Na sessão remota desta terça-feira (12/05), o presidente da Câmara, Neto da Farmácia, junto com os vereadores aliados do prefeito Lula Cabral, usaram de artimanha para barrar a criação Comissão Especial que foi assinada por seis vereadores da oposição, que tem legitimidade para acompanhar e fiscalizar os gastos de mais de R$ 25 milhões que serão utilizados pela prefeitura durante a pandemia. Só do Governo Federal a gestão vai receber cerca de R$ 20 milhões, e isso precisa ser acompanhado por uma comissão.

No Cabo se morre quase três vezes mais pessoas proporcionalmente do que em todo o estado de Pernambuco. O Hospital de Campanha todos os dias é prometido e não é entregue para população. A comissão será criada para acompanhar o destino desse montante.

O artigo 48 do regimento interno da Câmara diz que a criação
de uma Comissão Especial depende da assinatura de 1/3 dos vereadores, o que representa o número de seis parlamentares.

Subscreveram a proposição do vereador Ricardinho para criação da Comissão Especial, os vereadores Ezequiel Santos (PT), Teresa Araújo (PSC), José Domingos (PSC), José de Arimatéia (SD) e Flávio do Fórum (PL).

Por isso, vamos ajuizar uma ação, denunciar ao Ministério Público e fazer queixa na Delegacia de Polícia Civil contra o presidente da Câmara, que pode estar cometendo os crimes de infração político-administrativa e prevaricação.

Tenha certeza de que vou continuar na luta e insistindo na defesa dos que mais precisam, em defesa do povo do Cabo.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar