irmão. É claro que ele também quer se encontrar com a família, mas para isso vai ter outra oportunidade”, disse Paulo Okamotto para o Estadão.

Sem poder fazer comício, a viagem perde o sentido.

 

Pedido foi negado em outras instâncias na terça-feira e durante a madrugada desta quarta

Lula quer comparecer ao enterro de seu irmão, Vavá (Youtube/Reprodução)
Lula quer comparecer ao enterro de seu irmão, Vavá (Youtube/Reprodução)

Da Redação de Veja

Postado por Marcos Lima Mochila

 

 

LULA VAVÁA defesa de Luiz Inácio Lula da Silva recorreu ao Supremo Tribunal Federal (STF) e ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) para que o ex-presidente possa comparecer ao enterro de seu irmão mais velho, Genival Inácio da Silva, o “Vavá”, que morreu nesta terça-feira, 29, vítima de câncer. O sepultamento está marcado para as 13 horas desta quarta-feira, 30, em São Bernardo do Campo (SP).

A Polícia Federal do Paraná, em decisão do superintendente Luciano Flores de Lima, indeferiu uma solicitação anterior do presidente – alegando problemas logísticos, como a falta de aeronaves para realizar o transporte (por fatores como o deslocamento de helicópteros para resgates em Brumadinho) e riscos de segurança com a presença de Lula no local. O parecer foi acompanhado pelo Ministério Público Federal e pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), que decidiu não analisar um habeas corpus do ex-presidente, em um primeiro momento, até que houvesse manifestação da primeira instância.

No início da madrugada de quarta-feira, diante de tais manifestações, a juíza Carolina Lebbos, da 12ª Vara Federal de Curitiba, negou a saída temporária de Lula. Por fim, já por volta das 5h, o TRF-4, pelo desembargador Leandro Paulsen, declarou que não havia “o que reparar” e manteve a decisão de Lebbos.

Dede abril do ano passado, o ex-presidente cumpre pena de 12 anos e um mês pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso triplex do Guarujá (SP), no âmbito da Operação Lava Jato. Em 1980, durante o regime militar, Lula estava preso no Departamento de Ordem Política e Social (Dops), por causa de seu envolvimento nas greves dos metalúrgicos, e foi autorizado para comparecer ao enterro da mãe, Eurídice Ferreira de Mello, a dona Lindu.

No novo pedido ao STF, a defesa de Lula pede que seja assegurado o direito humanitário de comparecer ao velório e ao sepultamento de seu irmão, pelo direito de última despedida, como previsto no artigo 120, inciso I, da Lei de Execução Penal.

IMG-20190130-WA0040

Estreante na Assembleia Legislativa de Pernambuco, o deputado estadual Aglaílson Victor (PSB), sétimo mais votado com 64.763 votos, lançou-se para a primeira vice-presidência da Casa Joaquim Nabuco ainda em 2018, e caiu em campo para construir uma candidatura competitiva.

Faltando dois dias para a eleição da mesa, o deputado tem grandes chances de ser eleito pela maioria dos seus colegas nesta sexta-feira porque estabeleceu um diálogo permanente com os seus colegas e principalmente porque não tem nenhum tipo de aresta tanto com os novos deputados quanto com os antigos.

A grande prerrogativa para conquistar a confiança dos pares é ter um canal direto com os colegas deputados, sobretudo sem qualquer tipo de interferência externa que possa sinalizar atropelo à vontade dos pares. Isso Aglaílson Victor conseguiu com seu traquejo político. Numa provável disputa com Simone Santana, ele tem grande chance de ser vitorioso nesta sexta-feira, uma vez que pelas contas dos próprios deputados ele já conta com o apoio de 32 deputados.

Novas disputas devem ocorrer para outros cargos da mesa, como a primeira-secretaria, a segunda vice-presidência, a segunda e terceira-secretaria. Apenas a presidência e a quarta-secretaria não existem indícios de disputa, onde Eriberto Medeiros e Álvaro Porto, são candidatos únicos, respectivamente.

IMG-20190129-WA0207

 

Mais bate-chapa para a Mesa da Alepe

Por Arthur Cunha

Não bastasse a disputa aberta entre deputados pelos cargos de maior relevância da Mesa Diretora da Assembleia Legislativa, mais duas vagas do colegiado passaram, também, a ser alvo de embate por parte dos parlamentares: a Segunda Vice-Presidência e a Terceira-Secretaria. Ao que parece, o consenso ainda está longe de ser alcançado. Faltando dois para a votação, os candidatos precisam intensificar as articulações o máximo que puderem; correndo contra o tempo atrás de cada voto.

A desistência de Manoel Ferreira da Segunda Vice-Presidência foi o motivo alegado por Romário Dias (PSD) para se lançar na disputa pelo cargo, que, aliás, ele ocupa atualmente. “Já conversei com vários colegas e tenho uma quantidade razoável de votos”, adiantou. Ele enfrentará Guilherme Uchoa Júnior, nome apresentado pelo PSC. “Fiquei surpreso, mas não vou retirar a minha candidatura”, garantiu Uchoa. O plano do PSC era fazer um rodízio entre o parlamentar de primeiro mandato e o patriarca dos Ferreira.

A Terceira-Secretaria é o outro cargo da Mesa que tem mais de um pretendente: Rogério Leão, do PR, e Teresa Leitão, do PT. Os dois já largam com três votos, cada. Além do dele, Leão conta com Henrique Filho e Fabrizio Ferraz. Já Teresa deve ter ao seu lado Doriel Barros e Ducicleide Amorim, ambos do seu partido. O que pode fazer diferença pró-Rogério são os votos do PP, segunda maior bancada da Casa com dez deputados.

Foi, inclusive, a chancela dos progressistas que, praticamente, assegurou as eleições de Simone Santana para a Primeira Vice-Presidência e Clodoaldo Magalhães, para a Primeira-Secretaria, desbancando, respectivamente, Aglailson Victor e Diogo Moraes no primeiro caso; e Isaltino Nascimento e Francismar Pontes, no segundo. A busca por apoios, no entanto, continua frenética. Até os votos serem dados, muita reviravolta ainda pode acontecer. O discurso da união em prol de um Legislativo forte é que já foi pelos ares.

IMG-20190129-WA0208

Eriberto é consenso – Consolidado mesmo só o nome do presidente da Alepe, Eriberto Medeiros, que construiu habilmente a sua reeleição. O deputado tem muito trânsito com os pares na Casa Joaquim Nabuco; ouve e trata a todos com a mesma atenção. Mesmo assim, tem feito campanha conversando com os colegas. Vai sair do pleito muito bem votado.

Nem um, nem outro – Nem João da Costa, nem Jairo Britto. O PT deve indicar outro nome para a Secretaria de Saneamento do Recife. O escolhido será sacramentando hoje. A opção ficará por um quadro de perfil técnico, mas que passe pelo crivo de todas as forças políticas envolvidas; fruto de uma construção conjunta. Jairo, que é vereador de mandato, não pode exercer o cargo por questões pessoais. João da Costa, por sua vez, optou por assumir o mandato na Câmara Municipal.

Enriquecimento ilícito – A Segunda Promotoria de Justiça de Carpina entrou com uma ação de improbidade administrativa contra o ex-prefeito Carlinhos do Moinho. Além dele, três vereadores – Tota Barreto, Neco da Kombi e Preto do Ipsep – foram indiciados junto com outras nove pessoas não ocupantes de cargos públicos. A ação trata de contratos firmados entre a Prefeiura de Carpina e a empresa M&F Ltda.

IMG-20190129-WA0209

Nepotismo em São José do Egito – Chegou ao WhatsApp Cidadão da coluna mais uma denúncia de nepotismo. Dessa vez, na Prefeitura de São José do Egito. Segundo o leitor atento, o prefeito Evandro Valadares emprega uma filha como secretária de Ação Social; um tio na Secretaria de Infraestrutura; e um sobrinho na pasta de Administração. Você, leitor assíduo da coluna, pode continuar mandando suas denúncias para o ‪(81) 99198-0838‬; ou pelo Instagram @arthurhbcunha.

Curtas –

LAMA – O Serviço Geológico do Brasil descartou a possibilidade da lama de rejeitos da Vale chegar à usina hidrelétrica de Três Marias, no Rio São Francisco – o limite, segundo o órgão, será a Hidrelétrica de Retiro Baixo, em Pompeu (MG). A informação consta no segundo relatório sobre o desastre de Brumadinho publicado pela entidade.

BALANÇO – O Ministério Público de Contas de Pernambuco aumentou a produtividade e a eficiência em 2018, quando foram emitidos 476 pareceres e 83 cotas em processos analisados pelo TCE. Também nesse período, houveram 441 representações decorrentes de julgamentos, que é quando o órgão cogita indícios de crime.

FECHADOS EM COPAS – A coluna esperou até quase meia-noite para saber alguma novidade sobre o posicionamento da bancada do PSB em relação à disputa pela Presidência da Câmara Federal. Mas os parlamentares entraram pela madrugada reunidos em Brasília. Portanto, ainda sem novidades anunciadas oficialmente até o fechamento desta edição.

Perguntar não ofende: Vai aparecer mais algum candidato na Alepe?

Fechar