A empresa, que já foi uma das maiores do país, passou por maus momentos, mas, graças ao novo grupo que a assumiu, está dando a volta por cima e promete muitas novidades para 2021 nos céus do Brasil

Sidnei Piva – Presidente do Grupo Itapemirim

Por Marcos Lima Mochila

A entrevista apresentada a seguir é parte de matéria de capa da Edição 112 da Revista TOTAL

O ritmo de atividade de uma grande empresa, por parte de todos os seus colaboradores e, sobretudo, sua diretoria, mormente num momento como o que estamos vivendo desde março do ano passado – em virtude da pandemia do Covid19 -, além de diversas outras operações mais nervosas, quando essa empresa se encontra num processo de recuperação judicial deixa todos os envolvidos sem tempo para quase nenhuma outra atividade.

Isso se acentua extraordinariamente quando se trata do presidente de um grande grupo, como é a Itapemirim.

Mesmo assim, conseguimos uma grande gentileza do presidente do grupo, Sidnei Piva, com a devida colaboração da assessora de imprensa Natalie Caratti, em nos conceder uma entrevista exclusiva sobre os próximos passos da empresa.

Aliás, os planos, o entusiasmo e a perseverança de Sidnei Piva lembram muito um outro empresário do setor de transportes, o pernambucano Américo Pereira que, na década de 70 assumiu a Transportadora Cometa e o seu passivo, apenas pelo nome que a empresa já ostentava há vários anos, no segmento de transporte rodoviário de cargas, e a transformou numa das maiores – se não a maior -, empresa do transporte rodoviário de cargas do país. A empresa cresceu tanto que, em 2012, foi comprada pela FedEx, a maior empresa de entregas rápidas do planeta, que tem a 2ª maior frota de aeronaves do mundo.

Aeroporto do Galeão com guichês praticamente vazios

Num momento em que o segmento de transporte aéreo de passageiros enfrenta uma crise grandiosa, com o fechamento de diversas empresas e com uma queda acentuada do número de passageiros (em maio/2020) o empresário Sidnei Piva projeta grandes voos para a Itapemirim Aérea, com grandiosos investimentos em aquisições de aeronaves. Apesar de o Grupo Itapemirim estar em recuperação judicial e da crise enfrentada pela aviação desde o início da pandemia, Piva vê confiança no futuro da ITA Transportes Aéreos.

Segundo o presidente, a companhia começará a operar voos domésticos em março deste ano, com 10 aeronaves modelo A320. A expectativa da empresa é chegar a ter uma frota de 100 aviões em até cinco anos.

.

A entrevista completa é parte da matéria de capa da Edição 112 da Revista Total, que trará os primeiros nomes dos agraciados com o PRÊMIO DESTAQUE TOTAL – Troféu Leão do Norte, do qual Sidnei Piva é um dos homenageados.

Imagens de algumas festas de entrega do

Prêmio DESTAQUE TOTAL – Troféu LEÃO DONORTE

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar