A presidente municipal do PSL em Valparaíso de Goiás tem dois pontos fortes a seu favor: o apoio do presidente Jair Bolsonaro e o histórico do município de não reeleger prefeitos

A disputa eleitoral municipal de 2020 já começa a ganhar contornos no município de Valparaíso de Goías. Eleito em 2016, o atual prefeito da cidade, Pábio Mossoró(PSDB-GO), conta com dois grandes desafios em sua frente: de um lado o histórico da cidade de não reeleger prefeitos, e de outro a jovem estreante Lílian Morais(PSL-GO), pré-candidata a prefeita pelo partido do presidente da república Jair Bolsonaro.

O município localizado no interior goiano, possuí um curioso histórico: desde 1995, ano da fundação do jovem município, os eleitores da cidade nunca deram um segundo mandato a um prefeito. Ao todo, desde sua fundação, já houveram seis eleições municipais em Valparaíso de Goiás, e em nenhuma os gestores da época conseguiram uma reeleição seguida.

Com tal cenário, fica fácil entender a situação complicada de Mossoró, que vai sair candidato à reeleição enfrentando dois ou mais candidatos de oposição. O prefeito já admite a situação como a principal dificuldade para buscar sua reeleição a prefeitura do município.

Mossoró foi eleito em 2016 com 51,76% dos votos, frente a 36,87% de Afrânio Pimentel (PR), 10,25% de Roberto Martins (PT) e 1,12% de Iraquitan (PCdoB). A então prefeita, Professora Lucimar (PT), eleita com 55,99% dos eleitores em 2012, sequer saiu candidata à reeleição. Mesma situação de José Valdecio (PTB), eleito em 2004 com 35,8% dos votos, e não saiu candidato à reeleição em 2008, dando lugar à deputada estadual Lêda Borges (PSDB), eleita com 63,75% dos votos.

Fonte Republicando. Por Guilherme Freitas

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar