Desde o início da distribuição da mais nova edição, no meio desta semana, não se fala em outra coisa nas rodas de políticos do Estado de Pernambuco

Capa da edição 107 da Revista Total

Por Marcos Lima Mochila

Quem é político, ou faz política ou, simplesmente, se interessa por política, sempre procura acompanhar as indicações de políticos que serão eleitos ou reeleitos feitos pela Revista Total.

É que a equipe da revista, capitaneada pelo seu presidente Marcelo Mesquita, se baseia em estudos técnicos, um tipo de pesquisas diferenciadas das que são feitas pelos institutos de opinião pública, considerados como Futurismo, conforme atesta o professor universitário e cientista Clovis Miyachi, que acompanha esse tipo de estudo nos países da Europa, no Canadá e Estados Unidos.

Matéria Especial com indicação dos 50 prefeitos pernambucanos com maiores chances de serem reeleitos

Esses estudos vêm sendo realizados há cerca de doze anos e têm alcançado ampla repercussão por conta do alto percentual de acertos. Nesse período, quase 100 por cento de acertos nos pleitos majoritários e mais de 90% nas eleições parlamentares, tanto municipais, como estaduais e federais expandiram o nome da revista, inclusive em outros estados e, desde 2018, também em Brasília, por conta do acerto da eleição presidencial quando, enquanto os institutos de pesquisa mostravam os candidatos quase que empatados e, em alguns casos, com Bolsonaro perdendo a eleição, a Revista Total cravou em matéria de capa que Bolsonaro seria eleito.

É esse nível de acerto que tem feito com que políticos, estudiosos e cientistas aguardem com ansiedade os prognósticos da Revista Total.

Sempre que sai uma nova edição, Marcelo Mesquita se incumbe de, ele mesmo, entregar em mãos alguns exemplares para os seus amigos mais próximos.

Marcelo Mesquita faz entrega da nova edição ao prefeito Aglailson Jr

Esta semana, tão logo recebeu a nova edição, Marcelo esteve com dois grandes políticos pernambucanos para fazer-lhes a entrega dos exemplares: o prefeito de Vitória de Santo Antão, Aglailson Júnior – que vem sendo cognominado “o novo cacique da Região da Mata Sul” – e o ex-deputado estadual Henrique Queiroz.

Henrique Queiroz também recebeu em sua residência a nova edição da Revista Total

Coincidentemente, vem sendo alinhado um projeto de se juntar esses dois grandes políticos em uma chapa, para as próximas eleições municipais de outubro vindouro.

As costuras vêm sendo feitas no sentido de formar uma chapa com Aglaílson candidato a prefeito e Henrique Queiroz como vice, o que é um sonho do prefeito e do ex-deputado pois se tratam de políticos que têm o ideal comum de contribuir para o desenvolvimento de Vitória de Santo Antão e de toda a região circunvizinha, promovendo a melhoria da qualidade de vida da população.

Aglailson é, sem sombra de dúvidas, um dos melhores e mais atuantes prefeitos do Estado de Pernambuco e, nos últimos três anos, realizou uma grande quantidade de obras e ações que vêm transformando Vitória de Santo Antão, fazendo jus ao reconhecimento maciço da população vitoriense.

Henrique Queiroz, o deputado com o maior número de eleições consecutivas para a Assembleia Legislativa de Pernambuco, enquanto deputado estadual sempre buscou, através de diversas emendas, captar verbas para a reestruturação e o desenvolvimento de todo o Estado de Pernambuco, sobretudo para Vitória e os municípios que compõem a Região da Mata Sul.

Marcelo Mesquita fez questão de também entregar em mãos, a Reginaldo José, a nova edição da Revista Total

Um vitoriense e leitor assíduo da Revista Total, pela qual tem muito carinho, Reginaldo José deu sua opinião sobre essa dobradinha: “Aglailson Júnior trabalhou muito por Vitória nesses três últimos anos e isso já garante a sua reeleição. Se ele vier com Henrique Queiroz como vice, aí então não vai ter pra ninguém”.

Então, como se vê, esta poderá ser uma dobradinha imbatível que, com certeza, contará com o apoio de os votos de todos os cidadãos e cidadãs vitorienses.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar