Grande sensação no campo oposicionista neste período pré-eleitoral, a delegada Patrícia Domingos, pré-candidata do Podemos, deverá ser oficializada como candidata do seu partido nas convenções. O sentimento é crescente tanto no âmbito governista quanto na oposição de que sua candidatura é prego batido e ponta virada.

Há um sentimento de que a delegada não é uma candidata nem do campo da direita nem do campo da esquerda, mas sim de um segmento cada vez mais crescente na sociedade daqueles que rejeitam os políticos tradicionais. Este é o principal combustível da postulação da delegada, que tem crescido nas pesquisas e nas redes sociais.

Para o neófito Podemos, do deputado federal Ricardo Teobaldo, que estava completamente fora do processo eleitoral do Recife, a chegada de Patrícia faz do partido uma agremiação competitiva no Recife, onde pode eleger de três a quatro vereadores se Patrícia mantiver o desempenho que tem obtido nas pesquisas, e o resultado irradiar para outras regiões do estado devido à importância da disputa na capital pernambucana.

Ainda que não saia vitoriosa, a delegada será imprescindível num eventual segundo turno se ficar de fora dele, exercendo a função de fiel da balança, bem como se projetará para 2022 onde poderá ser deputada estadual ou federal a depender da posição que seu partido entender ser melhor.

Blog do Edmar Lyra

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar