COLUNA DO MOCHILA MONTADA

MUSEU NACIONAL

Presidenciáveis se manifestam sobre incêndio no Museu Nacional

Quase 20 horas após o início do incêndio que tomou o prédio histórico que abriga o museu já se sabe que foram completamente destruídos o setor de memória e arquivo, que abrigava todo o acervo de pesquisas, com relatórios, artigos, documentos e fotos, assim como a Biblioteca Francisca Keller. Também foram consumidas pelo fogo as múmias abrigadas pela instituição.
O museu era casa do maior acervo de cultura egípcia da América Latina. Fazia parte deste tesouro o sarcófago e aMUSEU NACIONAL DO RIO múmia da sacerdotisa Sha-amun-em-su, datada de 750 a.C., peça que o imperador Dom Pedro II ganhou de presente durante uma viagem ao país, em 1876. Também havia múmias vizinhas, como habitantes da América pré-colombiana, caso de uma encontrada no deserto do Atacama, no Chile, com idade estimada entre 4.700 e 3.400 anos.
Oito dos 13 candidatos à Presidência da República comentaram sobre o incêndio.
Pelas redes sociais, os presidenciáveis lamentaram a falta de manutenção adequada do espaço, que completou 200 anos neste ano, e utilizaram termos como “tragédia“. O rescaldo do incêndio deve durar ao menos mais dois dias, de acordo com o Corpo de Bombeiros.

Veja as manifestações abaixo:

MUSEU ÁLVARO DIASÁlvaro Dias (Podemos)
“Dois séculos de história e cultura, de descobertas científicas, uma coleção que englobava geologia, paleontologia, botânica, zoologia, antropologia biológica, arqueologia, toda uma riqueza que pertencia ao povo brasileiro, e que agora está deixando de existir. Uma tragédia para o patrimônio histórico nacional. O museu criado ainda na época do Império, por D. João VI, e que possuía um acervo de mais de 20 milhões de itens que contavam a história do nosso País, está completamente destruído por um gigantesco incêndio.”

MUSEU CIRO GOMES

Ciro Gomes (PDT)
“Vamos ajudar a atenuar esta tragédia que o desgoverno no Brasil permitiu acontecer contra nosso mais caro patrimônio histórico.”

MUSEU HADDADFernando Haddad (PT)
“Instituto Butantã, Museu da Língua Portuguesa, Escola de Artes e Ofícios, Museu do Ipiranga e, agora, o Museu Nacional. Lamentável o descaso com o patrimônio histórico.”

MUSEU ALCKMIN

Geraldo Alckmin (PSDB)
“O incêndio de grandes proporções que atinge o Museu Nacional, no Rio de Janeiro, agride a identidade nacional e entristece todo o país. Neste momento de profunda perda, quero me solidarizar não apenas com os cariocas, mas com todos os cidadãos brasileiros. Ainda sobre o incêndio no Museu Nacional, diante da perda irreparável do maior acervo museológico brasileiro, devemos resgatar o compromisso de zelar permanentemente, com consciência e investimento, pela preservação do patrimônio e da memória do País.”

MUSEU BOULOSGuilherme Boulos (PSOL)
“Muito triste o incêndio do Museu Nacional no Rio de Janeiro, atingindo 20 milhões de itens da nossa história. Os cortes criminosos de Temer em recursos da Cultura e em investimentos estão condenando nosso futuro e destruindo nosso passado.”

Henrique Meirelles (MDB)
“É muito triste saber do incêndio do Museu Nacional do Rio de Janeiro, na Quinta da Boa Vista. Trata-se daBRAZIL-ELECTION-MOBILITY-FORUM-MEIRELLES primeira instituição científica do Brasil, criada há 200 anos. Além do acervo de valor inestimável, o prédio incendiado foi palco de momentos decisivos da história do País. Lá viveu a família imperial e foi sediada a primeira Assembleia Constituinte republicana. A história e a cultura são essenciais para compreender o presente e criar um futuro de progresso para o País.”

João Amôedo (Novo)MUSEU JOÃO AMOEDO
“É muito triste ver o nosso patrimônio histórico em chamas. São 20 milhões de itens desde a época dos dinossauros, passando pelo fóssil humano mais antigo já encontrado no país, uma enorme coleção egípcia e itens da era do Brasil imperial. Esse é o resultado da falta de gestão e do abandono político que vivemos no Rio de Janeiro e em todo o Brasil. Precisamos nos envolver na política para fazer a diferença e evitar situações lamentáveis como essa.”

MUSEU JOÃO GOULART FILHO

João Goulart Filho (PPL)

“O incêndio do Museu Nacional é um crime contra o patrimônio brasileiro, que tem culpados: os cortes dos últimos governos à ciência, à cultura, à educação.”

MUSEU MARINA SILVAMarina Silva (Rede)
“A catástrofe que ainda atinge o Museu Nacional neste domingo equivale a uma lobotomia na memória brasileira. O acervo da Quinta da Boa Vista contém objetos que ajudaram a definir a identidade nacional, e que agora estão virando cinza. Infelizmente, dado o estado de penúria financeira da UFRJ e das demais universidades públicas nos últimos três anos, esta era uma tragédia anunciada.

NOTAS ESPORTIVAS MONTADA

Esporte interativo sai do ar definitivamente no dia 25 de setembro

Por: Marcondes Brito

ESPORTE INTERATIVO 2

Dia 25 de setembro, uma terça-feira, é a data para o fim dos canais Esporte Interativo. A Operação que começou em 2007, tinha tudo para se tornar grande em nosso pais, depois que foi adquirida pela norte-americana Tuner.
Houve inclusive uma tentativa de tomar da Globo os direitos de transmissão do Brasileirão, mas, os custos nunca justificaram tamanho investimento. Os times da Série A afetados pelo fim do canal são Palmeiras, Inter, Atlético-PR, Paraná, Bahia, Santos e Ceará. Todos haviam começado em 2016 o contato com o Esporte Interativo e não foram avisados previamente do fim das operações.

As operadoras NET, SKY, Oi, Claro e Vivo já começaram a enviar mensagens avisando aos assinantes que o Esporte Interativo vai sair da grade de programação.

GABRIELTorcida rubro-negra não anda nada satisfeita com Eduardo Baptista

Apesar da vitória, a torcida do Sport , impaciente em alguns momentos do jogo, contestou uma das mudanças feitas pelo técnico Eduardo Baptista no segundo tempo: a saída de Gabriel, meia-atacante, para a entrada de RONALDO ALVESRonaldo Alves, zagueiro. Como a torcida não gostou da substituição, pela demonstração de medo de mais um resultado adverso, em vez de impor mais agressividade, não faltaram vaias vindas das arquibancadas da Ilha do Retiro. A ideia do técnico era segurar o resultado, uma vez que o Sport pouco produzia no ataque, mas não foi bem aceita pelos aficionados.

MAGRÃO

São Magrão salvou o Sport mais uma vez

Ídolo rubro-negro, Magrão teve mais uma atuação segura neste domingo. E já no fim do jogo, fez uma grande defesa em chute cruzado de Nadson, salvando o Sport. Como sempre, a torcida rubro-negra fez questão de demonstrar o respeito e a confiança de que ele goza e, imediatamente, passou gritar o nome do ídolo.

Defesa passa em branco após muito tempo

DURVALParece que, para alegria da torcida e melhoria do ambiente interno, a ziquizira chegou ao fim. Fazia quase três meses que o Sport não conseguia sair de campo com a defesa em branco. O time pernambucano não ficava sem levar gol desde 13 de junho, no empate por 0 a 0 como Grêmio, na Ilha do Retiro. E, justiça seja feita, quem garantiu a defesa, além do milagreiro Magrão, foi Durval, mais uma vez. O zagueirão de 38 anos continua jogando com a garra de um principiante e o fôlego de um menino.

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Fechar