“O momento é de união e muito trabalho”, disse Fernando Monteiro sobre o combate à covid-19 no Brasil.

Em sessão remota da Câmara Federal, o deputado Fernando Monteiro (PP-PE) enfatizou ao presidente da Casa, Rodrigo Maia, e aos demais colegas, a necessidade de medidas urgentes para ajudar estados e municípios no combate aos efeitos da Covid-19. Segundo o parlamentar, “o Congresso precisa aprovar, o quanto antes, projetos que viabilizem a chegada de recursos nesta crise sem precedentes, tanto na saúde, quanto na economia”. Conforme ele, “sem isso, muitos estados poderão entrar no segundo semestre sem recursos, por conta da queda na sua arrecadação e necessidade de investimentos emergenciais”. Fernando Monteiro destacou a importância da urgência das pautas, sobre o tema também pela necessidade de se manter o isolamento social, orientado pelo Ministério da Saúde, com base em recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS). “As pessoas precisam de dinheiro para sobreviver e manterem suas famílias. Sem a ajuda necessária, elas acabam tendo que sair de suas casas para se expor desnecessariamente. Em muitas cidades pequenas do Nordeste, feiras livres, que ocorriam uma vez, agora são realizadas três vezes por semana. Isso ocorre pelo desespero de muitos pais tentando garantir a comida de sua família. A demora está gerando angústia na população”, exemplificou. O deputado pernambucano também citou, entre os projetos neste sentido que aguardam por votação, o de sua autoria determinando a estados e municípios, utilizarem os recursos advindos de multas de trânsito para o enfrentamento da pandemia. “Esta é mais uma medida que visa garantir dinheiro na ponta, dinheiro na veia dos governos estaduais e das prefeituras”, garantiu Fernando Monteiro, falando ainda da necessidade de aprovação do Plano Mansueto, ou similar, que permita o acesso a empréstimos a longo prazo, com garantias da União, pelos estados e municípios, que também aguarda por votação.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar