Posts de Revista Total

Deputado federal pelo DEM-MS é médico ortopedista e já vinha sendo cogitado para assumir a pasta pelo presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL)
Luiz Henrique Mandetta assumirá a Saúde em 2019
Luiz Henrique Mandetta assumirá a Saúde em 2019
Karla Dunder, do R7

 

O presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) anunciou nesta terça-feira (20) o deputado federal Luiz Henrique Mandetta (DEM-MS) para assumir o Ministério da Saúde a partir de janeiro.

Mandetta já era cogitado para assumir a pasta e chegou a se reunir com Bolsonaro no início deste mês. O futuro ministro é médico ortopedista e foi secretário de Saúde de 2005 a 2010 em Campo Grande (MS), sua cidade natal.

Também trabalhou no Hospital Militar, onde serviu como médico militar. Como tenente, esteve no 20° Regimento de Cavalaria Mecanizada, e atuou no Hospital Geral do Exército.

Ao cogitar o nome do deputado para a Saúde no início do mês, Bolsonaro afirmou que o futuro ministro “tem que tapar os ralos que existem [na saúde], tem que racionalizar, porque não tem como investir mais na saúde. Já estamos no limite dos gastos em todas as áreas”.

MINISTRO DA SAÚDE 2

A confirmação veio após reunião do presidente eleito com parlamentares da Frente Parlamentar da Saúde, representantes das associações das Santas Casas e outras associações médicas, que apoiaram o nome de Mandetta para o Ministério.

@jairbolsonaro

 Com o apoio da grande maioria dos profissionais de saúde do Brasil, anuncio como futuro Ministro da Saúde, o Doutor Luiz Henrique Mandetta.

IMG-20181120-WA0187

Nesta semana, a cidade do Recife irá sediar o último encontro dos asturianos de 2018, nos dias 22 e 23, quinta e sexta-feira. O local de realização do evento será a sede do SinsPire Arsenal, na Rua da Guia, 234 – Praça do Arsenal, Bairro do Recife. O tema a ser trabalhado na ocasião é “Turismo e Criatividade”. Um dos destaques deste encontro é a entrega do Prêmio Othon Bezerra de Melo Edição 2018, que homenageia figuras que se destacam pela sua contribuição para o desenvolvimento e fomento do turismo nos municípios de Pernambuco.

Confira a programação completa desta edição do Encontro:

22 de novembro (Quinta-feira)

09h – Credenciamento (SINSPIRE)
10h – Encontro dos Turismólogos – (SINSPIRE)
13h – Credenciamento (SINISPIRE)
1º MOMENTO (14h) – Abertura com os representantes da ASTUR, SETUREL RECIFE, SETUREL PE.
2º MOMENTO (14h20) – Apresentação da cidade do Recife pela secretária de Turismo, Esportes e Lazer Ana Paula Vilaça – Recife Capital da Criatividade.
3º MOMENTO (15h) – Captação de recursos para projetos turístico-culturais através das leis de incentivo: Rouanet e Funcultura com Clarisse Fraga, Turismóloga, mestre em Geografia e gestora da empresa Bureau de Cultura.
4º MOMENTO (15h40)- Curta Pernambuco : A 1ª plataforma digital de promoção turística que inspirou o Brasil com Gabriela Pires, publicitária e Coordenadora de planejamento do VivaBr.
5º MOMENTO (16h20) – O Turismo Criativo em Pernambuco: do Mar ao Sertão com Karina Zapata, formada em Política e Gestão da Cultura pela Universidade Autônoma de Barcelona e Rede Nacional de Turismo Criativo – RECRIA e Gerente Geral de Inovação turística.
6º MOMENTO (17h) – Entrega do Prêmio Othon Bezerra de Melo Edição 2018 à Márcia Borborema, pós graduada em planejamento e gestão do turismo e ex-diretora executiva da ASTUR/PE e Josenildo Santos, jornalista, professor, secretário de Cultura e Turismo de Agrestina e atual Presidente da ASTUR/PE.
7º MOMENTO (17h40) – Demandas internas da ASTUR/PE:
•Escolha da cidade sede para o 1º Encontro Anual de 2019;
•Fusão do Ministério do Turismo.
8º MOMENTO (18h) – Mostra Gastronômica + Rodada de negócios com agências de turismo locais e cidades.
9º MOMENTO (22h) – Jantar com apresentação cultural

23 de novembro (Sexta-feira)

1º MOMENTO (8h) – Reunião administrativa com a diretoria da ASTUR/PE.
2º MOMENTO (9h) – Visita à comunidade Ilha de Deus.
3º MOMENTO 12h – Almoço.
4º MOMENTO (14h) – Curiosidades do Circuito.
5º MOMENTO (17h) – Encerramento do Encontro.
A ASTUR-PE é a Associação dos Secretários e Dirigentes de Turismo do Estado de Pernambuco. Há 28 anos trabalha para promover e fortalecer o turismo pernambucano. Atualmente, dialoga com mais de 140 municípios do Estado, valorizando as suas particularidades culturais, naturais e artísticas, introduzindo a visão do turismo como ferramenta de desenvolvimento e preservação dos valores de cada município.

Para mais informações:
Josenildo Santos
Presidente da ASTUR/PE
(81) 9 9982.0088

 

Bruno Baptista foi eleito presidente da OAB-PE e Ingrid Zanella foi eleita vice — Foto: Sol Pulquério/Divulgação
Bruno Baptista foi eleito presidente da OAB-PE e Ingrid Zanella foi eleita vice — Foto: Sol Pulquério/Divulgação

 

O advogado Bruno Baptista foi eleito, nesta segunda-feira (19), presidente da Ordem dos Advogados do Brasil Seccional Pernambuco (OAB-PE) para o triênio 2019-2021. Junto com a advogada Ingrid Zanella, eleita vice-presidente, ele concorreu em chapa única. (Veja vídeo acima)

A posse da nova diretoria está marcada para o dia 1º de janeiro de 2019. A chapa, intitulada “Advocacia Unida. OAB Mais Forte”, tinha o apoio do presidente da OAB-PE, Ronnie Duarte.

Na OAB-PE, Bruno Baptista ocupou os cargos de conselheiro seccional, secretário-geral adjunto, diretor-tesoureiro e presidiu a Caixa de Assistência aos Advogados de Pernambuco (Caape). Além do presidente e do vice-presidente, também foram eleitos nesta segunda (19) os conselheiros seccionais e federais, dirigentes da Caape e das 25 subseccionais.

O G1 entrou em contato com a OAB-PE para obter os números da apuração dos votos e aguarda resposta.

IMG-20181120-WA0179

A equipe do Programa de Melhoria do Acesso e da Qualidade do Atendimento – PMAQ visitou nesta terça-feira (20) o Centro de Especialidades Odontológicas – CEO Ouricuri para a primeira avaliação durante a gestão do Prefeito Ricardo Ramos. O objetivo da visita é garantir a melhoria da qualidade do atendimento e dos serviços prestados à população ouricuriense.

Durante a visita, a equipe avaliou o fluxo de atendimento, a estrutura oferecida, instrumentos, material de consumo, como também entrevistou os profissionais e os usuários da unidade. “Nossa expectativa é que, assim como na Atenção Básica, onde elevamos nossa nota e triplicamos os recursos recebidos do PMAQ, também aconteça com o CEO, porque temos a consciência dos investimentos que temos feito na melhoria da qualidade do atendimento”, declarou o Prefeito Ricardo Ramos.

O CEO é responsável por reunir diversas especialidades odontológicas em um só lugar, como Endodontia, Periodontia, Cirurgias (Bucomaxilo) e atendimento de Crianças Especiais. Em depoimento, a Secretária Municipal de Saúde Gardielle Andrade, que fez questão de acompanhar a visita, assegurou: “A gestão do Prefeito Ricardo Ramos tem se preocupado bastante em garantir a excelência no atendimento nos serviços públicos de saúde”, pontuou a Secretária.

IMG-20181120-WA0180

 

IMG-20181120-WA0177

Pensando em garantir mais segurança às pessoas que transitam na região de entrada e saída do Bairro Santo Antônio, nas proximidades da Praça Frei Damião, o Prefeito de Ouricuri Ricardo Ramos (PSDB) autorizou a execução das obras de construção de uma rotatória. A medida busca reordenar e organizar o fluxo de trânsito no local, evitando possíveis colisões e acidentes.

“A segurança no trânsito é primordial para um município desenvolvido e urbanizado como Ouricuri”, declarou o Prefeito Ricardo Ramos. Questionado sobre o projeto, o Chefe do Executivo explicou: “O projeto original tem o formato de elipse para facilitar o fluxo de veículos de passeio e de carga. Com essa novidade, esperamos reduzir e até mesmo zerar o número de acidentes já registrados no local”, assegurou o Prefeito.

IMG-20181120-WA0176

 

COLUNA DA DENISE MONTADA PARA USO

 

 

 

 

 

 

BLOG DA DENISE REGA DE OURO

REGRA DE OURO FAZ BOLSONARO AUMENTAR CONCESSÕES E CORTES DE CARGOS EM ESTATAIS

O pacote de medidas que o novo governo prepara para concessões na área de infraestrutura e cortes de cargos em estatais será maior do que o imaginado inicialmente. E a justificativa para isso é o atraso na votação da reforma previdenciária e as dificuldades para cumprir a “Regra de Ouro” — aquela que impede o governo de fazer empréstimos para pagamento de despesas correntes, por exemplo, salários de servidores.

A Regra de Ouro, aliás, será objeto hoje da conversa do presidente eleito com os ministros do Tribunal de Contas da União (TCU). A corte de contas deseja saber, de forma transparente, o que Jair Bolsonaro pretende fazer com essa norma. A depender do que se ouve na equipe de transição, é cortar gastos e cumprir a lei.

BLOG DA DENISE JANTAR AMARGOUm jantar amargo

Líderes partidários viram com desconfiança o fato de o presidente da Casa, Rodrigo Maia, marcar um jantar com os novos parlamentares. Alguns ficaram com a impressão de que Rodrigo passou a atuar “no varejo”, desprezando o papel de líderes e coordenadores partidários.

Deixa o homem trabalhar

Rodrigo Maia avisou aos amigos que o jantar é um gesto de apreço àqueles que chegam ao Congresso no ano que vem. Os mais chegados ao presidente da Casa, entretanto, não negam: É, sim, um ato de campanha.

Noves fora…

Rodrigo Maia até agora tem ao seu lado o DEM e o PSDB. Os demais querem saber o que vão levar em troca e correm o risco de não entregar os votos. É que, num cenário pulverizado, os líderes não têm mais controle sobre as bancadas.

PCdoB fica com o PT

O PCdoB de Manuela D’Ávila desistiu do bloco com PSB, PDT, PPS, PV e quem mais chegar. Embora a união seja apenas para o funcionamento parlamentar, os comunistas estão com receio de terminar servindo de escada para o pedetista Ciro Gomes.

CURTIDAS

Até aqui…/ Bolsonaro cumpre o que diz. Os nomes anunciados indicam que o presidente eleito não se desviou do que prometeu na campanha: formação da equipe sem toma-lá-dá-cá com os congressistas e carta branca para o futuro ministro da Economia, Paulo Guedes, chamar quem quiser para compor o governo.

O pulo contra Renan/ Renan Calheiros sabe que tem um movimento pelo voto aberto, no Senado, para escolher o presidente da Casa , conforme relatou o senador Lasier Martins (PSD-RS) ao blog da Denise, no site do correiobraziliense.com.br. A reação virá.

BLOG DA DENISE ÉRIKA MARENAEnquanto isso, na sala do ex- juiz…/ Sérgio Moro vai afunilando as escolhas para a sua equipe. Érika Marena, a delegada que batizou a Lava-Jato, é considerada nome certo para a área de recuperação de ativos no Ministério da Justiça.

Ele gostou/ O presidente da ONG Contas Abertas, Gil Castello Branco, não achou ruim ter seu nome citado por engano pelo vice-presidente eleito, general Hamilton Mourão. “Fiquei honrado em ser presidente da Petrobras por três segundos!”, comentou Gil com um amigo.

Izalci Lucas (Ana Rayssa/Esp. CB/D.A Press)
Izalci Lucas (Ana Rayssa/Esp. CB/D.A Press)

Debate/ A Associação Brasileira de Relações Institucionais e Governamentais (Abrig) promove hoje mais uma edição do Diálogo entre os Poderes, com a presença do senador eleito Izalci Lucas (PSDB-DF, foto) e da deputada eleita Joice Hasselmann (PSL-SP), às 8h30, no Hotel Kubitschek Plaza. Vão debater os primeiros 200 dias do governo Bolsonaro e a busca de uma agenda legislativa. Quinta-feira, 22, será a vez de Rodrigo Maia abrir evento semelhante, em São Paulo.

O senador Magno Malta (PR-ES) Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado
O senador Magno Malta (PR-ES) Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado

 

O senador Magno Malta (PR-ES) deu um chá de cadeira em Jair Bolsonaro quando, na pré-campanha, esperou até o último minuto para declarar oficialmente que não seria seu vice. Agora, quem aguarda é ele. Cotado para assumir um ministério que uniria as pastas de Direitos Humanos e Desenvolvimento Social, Malta, segundo a equipe do presidente eleito, não é prioridade. Com a transição entrando na terceira semana, Bolsonaro ainda não anunciou se tem planos para o aliado capixaba.

– Ninguém está pensando em Magno Malta agora. Quando começa o governo? Em janeiro. Tem 40 dias ainda para pensar em Magno Malta – afirmou o general Augusto Heleno, anunciado chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI).

A espera a que Malta sujeitou Bolsonaro foi de mais de um mês, de meados de junho a julho. Em entrevista ao Diário do Nordeste, em 11 de julho, o evangélico disse que era “importante no Senado”, insinuando que gostaria de ficar lá. Sua assessoria confirmou, ao GLOBO, que ele não seria vice. À época, Bolsonaro foi ao gabinete do senador tirar satisfação. Os dois abafaram o caso enquanto o pesselista buscava um plano B.

Alguns dias depois, Malta participou de um evento com 250 pastores no Espírito Santo, já lançando sua candidatura ao Senado. A recusa a Bolsonaro só foi tornada pública em 17 de julho, quando o presidenciável já pensava no general Heleno como segunda opção. Em agosto, o general Hamilton Mourão foi anunciado oficialmente como vice.

Poucos dias após a eleição, Malta garantiu ao GLOBO: “vou ser ministro, sim” . Seus aliados davam como certo que seu ministério seria anunciado em um evento no dia 6 de novembro, o que não ocorreu. O vice-presidente eleito Mourão, que já chamou Malta de “elefante na sala”, disse que o anúncio não foi feito porque Bolsonaro tinha assuntos mais “prementes” para resolver naquele momento.

SÉRGIO MORO POLÍTICO

Sérgio Alves de Oliveira (*)

 

As últimas críticas feitas por certos segmentos da oposição política ao Presidente eleito Jair Bolsonaro, onde se destaca num primeiro plano a fanática Presidente do Partido dos Trabalhadores, Senadora Gleisi Hoffmann, sem dúvida constituem motivo suficiente para que os psicólogos e filósofos se debrucem sobre o assunto, talvez encontrando sólidos fundamentos para o fato de que “A ESTUPIDEZ HUMANA PODE NÃO TER LIMITES”, possivelmente com elementos suficientes até para desenvolvimento de uma tese.

Uma das “acusações” do “PT & COMPARSAS” que pesam sobre o ex-Juiz Federal Sérgio Moro, convidado por Bolsonaro para assumir o Ministério da Justiça, no futuro Governo que se instala dia 1º de janeiro, é de que Moro não poderia fazê-lo porque teria antes declarado publicamente que “não é político”, mas que o simples fato de aceitar o convite presidencial comprovaria o contrário, a sua condição de “político”.

Além dessa inconsistência, a outra absurda “tese” indiretamente envolvida nessa “acusação”, é a de que somente um político de “carreira”, um “profissional”, poderia estar assumindo o Ministério da Justiça, e que isso seria inadmissível em relação a um técnico, um juiz, ou a um especialista não-político profissional.

Essa “acusação” ridícula não fica só por aí. Ela vai mais longe. Agora o PT pretende anular na Justiça todas as decisões de Moro no processo criminal movido contra Lula, em Curitiba, porque ele “já era” político na época, condição que não poderia se acumular com a de juiz de direito.

Aí está a maior prova que realmente a “estupidez humana pode não ter limites”. Esses idiotas PROFISSIONAIS DA POLÍTICA, que “mamam” nas tetas do Estado, ”profissionalmente”, durante muitos anos, acham que a condição de “político” é privativa deles.

O que esses idiotas estão fazendo mesmo é a rejeição total da teoria do filósofo Aristóteles, exposta em “Política”, segundo a qual “o homem é um animal político”. Mas Aristóteles não exigia que a condição de político para o homem estivesse condicionada a que o mesmo fosse detentor ou simples interessado em algum mandato eletivo, parlamentar ou executivo. A única condição exigida para ser “político” seria a condição “humana”.

Segundo o filósofo grego, o homem é um animal político por natureza. E o “fim” do homem seria o atingimento da felicidade. E a condição de “animal político” viria pela necessidade que tem o homem de viver junto com seus semelhantes, ainda que não precisasse deles.

E que, diferente dos outros animais, o homem seria dotado de RAZÃO e de DISCURSO, através dos quais desenvolvera as noções do JUSTO e do INJUSTO, do BEM e do MAL.

Ao que parece esse pessoal que não admite a indicação de Sérgio Moro para o Ministério da Justiça, por ser ele um “político”, além de demonstrarem uma ignorância “cósmica” sobre o real significado da condição de “político”, esquecem que se Moro não tivesse essa condição ele também não seria um “ser humano”. O real sentido do que disse Moro é que ele não era um político “profissional”, de “carreira”, e sim um “juiz”.

De certo modo a tese de Aristóteles que “o homem é um animal político” até poderia ser parcialmente “retocada”, à vista das atitudes desses “políticos profissionais”, que criticam a indicação de Moro para o Ministério da Justiça. Ora, a diferença fundamental do homem para os outros animais reside em que o homem é dotado de “razão”, e de “discurso”, que lhe possibilitam exatas compreensões sobre o justo e o injusto, o bem e o mal. Mas a esse pessoal da oposição a Bolsonaro e Moro, que como “animais políticos” deveriam ser dotados de RAZÃO e DISCURSO, mais parece que “perderam” a RAZÃO, e só ficaram com o DISCURSO (e com a “língua muito afiada), por essa razão não conseguindo mais distinguir as noções do justo e do injusto, do bem e do mal.

Seriam eles, então, “animais políticos”, ou teriam perdido a segunda condição, a de “políticos”, requisito necessário para caracterizar o homem? O que seriam “eles” então? “Coisas”?

__________________________________________________

(*) Sérgio Alves de Oliveira
Advogado, sociólogo,  pós-graduado em Sociologia PUC/RS, ex-advogado da antiga CRT, ex-advogado da Auxiliadora Predial S/A,ex-Presidente da Fundação CRT e da Associação Gaúcha de Entidades Fechadas de Previdência Privada, Presidente do Partido da República Farroupilha PRF (sem registro).
Indicado pelo presidente eleito assumiu o cargo no governo Temer e já foi oficial do Exército
WAGNER ROSÁRAIO
Da Redação de Veja

 

O presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) anunciou nesta terça-feira a manutenção de Wagner Rosário como ministro da Controladoria-Geral da União em seu governo.

O presidente eleito Jair Bolsonaro concede coletiva (Globo News/Reprodução)
O presidente eleito Jair Bolsonaro concede coletiva (Globo News/Reprodução)

Bolsonaro confirmou a indicação em sua conta pessoal no Twitter depois de um encontro de cerca de 40 minutos na manhã desta terça-feira, na Base Aérea de Brasília.

Jair M. Bolsonaro

@jairbolsonaro

Informo a indicação do Senhor Wagner de Campos Rosário como Ministro da Controladoria Geral da União. Bom dia a todos!

Até o momento, Rosário é o primeiro nome do primeiro escalão de Michel Temer a ser anunciado como integrante do novo governo. Ele foi efetivado pelo emedebista no último mês de junho, depois de ter ocupado o cargo como interino por um ano.

Natural de Juiz de Fora (MG), Wagner Rosário tornou-se o primeiro servidor de carreira da CGU a assumir o cargo de secretário-executivo e ministro da Pasta. Ele assumiu de forma efetiva em 13 de junho deste ano.

O ministro é auditor fiscal e funcionário de carreira da CGU, mas é formado pela Academia Militar das Agulhas Negras e foi oficial do Exército. Rosário também é mestre em Combate à Corrupção e Estado de Direito pela Universidade de Salamanca, na Espanha.

A permanência de Rosário à frente da CGU não foi exatamente uma surpresa para a corporação. Havia expectativa que ele permanecesse, pelo fato de ser militar. A continuidade tem a vantagem de não interromper a linha de trabalho e as auditorias já em andamento.

Função

A CGU é o órgão de controle interno do governo, responsável por realizar atividades relacionadas à defesa do patrimônio público e ao incremento da transparência da gestão, por meio de ações de auditoria pública, correição, prevenção e combate à corrupção e ouvidoria.

A equipe de Bolsonaro cogitou levar a CGU para o novo superministério da Justiça que será comandado pelo ex-juiz Sérgio Moro, mas desistiu da ideia.

(com Reuters e Estadão Conteúdo)

Presidente eleito manifestou-se em rede social na manhã desta segunda-feira (19).
LINS8325 - RIO DE JANEIRO RJ 16/11/2018 - BOLSONARO / PRIMEIRO DISTRITO NAVAL - POLITICA OE - O Presidente da Republica eleito, Jair Bolsonaro do PSL, durante coletiva no Primeiro Distrito Naval no centro do Rio de Janeiro, onde tomou café da manhã com militares. Foto: FABIO MOTTA /ESTADAO
O Presidente da Republica eleito, Jair Bolsonaro do PSL, durante coletiva no Primeiro Distrito Naval no centro do Rio de Janeiro, onde tomou café da manhã com militares (Foto: FABIO MOTTA /ESTADAO)
Fabio Motta /Estadão
Da Redação

 

O presidente eleito, Jair Bolsonaro, voltou às redes sociais nesta segunda-feira (19/11) para defender o que considera ser a soberania nacional como forma de o país voltar a crescer “como nação”. “Seremos um Brasil amigo, mas que tem seus valores e princípios básicos”, afirmou o presidente eleito.

Para voltarmos a crescer como nação precisamos fazer valer nossa soberania e nossas leis. Devemos respeitar o mundo todo, mas também ser respeitados. Seremos um Brasil amigo, mas que tem seus valores e princípios básicos.

Bolsonaro criticou ainda a política externa das gestões que o antecedem.

O presidente eleito permaneceu em sua residência no Rio de Janeiro nesta segunda. Na terça-feira (20), Bolsonaro volta a Brasília para retomar a transição de governo.

Fechar