IMG-20190819-WA0039 IMG-20190819-WA0040 IMG-20190819-WA0041

 

O prédio definitivo do Campus da Universidade de Pernambuco (UPE), em Serra Talhada, foi inaugurado em solenidade presidida pelo governador Paulo Câmara, e da qual participaram o secretário de Aluísio Lessa, de Ciência e Tecnologia, o reitor da UPE, Pedro Falcão, e diversas autoridades das cidades do Sertão, que serão beneficiadas com as novas instalações. A nova estrutura da UPE recebeu recursos na ordem de R$ 5,2 milhões e vai contemplar 24 cidades pernambucanas, além de estudantes dos Estados do Ceará, Bahia e Sergipe – recebeu um investimento de R$ 5,2 milhões.

 

A UPE vinha funcionando em um local improvisado e na semana passada, formou a primeira turma de Medicina. A solenidade de colação de grau dos 20 formandos, na noite da sexta-feira, foi prestigiada por Paulo Câmara.

 

Atualmente, a unidade da instituição conta com 111 alunos matriculados e 21 docentes efetivos. A inauguração cria condições para a abertura de novos cursos, em especial na área de Saúde, caminhando para transformar a região num polo médico. Com 3,3 mil metros quadrados, a nova unidade conta com Biblioteca, Laboratórios, Auditório, Almoxarifado, Secretaria, Salas de Aula, de Professores, de Coordenação e de Tutorias e Área de Convivência.

 

 

Entre os municípios beneficiados com a nova estrutura da UPE estão Arcoverde, Belém de São Francisco, Cabrobó, Carnaíba, Ibimirim, Lagoa Grande, Limoeiro, Petrolina, São José do Egito, Serra Talhada, Surubim, Santa Terezinha, Betânia, São José do Belmonte, Mirandiba, Carnaubeira da Penha, Floresta, Santa Cruz da Baixa Verde, Calumbi. Atualmente, existem alunos matriculados dos estados do Ceará, Bahia e Sergipe.

 

Para melhorar as condições de funcionamento do Campus, Paulo Câmara assinou ordens de serviço para início das obras de implantação de sistemas adutores nos Campi da UPE, da Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE) e do Instituto Federal Sertão de Pernambuco, o que vai beneficiar cerca de 14 mil alunos e funcionários.

 

Paulo Câmara ressaltou a relevância da inauguração dos novos equipamentos. “É importante destacar que, em meio a tantos desafios, estamos conseguindo avançar em sonhos antigos para a população de Pernambuco. Tomar a decisão de interiorizar o ensino superior e trazer cursos que exigem uma complexidade maior, como o de medicina, e esse sonho se tornar realidade depois de seis anos me deixa muito orgulhoso. Em breve, no inicio de 2020, o Hospital Geral do Sertão terá a primeira etapa entregue e será uma referência importante para o curso de medicina. Também vamos iniciar as residências medicas aqui em Serra Talhada e isso será importante para a fixação dos médicos no interior do Estado. Para mim, não há prioridade maior do que investir na Educação”.

 

O reitor Pedro Falcão afirmou que o momento é de muita alegria e emoção com a interiorização da universidade. “Estamos dando a oportunidade de as pessoas do interior se formarem e se especializarem em suas cidades. O que era um sonho para muitos, hoje é realidade. Com certeza, nossa equipe vai trabalhar para trazer outros cursos superiores”.

 

O secretário Aluísio Lessa frisou a importância de um ambiente universitário no interior do Estado. “Trazer a UPE para Serra Talhada foi um enorme esforço do Governo de Pernambuco. O que estamos fazendo é levar vida à vida das pessoas. Com essa nova estrutura, grandes profissionais da medicina surgirão para melhorar a qualidade da saúde pública da região”.

 

 

 

Fotos: Hélia Scheppa/SEI

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Fechar