João Evangelista recebeu o prêmio DESTAQUE TOTAL em 2017
João Evangelista recebeu o prêmio DESTAQUE TOTAL em 2017
Por Marcos Lima Mochila

 

J EVANGELISTA E O REPÓRTER 2Quando se conhece João Evangelista dos Santos, nos primeiros instantes já se nota que se trata de um indivíduo de bom caráter e desprovido de orgulho. Tem um sorriso fácil e uma facilidade enorme de fazer amigos.

Sentar-se com ele à mesa de um bar, para bater papo e tomar um bom uísque, é bom fazer de imediato uma coisa: tirar o relógio do pulso e desmarcar qualquer compromisso programado para aquele dia. Porque vai rolar muita conversa e histórias pra encher uns 5 livros.

A maioria de suas histórias tem um ponto em comum: sempre tem um personagem de uma das famílias mais tradicionais do nosso Estado: a família Arraes. Inclusive o próprio.

J EVANGELISTA 5

Histórias carregadas de emoção, de momentos divertidos, uns poucos momentos tristes e uma incontestável prova de um dos predicados desse João da Água: Lealdade. Com L maiúsculo, mesmo.

João nasceu em Recife, no dia 30 de julho de 1956. É filho de um pernambucano que nasceu e vive há 87 anos no Alto José do Pinho e, entre outras coisas, lhe repassou essa qualidade: a lealdade.  Seu Antônio, conhecido de todos os moradores do Alto José do Pinho e adjacências, principalmente por ser, à época, dono de carros-pipas e atender toda aquela região que sofria e sofre com constantes faltas d’água. Seu Antonio também instalou no Alto o primeiro chafariz, cuja concessão recebeu da Compesa. E ficou conhecido como Antônio da Água.

Seu Antônio tinha uma ligação forte com o Dr. Arraes, como eleitor e também por fazer campanha para ele nas eleições de que participou. Dr. Arraes sabia disso e lhe era muito grato. E o visitava sempre que os seus afazeres permitiam.

Por conta desse apelido do pai, João também recebeu o codinome de João da Água e assim é conhecido em todo Estado. E todo esse conhecimento já lhe rendeu também vários reconhecimentos e muitas homenagens. Entre elas, faz questão de dizer que “as mais importantes foram a da Polícia Federal e a da Revista Total, com o prêmio Destaque Total no ano passado”.

J EVANGELISTA HOMENAGEM DA PF

A história de João da Água com a família Arraes começou em 1992, quando Eduardo Campos disputou sua primeira eleição majoritária, para prefeito do Recife.

Um primo seu, o Coronel Ramos, era ajudante de ordem de Miguel Arraes (Ramos já foi prefeito de Gameleira e hoje a prefeita é a sua esposa, Verônica) e o chamou para trabalhar na segurança de Eduardo Campos na campanha para prefeito. João, então, licenciou-se da Polícia Federal por 3 meses, candidatando-se a vereador, mas, na realidade, ficou fazendo a segurança do candidato. Após perder a eleição para Jarbas Vasconcelos, muitos dos que participaram da campanha de Eduardo migraram para Jarbas, sobrando uma meia dúzia de “gatos pingados”, entre eles Pedro Mendes, Danilo Cabral, Romero Pontual, Sileno Guedes, o jovem Júnior Matuto e outros poucos. Eduardo reuniu o grupo e afirmou. “Esses que ficaram comigo, mesmo eu perdendo a eleição, são os meus verdadeiros amigos. Mesmo sabendo que a derrota era certa, não abandonaram o barco. Esses terão sempre a minha confiança e a minha amizade”.

J EVANGELISTA 6

A partir daí, João passou a acompanhar Eduardo e outros membros da família em várias eleições.

Eduardo voltou para a Assembleia Legislativa de Pernambuco, de onde havia se licenciado para concorrer à Prefeitura do Recife e, em 1994, se elegeu deputado federal, porém, pediu licença do cargo para integrar o governo de Miguel Arraes como secretário de Governo e secretário da Fazenda, entre 1995 e 1998. Nesse período, entre 1997 a 1999, João assumiu a chefia do Núcleo de Operações da Delegacia de Prevenção e Repressão a Entorpecentes da Polícia Federal.

Em 2002, João Evangelista se encontrava em Salgueiro, como chefe do Setor de Operações da Delegacia da Polícia Federal. Em campanha para Deputado Federal, Eduardo passou em Salgueiro, apenas com o motorista, indo para Exu. Ele parou no Posto Vercol, para abastecer e ligou para João. Quando João chegou, Eduardo o abraçou e disse que precisava do seu apoio, a fim de conquistar alguns votos na região. “Quando isso aconteceu, no mesmo momento eu afirmei: vou tirar 3 meses de licença-prêmio a que tenho direito, para não misturar polícia com  política, e ‘vou percorrer os trechos’, como diz o matuto”.J EVANGELISTA 4

Em 2004, a convite do presidente Lula, Eduardo Campos assumiu o Ministério da Ciência e Tecnologia. João tinha voltado para Salgueiro e novamente se licenciou. Como ministro tem direito constitucional a segurança da Polícia Federal, quando ele vinha a Pernambuco João sempre era indicado pela Direção da PF para integrar sua segurança pessoal, acompanhando-o por todo o Estado e em qualquer evento do qual o ministro participasse.

Em 2006, Eduardo candidatou-se a governador de Pernambuco e venceu a eleição. João esteve sempre acompanhando-o mas também se revezando na segurança de Ana Arraes que, em 2006, ganhou sua primeira eleição para deputada federal, tendo sido reeleita em 2010, quando Eduardo Campos também se reelegeu para governador.

A partir de 2007, com Eduardo Campos como governador, João passou a exercer o cargo de gerente de Prevenção e Articulação Comunitária da Secretaria de Defesa Social do Estado de Pernambuco.

João também acompanhou Eduardo Campos durante a campanha para presidente da República, em 2014, até acontecer o trágico acidente que tirou a vida de Eduardo Campos.

Este ano, durante a campanha para as eleições, João, a convite de Renata Campos, passou a dar uma assessoria para João Campos na Região de Itaparica e do São Francisco, composta de 12 municípios, quando percorreu 12.600km, divulgando o nome e pedindo votos para João Campos, filho de Eduardo e Renata, candidato a deputado federal. J EVANGELISTA VISITAS DE GRATIDÃO

João Campos ganhou a eleição com votos em todo o Estado e João Evangelista, que tem muito a ver com esse resultado, voltou a todas as cidades aonde ele havia ido pedir votos para João para agradecer a todos que atenderam o seu pedido.

João é Bacharel em Direito e Agente de Polícia Federal Classe Especial aposentado.

1 Comentário

  1. Sr Antônio parabéns pôr esta grande personalidade pernambucano que se chama João d’água Dr Fernando e Coronel Ramos o sr é um grande herói parabéns e feliz 2019. Parabéns Dr João pode se orgulhar do título.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar