Posts de Revista Total

Durante o encontro, realizado nesta sexta (22), no Palácio do Campo das Princesas, foram discutidas atuais e futuras parcerias

PC RECEBE PRES DA CAIXA 2

Postado por Marcos Lima Mochila

 

 

PC RECEBE PRES DA CAIXAO governador Paulo Câmara recebeu, nesta sexta-feira (22.03), o presidente nacional da Caixa Econômica Federal, Pedro Duarte Guimarães, no Palácio do Campo das Princesas. Na visita, de caráter institucional, eles discutiram parcerias vigentes e futuras.

Atualmente, a Caixa atua junto com o Governo do Estado nas áreas de Habitação e Mobilidade, além de questões de abastecimento de água e obras de saneamento.

“A Caixa é, há muito tempo, um grande parceiro do Estado de Pernambuco. Nós temos obras importantes em áreas necessárias e fundamentais para a melhoria de qualidade de vida do povo. Então, essa aproximação cada vez maior, em um período em que precisamos gerar emprego e fazer o investimento acontecer, é fundamental”, avaliou Paulo Câmara, afirmando que pretende continuar contando com o apoio da entidade como indutora do desenvolvimento do Estado.

“Sabemos que com essa afinidade na busca de geração de emprego e renda e do destravamento da burocracia, que é tão importante para PC RECEBE PRES DA CAIXA 1que o investimento aconteça, vamos conseguir ajudar o Brasil a crescer e fazer Pernambuco melhor, mais inclusivo e menos desigual, para que as oportunidades cheguem a todos”, completou o governador.

O presidente da Caixa considerou o encontro positivo e adiantou que a relação com o Governo de Pernambuco seguirá adiante. “A reunião foi excelente. Já somos parceiros, por exemplo, em infraestrutura e em questões de habitação. Mas vamos estar juntos em muitas outras operações estratégicas”, concluiu Pedro Guimarães.

Fotos: Heudes Régis/SEI

O prefeito será um dos agraciados com o Troféu Destaque TOTAL 2019 que se realizará em abril

MARCELO MARANHÃO PREF RIBEIRÃO

Por Marcos Lima Mochila

 

 

A equipe da Revista TOTAL vem realizando diversas pesquisas, em todo o Estado de Pernambuco, além de Brasília, São Paulo e Rio de Janeiro, com o intuito de ultimar a relação das personalidades, do mundo político e empresarial, que serão agraciadas com o Troféu Destaque TOTAL.

O evento se realizará no próximo mês de abril e os detalhes de data e local serão informados brevemente pelos veículos de comunicação do Grupo TOTAL.

Um dos políticos pernambucanos que serão distinguidos com o troféu é o prefeito de Ribeirão (PE), Marcello Maranhão.

Isto se deve à excelente gestão que o jovem prefeito ribeirãoense vem desenvolvendo na cidade, apesar de todas as dificuldades.

Marcello tem empreendido diversos contatos, feito viagens a Recife e ao Distrito Federal (Brasília), sempre em busca de verbas para investir na cidade, que não pode depender apenas da arrecadação de tributos, o que representa muito pouco em relação ao que Ribeirão precisa.

Em recente encontro com o diretor-presidente do Grupo TOTAL, Marcelo Mesquita, foi discutida a possibilidade de um encontro do prefeito pernambucano com o Sr. Yang Wanming, embaixador da República Popular da China no Brasil, tendo Mesquita se comprometido a acionar o empresário Edgar Albuquerque, que é parceiro do embaixador, para viabilizar  esse encontro.

Sr. Yang Wanming, embaixador da República Popular da China no Brasil
Sr. Yang Wanming, embaixador da República Popular da China no Brasil

Em pronunciamento recente, Wanming disse que a China está disposta a motivar suas empresas a participar de projetos brasileiros, ressaltando que esse interesse se refere a qualquer parte do país. Nesse contexto, Ribeirão poderá se candidatar a ser uma das cidades a receber este grande apoio.

Faz dez anos que a China desbancou os Estados Unidos como maior parceiro comercial do Brasil. De acordo com os últimos dados divulgados pelo Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, atual Ministério da Economia, a balança comercial entre o Brasil e China, incluindo valores de importação e exportação, atingiu o volume de R$100 bilhões de reais em 2018. Além disso, os investimentos diretos chineses no país chegaram aos 54 bilhões de reais nos últimos 15 anos, conforme dados do Ministério do Planejamento do Brasil, atual Ministério da Economia.

Marcello Maranhão comentou com Mesquita que tem sempre acompanhado essas notícias e se mantém atento para a possibilidade de incluir sua cidade como uma das que poderão receber uma parte desses investimentos, motivo pelo qual Marcelo fará esse link com Edgar Albuquerque.

Presidente tinha medo de ser preso

A ex-primeira-dama Marcela Temer (Adriano Machado/Reuters)
A ex-primeira-dama Marcela Temer (Adriano Machado/Reuters)

Por João Batista Jr.

Postado por Marcos Lima Mochila

 

Embora Michel Temer estivesse com o medo de ser preso, mais calado e discreto do que sempre, a sua família está em estado de choque com a prisão do ex-presidente, na manhã desta quinta-feira.

A ex-primeira-dama Marcela estava no local da prisão — a residência da família, no bairro de Alto de Pinheiros, um dos mais nobres de São Paulo.

A sogra Norma Tedeschi, com quem morava em Brasília, está em Paulínia — mas irá para São Paulo dar apoio à filha.

O ex-ministro Moreira Franco, de Minas e Energia e da Secretaria-Geral da Presidência, também foi preso.

Para procuradores, o ex-presidente comanda uma organização criminosa que atua na vida pública brasileira há quarenta anos

Michel Temer, ex-presidente da República, é preso pela PF (Band TV/AFP)
Michel Temer, ex-presidente da República, é preso pela PF (Band TV/AFP)

Da Redação de Veja

Postado por Marcos Lima Mochila

 

 

Por diversas vezes ao longo de uma hora e meia de entrevista coletiva, os procuradores que integram a força-tarefa da Operação Lava Jato foram questionados sobre as razões que embasaram a prisão preventiva, neste momento, do ex-presidente Michel Temer (MDB).

Em entrevista coletiva, o procurador Eduardo El-Hage argumentou que o pedido para a detenção de Temer se deve aos “crimes que ele praticou durante uma vida inteira”. Temer foi acusado de comandar uma organização que há quarenta anos atua no Brasil desviando recursos públicos em diversos âmbitos do poder público.

“Estranho seria se Michel Temer não tivesse sido preso. A prisão dele é decorrência lógica de todos os crimes que ele praticou durante uma vida inteira, pertencendo a uma organização criminosa muito sofisticada”, disse El Hage.

Os ditos “crimes da vida toda”, segundo os procuradores, representam 1,8 bilhão de reais em desvios públicos, informação revelada pela coluna Radar, de VEJA. Em uma tabela na petição enviada ao juiz Marcelo Bretas, o MPF lista as diversas suspeitas que já foram levantadas sobre o ex-presidente, incluindo 720 milhões de reais que ele receberia, segundo denúncia da Procuradoria-Geral da República (PGR), do empresário Joesley Batista, em parcelas semanais de 500.000 reais durante trinta anos.

Apenas uma dessas parcelas, de acordo com a própria acusação, foi efetivamente paga, no conhecido episódio do ex-assessor e ex-deputado Rodrigo Rocha Loures (MDB-PR) recebendo uma mala de Ricardo Saud, assessor do empresário, dono do grupo J&F. O valor seria em troca de um contrato envolvendo uma usina da empresa.

Para os procuradores, a continuidade dos supostos crimes ao longo de tantos anos indicariam que estes permaneceriam ocorrendo se o ex-presidente permanecesse solto. Um dos elementos de corroboração foi um relatório do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) que indicou uma tentativa de depósito de 20 milhões de reais na conta da Argeplan, ligada a João Baptista Lima Filho, policial reformado conhecido como Coronel Lima, suspeito de ser operador financeiro do ex-presidente.

Essa percepção tomou corpo com novos desdobramentos em investigação antiga. Em sua decisão, o juiz Marcelo Bretas cita as investigações sobre suspeitas de corrupção na Eletronuclear, empresa sobre a qual Temer exerceria influência, e outros contratos firmados pela empreiteira Engevix, do empresário José Antunes Sobrinho.

Indicado por Temer e Moreira, o então presidente da empresa, Othon Pinheiro, teria articulado a licitação de obra de construção da usina de Angra 3, vencida por um consórcio entre uma empresa finlandesa e as nacionais Engevix e Argeplan. Em delação premiada homologada pelo Supremo Tribunal Federal (STF), Sobrinho diz que a Argeplan, ligada a Coronel Lima, não possuía capacidade técnica para a obra e só foi contratada por influência política, para que valores de propina pudessem ser repassados a Temer.

