IMG-20190507-WA0006

Por Ricardo Antunes

 

O ideólogo Olavo de Carvalho tirou uma frase do general Santos Cruz para provocar a mais nova crise no governo Bolsonaro. Olavo faz isso com o apoio do presidente e dos seus filhos, o que não é novidade para ninguém.
Coube ao ex- comandante do Exército, e atual assessor do gabinete de segurança institucional, General Villa Bôas, que é uma voz respeitada no meio militar, e pelo próprio presidente, devolver em alto e bom som:
“Mais uma vez o Sr. Olavo de Carvalho, a partir de seu vazio existencial, derrama seus ataques aos militares e às Forças Armadas, demonstrando total falta de princípios básicos de educação e respeito”, diz ele em trecho da nota, onde chamou o guru do presidente de verdadeiro “Trótsky de direita”.

O vice-presidente Mourão também é vítima desse tipo de radicalismo, que em nada ajuda a governabilidade e a coesão que o governo necessita para aprovar as reformas, sem as quais o governo afunda.

Villas Bôas expôs publicamente como os militares instalados no governo observam as travessuras do “guru maluquinho ” e dos garotos deslumbrados que representam o núcleo ideológico do governo Bolsonaro.

A opinião de Villas Bôas é a mesma dos generais Augusto Heleno, Alberto Santos Cruz e Hamilton Mourão. Fernando Azevedo e Silva, da Defesa, também não está gostando nada, nada.

Resumindo: Ou Bolsonaro entende que a campanha já acabou e que é impossível governar fomentando “guerras” ou vai pagar um preço muito caro.

 

*Ricardo Antunes é jornalista com Pós Graduação pela UnB (Universalidade de Brasília) e pela Georgetow University (EUA)  passou pelas principais redações de Recife e  Brasília.

 

Anotem, por favor.

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Fechar