IMG-20180824-WA0259

Um país quebrado tem saídas?

IMG-20180824-WA0256

Não faltam desafios para quem for assumir o Palácio do Planalto a partir de janeiro de 2019: combater a corrupção, recuperar a credibilidade do governo, fazer o país voltar a crescer, gerar empregos, equilibrar as contas públicas, recuperar capacidade de investimento do Estado e de atração dos investimentos privados, reforçar a saúde pública (Milhares de brasileiros morrem, todos os dias, em filas de atendimentos de hospitais sem receberem socorro e sem o mínimo de atenção); dar rumo à Educação (É preciso avaliar os níveis dos estudantes que chegam às universidades, por todo o Brasil, que não sabem, sequer, diferenciar o X, do CS, do Z); cuidar da Segurança (Milhares de brasileiros morrendo diariamente, em todo o território nacional, resultado do aumento desenfreado da violência urbana, de balas perdidas, sobretudo crianças, mulheres, negros e pobres).

Também precisará investir na melhoria do transporte urbano, construir rodovias, trilhos…

Mas, na prática, o que fazer, como fazer e o que fazer primeiro para tirar o país do buraco?

Para responder a esta questão, o UOL entrevistou representantes de 15 confederações e associações empresariais, entidades de classe, centrais sindicais e conselheiros de grandes empresas. Algumas medidas necessárias são consenso, outras geram controvérsias e outras, ainda, opõem diametralmente grupos econômicos distintos da sociedade brasileira. Setores diferentes têm necessidades distintas, e muitas vezes essas são inconciliáveis. Não vai dar para agradar a todo mundo o tempo todo.

Em suma, muito mais do que um excelente administrador, o Brasil está necessitando de um Salvador da Pátria.

Inadimplente não pode ser constrangido

Credores não podem ligar a qualquer hora do dia para cobrar devedores: inadimplentes têm direito a descanso. Cartas de cobrança não podem ter identificação do lado de fora que exponham devedor ao constrangimento.

Não é porque as contas estão atrasadas que o consumidor pode ser importunado a qualquer hora do dia pelo credor. Donizete Silva, coordenador do Programa de Apoio ao Superendividado (PAS), do Procon-SP, diz que o inadimplente não pode, em nenhuma hipótese, sofrer constrangimento por estar em atraso com o pagamento de suas contas.

Por constrangimento entende-se receber ligações de cobrança todos os dias, a toda hora, por exemplo. “Seu descanso não pode ser atrapalhado por essas cobranças. O credor não pode ligar 24 horas por dia, sete dias por semana, trinta dias por mês”, afirma Donizete.

Dilma é agredida por mulher durante passeio de bicicleta em MG

IMG-20180824-WA0257

Líder de todas as pesquisas para o Senado Federal em Minas Gerais, a ex-presidente Dilma Rousseff (PT) foi agredida verbalmente por uma mulher enquanto realizava seu habitual passeio de bicicleta em Belo Horizonte.

O episódio aconteceu no último domingo (19), mas o vídeo só foi divulgado durante a semana. Na gravação, é possível ouvir ofensas como “vagabunda” e “vá caçar votos na p…”.

Dilma Rousseff não se intimidou e chegou a responder as ofensas, mas o vídeo não deixa claro o que ela gritou em retorno.

Nas redes sociais, alguns internautas criticaram a agressora. “Processava fácil. Xingou por qual motivo? Porque ela leu no Facebook que Dilma tentou queimar todas as bíblias do Brasil? Ignorante”, escreveu um internauta.

“A burrice dessa mulher se mede com os seus palavrões. Deve ter o cérebro de minhoca, igual ao de Bolsonaro”, publicou outro.

Trair e Coçar…

… reza o dito popular, é só começar. A imagem estampada do presidente do PP, senador Ciro Nogueira, na largada da campanha do candidato a vice-presidente, Fernando Haddad (PT), no Nordeste, foi lida entre os aliados de Geraldo Alckmin como um precedente preocupante. Pragmático, Ciro tem, inclusive, material de campanha ao lado de Lula e vai manter assim enquanto o ex-presidente figurar como cabeça de chapa, torcendo para colar o seu nome ao do petista.

Os amigos do piauiense usam a seguinte imagem para definir o comportamento dele: quando ele chega a Teresina, é de esquerda e petista, quando desce no aeroporto Juscelino Kubistchek, em Brasília, vira um político de centro, aliado de Geraldo Alckmin. Se todos os parceiros do tucano no Nordeste seguirem o mesmo caminho — a coluna, aliás já mencionou esse risco —, ele não terá quem faça a sua campanha. Aí, é que mora o maior perigo.

(Da Coluna Denise Rothenburg , do Correio Braziliense, Brasília-DF)

NOTAS ESPORTIVAS

Pit Stop

IMG-20180824-WA0258

A revista francesa Paris Match divulgou uma reportagem revelando que a propriedade comprada pela família do ex-piloto de Fórmula 1 Michael Schumacher, na aldeia de Andraxt, em Maiorca, foi adquirida para ajudar na recuperação do alemão, que sofreu graves lesões cerebrais após acidente de esqui em dezembro de 2013. Familiares próximos contaram que ele chora com as belezas naturais do local.

De acordo com a publicação, o tratamento para recuperação do alemão envolve o contato com memórias do passado, como os momentos felizes que o ex-piloto passou com a família no local — que tem uma forte presença da cultura germânica e reúne propriedades de personalidades do esporte do país, como Boris Becker, Toni Kroos e o ex-ciclista Jan Ulrich.

Ortigoza quer casa cheia por acesso à série B

IMG-20180824-WA0254

Artilheiro do Náutico crê que o apoio da torcida vai ser essencial para o time conquistar o principal objetivo da temporada diante do Bragantino

Neste domingo, o Náutico recebe o Bragantino na Arena Pernambuco, às 17h, para buscar o tão sonhado acesso para o Campeonato Brasileiro da Série B 2019. A partida é o confronto de volta das quartas de final da Série C.

Na partida de ida, o time paulista derrotou o Timbu por 3 a 1, e o único gol do time nordestino foi anotado pelo atacante Ortigoza, que teve passagens por Palmeiras e Cruzeiro.

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Fechar