O Presidente da República ressaltou que caso haja tal ordem do STF para apreensão do seu telefone, ele se recusaria a entregar

Em declaração a CNN, o atual ministro da Defesa general Fernando Azevedo e Silva, disse que as Forças Armadas concordaram com a nota divulgada ontem por Augusto Heleno.

Em comunicado, o ministro do GSI afirmou que uma eventual apreensão do celular do presidente Jair Bolsonaro, “poderá ter consequências imprevisíveis para a estabilidade nacional”.

“O MD (Ministério da Defesa) teve conhecimento que o General Heleno iria soltar a nota e concordou com a emissão, tendo em vista que o celular do PR presidente da República] é um assunto de segurança institucional”, disse Azevedo e Silva.

“A simples ilação da apreensão do celular do Presidente da República, na visão dele, é absurda. Afronta a segurança institucional. MD está extremamente preocupado com a tensão entre os poderes.”, concluiu o ministro.

O Ministro do STF, Celso de Mello negou que tenha pedido a apreensão do celular, só enviou – como é rotina – o pedido para a PGR analisar.

O Presidente da República ressaltou que caso haja tal ordem do STF para apreensão do seu telefone, ele se recusaria a entregar.

Foto: Marcos Corrêa / PR / CP
Fonte Portal de Municípios

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar