Arquivos do mês maio 2019

 

30 05 PITU 1

Postado por Marcos Lima Mochila

 

Concorrendo com mais de 600 competidores de todo o mundo, a Pitú, conhecida cachaça pernambucana, foi a premiada.

Tanto a branquinha como a premium Gold, foram premiadas com double-gold e bronze, respectivamente, na 10ª edição do concurso New York International Spirits Competition (NYISC).

As bebidas foram julgadas  pelos melhores compradores mundiais, que  julgaram os produtos por sua categoria.

A cachaça extra premium Vitoriosa também ganhou prêmio em outro concurso de Nova York, o Ultimate Spirits Challenge.

Esta visibilidade e o reconhecimento internacional da Pitú entusiasmou seus representantes no mundo inteiro para, cada vez mais, divulgar e vender a bebida pernambucana.

30 05 NYSC

Vencedores
Duplo Ouro
Brandies
Germain-Robin Coast Road

Cachaça
Cachaça Pitu Prata

Gins
Barr Hill Gin
Grande Bottom Distillery Força Marinha Gin
Springfield Manor Lavanda Gin
Tiechenne SA Nível Gin

Misturadores Carbonated
Fever Tree Ginger Beer

Whiskeys
Balcones Texas Blue Corn Bourbon
Ballantine é o mais fino
feixe Suntory Kilbeggan pequeno lote irlandês Whisky
Laphroaig único malte Laphroiag Barril Quarter

Nota da Organização:O 10º Concurso Anual de Bebidas Espirituosas de Nova York foi animado com a qualidade e o número de inscrições que recebemos em nosso 10º ano. Mais de 600 espíritos de todo o mundo foram submetidos e julgados por nossos juízes somente comerciais.

IMG-20190529-WA0068 Dr. Paulo Sales é escritor, poeta, advogado e Especialista em Tribunal do júri, membro da Academia de Artes Letras e Ciências de Olinda – PE e da União Brasileira de Escritores – UBE, onde é Coordenador de Letras Jurídicas. Paulo Sales vem demonstrando sua capacidade tanto no âmbito jurídico, como também no mundo literário pernambucano. Além de ser considerado um dos melhores advogados do Estado, agora podemos ver seu talento alicerçado no mundo da literatura. Em solenidade realizada em Recife, no último mês de abril (25), Dr. Paulo Sales ingressou na Acilbras – Academia de Artes, Ciências e Letras do Brasil, cadeira nº 310. Academia que nasceu em Volta Redonda – RJ, através do maestro Armando Caaraüra em 2014 com o intuito de valorizar os estudiosos que se destacam nas artes, cultura, ciências e letras do Brasil e Exterior. A Acilbras é formada por cerca de 400 acadêmicos. Dr. Paulo Sales presidirá o Núcleo da UBE da cidade de Olinda, onde já deu início ao processo de articulação para a instalação do mesmo. Devido sua efervescência cultural e de grande potencial literário teremos um núcleo muito atuante. SOBRE PAULO SALES: “Curso de Direito Conclusão em 1997 – Faculdade de Direita de Olinda – PE. Pós-graduado em Direito Penal e Processo Penal Conclusão em 2010 – Faculdade Damas Especialista em Tribunal do Júri Palestrante sobre práticas e procedimentos de Processo Penal, Poeta Escritor, Imortal da Academia de Artes, Letras e Ciências de Olinda – PE. Membro da Academia Brasileira de Ciências Criminais, Membro da União Brasileira de Escritores –-UBE 2017/2018 – Membro da comissão de direito à Liberdade religiosa – OAB-PE – Cidadão da Cidade de Olinda – PE, através da resolução nº 1118/2016 – Cidadão da cidade de Paulista- PE, através da resolução nº 644/2018, Coordenador de Relações Institucional da Academia Brasileira de Ciência Criminais -Agosto/2018 a Agosto/2019 Desde 1997 – Sócio fundador do Escritório de Advocacia Criminal Dr. Paulo Sales, 1997/1999 – Assessor Parlamentar do Vereador do Município de Olinda – PE: Nivaldo Machado Filho, 1998/2000 – Assessor Jurídico na ONG Coletivo Mulher Vida. 2001/2004 – Assessor da então Prefeita da Cidade de Olinda – PE: Luciana Santos 2005/2011 – Assessor Parlamentar do Vereador de Olinda – PE: Marcelo Soraes. 2013-2015 – Assessor Parlamentar do Vereador de Olinda – PE: Ricardo Contente 2017 – Nomeado Controlador Interno da Câmara Municipal de Olinda – PE. 2015 – Venerável Mestre da Augusta e Respeitável Loja Simbólica Arquitetos da Fraternidade nº: 09 (Grande Loja Maçônica de Pernambuco). Membro da Acilbras – Academia de Artes, Ciências e Letras do Brasil, cadeira nº 310 – 2019. Delegado do Grão-Mestre da Grande Loja Maçônica de Pernambuco – (2016/2018) Grande Secretário das Relações Interiores da Grande Loja Maçônica de Pernambuco – (2016/2018) Grau 14 do Rito Escocês Antigo e Aceito Grau 33 do Rito Adonhiramita Cavaleiro Templário do Ritme York, Cavaleiro Templário do Rito Inglês, Representante da Grande Loja Maçônica de Pernambuco na Carolina do Norte – USA. Autor do livro “O que a Maçonaria Faz ?” – Editora IGP – Autor do livro “Paulo Sales em versos e prosas” – Editora IGP Colaboração no livro “Antologia dos 7 Pecados Capitais em prosa e verso”, de Organização do escritor Cássio Cavalcante, Colaboração no livro “Antologia dos 10 Mandamentos”, de Organização do escritor Cássio Cavalcante – No Prelo – Colaboração no livro “Antologia Carrero com 70” – Organizado por Josy Almeida e Lúcia Sousa – homenagem ao escritor Raimundo Carrero. Direitos da Criança e do Adolescente no Brasil, participação – organizado por Cristiano Carrilho e outros. Direitos Humanos, direitos de todos, Participação – Organizado por Cristiano Carrilho e outros. Participação no livro Poesia nas Serras de Gravatá Patrick Barbosa, Editora Nova Presença, Colaborador da revista “Fraternizar” Colaborador da revista “Total” – A Revista dos Municípios.

 
IMG-20190529-WA0077

O Ministério Público de Pernambuco (MPPE) investiga pagamentos milionário da Prefeitura de Ipojuca, no Litoral Sul do estado, a um escritório de advocacia. O estabelecimento teria sido contratado diretamente pelo governo, sem licitação e por tempo indeterminado, para recuperar créditos de royalties devidos pela Petrobrás pela exploração de gás natural no município.

Apesar de o contrato ser investigado por órgãos de controle desde 2017, a prefeitura fez neste ano um empenho no valor de R$ 450 mil para repassar ao escritório. Em 2018, foram pagos R$ 8,6 milhões na contratação dos profissionais e em honorários advocatícios. Foi o sétimo contrato mais voluptuoso da administração.

Em um dos aportes, feito no dia 2 de janeiro, foram repassados R$ 2,4 milhões somente em indenização dos honorários. No dia 1 de agosto do mesmo ano houve outra transação de R$ 1,4 milhão. Em 2017, o escritório recebeu R$ 2,2 milhões da prefeitura.

Diante dos altos valores, o MPPE quer averiguar se há ilegalidades. Para instaurar inquérito, a promotora de Justiça Bianca Stella Azevedo Barroso, levou em conta a expedição do Tribunal de Contas de Pernambuco de uma medida cautelar para suspender os pagamentos.

A promotora quer acesso a mais informações que permitam a adoção, se for o caso, de medidas cabíveis.

Em nota, a Prefeitura do Ipojuca informou que ainda não foi notificada sobre a instauração do inquérito, mas esclareceu que o pagamento foi feito enquanto vigorava uma decisão judicial autorizando o pagamento. “A Prefeitura está disponível para prestar quaisquer esclarecimentos”, acrescentou.

29 05 SETUR LIMOEIRO 1

Postado por Marcos Lima Mochila

 

 

O secretário de Turismo e Lazer de Pernambuco, Rodrigo Novaes, recebeu o prefeito de Limoeiro/PE, João Luís Ferreira Filho, artesãos e entidades das região, nesta segunda-feira (27), para discutir a retomada das obras no Centro de Artesanato do Vale do Capibaribe, em Limoeiro. A reforma  foi iniciada em 2010, sofreu paralisações, e tem como novo prazo de conclusão, anunciado pelo secretário, para janeiro de 2020.

29 05 SETUR LIMOEIRO

 

29 05 SETUR LIMOEIRO 2

“A reforma do Centro de Artesanato do Vale do Capibaribe, em Limoeiro, figura desde 2010 no calendário de obras em prioridade. Agora, com uma reformulação no projeto, pretendemos entregar o espaço ao povo de Limoeiro até o começo de 2020”, comenta Novaes.

O novo projeto foi aprovado pela Caixa Econômica em maio deste ano e está sob a supervisão da empresa Pilartex Eireli EPP. O valor do 29 05 SETUR LIMOEIRO 3investimento para a conclusão figura em R$ 367.624,69.

“O nosso centro de artesanato aguarda a conclusão dessa obra há quase 11 anos. Tê-lo em perfeitas condições para uso do nosso povo de Limoeiro, vai ajudar muito para ressaltar as atividades artísticas do espaço e alavancar o turismo a partir da nossa produção, da cultura”, pontua o prefeito João Luís Ferreira Filho.

IMG-20190529-WA0076
O trabalho que a equipe da Revista TOTAL e do Blog Revista TOTAL vem realizando nos últimos dez anos, está alcançando ampla repercussão nos meios políticos, empresarias e jornalísticos e vem sendo analisado por especialistas e estudiosos da área de Comunicação. Estão sendo motivo das observações, além da evolução das publicações, que hoje atinge Brasília, São Paulo e Rio de Janeiro, as atividades das equipes na área de Marketing Político, onde se destacam as ousadas e precisas previsões que foram feitas desde o ano de 2006, quando foi anunciada com bastante antecedência, a vitória do então candidato ao Governo do Estado, de Eduardo Campos (PSB). Na época, os institutos de pesquisa de opinião pública indicavam um percentual de apenas 3% para o futuro governador.
O empresário Marcelo Mesquita, diretor-presidente do Grupo TOTAL, tem sido contatado por vários estudiosos que procuram saber os métodos que estão sendo praticados para que a publicação evolua tanto, em um momento em que os órgãos de comunicação impressa, como Veja, Isto é e outros, encontram tanta dificuldade para se manterem. Mesquita explica que a competência da equipe e a ousadia da direção são os pontos principais.
Esses analistas já apontam a Revista TOTAL como a mais importante publicação do Norte e Nordeste e a consideram como entre as três mais reconhecidas do País.
Para o professor da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e cientista político Clovis Myiachi, esse reconhecimento do trabalho e importância da TOTAL não é surpresa, uma vez que ele vem acompanhando as ações da revista há alguns anos. Ele define o trabalho das previsões eleitorais como “Futurismo”, que já é estudado principalmente, na Inglaterra e França.
As previsões feitas pela TOTAL alcançam acertos superiores a 90 por cento nas eleições proporcionais, o que um índice elevado, e cerca de 99% nas eleições majoritárias, motivo de elogios por parte de candidatos e assessores das campanhas.IMG-20190529-WA0075IMG-20190529-WA0074IMG-20190529-WA0073IMG-20190529-WA0072

Governador assinou resolução aprovando diretrizes para a construção do documento que vai integrar os municípios da Região Metropolitana do Recife

Foto: Heudes Regis/SEI Data: 28-05-2019 Ass: O Governador Paulo Câmara participa da solenidade do Plano de DesenvolvimentoUrbano Integrado, PDUI
O governador Paulo Câmara participa da solenidade do Plano de Desenvolvimento Urbano Integrado, PDUI

Postado por Marcos Lima Mochila

 

29 05 PC PLANO 1O governador Paulo Câmara comandou a reunião do Conselho de Desenvolvimento Metropolitano (CDM), na tarde desta terça-feira (25.08). O encontro teve como objetivo a articulação para a elaboração do Plano de Desenvolvimento Urbano Integrado da Região Metropolitana do Recife – PDUI-RMR. Segundo determinação da Lei Federal 13.089/2015, o plano é um instrumento que visa a estabelecer as diretrizes para o desenvolvimento territorial estratégico e os projetos estruturantes da região metropolitana e da aglomeração urbana.

Após assinar a resolução 001/2019, que aprova os termos, recomendações e diretrizes para elaboração do PDUI-RMR, Paulo Câmara ressaltou a importância da participação e do comprometimento na construção do documento, que pretende melhorar a qualidade de vida de quem mora nesses municípios. “O intuito dessa reunião de hoje é darmos início as ações do PDUI. É importante fazermos isso de forma ordenada, pensando no desenvolvimento efetivo das cidades e no futuro que a gente quer nessa área tão adensada que é a Região Metropolitana. Esse trabalho tem um caráter participativo”, afirmou.

De acordo com o governador, os eixos do plano estão definidos e são necessários, a exemplo do ordenamento, mobilidade e saneamento. “A melhoria desses serviços é essencial para que haja o desenvolvimento. A gente quer ter condições de melhorar a vida nas cidades”, acrescentou, lembrando que os municípios da RMR praticamente não têm divisas, por isso considera a articulação entre eles fundamental.

O secretário de Desenvolvimento Urbano e Habitação, Marcelo Bruto, foi o responsável pela abertura da reunião. “O encontro de hoje permite que a gente faça uma prestação de contas, uma apresentação sobre o atual estágio de desenvolvimento de todas as etapas de implantação do sistema gestor metropolitano, e também para propor o início e o cronograma de realização das audiências referentes ao desenvolvimento do Plano Integrado, para validação deste conselho”, explicou.

Foto: Heudes Regis/SEI Data: 28-05-2019 Ass: O Governador Paulo Câmara participa da solenidade do Plano de DesenvolvimentoUrbano Integrado, PDUI

A diretora-presidente da Agência Estadual de Planejamento e Pesquisas de Pernambuco CONDEPE-FIDEM, Sheilla Pincovsky, que coordenará o trabalho, apresentou o cronograma e indicou o município que sediará a próxima ação. “A ideia é que a gente avance nisso até dezembro, quando teremos um grande seminário de validação e de divulgação do que foi desenvolvido ao longo do período todo. Dentro do que temos que realizar agora, a próxima etapa serão as audiências municipais, que devem começar na primeira quinzena de junho, em Moreno, e a partir daí a gente espera fazer outras intensivamente”, disse.

Além disso, o grupo prevê realizações de seminários temáticos, por eixo, e audiências regionais, sendo uma na Região Metropolitana Norte, outra na Sul e uma no Centro. Segundo Sheilla, o prazo para fechamento do documento é no final de novembro. Além do secretário Marcelo Bruto e da diretora-presidente do CONDEPE-FIDEM, participaram da solenidade os secretários Nilton Mota (Casa Civil), Alexandre Rebêlo (Planejamento e Gestão), José Bertotti (Meio Ambiente e Sustentabilidade) e a procuradora-adjunta do Estado, Giovana Ferreira.

Também marcaram presença os prefeitos Geraldo Julio (Recife), Vavá Rufino (Moreno), Joamy Alves (Araçoiaba), Júnior Matuto (Paulista), Marcos José (Abreu e Lima); o secretário municipal César Vasconcelos, representando o prefeito Mário Ricardo (Igarassu); a diretora de projetos especiais Terezinha Uchôa, representante da prefeita Célia Salles (Ipojuca); Yaritan Ribeiro, secretário de Planejamento de Itapissuma, que representou Zé de Irmã Teca; e o secretário de Governo e Planejamento de São Lourenço da Mata, Felipe Lemos, representando o prefeito Bruno Pereira; entre outros convidados.

Fotos: Heudes Regis/SEI

IMG-20190529-WA0064

A oficialização do advogado Antonio Campos na presidência da Fundação Joaquim Nabuco ocorrida nesta quarta-feira tem a digital do senador Fernando Bezerra Coelho, líder do governo Bolsonaro no Senado. O pernambucano é atualmente o político nordestino mais próximo do presidente da República e isso tem significado mais recursos para Pernambuco e principalmente a ampliação do espaço do senador na estrutura federal. Pré-candidato a governador de Pernambuco, se as circunstâncias lhe favorecerem como têm favorecido no governo Bolsonaro, ele terá grandes chances em 2022, uma vez que é o único contraponto robusto ao PSB de Pernambuco.

 

Fonte Edmar Lyra

IMG-20190529-WA0070

Diante do impasse para aprovação da Medida Provisória 868, bem como do relatório oferecido pelo senador Tasso Jereissati (PSDB-CE), o deputado Fernando Monteiro (PP-PE) apresentou nesta terça-feira (28) um Projeto de Lei que pretende contribuir para levar saneamento básico à população.

O projeto toma como base o relatório de Jereissati, que não teve consenso na Câmara e, na opinião de Fernando Monteiro, não contemplou pontos importantes levantados na discussão. O projeto procura dar mais segurança aos municípios para expandir os serviços.

Um dos pontos em destaque do projeto de Fernando Monteiro é estabelecer critérios para captação de recursos públicos e de uso do FGTS por empresas privadas concessionárias de serviços de saneamento, água e esgoto.

O projeto também permite a continuidade dos contratos de programa, que são a forma das prefeituras e estados, por exemplo, se organizarem para prestarem o serviço de comum acordo, o que dá autonomia e agilidade aos entes federativos.

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, já sinalizou que uma comissão geral deve ser formada para discutir a matéria e que o projeto de Fernando Monteiro pode ser uma boa alternativa para a questão. A previsão é de que seja votado um requerimento de urgência já na próxima semana.

29 05 ALEPE TRANSPORTE URBANO

Postado por Marcos Lima Mochila

 

Problemas no transporte público da Região Metropolitana do Recife (RMR) motivaram discursos dos deputados João Paulo (PCdoB), Teresa Leitão (PT) e Wanderson Florêncio (PSC), na Reunião Plenária desta terça (28). Os parlamentares defenderam a realização de discussões sobre o tema na Alepe, ampliando proposta feita pelo deputado Romário Dias (PSD) de debater a obrigatoriedade de ar-condicionado nos coletivos.

Metrô - Risco de paralisação do serviço preocupa João Paulo. Foto: Roberto Soares
Metrô – Risco de paralisação do serviço preocupa João Paulo. Foto: Roberto Soares

O comunista destacou o risco de interrupção, a partir de julho, dos serviços do Metrô do Recife (Metrorec). “O transporte público está em ameaça de colapso na RMR, com a possibilidade de paralisação de um sistema fundamental para a locomoção diária de 400 mil pessoas”, observou. De acordo com ele, a descontinuidade pode vir a ser causada pela falta de investimentos do Governo Federal e ameaças de privatização do sistema.

João Paulo informou que o Metrô do Recife é o terceiro maior do País em demanda, atendendo a quatro municípios: Recife, Jaboatão dos Guararapes, Camaragibe e Cabo de Santo Agostinho. “É toda uma estrutura que, em períodos de normalidade econômica e política, serviu a população com eficiência, consolidando-se como patrimônio público do pernambucano”, disse.

Porém o cenário atual, segundo ele, não é animador. “Sem investimentos, os problemas se avolumam: a superlotação em horários de pico, com nove passageiros por metro quadrado, quando o limite seria de quatro; a alta temperatura nos vagões, devido a problemas constantes no sistema de refrigeração e à quantidade de passageiros; o aumento de insegurança devido à precariedade de trabalhadores na área com a não-efetivação dos concursados; além da quebra de trens e da manutenção com peças usadas e recuperadas”, listou.

Por sua vez, Teresa Leitão propôs a instalação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) na Alepe para

Investigação - CPI sobre o tema foi defendida por Teresa Leitão. Foto: Roberto Soares
Investigação – CPI sobre o tema foi defendida por Teresa Leitão. Foto: Roberto Soares

abordar o tema do transporte público metropolitano de maneira ampla. “Fizemos um debate, em junho do ano passado, em que ficou demonstrada a existência de elementos suficientes para a instalação de uma CPI que envolva o Grande Recife Consórcio, o Estado e os municípios que são consorciados, bem como o ente federal”, lembrou. “Na época, consegui 15 assinaturas para instalar a Comissão, mas eram necessárias 17.”

A petista informou que, além do aumento no preço das passagens – considerado abusivo pelos participantes –, a audiência pública apontou outras dificuldades, como a manutenção dos ônibus, o cumprimento de itinerários, a “queima” de paradas, os assaltos frequentes e a ocultação de dados sobre o transporte coletivo. “Disseram, na época, que a CPI seria algo da Oposição, mas não tem esse foco”, alegou.

Segundo ela, demandas para debater o tema vêm chegando isoladamente aos gabinetes dos parlamentares. “Mas a gente precisa organizar. A mobilidade urbana é um direito dos cidadãos e da cidadãs”, apontou Teresa. “Quero me associar aos colegas e dizer que não adianta apenas debater se o veículo será ou não refrigerado. Precisamos, enquanto Assembleia Legislativa, participar de maneira ampla dessa discussão e apontar soluções abrangentes.”

BRT - Calor, violência e abandono das estações são queixas dos usuários, informou Wanderson Florêncio. Foto: Roberto Soares
BRT – Calor, violência e abandono das estações são queixas dos usuários, informou Wanderson Florêncio. Foto: Roberto Soares

Já Wanderson Florêncio usou a tribuna para repercutir uma reportagem sobre os BRTs publicada nessa segunda (27) em jornal local de grande circulação. “O título se refere às ‘estações-monstro’ e reflete a sensação de quem usa o transporte urbano: medo do abandono, assaltos e descaso permanente”, comentou.

Fruto de investimentos da ordem de R$ 300 milhões, o sistema foi inaugurado em 2014 com a promessa de ser “o melhor do País e o segundo melhor do mundo, até com estações climatizadas, num padrão que só existe em Dubai”, relembrou o parlamentar. “Em qualquer lugar sério, não teríamos esse cenário. Além disso, todo ano são investidos R$ 5,5 milhões para fazer a manutenção das paradas”, complementou.

Estações quentes, quebradas, sem acessibilidade, abandonadas e perigosas foram as principais queixas dos usuários. “Também avança outro problema: o de pessoas que invadem o local sem pagar passagens”, complementou Florêncio. “Apresentei um projeto que prevê que os ônibus tenham entrada USB e wi-fi, de modo que o usuário tenha maior qualidade no transporte público. Nesta legislatura, eu estou de mãos dadas com os colegas para que a gente possa reverter esse descaso. Se a Câmara do Recife tomou a iniciativa de debater o ar-condicionado nos ônibus, nós temos que ampliar a questão”, defendeu.

29 05 FERNANDO MONTEIRO

Postado por Marcos Lima Mochila

 

Diante do impasse para aprovação da Medida Provisória 868, bem como do relatório oferecido pelo senador Tasso Jereissati (PSDB-CE), o deputado Fernando Monteiro (PP-PE) apresentou nesta terça-feira (28) um Projeto de Lei que pretende contribuir para levar saneamento básico à população.

O projeto toma como base o relatório de Jereissati, que não teve consenso na Câmara e, na opinião de Fernando Monteiro, não contemplou pontos importantes levantados na discussão. O projeto procura dar mais segurança aos municípios para expandir os serviços.

Um dos pontos em destaque do projeto de Fernando Monteiro é estabelecer critérios para captação de recursos públicos e de uso do FGTS por empresas privadas concessionárias de serviços de saneamento, água e esgoto.

O projeto também permite a continuidade dos contratos de programa, que são a forma das prefeituras e estados, por exemplo, se organizarem para prestarem o serviço de comum acordo, o que dá autonomia e agilidade aos entes federativos.

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, já sinalizou que uma comissão geral deve ser formada para discutir a matéria e que o projeto de Fernando Monteiro pode ser uma boa alternativa para a questão. A previsão é de que seja votado um requerimento de urgência já na próxima semana.

Fechar