Outros crimes, de lavagem de dinheiro, citados envolvem a reforma da casa da psicóloga Maristela Temer, filha do ex-presidente, e contratos entre a Construbase e a PDA Projeto e Direção Arquitetônica, empresas vinculadas a Lima, responsável, por tanto, por repassar os eventuais valores a Michel Temer. Os negócios com a Engevix envolvem a Caixa Econômica Federal, que teria estado sobre a ingerência do ex-governador do Rio de Janeiro e ex-ministro Moreira Franco (MDB), também preso nesta quinta.

“Nessa toada, plausível a conclusão do órgão ministerial de que Coronel Lima atua como uma espécie de mandatário de Michel Temer, sendo há décadas homem de confiança do ex-presidente da República, além de atuar nas relações comerciais entre Temer e empresários da construção civil”, escreveu Bretas.

Além de Michel Temer, Justiça autorizou nesta quinta-feira a prisão de outras nove pessoas, algumas bem próximas do ex-presidente

TEMER CHORA

Correio Braziliense

Postado por Marcos Lima Mochilaem

 

 

Além da prisão do ex-presidente da República Michel Temer, o Ministério Público Federal (MPF) do Rio de Janeiro pediu a prisão preventiva de outras 11 pessoas no âmbito da Operação Lava-Jato. Mas a justiça só acatou nove delas, sendo sete preventivas (sem prazo para ser encerrada) e duas temporárias. Veja quem são os alvos dos mandados:

TEMER X MOREIRA FRANCOMoreira Franco

Considerado um dos melhores amigos de Michel Temer, o ex-governador do Rio de Janeiro foi seu ministro das Minas e Energia e ministro chefe da Secretaria da Presidência de Temer. Antes, foi secretário de Assuntos Estratégicos da ex-presidente Dilma Rousseff e nomeado ministro da Aviação Civil, a pedido de Temer. Sua demissão, por Dilma, no primeiro mandato da petista, foi um dos motivos de insatisfação apontados por Temer, em carta enviada à presidente, para o rompimento do vice com a ex-presidente.

Depois da demissão, assumiu a Secretaria Executiva do Programa de Parcerias Público Privada, responsável pelos leilões de aeroportos para consórcios privados, por indicação de Temer. Moreira Franco foi citado na Lava-Jato na delação de Cláudio Melo Filho, investigado por troca de mensagens com o então presidente da empreiteira Andrade Gutierrez na época das privatizações. Conhecido como “Gato Angorá”, teve o nome citado também nas delações da Odebrecht devido ao codinome “gato” e “angorá” nas listas de repasse de dinheiro.

Moreira Franco ingressou na política brasileira durante o regime militar, no MDB, em 1979, e mudou-se para a Arena, partido que apoiava a ditadura. Com o fim da ditadura, passou para o PMBD, atualmente MDB. Foi eleito deputado federal pelo Rio de Janeiro em 1974, prefeito de Niterói e governador do Rio de Janeiro. Exerceu dois mandatos como deputado federal a partir de 1994. Foi vice-presidente da Caixa Econômica e assessor especial do presidente Fernando Henrique Cardoso.

TEMER X CORONEL LIMACoronel João Batista Lima

Coronel reformado da Polícia Federal, é amigo pessoal do ex-presidente e suposto testa de ferro de Temer. Ele é suspeito de ter recebido propina em nome de Temer. Foi assessor de Michel Temer em 1984, quando o ex-presidente era secretário de Segurança de São Paulo, na gestão do então governador, Franco Montoro.

Lima e Temer foram citados em várias irregularidades, como esquema de propina da Docas, em 2000; arrecadação de recursos ilícitos na Eletronuclear e compra da construtora Argeplan. O coronel possui patrimônio de mais de R$ 15 milhões, incluindo fazendas e participação na Argeplan, especializada em serviços para o setor público.

TEMER X MARIA RITAMaria Rita Fratezi

É arquiteta e esposa do coronel Lima.

Carlos Alberto Costa

Empresário e sócio do coronel Lima na empresa de construção Argeplan.

Carlos Alberto Costa Filho

Diretor da Argeplan e filho de Carlos Alberto Costa

Vanderlei de Natale

Sócio da empresa Construbase

Carlos Alberto Montenegro Gallo

Administrador da empresa CG IMPEX

Rodrigo Castro Alves Neves (prisão temporária)

Responsável pela Alumi Publicidades

Carlos Jorge Zimmermann (prisão temporária)

Representante da empresa finlandesa-sueca AF Consult

Busca e apreensão

Filha do ex-presidente Temer, Maristela Temer é alvo de busca e apreensão (Foto: Reprodução Internet)
Filha do ex-presidente Temer, Maristela Temer é alvo de busca e apreensão (Foto: Reprodução Internet)

A polícia ainda realiza busca e apreensão nos endereços dos investigados, assim como no de Maristela Temer (filha de Temer), Othon Luiz Pinheiro da Silva, Ana Cristina da Silva Toniolo e Nara de Deus Vieira. Também foram realizadas buscas nas empresas vinculadas aos investigados.

Juiz explica origem da decisão que tomou e sugere que, se prisão for questionada no STF, pedido seja encaminhado ao ministro Luís Roberto Barroso ou sorteado eletronicamente

TEMER X GILMAR MENDES

Gabriela Tunes*

Postado por Marcos Lima Mochila

 

O juiz Marcelo Bretas, que determinou o mandado de prisão do ex-presidente Michel Temer, expõe em sua decisão (leia documento abaixo) que um possível recurso ao Supremo Tribunal Federal (STF) não deve ser relatado pelo Ministro Gilmar Mendes, que já relatou outros casos da Lava-Jato no Rio, como as operações Saqueador e Calicute.

No documento, Bretas afirma que a prisão desta quinta-feira (21/3) não possui relação com as ações penais dos dois casos da Lava-Jato já relatados pelo ministro. “Apenas para evitar confusões a respeito da competência para eventual impugnação desta decisão, repito que estes autos guardam relação de conexão e continência com a ação penal derivada da denominada operação Radioatividade e seus vários desdobramentos”, observou.

Essa afirmação significa que os recursos de Temer não devem ser encaminhados diretamente para Gilmar. Bretas entende que o encaminhamento deve ser feito ao ministro Luís Roberto Barroso, remetente do inquérito que leva o ex-presidente à 7ª Vara Federal do Rio, ou a qualquer outro ministro sorteado eletronicamente.

Já para membros do Ministério Público Federal, a expectativa é que o relator seja o ministro Edson Fachin, responsável por relatar processos decorrentes da Operação Radioatividade, que apurou desvios na Eletronuclear.

*Estagiária sob supervisão de Humberto Rezende

IMG-20190322-WA0017

 

Fim da linha
Por Arthur Cunha
A iminente prisão do ex-presidente Michel Temer, concretizada ontem, deu um fim quase cinematográfico à carreira política de um dos principais caciques do MDB pós-redemocratização. Encerra, também, a hegemonia de um grupo de corruptos que tomou de assalto o partido de Ulysses Guimarães e Tancredo Neves; e manchou a imagem combativa do antigo PMDB, referência na luta contra o regime militar. A derrocada do ex-presidente e do ex-ministro Moreira Franco, também detido ontem, foi a cereja do bolo nesse processo de desgaste eterno ao qual a sigla vem sendo submetida desde que essa tropa ascendeu ao poder.

Some-se a esse cenário de caos para os bandidos as prisões de Eduardo Cunha, Geddel Vieira Lima e Henrique Eduardo Alves; a derrota nas urnas de Romero Jucá e Edson Lobão; além da aposentadoria de José Sarney, que deixou a vida pública pela porta dos fundos. A prisão de Temer traz, ainda, outro triste símbolo para a nossa Democracia: a humilhação da Presidência da República enquanto instituições. Logo ela, que deveria ser a mais respeitada. Temos a vergonhosa estatística de dois ex-presidentes presos por corrupção. Que chaga!

Alheio (ou não) à fim do caciquismo emedebista, uma liderança ainda continua de pé, apesar dos revezes que tem recebido: Renan Calheiros – o coronel das Alagoas tem sobrevivido (não sei até quando) às rajadas diárias que recebe. Ironicamente ou não, Renan continua aí, assistindo seus aliados de outrora caindo um a um. Sabe que a mira está apontada para. Mas é dotado de um instinto de sobrevivência aguçado. Vai fazer de tudo para não cair. Eu fico imaginando o que pensou o velho Renan no seu íntimo ao ver a notícia da prisão de Temer. No fundo, ele sabe que seu dia está chegando.

O futuro do MDB, assim como a maioria dos partidos poderosos do passado, ainda é incerto. O partido tem poucas lideranças emergentes capazes de aglutinar; nenhuma tem mostrado força e capacidade de unir em torno de sua liderança as outras forças regionais que formam essa colcha de retalhos partidária. Os líderes remanescentes, distante do moribundo núcleo de poder, a exemplo do senador Jarbas Vasconcelos, estão mais próximos da aposentadoria do que qualquer outra coisa. Se não se reinventar, o MDB pode estar fadado ao mesmo destino de outras siglas, como o antigo PFL: a mediocridade. E isso nunca teve cara de PMDB. Nem quando se fala do de hoje, corrupto que só ele. É aguardar para ver; a história está sendo escrita.

Chefe da quadrilha – Chama atenção os termos usados pelos procuradores do MPF para descrever as ações do grupo do ex-presidente Michel Temer, que levaram ele e outros figurões para a cadeia. Foi de “organização criminosa” à “máfia”. A quadrilha chefiada pelo emedebista tem recebido propina para favorecer empresas do setor portuário há mais de 40 anos. Ou seja, um criminoso de colarinho branco. Um gângster! Cadeia nele e na sua turma! #DentroTemer.
IMG-20190322-WA0015

Chuva de memes – A prisão de Michel Temer produziu uma chuva de memes engraçadíssimos ao longo do dia. De Gilmar Mendes atendendo ao sinal do Batman à imagem de fogos no Réveillon da Austrália, onde o ministro do STF já teria determinado a soltura do emedebista. O próprio Temer foi retratado de todas as formas – um áudio com uma risada para lá engraçada teria sido a reação de Dilma Rousseff ao ver a notícia. Até para José Sarney sobrou. Ele aparece em uma foto de óculos escuro chamando os correligionários de “amadores”.
IMG-20190322-WA0016

Marília no PTB – De olho na disputa pela Prefeitura do Recife, em 2020, e com a porta fechada no PT, a deputada federal Marília Arraes estaria conversando com vários partidos para uma filiação com o objetivo de assegurar legenda. Já se falou em PDT e PSOL. A novidade é o PTB, do ex-senador Armando Monteiro, que poderia ser o destino da neta de Arraes. Lembrando que, se optar mesmo pela desfiliação do PT, Marília pode perder o mandato.

Janela do troca – Apesar de que já se fala em Brasília da abertura de uma nova janela para permitir aos futuros candidatos a prefeito mudarem de partido sem perder o mandato. Além de Marília Arraes, que não terá legenda do PT, a manobra, inclusive, pode beneficiar também o deputado federal Túlio Gadelha aqui no Recife. Se perder a queda de braço para o também deputado Wolney Queiroz no PDT, ele poderia pular para outra sigla e concorrer à PCR.

Curtas

GESTÃO – Surubim será o primeiro município do projeto Gestão Cidadã da Amupe, uma parceria com a União Europeia, a aplicar a metodologia para elaboração de planos municipais com a finalidade de fortalecer a participação e transparência local. A equipe da Amupe fará uma reunião com parceiros locais, hoje, no auditório da Secretaria municipal de Educação, das ‪8h30‬ ‪às 16h‬.

DIVISÃO… – O deputado João Paulo Costa vai tocar o debate sobre o Novo Pacto Federativo na Assembleia Legislativa de Pernambuco. O parlamentar destacou, na tribuna da Casa, ontem, que irá realizar uma audiência pública para discutir o tema no mês de abril. O objeto é reunir representantes da Amupe, UVP; o secretário estadual da Fazenda, Décio Padilha, e a sociedade civil organizada, além do secretário do Tesouro Nacional, Mansueto Almeida.

… JUSTA – “É importante incluir a Alepe nesse tema, pois os estados e municípios, que estão mais próximos da população, não podem receber uma fatia menor da arrecadação”, destacou João Paulo Costa. Seu irmão, o deputado federal Silvio Costa Filho é o criado da Frente Parlamentar Mista em Defesa do Novo Pacto Federativo.
Perguntar não ofende: Quanto tempo Temer passará preso?

 

DEPUTADO FEDERAL E REPRESENTANTE DO MOVIMETO CRISTÃO EM PERNAMBUCO, PODERÁ SER CANDIDATO A PREFEITO DO RECIFE.

IMG-20190321-WA0059

 

SEGUNDO CONVERSAS DE BASTIDORES O MESMO PODERAR TER O APOIO DE UMA EXPRESSIVA FRENTE PARTIDÁRIA E DO PRESIDENTE BOLSONARO, HAJA VISTA FOI O UNICO DEPUTADO FEDERAL DE MANDATO A DECLARAR APOIO AO PALANQUE DO PRESIDENTE ELEITO.

A DISPUTA PELA VAGA MAJORITARIA EM RECIFE COMEÇA A TER SEUS POSSÍVEIS PRÉ CANDIDATOS

IMG-20190321-WA0064

IMG-20190321-WA0062

IMG-20190321-WA0021O radialista Claudemir Nunes Silva, 42 anos, foi assassinado na tarde desta quinta-feira (21), em Santa Cruz do Capibaribe, Agreste pernambucano. O crime aconteceu próximo da Rádio Comunidade FM, onde ele trabalhava, no bairro São Cristóvão.

De acordo com informações de testemunhas, o assassino estava a pé e efetuou os disparos quando o radialista deixava o prédio da emissora. Ele foi atingido com quatro tiros.

O corpo foi encaminhado para o Instituto de Medicina Legal (IML) de Caruaru. A Polícia Civil investiga o crime. Há possibilidade de ter sido latrocínio, pois o celular e carteira porta cédula da vítima não estavam no local.

IMG-20190321-WA0022

A gestão de resultados e a força de trabalho empreendida pelo prefeito Marcello Maranhão, dão a certeza de que o povo vai querer a continuidade de sua administração

 RIBEIRÃO PREF E GOV PC

Por Marcos Lima Mochila

 

Apesar de ter enfrentado um grande inimigo, logo no início de sua gestão, em 2017, o prefeito Marcello Maranhão venceu obstáculos, buscou apoios dos governos Federal e Estadual e conseguiu colocar a casa em ordem, o que possibilitou um equilíbrio nas finanças e a possibilidade de promover ações de importância para os cidadãos e cidadãs ribeirãoenses.RIBEIRÃO ENCHENTES

Antes de completar 5 meses de sua gestão, em maio de 2017, Ribeirão registrou o maior acumulado de precipitações, com 124,19 mm de chuvas em apenas 24 horas, tendo como consequências alagamentos e deslizamentos. De acordo com a Defesa Civil da cidade, foram RIBEIRÃO LIMNPEZA URBANAregistrados 28 pequenos deslizamentos de barreiras. Quinze escolas da zona rural tiveram as atividades suspensas. Também de acordo com a Defesa Civil de Ribeirão, foi a maior chuva registrada no município, desde 1982.

Nesses pouco mais de dois anos, Marcello Maranhão transformou a cidade.  Mesmo com todas as dificuldades, foram realizadas várias obras de interesse dos moradores da Área Rural do município, tais como, perfuração de poços, melhoria das estradas, incentivo aos pequenos produtores, limpeza de pequenos açudes, incentivo à piscicultura, capacitação a homens e mulheres do campo e outros de interesse dos moradores da Zona Rural, ajudando para que o homem do campo possa viver cada vez mais com dignidade e respeito.

Outro item que obteve uma grande atenção do prefeito diz respeito aos trabalhos de recolhimentos de entulhos em todo município,  como o primeiro passo para que a população se livre de enchentes e doenças.

RIBEIRÃO INDÚSTRIASMaranhão também vem se preocupando em impulsionar a economia ribeirãoense, gerando empregos diretos e indiretos, com a viabilização da instalação de novas empresas no município. Recentemente, Marcello Maranhão visitou o Polo Industrial do município, acompanhado dos representantes da Empresa FTC – Fiber Technology Corporation, Owen Stevens – de Dubai – e Marcos Vinicius Rolim – do Brasil.

Apesar da crise que ainda persiste em continuar no país, mormente em municípios que têm uma baixa arrecadação de impostos, Marcello não para de buscar alternativas para o progresso da cidade, seja pleiteando a liberação de verbas junto ao governo do Estado, RIBEIRÃO DFseja buscando o mesmo do governo federal.

No final de outubro passado, por exemplo, Marcello Maranhão, acompanhado do deputado federal Fernando Monteiro, teve uma audiência com o ministro das Cidades (na época, Alexandre Baldy), conseguindo liberação de recursos para o início das obras de calçamento e asfalto da cidade, com o intuito de manter os investimentos em áreas prioritárias do nosso município. Nesse mesmo encontro, o prefeito aproveitou para agradecer ao ministro a liberação das últimas 100 casas do Programa Minha Casa, Minha Vida, no Bairro Vila Rica.

Mantendo o foco em saúde, segurança, educação e reestruturação da cidade, o prefeito ganha o respeito e a gratidão da população, o que dá a certeza de que ele será reeleito em 2020, para poder dar continuidade à sua gestão.

Fechar