IMG-20190315-WA0003

Na pressão
Por Arthur Cunha
Os dois milhões de usuários de transporte público na Região Metropolitana do Recife penam todo santo dia em ônibus que mais parecem o inferno de tanto calor – isso sem falar nas outras mazelas. Enquanto isso, as empresas operadoras ganham cada vez mais dinheiro em um negócio extremamente lucrativo apenas para elas. Em troca, prestam um serviço de péssima qualidade.

Diante dessa triste e antiga realidade, mais do que um estímulo ao debate, a coluna de hoje é uma cobrança mesmo para que os barões do transporte público tratem seus clientes – sim, são os usuários que pagam a maior parte da conta – e seus próprios funcionários com dignidade e respeito. É hora da sociedade se mobilizar para agir.

O primeiro passo é a climatização dos coletivos. Hoje, às 9h, no Plenarinho da Câmara Municipal do Recife, o vereador Alcides Teixeira Neto vai realizar uma audiência pública para discutir seu projeto de Lei que obriga as empresas a instalarem ar-condicionado em todos os ônibus que circulam no Recife. Os movimentos que formam a luta por melhores condições no sistema prometem fazer muito barulho no ato.

IMG-20190315-WA0002

E eles estão certos. O projeto de Alcides Teixeira cobra o mínimo. Não precisaria nem de uma lei para obrigar o óbvio; o bom senso deveria falar por si só. Pois as empresas de ônibus se preparem porque a pressão vai ser grande. Chega de descaso! O trabalhador já sofre muito. Ele precisa de dignidade, ao menos, para ir e vir.

Bons exemplos – Outras cidades do Brasil já têm leis semelhantes a que o vereador Alcides Teixiera Neto está propondo sobre a climatização dos ônibus, a exemplo de São Paulo, Porto Alegre, Curitiba e Fortaleza, essa aqui no Nordeste. Por que o Recife também não pode ter? A matéria do vereador já passou pelas comissões, e, após a audiência pública de hoje, vai ser apreciada no Plenário. Estamos de olho, viu, senhores vereadores!

Quentura – Segundo pesquisa da SPTrans, publicada há um tempo pelo Estadão, a temperatura dentro dos ônibus que não são climatizados fica até 12 graus mais quente. Agora, imagina isso nessa “lua” do meu Recife. Não tem quem aguente! Vou te dizer: não vai ter lobby de vereador ligado às empresas de ônibus que faça com que essa matéria não passe no Plenário da Casa José Mariano. E a proposição, inclusive, pode servir de modelo para outras cidades.

Sentença de morte – A decisão do STF, por seis votos a cinco, de permitir a tramitação na Justiça comum de processos da Lava Jato que envolvem crimes eleitorais, representou uma derrota para os procuradores da força-tarefa. O posicionamento do supremo está sendo lido pelos procuradores do MPF como uma sentença de morte para a operação – eles não querem ver as suas deliberações anuladas. Vocês esperavam mesmo algo diferente de suas excelências, os ministros do STF?

IMG-20190315-WA0001

Acordar cedo – Participando de uma reunião de trabalho com prefeitos do Agreste Meridional e produtores de leite, ontem, em Bom Conselho, o presidente da Amupe, José Patriota, lembrou uma boa. “Eduardo Campos dizia que secretário tem que ser feito tirador de leite; acordar cedo porque a madrugada do tirador de leite é muito cumprida”. Resultado, arrancou aplausos da plateia! Patriota tem muito de Eduardo no modo de fazer política e entender como os governos devem funcionar: “moendo” para os que mais precisam.
Curtas

APRESENTADOR – Que o deputado federal Túlio Gadelha gosta de redes sociais, isso não é novidade. Mas o pedetista, em um vídeo postado, ontem, no seu Instagram, mais parecia um apresentador – fazia jogo de câmera e tudo. Imagina aí um programa apresentado por ele e pela amada, a jornalista Fátima Bernardes.

PREVENÇÃO … – Uma das experiências positivas da participação dos municípios na prevenção à criminalidade vem de Moreno, na RMR. A implantação do Programa Moreno em Ordem apresenta bons resultados. A queda no número de CVLIs mostra que a integração do trabalho da prefeitura com os órgãos de segurança do estado está surtindo efeito.

… DA CRIMINALIDADE – A redução dos homicídios em 2018 comparado ao ano anterior foi de 47%. Lideranças de diversos segmentos sociais passaram por capacitação. Outro fator que ajudou foi o trabalho conjunto realizado pelas polícias e pelo município nas operações. A melhoria na iluminação em todos os bairros é um dos exemplos desse trabalho.

Perguntar não ofende: Quem mandou matar Marielle e Anderson?

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Fechar