Neste momento de pandemia, os nervos estão à flor da pele, uma vez que a situação dos brasileiros não é fácil na luta contra a Covid-19. A política eleitoral segue relegada a um segundo plano, eivada de dúvidas quanto à efetiva realização do pleito este ano. Porém, apesar disso, as discussões seguem a todo vapor. O deputado estadual Alberto Feitosa, pré-candidato do PSC a prefeito do Recife, fez duras críticas aos integrantes do PSB, que governam o estado e a capital neste momento de pandemia, o que não agradou nem um pouco os aliados socialistas. O ex-secretário de Imprensa do governo Eduardo Campos, Evaldo Costa já apresentou o cartão de visitas, chamando o social-cristão de “vira-casaca”, e a crítica foi sublinhada por outros integrantes da Frente Popular.

Para um secretário de Paulo Câmara em reserva, Feitosa apresenta um oportunismo fora do comum, haja vista que ele foi o único político a ser secretário no estado e no Recife, e talvez o “mais socialista” entre aqueles que não são filiados ao PSB, ao ser prestigiado com espaços em gestões.

Ainda de acordo com este secretário, Feitosa quer surfar na onda bolsonarista e quer sentar na janela da oposição, sendo desrespeitoso com os próprios oposicionistas que já estavam na trincheira há muito tempo. Se há uma persona non grata hoje no PSB, este alguém é o deputado Alberto Feitosa.

Blog Edmar Lyra

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar