03 04 DAMÁZIO

O EXÉRCITO PETISTA DA “MORAL E DOS BONS COSTUMES” NÃO SE CANSA DE ATIRAR

Por Marcos Lima Mochila

 

O Brasil foi governado, nos últimos 20 anos, pelo PT. 20 anos, sim, pois os dois anos de Temer também foram do governo do PT. Afinal, ele foi eleito como vice-presidente na chapa do PT.

Durante esses 30 anos, houve um silêncio total daqueles que gritavam cobrando um país sem corrução, com mais Educação, Mais Segurança, Mais Saúde.

E, no entanto, é público e notório que esses itens, assim como em muitos outros, não tiveram nenhuma mudança – para melhor – desde que eu me entendo de gente. E olhe que isso já faz um tempinho bom…

Lula pode ter todos os defeitos do mundo, mas uma coisa não se pode negar: ele sempre foi muito inteligente. Tanto que, de trabalhador de metalúrgica, ele chegou a presidente do Brasil.

Também não se pode negar que ele melhorou a vida de muitos brasileiros, com programas sociais como o Minha Casa, Minha Vida e o Bolsa Família.

A sua inteligência também foi demonstrada quando ele deu continuidade ao Plano Real, uma vez que ficou comprovada a eficácia do referido plano.

O Bolsa Família também não foi uma ideia do governo Lula. O programa foi a união de quatro programas da era FHC: Bolsa Escola, Bolsa Família, Auxílio Gás e Peti (Programa de Erradicação do Trabalho Infantil).

Mas a turma da gritaria, de antes da era do governo do PT, agora reaparece colocando defeito em tudo, criticando tudo, torcendo para que tudo dê errado. Querendo, enfim, que o Brasil se exploda, não demonstrando o menor amor pela pátria em que nasceram.

E muitos veículos de comunicação seguem o mesmo ritmo, o mesmo caminho.

Hoje, por exemplo, vários desses veículos alardearam que Sérgio Moro deu posse a um conselheiro no Ministério da Justiça que afirmou, no passado, que a homossexualidade é um “desvio de conduta”, e que, para uma mulher, “é o máximo” estar “dando para um policial”.

Isto ocorreu em 2013, quando Wilson Salles Damázio era secretário de Defesa Social. E ele, desde aquela época, sempre falou que “se tratava de um grande equívoco porque, na realidade, ele não fez essa declaração”. E o que ocorreu, de fato, foi uma conversa em off com um jornalista, que deturpou os fatos e os publicou.

Ninguém falou, no entanto, que Sérgio Moro deu posse a Wilson Salles Damázio, que exerceu suas funções na PF durante 33 anos. Começou como agente da Polícia Civil de Pernambuco (é natural de Olinda), sendo concursado posteriormente a agente e delegado federal. Entre 2002 e 2004, assumiu a superintendência da Polícia Federal em Pernambuco. Ocupou a coordenadoria geral de Defesa Institucional do órgão, em Brasília. No seu currículo, Damázio realizou diversas operações de combate ao plantio e ao tráfico de maconha no Sertão, a Operação Bisturi (que desarticulou quadrilha internacional de tráfico de órgãos), resolveu o caso de falsificação de leite em pó e realizou a prisão dos membros da Máfia do INSS.

03 04 DAMÁZIO 1

Após toda essa artilharia, o ministro Sérgio Moro já deu o feedback: “Mantenho sua nomeação!”

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Fechar