IMG-20191012-WA0155

A implantação de novos projetos para geração de energia elétrica (fotovoltaica e nuclear) no Estado de Pernambuco, foi discutida em reunião no Palácio do Campo das Princesas, no Recife, entre o governador Paulo Câmara (PSB), o secretário de Planejamento e Desenvolvimento Energético do Ministério de Minas e Energia, Reive Barros, o diretor-presidente da Eletronuclear (subsidiária da Eletrobras), Leonam dos Santos Guimarães, e o senador Fernando Bezerra Coelho (MDB).

O governador Paulo Câmara disse ser totalmente favorável á instalação de novos equipamentos para captação de energia solar e eólica. “Estamos sempre à disposição do diálogo, sobretudo quando há a possibilidade de avançarmos no desenvolvimento do nosso Estado e na geração de emprego e renda. Nossa equipe vai se debruçar sobre as duas propostas e aprofundar essa discussão com o Ministério de Minas e Energia”.

No encontro, Paulo Câmara, ressaltou que há um impedimento para a implantação de usinas nucleares em Pernambuco, uma vez que a Constituição Estadual veda esse tipo de empreendimento até que as outras fontes de energias sejam esgotadas.

O secretário Reive Barros anunciou a existência de uma proposta para a energia eólica. O Ministério de Minas e Energia projeta uma operação de produção incorporada ao Projeto de Integração do Rio São Francisco (PISF), ao longo dos seus eixos Leste e Oeste. O investimento, estimado em R$ 12 bilhões, tem o objetivo de aproveitar o potencial de 3,5 GW que a região apresenta para esse fonte de energia”.

Sobre a possibilidade da geração de energia nucelar no Estado, os representantes do Governo Federal detalharam o projeto para a instalação de uma usina com esse perfil, no município de Itacuruba, no Sertão de Itaparica. A União projeta novos investimentos na área, com um aporte de 30 milhões de dólares, a serem realizados por capital privado.

Para o senador Fernando Bezerra Coelho, esses investimentos federais no Estado e, principalmente, no Sertão, são muito importantes, pois além de produzirem energia limpa vão proporcionar a geração de emprego e renda.

Participaram ainda da reunião os secretários Bruno Schwambach, do Desenvolvimento Econômico, Aluísio Lessa, de Ciência, Tecnologia e Inovação, e José Antônio Bertotti, de Meio Ambiente e Sustentabilidade, e Roberto Abreu, presidente da AD Diper.

Foto: Hélia Scheppa/SEI

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Fechar