Foto: Rinaldo Marques/Alepe
Foto: Rinaldo Marques/Alepe

Por Amanda Miranda em Notícias   

Postado por Marcos Lima Mochila

 

Morreu nesta sexta-feira (29), no Recife, aos 74 anos, o ex-prefeito de São Lourenço da Mata Ettore Labanca, presidente da Agência Estadual de Regulação de Pernambuco (Arpe).

Labanca estava internado no Hospital Português desde o dia 12 de janeiro e morreu com infecção generalizada.

O velório e o sepultamento de Ettore Labanca serão neste sábado (30), no cemitério municipal de São Lourenço.

Ettore era advogado graduado em Direito pela Universidade Católica de Pernambuco (Unicap) e pós-graduado pelo Institute International D’ Administration Public de Paris. Foi procurador do Estado.

Ettore Labanca estava na presidência da Arpe desde 2015, quando renunciou à prefeitura de São Lourenço da Mata um ano e meio antes de completar o segundo mandato consecutivo para ocupar o cargo. De lá, ele também ajudaria na articulação política do governo Paulo Câmara (PSB).

Ettore Labanca e o ex-presidente da Alepe Guilherme Uchoa (Foto: Rinaldo Marques/Alepe)
Ettore Labanca e o ex-presidente da Alepe Guilherme Uchoa (Foto: Rinaldo Marques/Alepe)

O ex-prefeito também cumpriu esse papel no início da gestão de Eduardo Campos (PSB). Ele era secretário de articulação parlamentar, uma pasta executiva ligada diretamente ao gabinete do governador. Naquele período, ele era deputado estadual.

Antes do período entre 2009 e 2015, Labanca já havia sido prefeito entre 1989 e 1992 e entre 1997 e 2000. Ele era o principal exponente atualmente da família, que se opõe e reveza no Executivo municipal com os Pereira.

Foto: Rinaldo Marques/Alepe

Ettore Labanca começou sua carreira pública como chefe de gabinete da Secretaria de Justiça de Pernambuco e ocupou o mesmo cargo no Ministério da Integração Nacional. Foi ainda superintendente regional do Senar e da Cibrazem.

Em 2010, ele foi o principal cabo eleitoral do filho Vinícius Labanca, então no PSB e hoje no PP, para a Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe). O herdeiro foi reeleito deputado estadual em 2014, mas não conseguiu renovar o mandato no ano passado.

O ex-prefeito deixa esposa, três filhos e dois netos.

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Fechar