IMG-20180907-WA0023

“Em época de campanha, muitos candidatos chegam em comunidades que nunca foram e que nem conhecem fazendo promessas com soluções para tudo, distribuindo abraços, querendo sorrisos. Depois somem e nunca mais voltam.

Em ano de eleição, muita gente pensa no individual. Mas toda vez que você aceita um presente em troca do seu voto, esquecendo do coletivo, quem perde é a sociedade. Numa comunidade com dez pessoas, se uma estiver bem e nove estiverem mal, essa ‘uma’ não consegue ajudar as outras ‘nove’. Mas se nove estiverem bem, poderão colaborar com a que precisa. A comunidade unida segue muito mais forte e, para isso, é preciso que se vote no político certo, que tem compromisso com a população.

Nesse primeiro mandato, percorri mais de 300 mil km de estradas de canto a canto de Pernambuco. Aprendi coisas que não conhecia de perto, coisas que muitos só veem na TV. Chegar em posto médico e ver só uma maca para dez doentes. No Sertão, jovens praticando esporte na escola em quadra descoberta com sol a pino. Pessoas em vilarejos sem água na torneira tendo que abastecer sua casa carregando lata nas costas. Comunidades sem trator, arando a terra no carro de boi, entre tantos outros obstáculos enfrentados no dia a dia.

Acompanhar de perto esses cenários tão presentes e reais é tarefa necessária para quem quer trabalhar e não ser mais um que só aparece em época de campanha para buscar votos. O aprendizado me motiva a trabalhar mais. Nesse cenário político cheio de corrupção, com o povo descrente, conhecer a realidade da população me fortalece para trabalhar mais em busca de mudanças para melhorar o nosso Estado”.

*Fernando Monteiro, candidato a deputado federal (1190) pelo PP, em conversa com a população do município de Buenos Aires, Zona da Mata Norte, nesta quinta-feira. *

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Fechar